História Paixão Sem Limites - Capítulo 21


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster
Tags Jimin, Jungkook, Moto, Racha
Visualizações 328
Palavras 2.358
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Famí­lia, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Como eu havia dito, aqui está o SEGUNDO CAPÍTULO da noite.

Boa leitura (ignore possíveis erros)

LEIAM AS NOTAS FINAIS.

Capítulo 21 - O Primeiro e Único


Fanfic / Fanfiction Paixão Sem Limites - Capítulo 21 - O Primeiro e Único

Seungyeon’s POV

Casa da Família Hwang – 20hrs27min

_Unnie, aonde você vai? – Eunbi perguntava, enquanto eu terminava de secar o meu cabelo.

_Como sabe que vou sair? – Questionei olhando-a desconfiada.

_Te conheço há 16 anos. – Ela respondeu se sentando em minha cama.

_Irei sair com Jimin. – Falei baixo, para que somente ela escutasse.

_Você não acha que tem se arriscado muito nessas suas fugas noturnas? – Perguntou me fazendo desligar o secador e me virar para encará-la.

_Você anda me espionando? – Perguntei cruzando os braços.

_Digamos que eu tenho um bom ouvido e escuto o barulho da moto. – Explicou.

_Quero que pare de prestar atenção no que não te diz respeito. – Ordenei incomodada.

_Aish, não volte a ser aquela chata de antes. – Ela pediu revirando os olhos. – Eu só estou querendo ajudar.

_Sei que sim, mas eu não sou nenhuma criança. Sei os limites das minhas ações. – Falei me olhando no espelho.

_Será que sabe mesmo?! – Minha irmã se perguntou, me olhando duvidosa. – Você sempre foi muito presa pelas regras da mamãe, e agora que Jimin te deu “asas para voar” parece que está perdendo o controle.

_Do que você está falando garota? – Perguntei confusa.

_O famoso ditado popular: “as quietinhas, são as piores”, se encaixa muito bem na sua personalidade. – Eunbi disse. – Sempre se portou muito bem, mas será que essa cabecinha também pensava coisas que se encaixassem no seu jeitinho “correto” de viver?

_Saí do meu quarto. – Falei já me irritando com aquelas palavras.

_Por que nunca aceita que os outros te digam a verdade? Talvez Park Jimin também seja assim, por isso vocês combinem tanto. – Ela falou por fim, saindo do cômodo e fechando a porta.

_Quem essa menina pensa que éh?! Mal saiu das fraldas e já quer me dar lição de moral?! – Murmurei, voltando a arrumar meu cabelo.

Seungyeon’s POV OFF

Jimin’s POV

Casa – 20hrs36min

_Eu queria levar a Yujin lá primeiro. – Jungkook disse, ainda com o Buggy no colo.

_Já teve muita oportunidade de ir até lá com sua namorada, agora é a minha vez de aproveitar a casa. – Falei pegando as coisas que levaria comigo para meu encontro com Yeon.

_Só fala para a Yeon não dizer nada para a Yujin, por que eu ainda quero fazer uma surpresa e levá-la lá. – Ele pediu.

_Não posso garantir nada. – Eu disse ajeitando pela ultima vez o meu cabelo.

_Por que vai levar seu cinturão? – Perguntou, olhando para o cinto amarrado em minha cintura.

_Não é da sua conta. – Respondi sem olhá-lo. – Vai embora e leva o Buggy para sua casa, por que o Jin é capaz de colocar o coitado para fora se começar a latir.

_Ele não se atreveria a maltratar meu Buggy. – Jungkook disse abraçando o cachorrinho.

_Certo. – Falei rindo de sua atitude. – Vou indo.

_Tchau. – Falou, enquanto eu já saía pela porta.

Talvez estejam se questionando aonde eu levaria Seungyeon essa noite. Bem, não era fácil de explicar, mas posso tentar colocar em palavras menos “fortes”.

