História Paixão Sem Limites - (CAMREN) - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Tags Camren, Camren G!p, Dinally, Intersexual, Vercy
Exibições 445
Palavras 1.321
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Crossover, Festa, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Heeeeeey Guys??

Como estão? Estou de volta com um fresquinho.

Capítulo 7 - Dedo Duro


Fanfic / Fanfiction Paixão Sem Limites - (CAMREN) - Capítulo 7 - Dedo Duro

     Pov Camila

   Acordo pela manhã e faço minha higiene matinal, para realizar minha habitual corrida de sábado. Verifico meu celular, e nenhum sinal de Lucy. Vou para o closet e coloco um short para corrida e uma regata.
   Desço as escadas e vou até a cozinha pegar uma garrafinha de água e saio logo em seguida. Lucy, sempre me acompanhava, mas depois de ontem ela não tinha me dado nenhuma notícia. Faço alguns alongamentos antes de começar a correr, e à vejo se aproximar. Ela veste uma calça de moletom e uma regata azul.

   - Oi - diz ela sorrindo. - Desculpa não ter mandado mensagem ou ligado ontem. - seu sorriso diminui.

   - Tudo bem, eu imagino que tenha se divertido ontem.

   Ela me encara com receio, como se quisesse me dizer algo.

   - Não gosto de te chatear, Mila. Me desculpa? - sussurrou. Balanço a cabeça assentindo e abro um sorriso - Posso te dar um abraço? - sorri sem graça.

   - Vem cá - falo abrindo os braços para logo em seguida sentir seu corpo magro se chocando com o meu - Está tudo bem. - Por mais que eu tivesse ficado um pouco chateada com ela, nunca será por muito tempo, ela é minha melhor amiga. - Vamos correr?

   - Claro! - Disse animada.

                 ----------------//----------------

      - Então, você não vai me perguntar com foi? - Lucy, perguntou. Estávamos correndo em volta do lago.

   - Como foi? - Perguntei sem muito ânimo, nada que viesse daquela selvagem e de sua amiga me interessava.

   - Mila, se me perguntar assim eu não vou te contar!

   - Tá, então não me conta. - Disse e corri em outra direção do lago. Um menino passou por mim correndo, mas nem prestei atenção e continuei.

   - Mila! - Exclamou, Lucy. - Desculpa, mas esse menino que passou deu uma boa olhada em você. - ela disse animada se agarrando no meu braço. - E continua olhando, Mila! Vamos segui-lo?

   Tentei ignorar seus comentários, mas vi que era em vão. Parei de frente e a encarei.

   - Quer saber? Eu ainda não aceitei o fato de você ter me deixado sozinha ontem, pra almoçar com aquela ladra. Eu só estou tentando fingir que está tudo bem e que não me importo o que tenha feito, mas ela te roubou, Lucy! - Despejei tudo de uma vez.

   Ela me encarou por alguns segundos, antes de sorrir

   - Ela não é desse jeito, ela só é sozinha nesse mundo. - suspirou - A mãe dela morreu quando ela ainda era criança e o Pai é um bêbado que não tá nem aí pra ela e muitas vezes à maltratou. Ela cresceu aprendendo tudo que não podia, mas ela é tão legal, gentil e muito engraçada - sorriu. - Eu pedi pra ir com ela no racha de motos hoje - disse dando pulinhos.

   - Você o que? - Perguntei com os olhos arregalados.

   - É, eu disse pra minha mãe que vou dormir na sua casa hoje, ela deixou - disse animada - Deixe a chaga em baixo do tapete.

   - Eu não acredito que você fez isso, Lucy! Se sua mãe descobrir, vai nos meter em uma encrenca das grandes - disse elevando a voz.

   - Mila, por que você não vem também?

   - Porque eu não quero ver ela e nem aquela amiga selvagem, nem pintadas. - Disse exasperada.

   - Então eu tô achando que a gente não vai mais se ver, Mila. - sorriu maliciosamente.

   - Mas, por que? - Perguntei confusa.

   - Porque eu tô saindo com ela - disse é sorriu largo, correndo logo em seguida.

