História Paixão Proibida (VHOPE) - Capítulo 25


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, V
Tags Bangtan, Bangtanboys, Bromance, Bts, Hobi, Jhope, J-hope, Lemon, Shipp, Shipper, Shippers, Tae, Taehyung, Vhope, Yaoi
Visualizações 69
Palavras 1.096
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Fluffy, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Slash, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hi, Bye!

Leiam as notas finais.

Capítulo 25 - 2 Temp - 5 Cap. Final - Resumo


Anos se passaram e Kwan já tinha seus 18 anos de idade, ele obviamente sabia que era adotado. Ele estava namorando e só faltava apresentá-la aos seus dois pais, apesar de viver em um ambiente homossexual ele não virou um. Seus pais estavam orgulhosos dele, pois já havia começado sua faculdade.

Taehyung há muitos anos atrás havia terminado sua faculdade e hoje trabalha junto ao seu marido na grande empresa que o mesmo já trabalhava. Quando Kwan ainda estava bebê Tae havia conseguido conquistá-lo aos poucos e foi a melhor fase para Tae e para Hobi também. Kwan era uma criança como todas as outras que gostava de brincar e dava trabalho ás vezes.

 

*Anteriormente*

Tae e Hobi tiravam sempre o domingo para ficarem juntinhos, já que durante a semana eram muito ocupados. Sempre faziam o almoço juntos e praticamente não se largavam. Quando Kwan fez um ano de idade, comemoraram com a família e amigos, Kwan já havia feito as pazes com Tae e como já previsto por Jin ele não queria ninguém mais além de Tae ou Hobi.

************

Tae estava na cozinha olhando as panelas, pois estava cozinhando com Hobi, mas neste momento Hobi tinha que ficar de olho em Kwan, pois o mesmo já está espertinho e querendo andar, não parava quieto um momento. Hobi queria ajudar Tae na cozinha, então deixou Kwan sentado no chão onde estava com um colchãozinho embaixo de vários brinquedos que Kwan brincava distraidamente.

Hobi se dirigiu a cozinha surpreendendo Tae com um abraço por trás, o virou começando um beijo quente e envolvente, ambos queriam um momento á dois naquela hora e não se importavam se fosse na cozinha mesmo. Hobi abaixou o short de Tae lentamente e massageou seu membro deixando-o preparado, desceu seus beijos pelo pescoço de Tae enquanto abaixava um pouco a boxer dele para ter contato com sua mão, Tae gemia com os toques propositais. Hobi se agachou em frente ao membro de Tae e chupando sem aviso fazendo-o soltar um gemido alto, porém rouco. Kwan se assustou com o som vindo da cozinha e como toda criança curiosa foi ver o que era, ele desceu do colchão e foi engatilhando na direção da mesma. Kwan viu toda a sena e como era um bebê não sabia o que significava aquelas ações, ficou muito assustado achando que seu pai Hobi estaria machucando seu pai Tae e começou a chorar bem alto pelo medo. Hobi se desvencilhou de Tae assim que ouviu um choro já sabendo de quem seria, ambos arregalaram os olhos por terem sido flagrados por Kwan. Hobi correu para pegá-lo no colo e tentar niná-lo na esperança de mostrar-lhe que estava tudo bem, enquanto Tae guardava seu membro dentro das “calças”. Kwan chorava muito e esticava seus bracinhos querendo o colo de seu pai Tae, o mesmo o pegou no colo e só assim ele parou de chorar, soltando uns choramingos antes de parar de chorar por completo.

Tae: Acho que devemos fazer essas coisas no quarto. – Falou rindo.

Hobi: Disso eu tenho certeza agora. – Riram.

*************

 

*Atualmente*

Kwan: Cheguei. – Falou na porta e fechando logo após de entrar.

Hobi: Oi filho, o jantar está pronto, vai tomar um banho logo, seu pai pode chegar a qualquer hora.

Kwan: Meu pai ainda não chegou, ele não saiu com você?

Hobi: Não, ele falou que tinha que ficar mais tempo para finalizar o trabalho.

Kwan: Mas já são 21:30, liga para ele vir logo embora.