Jungkook e eu havíamos descoberto uma casa de campo que aparentava ser de uma família muito rica. Aquela poderia ser uma casa normal, se não fosse o fato de ela permanecer completamente fazia no meio da semana; os donos dela só iam lá durantes os finais de semana e alguns feriados, então resumidamente nós temos uma mansão de campo a nossa disposição durante cinco dias úteis.

A casa era realmente incrível e ainda tinha uma piscina enorme, na qual iria fazer questão de que Yeon nadasse nua na mesma (não me julguem, eu sonhei com essa cena, então preciso fazê-la se tornar realidade).

 

* Minutos Depois – 20hrs58min *

Havia acabado de chegar à frente da casa dela e de longe já vi que ela me esperava na janela, acenando assim que me viu estacionar a moto do outro lado da rua.

Mesmo estando com o mesmo medo de ontem, ela colocou suas pernas para fora da janela e se apoiou no parapeito, me fazendo perceber que usava uma pequena saía preta que a deixava incrivelmente sexy.

_Vem, eu vou te segurar. – Falei baixo, encorajando-a a continuar.

Como tudo que é feito mais de uma vez começa a ficar mais fácil, então desta vez ela conseguiu descer com bem mais agilidade que antes, me fazendo sorrir feliz com seu desempenho.

_Vamos logo, minha irmã está de olho em mim e isso está me irritando. – Disse assim que chegou ao chão.

Então eu apenas selei nossos lábios rapidamente e a guiei até a moto, onde subimos e eu acelerei para longe dali. Pelos meus cálculos, a casa de campo ficava a mais ou menos uns 40 minutos da casa dela, então poderíamos curtir bem mais do que quando estávamos na praia.

_Pra onde vamos? – Ela insistiu em perguntar, mesmo eu dizendo que era surpresa.

_Ficará sabendo quando você chegar lá, e tenho certeza que aproveitará bastante. – Respondi, vendo-a sorrir animada e me abraçar enquanto eu pilotava.

* Mais Alguns Minutos Depois – 21hrs42min *

Finalmente eu avistei a entrada da casa de campo, cheia de árvores em volta e o barulho de um riacho bem próximo. Não me perguntem o porquê não tinha um caseiro tomando conta durante á noite, mas era muito fácil entrar lá e eu somente agradecia por esse “presente”.

_Nossa, que lugar lindo. – Ela comentou, à medida que nos aproximávamos mais. – É de algum amigo seu?

_Digamos que sim. – Menti (uma mentirinha básica não faz mal a ninguém).

Estacionei a moto próxima a entrada principal da casa e pude notar o olhar brilhante de Yeon, que admirava cada detalhe.

Jungkook e eu tivemos um trabalhão para encontrar um jeito de abrir a casa, mas novamente a sorte estava ao nosso lado e encontramos uma chave reserva embaixo de um dos vários vasos ao redor, então tudo o que tivemos que fazer foi tirar copias.

Peguei a chave em meu bolso e fui em direção a porta, sendo acompanhado por Yeon, que ainda estava encantada com tudo aquilo (não achei que pessoas ricas eram tão fáceis de surpreender).

_Vem! – Falei assim que abria porta, pegando em sua mão e a levando para dentro da enorme casa.

Acendi as luzes e vi que tudo ainda continuava como antes, sinal de que não teríamos nenhum imprevisto durante a nossa noite.

_Eu nem sei o que dizer, aqui é incrível. – Ela falou se sentando no sofá de couro.

_Sabia que iria adorar. – Eu disse tirando meus sapatos e me sentando ao seu lado. – Agora quero que relaxe e se sinta em casa. – Continuei, acariciando seu rosto delicado.

_Jimin?! – Yeon disse me olhando e suas bochechas começavam a ficar vermelhas.

_Diga. – Incentivei, ainda lhe fazendo um carinho.

_Por que me trouxe aqui? – Perguntou baixo, como se mais alguém pudesse escutar o que falávamos.

_Porque eu gosto daqui e achei que gostaria também. – Respondi no mesmo tom calmo.

_Você não têm outras intenções? – Questionou novamente, me fazendo sorrir com o quão tímida ela estava ao perguntar aquilo.

