História Paixão Sobre Duas Rodas 2 Temporada - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Renato Garcia
Visualizações 132
Palavras 1.237
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Festa, Ficção, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Álcool, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Aos que shippam e aos que não shippam, eu escrevi um capítulo, apoiando o #LETUGA!

Beijos

Capítulo 8 - -Dia de Servir Como Cupido


Fanfic / Fanfiction Paixão Sobre Duas Rodas 2 Temporada - Capítulo 8 - -Dia de Servir Como Cupido

06 de janeiro de 2019

18:30 Pm...

Estava com um com um conjunto branco e preto, coloquei um salto baixo no pé, fiz uma maquiagem que combinasse com a roupa, já que o Portuga ia passar pra me buscar, me senti, mas segura de sair de saia.

Passei hidratante no meu corpo, borrifei perfume em meu pescoço em um pouco no pulso. Tirei a capinha do meu celular, e não peguei bolça nenhuma.

Desliguei tudo no andar de cima, e desci para desligar as coisas no andar de baixo. Peguei a chave de casa, tranquei a porta e o portão principal, e logo o Portuga parou sua BMW abaixando o vidro.

Portuga: Renato vai pirar! -fala em um tom de malicia-

Eu: Portuga, aquieta teu facho! -falo entrando no banco de trás-

Portuga: Nah, essa é a Letícia, e Letícia, essa é a Nathalia, minha amiga... -fala e eu dou um sorriso sem mostrar os dentes-

Eu: Prazer, Portuga fala muito de você -falo e ela olha pra ele-

Letícia: Bem ou mal? -fala e eu um riso nasal-

Eu: Bem até demais... -falo e o Portuga dá partida com o carro- Portuga, pra aonde a gente tá indo que até agora eu não sei? -falo curiosa-

Portuga: Se eu te falar agora, você vai desistir, eu te conheço, então, mas tarde você descobre -fala e eu volto a atenção para o meu celular-

O tempo passou, a gente já havia chegado em uma praça e eu nem percebi, só prestei atenção quando o Portuga, tomou o celular da minha mão.

Deixei a chave de casa, no banco de trás, e desci do carro pegando meu celular de volta.

Eu: Obrigado -falo e bloqueio a tela- Agora guarda pra mim no seu bolço, por favor -entrego meu celular para o Portuga de novo-

(...)

Quase todo mundo já estava ali e nada do Renato chegar, e nada da gente sair daquela praça, Portuga me entregou meu celular e disse que estava vibrando.

Abri o Whatsapp e tinha uma mensagem do Renato.

**WHATSAPP ON**

Reh <3: Nathalia, eu não sei se vai dar pra eu ir com vocês, porque hoje eu tenho que gravar caçadores, e eu não vou poder ficar muito tempo aí com vocês...

Eu: Vem, e na hora que der o horário pra você ir, você vai gravar, vem se divertir um pouco.

Reh <3: Tá bom, a equipe tá fraca mano, mas mesmo assim eu vou...

Eu: Eu vou com você então, não tenho muito medo dessas coisas, mas se você sair correndo, eu vou atirar em você! E você sabe que airsoft dói.

Reh <3: Tá bom então, só aviso uma coisa, é capaz de você ficar sozinha, então, você vai ficar com uma das câmeras.

Eu: E com a arma maior, por favor.

Reh <3: Tá bom então, já tô chegando aí.

Eu: Beijos, vem com cuidado <3

**WHATSAPP OFF**

Olhei pra Letícia, e a mesma estava sentada com um Portuga em um banco afastado do pessoal, eu me levantei e fui até eles, porque né, chegou a hora de conversar com essa menina.

Eu: Desculpa atrapalhar a conversa de vocês, mas, eu poderia falar com a Letícia, só eu e ela... -falo e olho para o Portuga-

Portuga: Claro, daqui a pouco eu volto Leh -fala e dá uma piscadinha pra mim-

Esperei o mesmo chegar lá com os meninos e eu me sentei ao seu lado e comecei a falar.