                   --------------//--------------

  
   Cheguei em casa e fui direto para o banheiro tomar um banho. Lucy, tinha sumido e estava decidida a ir aquele racha. Estava preocupada com ela, afinal ela não conhecia aquela garota direito e já estava se entregando dessa maneira? Fui desperta de meus pensamentos com a voz do meu pai me chamando.
   Abri a porta e andei até onde ele estava, junto com minha mãe. Pela cara dela, coisa boa não era.

   - Sim, mama?

   - Não tem nada para nos contar? Perguntou minha mãe, parando na minha frente cruzando os braços. Balancei a cabeça negativamente. -Acabaram de ligar dos Tunner's. O septo nasal do seu Felipe, foi quebrado. Por pouco não afeta o cérebro!

   - Mama, eu juro que não tive nada ver. - Me desesperei.

   - É verdade. - Disse Sofia, surgindo atrás de mim. - Ela não tem nada a ver com isso.

   - Alguém te perguntou alguma coisa? Fica quieta ai - Minha mãe disse brava.
  
   - Olha, Kaki, nos disseram que querem denunciar sua amiga. - disse meu Pai. - Querem saber o nome dela.

   - Ela não é minha amiga, Papa. - disse nervosa - Só sei que a chamam de Jauregui.

   - Eu não acredito nisso, ainda por cima vai defender aquela delinquente! - Minha mãe disse irritada me olhando. - Desde quando à conhece?

   - Eu não sei de nada, Mama. Eu não à conheço. - Me exasperei. - Só sei que à chamam pelo seu apelido. - Me virei para Sofia. - Sofia, você sabe o nome dela!

   - Você tá achando que eu sou dedo duro, Kaki?

   - Me fala o nome dela, você me falou sobre ela!

   - Vamos, Sofia, o nome?

   De repente um flash me fez lembrar o nome dela.

   - Lauren! Lauren Michelle Jauregui Morgado!
Esse é o nome dela, Papa. - disse olhando para meu Pai, que assentiu.

   - Liga para eles Alejandro. Liga e diz que Camila não tem nada a ver com isso. - Minha mãe disse acariciando meu rosto. Meu pai se retirou.

   - Parabéns, Camila! Você acaba de enfiar o pé na lama. - Minha irmã disse e se retirou.

   - Sofia Cabello, volte aqui agora. - disse minha mãe indo atrás dela.

   Respirei fundo e me joguei no sofá.

             ~ Algumas horas mais tarde ~

   Estava deitada no sofá, procurando algo para assistir. Enquanto Sofia falava ao telefone com uma de suas amigas.

   - Sim, meus pais estão fora... ela tá aqui. - disse. - Mas eu cálculo que em uma semana estará morta. - continuou - Ela dedurou a garota mais perigosa de Miami.

   - Para de falar de mim, como se eu não estivesse aqui e desliga esse telefone. - disse, pois já estava me irritando.

   - Espera um minuto que eu tenho outra chamada. - disse - Alô... Sim, espere um minuto. - falou chamando minha atenção. - É pra você, Mila.

   Sofia, me entregou o telefone e eu me ajeitei melhor no sofá para atender.

   - Alô... - Me levantei em um pulo. - Boa noite senhora, Vives... Sim...Ah.. ah... Lucy? Ela está dormindo - disse, agora sendo observada por Sofia. - Você quer que eu a acorde?... Ah... Sim... Tudo bem. - digo desligando. Me apavorei, não fazia a menor ideia de onde Lucy estava com aquela marginal. Comecei a procurar meu celular, quando achei tentei ligar para Lucy, mas o mesmo estava desligado. - Droga.

   - Kaki, o que aconteceu? - Minha irmã perguntou parando na minha frente.

   - Sabe onde acontece às corridas de motos? - Perguntei.

   - As de siamesas? Claro. - disse. - São próxima ao porto. Me deixa ir, por favor, por favor. - pediu

   - Não, nem pensar! E não conte nada para ninguém.

   Sai em direção ao meu quarto para me arrumar. Lucy, Lucy. Onde você deve estar. Pensava enquanto saia de casa para pegar um táxi.

 


Notas Finais


Eita, e agora? Será que a Camz, vai encontrar a Lucy? 🤔

Xoxo ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...