História Palace - VHOPE - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, V
Tags Bts, Hoseok, J-hope, Taehyung
Exibições 101
Palavras 1.713
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Violência, Visual Novel, Yaoi
Avisos: Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 4 - Daddy


Fanfic / Fanfiction Palace - VHOPE - Capítulo 4 - Daddy

​Taehyung on

No dia seguinte, acordo com batidas na porta, me sinto frustrado por isso, olho para o lado e vejo o menor ainda dormindo, tinha um sono pesado, me levanto e abro a porta, mais uma daquelas mulheres chatas dizendo o que eu devia ou não fazer.

- Senhor, príncipe... Precisamos conversar sobre um escolhido.

- Um escolhido? É o Hoseok? - ela assentiu. - O que tem ele?

- Ele está se atrasando muito nos jantares, ontem mesmo faltou a reunião. Não podemos tolerar isso, deve tira-lo da lista.

- Eu ordenei que ele ficasse comigo ontem, eu não deixei que ele fosse pra reunião.

- Mas senhor...

- Mas nada, o Hoseok não vai sair desse castelo até eu o escolher para se casar comigo!

Ela respirou fundo, olhou discretamente mais pra dentro do quarto, me olhou sério quando viu Hoseok deitado na cama.

- Já entendi. - ela disse.

- Ah, não! Não é isso que deve estar pensando, ele só dormiu aqui.

- Vou me retirar, príncipe. Mas lembre-se, hoje as crianças do orfanato virão e vamos observar como as meninas vão agir.

- As escolhidas e o Hoseok. - corrigi. Ela assentiu, fez uma reverência e saiu.

Fechei a porta e me deitei ao lado do menor.

- Eu sei que você está acordado, Hoseok.

Ele abriu os olhos me olhando corado, se sentando.

- Bom dia.

- Bom dia, Hobi.

- P-posso te fazer algumas perguntas?

- Claro. - respondi.

- Casar com você? Eu vou ir embora? Estou sendo um garoto mal?

Sorri com tais perguntas.

- Você sabe pra que eu te escolhi?

- Sim, a Elly me explicou... Mas eu não achei que eu ia chegar até aqui...sabe... COMO ASSIM CASAR?!

- Ah, se eu te escolher pra se casar comigo, lá pra frente você vai ser só meu, e vai morar aqui no Palácio pra sempre.

- M-morar? E-eu não sei...

- Respondendo as outras perguntas. Não, você não vai sair do Palácio e não, você não foi um garoto desobediente. É que elas são chatas de mais.

- Morar?!

- Qual o problema de morar aqui?

- E-eu não quero morar longe da minha mãe, não por agora.

- Tudo bem, ela vai morar aqui também.

- Promete? De mindinho? - estendeu o dedinho.

- Prometo de mindinho. - cruzamos os dedos.

Ele se levantou, ajeitando a roupa, fazendo uma reverência.

- Não precisa fazer isso quando estivermos sozinhos. - ele assentiu. - Já vai, nao vai me dar nenhum abraço?

Ele corou vindo em minha direção, me abraçou desajeitado.

- Mas tarde eu passo no seu quarto, vamos ver as crianças, okay?

Ele sorriu, animado!

- Vou me arrumar rápido, prometo não atrasar mais.

- Eu sei.

Ele sorriu e saiu.

****

Ouço batidas na porta do quarto, devia ser Hoseok, me levantei e abri a porta...Era Joe.

- Príncipe. - disse de um modo escroto tentando me seduzir.

Percebi que suas roupas estava chamativas e fáceis de tirar, finas.

- Não tem permissão pra vim aqui, Joe.

- Eu sei príncipe...Podemos brincar um pouco, as crianças ainda não chegaram.

Segurou na barra da minha camisa, passando a mão por ela, subindo ao meu peito.

- O que acha? Príncipe.

Olhei pra trás dela, vendo o Hoseok vim na direção do quarto, mas quando nos viu apenas ignorou e andou reto.

- Eu acho que você deveria voltar pro seu quarto, se tentar isso de novo sem eu ter permitido você está fora do Palácio.

A tirei da minha frente, fechando a porta e indo atrás do Hoseok, ouvi ela bufar, apressei o passo para o alcançar.

- Hoseok, pare agora.

Ele parou, se virando e me olhando.

- Sim.

- Não fingi que você não viu nada, okay. Por que tá nervoso?

- N-não estou nervoso!

- Está sim. O que está sentindo?

Ele bufou.

- Quando ela estava com você eu fiquei com um pouco de raiva. - sorri.

- Estava com ciúmes?!

- N-não s-só...raiva!

- Ciumento!

Ele se virou um pouco irritado e seguiu em frente, nem sabia pra onde estava indo, até bravo ele conseguia ser fofo. Sorri e o segurei, colando-o junto a mim, ele arregalou os olhos e corou.

- O-o que...

- Você estava indo onde os cachorros da guarda ficam.

Ele se assustou um pouquinho, ri daquilo.

- Não fica com ciúmes.

- Eu já disse que não é ciúmes!

- Você está sendo um garoto mal, Hobi. Você sabe o que acontece com garotos mal?

Ele se assustou um pouco e ficou mais triste, me segurei pra não rir, era adorável a cena, mesmo pra ele sendo o fim do mundo.

- G-garotos mal são p-punidos? - falou quase chorando. Obrigado mente, você levou isso em uma forma bem maliciosa....Estou pensando merda! - Você vai me punir? - bem que eu queria.

- Não, não vou. - mas queria.

