História Paixão Fora do Normal [HIATUS] - Capítulo 16


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Drama, Keisashi, Kenki, Miki, Minachris, Minari, Romance, Yaoi, Yuchris, Yuri, Yuyu
Exibições 59
Palavras 981
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishoujo, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 16 - Um Pedido Fofo


Quando eu vi o Yuki e o Yuri se beijando, eu percebi que todas as minhas chances com ele foram por água abaixo. Senti alguém jogar um papelzinho na minha cabeça, olhei pra cima e vi que era o Chris, ele só deu uma piscadela básica e foi embora. Abri o papelzinho e estava escrito "Me dá seu telefone", eu estava morrendo de tanta vergonha que nem conseguia mais pensar no fato de que o Yuri e o Yuki estavam juntos.

POV's Chris.

Não demorou muito até o Minako vir até mim com o papel nas mãos, "É agora", pensei. Pra minha surpresa, ele só jogou o papel na minha cara e saiu correndo. Abri o papel e logo abaixo do que eu escrevi, estava escrito "Eu não tenho telefone T^T". E agora? O que eu ia fazer?

POV's Minako.

Era tão vergonhoso não ter telefone (eu conversava com o Yuri pelo computador). Alguns minutos depois, o Chris veio na minha direção e me deu outro papel (aquilo já tava parecendo até correio elegante). Abri o papel e estava escrito "Me encontre no ginásio no final das aulas". Senti meu coração bater mais rápido, guardei o papel na minha bolsa e voltei pra sala, e como já era de se esperar, Yuri e Yuki estavam juntos. Quando as aulas terminaram, fui pro ginásio, estavam lá o Chris e mais algumas pessoas (todas segurando uma placa).

-Eu pensei que você não viria -disse corado.

-O que você quer me falar? -perguntei curioso.

Na mesma hora, todas as pessoas levantaram as placas com letras, e formou a frase "Quer ser meu namorado?", eu fiquei sem palavras na hora. Nem eu conseguiria pensar numa coisa tão linda assim.

-Eu... Realmente não esperava por isso -abaixei a cabeça.

-Então, aceita? -perguntou apreensivo.

-Aceito -pulei no seu pescoço e o abracei com todas as minhas forças.

Era uma boa oportunidade de tentar esquecer o Yuri por um tempo, minha mente ficaria bastante ocupada agora que eu e o Chris estávamos juntos.

POV's Yuri.

-Quando iremos assumir que estamos namorando? -Yuki perguntou enquanto voltávamos pra casa de mãos dadas.

-Por mim, poderíamos assumir no Ano Novo, o que acha? -supus sorrindo.

-Vai demorar muito...

-Pelo menos vai ter tempo da minha família aceitá-lo -deitei a cabeça no seu ombro.

-Não quero a aprovação delas, pra mim a única coisa que importa é que nós possamos ficar juntos -segurou meu rosto e me beijou mais uma vez.

Paramos em frente de casa, por impulso apertei a mão dele um pouco e me encolhi atrás do mesmo.

-Sobe nas minhas costas -fiz o que ele pediu e senti ele dar uma leve apertada nas minhas nádegas (o que me fez corar).

Yuki me levou nas costas o resto do caminho e me colocou no chão quando chegamos na frente da casa dele. Entramos e a primeira pessoa que encontramos foi a Sakuragi-sama.

-Oba-chan, cadê os outros? -Yuki perguntou sorrindo.

-Hisashi foi fazer compras pra casa, Daisuke, Aika e Mimi foram comprar as roupinhas dos bebês -explicou sorrindo.

-Significa que estamos sozinhos? -assentiu em forma de sim.- Legal -me puxou pela cintura e me beijou delicadamente.

-Finalmente decidiram tudo entre vocês, fico feliz pelo meu netinho -Sakuragi-sama apertou as buchechas dele e eu ri.

-Oba-chan, yamette -pediu com dificuldade pra falar.

-Gomen -se desculpou sorrindo.- Yuri-kun, fico feliz por você finalmente entender o que você sente pelo meu neto, saiba que você ganhou na loteria por ter conhecido o Yuki -Sakuragi-sama me parabenizou por isso.

-Não foi nada, Sakuragi-sama -respondi sorrindo.

-Me chame de Sayuri-san, onegai.

-Tudo bem, Sayuri-san -lhe dei um beijo na buchecha.

-Oba-chan, nós vamos pro meu quarto. Se a Mimi chegar, diga que não é pra me pertubar porque estou dormindo, ok? -acenou com a cabeça em forma de sim.

-Divirtam-se, mas não passem do limite -corei e então fomos pro quarto dele.

-A Sayuri-san realmente acha que vamos fazer aquilo? -perguntei com um sorriso tímido.

-Hai, mas deixa ela se iludir um pouquinho pensando que vamos fazer aquilo -respondeu e voltou a me beijar.

Entramos no quarto aos beijos, jogamos nossas coisas no chão e deitamos na cama (mas não aconteceu nada de mais (*ノωノ)).

-É tão bom acariciar seus cabelos sem ter um sentimento de culpa... -Yuki comentou brincando com as minhas madeichas.

-Concordo -dei um sorriso tímido.

Ficamos naquela posição por um tempo até eu começar a ficar com fome.

-Está com fome? Vou preparar alguma coisa pra você -se levantou sorrindo.

-Não precisa...

-Eu insisto -olhei pela janela.- Volto depois -saiu e me deixou sozinho ali.

Me levantei e andei até a janela. A vista dali era linda, dava de ver quase todo o bairro japonês (e eu percebi que tinha algumas casas lindas ali). Lembrei que o Yuki havia dito que tinha mangás BL. Comecei a procurá-los, e acabei achando alguns como Full Moon, Loveless e Junjou Romantica, então era verdade, ele gostava de mangás BL. Senti minhas buchechas queimarem quando eu comecei a lê-los.

POV's Fuyuki.

Eu preparei a minha especialidade: Bolinhos de arroz, ele com certeza iria amá-los. Entrei no quarto e vi o Yuri de costas lendo alguma coisa.

-O que está lendo? -perguntei o fazendo dar um pulo por causa do susto.

-N-nada -certeza que ele tinha encontrado meus mangás BL (ele tava mais vermelho que o cabelo do Grell), olhei pra mão dele e vi que ele estava lendo meu mangá preferido: Full Moon.

-Vejo que escolheu um belo mangá pra ler -largou rapidamente, eu apenas ri da reação dele.

-Gomen nasai, eu não devia ter pegado seus mangás sem pedir...

-Não precisa se desculpar -me sentei de frente pra ele.- Abre a boca -me olhou sem entender, peguei um dos bolinhos.- Abre a boca pra eu te dar bolinhos de arroz -expliquei sorrindo.

Ele fez o que eu pedi, dar comida na boca dele era muito bom, nostalgia pura. E vê-lo saboreando meus bolinhos me deixava excitado, e muito. Quando ele terminou, limpei os farelos que ficaram em seu rosto.

-Arigatou gozaimasu, estavam uma delícia -agradeceu sorrindo.

-Não precisa agradecer -respondi e o beijei mais uma vez.

É, acho que nunca vou cansar de beijá-lo de surpresa.

Continua...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...