_Não vou mentir para você e dizer que não tenho, pois pensei em fazer muita coisa com você aqui, mas eu já disse que só faço o que você deixar. – Falei, sendo o mais claro que consegui.

_Pensou várias coisas? Tipo o quê? – Ela perguntou, mordendo levemente o lábio inferior, deixando a vergonha um pouco de lado.

_Quer mesmo que eu fale? – Alertei, fazendo-a assentir com a cabeça. – Bem, eu pensei em te ver nadar pelada naquela piscina lá fora; pensei em transar com você nesse sofá de couro, enquanto escuto seus gemidinhos recheados de tesão; pensei também em te fazer delirar com a minha boca novamente na sua bucetinha, só que desta vez com a vantagem de você poder gritar todas as safadezas que quiser.

_Talvez você possa me convencer a fazer algumas dessas coisas, ou até todas elas. – Yeon disse, dando ênfase na palavra “todas”.

_E o que eu faço para te convencer disso? – Perguntei entrando em sua brincadeira.

_Me beija e tira a minha roupa. – Respondeu (onde está aquela garota tímida de segundos atrás?!).

_Vai nadar nua? – Questionei me debruçando por cima dela, fazendo-a deitar no sofá.

_Você também vai. – Falou sorrindo, entrelaçando suas pernas em volta de mim.

Começamos a nos beijar e minhas mãos já entraram em ação, acariciando suas coxas e bunda, vendo que a safada usava uma calcinha bem menor do que a da última vez que estivemos juntos (ela já queria isso desde o começo).

Subi minhas mãos até a barra que sua blusa branca e a puxei para cima sem esperar muita coisa, separando nosso beijo para passar a peça pelo seu pescoço e jogá-la no chão da sala. Agora desci meus lábios pelo seu pescoço e clavícula, vendo-a fechar os olhos e se entregar as sensações dos meus beijos pelo seu corpo maravilhoso.

Passei minhas mãos pelas suas costas procurando o fecho do seu sutiã, o encontrando e tirando aquela peça inútil, que só atrapalhava a deliciosa visão que eu estava tendo naquele momento.

_Gostosa. – Falei atacando seu seio direito com os meus lábios e rodeando o bico com minha língua, escutando gemidos de aprovação vindos dela.

_Eu estou na desvantagem. – Yeon disse pegando em minha camiseta azul e começando a puxá-la para cima, também tirando a peça do meu corpo. – Você me dá muito tesão.

_Ah sua safada.  – murmurei voltando a beijá-la.

Não queríamos enrolar tanto nessa parte de tirar a roupa, mas também não queríamos ir com tanta pressa, queríamos um ritmo em que tudo fluísse naturalmente.

Minhas mãos escorregaram novamente para sua bunda, onde dei um apertão forte, fazendo-a reclamar um “aí” muito excitante.

_Seu bruto. – Ela falou fazendo um leve biquinho, no qual fiz questão de beijar.

_Até parece que você não gosta. – Murmurei chupando seu pescoço, fazendo-a rir pela sensação de cócegas misturada com dor.

Sem esperar mais, eu puxei sua saia para baixo, tirando a sua pequena calcinha junto com a peça preta. Seungyeon deu mais um leve gritinho por conta da maneira rápida e inesperada que tirei a sua saia, colocando a mão na boca logo depois.

_Pare de querer ser comportada, eu quero te ver gritando mesmo. – Falei fazendo-a sentir o volume já criado em minha calça. – Te quero bem safadinha essa noite.

_A gente não iria nadar? – Perguntou manhosamente.

_Está tentando fugir de mim? – Rebati deixando um chupão forte próximo a seus seios.

_Não mesmo. – Respondeu sorrindo. – Eu só quero me divertir mais um pouco. – falou me empurrando levemente para sair de cima dela, se levantando e saindo correndo segurando seus seios, fazendo-me rir com a cena.

Fui atrás dela, que já estava em frente à piscina, passando o pé na água para ver a temperatura da mesma. Cheguei por trás dela e lhe dei um tapa estalado em sua bunda empinada, fazendo-a soltar outro gritinho.