- Eu mereço ser punido! - Ai Deus. Ele chorou um pouco. - Eu te respondi e te dei as costas enquanto estava falando comigo. Eu fui um garoto mal! - Ele chorou.

E agora?! Merda! Sem saber o que fazer, apenas me agachei ficando do seu tamanho - menor - e o abracei.

- Eu nao vou te punir.

- O senhor vai me perdoar? Me desculpa, hyung.

Sorri.

- Eu te desculpo. Agora para de chorar. - Ele retribuiu o abraço, mas ai eu tive uma ideia brilhante. - Mas...Quando estivermos sozinhos você tem que me chamar de Daddy.

- Daddy?

- Sim. Daddy.

- Okay...Daddy.

Wow, como ele falou isso tão pornográfico! Me levantei, olhei pela enorme janela, as crianças estavam saindo do ônibus de viagem.

- As crianças chegaram.

Ele sorriu, animado e correu, agora pro outro lado.

- Vem rápido, Daddy. - esse Daddy ainda me mata. Por que fui inventar isso!

Corremos até o andar e baixo, pra ser mais exato o jardim, a parte onde havia gramado, flores, etc. Cansamos um pouco...eu deveria por um elevador nessa coisa!

Ficamos no portão, olhando as crianças entrarem e correrem pelo jardim, as escolhidas só ficavam uma do lado da outra, de braços cruzados, olhando torto as crianças...diferente de Hoseok que brincava com elas, corria junto as crianças, abraçava uma ou outra, sorri, me juntei a eles. Abri um sorriso largo quando vi minha irmã, com uma boa aparência, vim em nossa direção abraçando e sorrindo para as crianças.

- Que tal conversamos um pouco. - Hoseok perguntou, na verdade ele estava cansando de correr atrás das minhocas que tomaram energético.

Todos (Eu, Hoseok, Jennie e as crianças) sentamos no gramado como índios em um perfeito "O", tinha uma menininha no colo do Hoseok, era a mais nova do grupo, ele fazia cafuné na cabeça dela, e ela sorria, minha irmã também segura uma criança, um menininho.

- Alguém quer fazer perguntas? - perguntei.

Um menininho levantou a mão.

- Por que as outras mulheres não são legais como ele? - Hoseok sorriu, logo ele iria responder mas não deixei.

- O Hoseok é diferente, ele é legal e bonito...já elas não ligam pros outros além delas mesmo.

Eu daria uma resposta mais pesada, mas lembrei que são crianças. Provavelmente Hoseok responderia algo como "Elas não são chatas, só estão em um mau dia."

- Mais alguém?

- Vocês vão se casar? O senhor vai escolher o Hoseok? Ele é legal e bonito.

- Eu também acho que elas devem se casar. - Disse Jennie sorrindo.

Olhei Hoseok que estava levemente corado.

- Provavelmente sim, mas ainda falta muito tempo pra escolher...vocês não são novos de mais não?

A menininha que estava no colo do Hoseok me cutucou, e quando a olhei ela mostrava 4 dedinhos.

- Eu tenho assim.

Sorri com seu ato fofo, Hoseok sorriu também...na verdade ele sorria a todo momento.

- Uau, você é bem novinha. - disse brincando.

Ela assentiu corando, fofa. As outras crianças que também eram lindas nos disseram suas idades, não passavam de 8 anos. Como podem abandonar crianças tão lindas como essas?!

- Vocês todas são lindas crianças. - Jennie disse se levantando e abraçando cada uma delas.

- Eu tenho uma coisa a dizer, não é uma pergunta... - outra menininha disse corada e envergonha. - Ela é muito bonita, quero ser assim igual a você quando crescer. - apontou para Jennie, que a abraçou bem forte.

- Você também é linda. Muito.

Passamos o dia com as crianças, Jennie e Hoseok ficaram bem tristes na hora da despedida, Elly apareceu com uma cesta de lembrancinhas.

- Ontem a noite eu fiquei sabendo que as crianças iriam vir, quase implorei pra Elly preparar algo pra elas, além dos lanches que já seriam servidos para eu e Hobi darmos de presente. - Jennie disse.

Os dois pegaram a cesta de Elly, a agradecendo muito, entregando as lembrancinhas para as crianças e se despedindo de cada uma com beijos e abraços, fiz o mesmo, as escolhidas apenas assentiram sorrindo falso...não aguentei e cai na gargalhada quando uma pequena menina deu língua pra elas. Logo todas já tinham indo embora, todos voltaram para seus devidos lugares, menos nos três, que ficamos conversando assuntos aleatórios pro resto da noite. Depois da enorme conversa levei Hoseok que estava cansando ao seu quarto.

- Vá tomar um banho, eu escolho uma roupa pra você. - ele assentiu tirando a roupa do caminho da cama para o banheiro. NÃO FAZ ISSO. Acho que ele não sabe que não pode.

Escolhi uma roupa pra ele [Mídia]. Logo ele saiu do banheiro, com o roupão tanto infantil de capuz com orelhinhas cobrindo sua cabeça e também tinha rabinho. Ele parou na minha frente, logo o sequei, tendo que me controlar ao o ver nu...que corpo! O vesti, pse...nem eu sei por que estou fazendo isso.

- Me faz dormir? Por favor. - Pediu com um biquinho nos lábios.

Dei um rápido selinho no seu biquinho e ele corou violentamente.

- Ta bom.

Me deitei com ele ao meu lado, o abracei fazendo cafuné em seus fios laranjados.

- Boa noite, Baby.

- Boa noite, Daddy - dei um beijo em sua testa.

Ele logo dormiu, depois voltei pro meu quarto, tomei um banho e me deitei...Daddy.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...