História Paixão de aluguel - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Malhação
Personagens Bianca Duarte, Karina "Ká" Duarte, Pedro Ramos, Ricardo "Cobra" Cobreloa
Exibições 97
Palavras 528
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Romance e Novela

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


"Nada que vale a pena é fácil! Lembre‐se disso!"
(Nicholas Sparks)

Capítulo 5 - Capitulo 5


Rafael/Pedro

Oi! Meu nome é Pedro, mas no meu trabalho sou conhecido como Rafael. Alguns dizem que sou gigolô, outros que sou garoto de programa. Prefiro pensar que sou um acompanhante. Você deve estar se perguntando por que trabalho com isso! A resposta é simples e objetiva: Dinheiro! Eu preciso dele pra concluir minha faculdade de veterinária e foi à forma mais rápida e fácil que encontrei de fazer bastante dinheiro rápido. Você também perguntou se eu gosto dessa vida. A resposta é não! Mas é o que tenho pra hoje! Com o dinheiro que eu ganho, consigo pagar a minha faculdade, meu apartamento, meu carro e outros luxos. Então não tenho muito do que reclamar. Você também se perguntou se tenho namorada. Não. Não tenho. Acho que mulher alguma aceitaria namorar alguém com um emprego como o meu. E se eu achar a garota certa? Aí não pensarei duas vezes antes de largar tudo e fazer ela feliz de todas as maneiras possíveis.

***

Quando recebi aquela ligação, fiquei muito curioso em conhecer a dona daquela voz desesperada. Eu não aceito serviços desse tipo, mas não aguentei de curiosidade. Algo em sua voz me dizia que valia a pena. Quando ela confirmou o encontro fiquei eufórico. Eu sei que ela só me procurou profissionalmente, mas eu precisava conhecê‐La. Passei o resto do dia me controlando. Eu não sei o que aconteceu, mas eu estava muito ansioso para ir à nossa "reunião". Fiquei um bom tempo parado na frente de um Pet Shop onde era o endereço que ela me passou. Esperei todos saírem e quando me aproximei, uma mulher me abordou.

‐Até que enfim! Ela está te esperando lá dentro.

Ela abriu a porta mais uma vez para que eu passasse. E quanto menos percebi estava levando bolsadas na cara. Aquilo tudo foi surreal. Quando finalmente a olhei na luz acesa, eu não acreditei no que eu estava vendo. Ela era completamente... Espetacular. Essa era a palavra que a definia perfeitamente. Fomos até sua sala e tive a oportunidade de olhar seu traseiro redondinho. Ela era demais! Ela me olhava intensamente e aquilo estava me incomodando maia do que deveria. Meu cérebro começou a apitar.

PERIGO. PERIGO. PERIGO.

Mas eu não quis escutar. Quando escutei a sua história eu vi que tinha que vazar dali o quanto antes. Eu disse que cobrava R$300,00 reais por dia e mais umas regras que uso em casos sérios. Ela questionou, mas aceitou. Eu tinha que sair daquele lugar. Chegando ao carro lembrei que deixei a chave em cima da mesa de Karina. Voltei rápido e a tempo de vê‐La fazendo uma dancinha da vitória. Ela se remexia de uma forma tão sexy, que aquilo fez meu pau pulsar dentro da minha calça. Eu fiquei tão próximo dela que senti seu perfume. Olhei em seus lábios e por um segundo eu esqueci o motivo de estar lá. Depois que voltei a mim e lembrei que ela só me queria ali por causa do meu trabalho, então saí de perto dela o quanto antes. Minha cabeça dizia que eu ia fazer merda, mas no fundo eu não estava me importando com isso!


Notas Finais


Sempre dizer que "faça o que te faça feliz" e quando depende de uma pessoa? E quando depende de fazer pessoas tristes para fazer me fazer feliz? Quando a felicidade custa tristeza de outros seres humanos? Como fazer? Não vale a pena ser feliz a custa da tristeza dos outros, mas isso não quer dizer para deixar de fazer o que te faça feliz, mas eu estou abrindo mão da minha felicidade para ser feliz ao meu modo. Não podemos ser feliz como amores, mas somos felizes com amigos, melhores amigos. Falado desde o mais bobo assunto ao mais dificil de se falar. Como diz o Projota, "você não me redeu uma casamento mas me rendeu um rap, bom" no meu caso um texto. Mas um texto sobre eu, você e nós. Obrigada por me fazer feliz ao nosso modo. Desse jeito vamos ficar pra sempre juntos. Somos amores, somos alma gemia, como você mesmo diz: "um salvou ao outro do mundo, e sou grato pelo tempo de relacionamento, e mais ainda pela nossa amizade perfeita, obrigada por ser a mulher da minha vida."


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...