_Pare de ser tão masoquista. – Ela disse, se virando de frente pra mim. – Ainda está de calça?

_Você é meio lerdinha para tirar minha roupa. – Provoquei.

Depois disso, Yeon guiou suas mãos até a minha calça, mas como eu estava com o cinturão, ela teve que tirá-lo primeiro e nem deve ter percebido que se tratava do tão famoso “cinturão das siamesas”. Apenas deixei pra lá, pois ainda não havia chegado o momento que eu queria para poder falar sobre aquilo, e além do mais eu estava louco para poder nadar com ela.

Seungyeon tirou o cinturão e o jogou em um canto qualquer, abrindo o botão da minha calça e me olhando com a maior cara de safada que já tinha visto-a fazer. Ela abaixou lentamente a minha calça, puxando a boxer preta junto, revelando o meu membro rijo e sedento por aquele corpinho gostoso que ela tinha.

Ajudei-a a terminar de tirar aquelas últimas peças de roupa, ficando nu junto com ela e vendo seus olhinhos safados sobre meu pênis duro.

_Gosta tanto assim do que vê?! – Provoquei-a novamente, vendo suas bochechas corarem.

Ela não respondeu nada, apenas se virou e jogou-se na piscina, começando a nadar até a outra ponta. Eu me sentei na borda e coloquei somente meus pés dentro da água, analisando o corpo dela sendo iluminado pelas luzes que estavam dentro da piscina.

_Você não vai entrar? – Ela perguntou se aproximando. Os seus cabelos molhados à deixavam ainda mais atraente aos meus olhos (naquele momento qualquer coisa que ela fizesse seria capaz de me excitar).

_No momento eu prefiro te olhar. – Respondi, vendo-a se aproximar mais.

_A água está uma delícia. – Tentou disfarçar ao chegar perto, mas era notável que ainda encarava meu pênis.

_Vem aqui. – Chamei-a, pois ela havia se apoiado na borda ao meu lado, mas naquele momento eu não a queria do meu lado.

_O que foi? – Perguntou saindo de onde estava.

_Se apoie aqui nas minhas pernas. – Pedi, fazendo um sorriso tímido surgir em seus lábios.

Mesmo com vergonha, ela se aproximou e se apoiou entre as minhas pernas, fazendo seu rosto ficar bem próximo ao meu membro, que ela ainda olhava tentando disfarçar (era muito bipolar em relação a sua timidez).

_Não sei se acho isso fofo ou safado. – Comentei sorrindo.

_O quê? – Ela questionou confusa.

_Esses seus olhares. – Respondi.

_É que eu ainda não estou acostumada com isso. – Yeon disse me olhando. – E na praia eu já tinha visto seu pênis, mas aqui eu estou sentindo bem mais vontade...

 _Vontade de que? – Perguntei, pois queria que aquilo saísse de sua boca.

_Você sabe...

_Não, não sei. Você tem que falar para eu saber o que é. – Falei e acariciei seu cabelo molhado.

_Aish Jimin... – Ela murmurou abaixando o olhar. – Eu nunca fiz isso e não sei como faz, tenho vergonha e medo de errar.

_Só me fale o que você quer, que eu te ensino direitinho. – Disse levantando sua cabeça. – Vai, fala pro oppa o que você quer.

_Eu... Eu quero te chupar. – Yeon falou ainda envergonhada, mas decidida.

_Que delícia ouvir isso. – Falei, fazendo-a sorrir contente.

_Eu quero que você me ensine tudo essa noite. – Ela continuou. – Quero transar Jimin, eu quero fazer muito sexo com você.

_Tem certeza que quer que eu seja o primeiro? – Perguntei olhando em seus olhos, que brilhavam muito.

_O primeiro e único. – Respondeu em alto e bom som.

...Continua...


Notas Finais


Ahh e aí, o que acharam?
Comentem, pois é muito importante.

No próximo capítulo teremos a continuação, com um HOT caprichado rsrs

OBS: Se já assistiu o filme antes da fic, evite spoiler nos comentários.

Beijos


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...