Eu: Letícia, eu acho que já tem um tempo que você e o Portuga se conhecem, mas não sei o que rola entre vocês dois, mas logo quando eu voltei do exercito, ele estava meio cabisbaixo no outro dia, eu perguntei o motivo, aquilo me assustou e me deixou triste ao mesmo tempo, porque eu nunca vi o Portuga apaixonado por alguém, e muito menos a ponto de ficar triste, por saber que aquela pessoa “provavelmente” não goste dele -fiz aspas com os dedos- Eu conversei com ele, e ele me pediu ajuda, e eu tô tentando ajudar ele, mas pra isso eu preciso da sua ajuda, eu necessito saber o que é que vocês dois tem, o que você sente por ele, e se for algo além da amizade, o porquê disso tá escondido esse tempo todo, qual é o medo de confessar? -falo e ela respira fundo-

Letícia: Nathalia, sim, a gente se conhece há pouco tempo, mas acho que é tempo o suficiente pra uma pessoa começar a gosta uma da outra, eu não sei se estou fazendo certo, mas eu estou deixando o medo responder por mim... -lhe interrompo-

Eu: Não faz isso, você só vai piorar tudo, tanto pra ele quanto pra você, deixa o medo de lado e vai, mas o porquê desse medo? Sociedade? Fãs? Se for isso, eu te entendo, eu já namorei com o Renato, e eu tinha esse mesmo medo, e no inicio, os fãs dele, só falavam que eu estava com ele por causa da moto dele, por causa da “fama” coisa que eu nunca quis ter, até meu canal eu já exclui, e o pior de todos, era os fãs dele falando que eu queria o dinheiro dele, e eu nunca, cheguei a pedir um pirulito pro Renato, eu sempre compro as coisas com meu dinheiro, então olha bem pra quem você ama, e esquece que existe o medo. -falo e ela olha para o Portuga-

Letícia: Mas eu não sei como eu vou fazer isso, me ajuda assim como você tá ajudando ele. -fala e segura minha mão-

Eu: Letícia, eu vou ajudar vocês do meu jeito, então eu vou lá com ele, e você fica aqui, pode ser? Te acalma, respira, que nada vai dar errado, confia em mim... -falo e me levanto indo em direção ao Portuga-

Puxei o Portuga pra um local, onde só eu e ele não iriamos ser atrapalhados por um dos meninos.

Eu: Portuga, a Letícia também te ama, mas ela tem o mesmo medo que eu tinha no meu inicio de namoro com o Renato, medo da sociedade julgar, dos teus fãs falarem merda, tanto pra ela quanto pra você, ela também me pediu ajuda, porque ela não consegue fazer isso sozinha, então eu vou chegar nela agora, e dizer que você quer ficar com ela, e seja lá pra onde a gente for, fica com ela, seja carinhoso, não interessa quem esteja em volta de você, porque se vocês dois não ficarem juntos, meu trabalho de cupido, acabou aqui -ele rir e eu vou até a Letícia-

Sentei-me ao seu lado, segurei em sua mão, dei uma respirada um pouco, pois estava cansada de falar, olhei em seus olhos e falei.

Eu: Letícia, é o seguinte, é agora ou nunca, ele quer ficar com você -falo e ela fica estática- Respira mana, vocês tem que ficarem, eu não estou servindo de cupido atoa, ele vai vim aqui, e vocês vão ficar, tá? -ela afirma com a cabeça- Arrasa viada!

 Fui até o Portuga, falei pra ele ir lá e ficar com a menina, me sentei com os meninos de novo, e fiquei dando umas olhadinhas de vez enquanto, e quando eles se beijaram eu quase dei um grito.

-Eu tô tão feliz, meu trabalho de cupido deu certo -penso-

Eu fiquei muito feliz, minha vontade era de chegar nos dois e apertar os dois e falar, “Vocês super combinam”.


Notas Finais


*Look Nathalia 01

https://s-media-cache-ak0.pinimg.com/originals/83/cc/fd/83ccfd3b10658f29e702bbcec4999e05.jpg

*Grupo Fanfic

https://chat.whatsapp.com/8AYiHGAPClIIqpcbsJ2jkY

*Notas Finais

Olha, dois capítulos no mesmo dia? É isso mesmo Brasil, e se bobear, tem mais outro <3 Beijos


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...