Hobi: Eu já liguei uma hora atrás.

Kwan: E ele falou que tinha que ficar mais tempo?

Hobi: Na verdade ele não atende as minhas ligações, então eu liguei para o trabalho para poder falar com Tae, ele tinha saído logo após que eu que a recepcionista falou. Ele está me traindo filho. – Fala aos choros.

Kwan: Calma pai. – Fala o abraçando. Ele deve estar em um engarrafamento. Eu sei que meu pai Tae nunca te trairia, eu sei que ele te ama, pois vocês agem da mesma forma de anos atrás.

Hobi: Mas Kwan, seu pai Tae é jovem ainda e eu nem tanto, ele casou comigo muito novo, não aproveitou a vida como eu tinha aproveitado se é que você me entende.

Kwan: Eu não acredito, meu pai nunca te trairia, eu sei disso. Eu vou conversar com ele.

Hobi: Não Kwan, eu não culpo Tae, eu quero que ele recupere o tempo perdido.

Kwan: Então você está aceitando que ele te traia?

Hobi: Sim.

Kwan: Você é louco? Como pode aceitar uma traição? Mas pai eu sei que ele não está te traindo, eu quero amar minha namorada igualmente como ele te ama.

 

Quando Kwan falou essas palavras finais, Hobi lembrou na hora o quanto realmente Tae o amava, seu filho tinha razão. Lembrou-se quando tentou abandoná-lo e foi Tae que o procurou novamente, lhe dando a certeza que o mesmo o amava verdadeiramente, mas amor não impedia traição.

É claro que o pobre do Tae não estava traindo seu marido e nunca pensou nisso, o coitado estava planejando uma festa surpresa de aniversário, que já estava perto, para o mesmo, como tinha pouco tempo durante a semana tinha que resolver todas as noites com seus aliados: Jin, Jimin, Namjoon e Yoongi. Quando Tae chegou em casa ficou um clima bem tenso e o mesmo não compreendia o que estava acontecendo. Kwan conversou com seu pai Tae e foi revelado a ele o verdadeiro motivo das suas escapadas as noites. Tae ficou angustiado por não poder fazer a mesma revelação á Hobi, pois ele estava sofrendo por um motivo inexistente. Hobi estava tão cego em sua certeza que nem desconfiou por um segundo. Quando Hobi recebeu sua festa surpresa, por um momento se deu conta que tinha sido um bobo esse tempo todo.

Hobi: Tae. – Fala surpreso e já sabendo que a idéia da festa foi do mesmo.

Tae: Eu sei o que você estava pensando ao meu respeito. – Fala encostando sua testa na de Hobi para que só ele pudesse ouvir. Eu nunca faria isso, eu te amo tanto. Nem acredito que pensou isso.

Hobi: Me desculpa amor, Achei que não me quisesse mais quanto antes.

Tae: Pelo ao contrário amor, a cada dia que passa, eu te amo mais e nem sabia que isso seria possível. Amo você e Kwan, vocês são minha vida.

Os dois se afastam, mas Kwan os unem ao seu corpo em um abraço, ele não saberia viver se Tae realmente estivesse traindo Hobi, pois ele nunca tinha visto alguém amar verdadeiramente alguém como eles se amam.


Notas Finais


~Saudades de vocês...

~Bom, desculpa acabar a segunda temporada assim, fiz um resumo dos de-más cinco capítulos que eu iria fazer ainda. Mas porque fiz isso? É porque eu preferi fazer esse resumão para vocês saberem como iria ser o final do que deixar a fic entrar em Hiatus. Me entristece quando estou a ler fanfic e acaba entrando em Hiatus, por isso optei por finalizar no 5° capítulo.

~Amo escrever fanfic e ler também, isso que me deu forças para finalizá-la agora e não deixar entrar em Hiatus, e por respeito á vocês também que acompanham, me perdoem mesmo.

~Não quero sumir por completo daqui, por isso deixo esse aviso, pode acontecer de eu sumir.

~Muito obrigada pelos 70 favoritos e comentários, sério mesmo, amo vocês e sentirei saudades.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...