História Palace - VHOPE - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, V
Tags Bts, Hoseok, J-hope, Taehyung
Exibições 74
Palavras 1.202
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Violência, Visual Novel, Yaoi
Avisos: Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 5 - Chá


Fanfic / Fanfiction Palace - VHOPE - Capítulo 5 - Chá

​Hoseok on

​- Hobi. - me mexi um pouco. - Hobi acorde esta tarde. - Levantei-me apressado lembrando da confusão que meu atraso causaria. - Calma, sente- se direito.

Então percebi que era Elly, me sentei, esfreguei os olhos, pisquei três vezes, ela me entregou uma bandeja com meu café da manhã. Ue, não seria no salão?!

- Bom dia, Elly.

- Bom dia Hobi, precisamos conversar.

- Sou todos ouvidos.

Ela riu um pouco, suspirou e começou.

- Hoje terá um chá da tarde com o príncipe e vocês escolhidos... É que... O assunto não será muito agradável pra você, e eu realmente queria que você não escutasse.

- Sobre o que vamos falar?

Tombei a cabeça pro lado mostrar estar confuso.

- Assuntos de adultos. Me faz um favor? - assento. - Pense em outra coisa durando a conversa, qualquer coisa, se te perguntarem se você entendeu apenas concorde com a cabeça.

- Mas ai eu estaria mentindo.

- Sim, mas é pra você mesmo, você não precisa prestar atenção. Okay?

- Okay.

- Termine de comer e se arrume, vou separar uma roupa pra você.

Assenti, terminei o café da manha, me levantei e me arrumei, vesti-me com a roupa que Elly havia separado. [Mídia] Esperei o tempo passar, logo depois do almoço seria o çhá...

*****

- Bem, como sabem, terça e domingo são os dias que eu escolho uma de vocês para dormirem comigo. Hoje é terça não é mesmo?

As escolhidas que vestiam roupas bonitas e chamativas sorriram, mexendo os os ombros, pra que? Huh?

- Príncipe, já escolheu a sortuda que ficará essa noite com o senhor? - Uma delas, por qual conheço como Hyun perguntou.

- Como assim ficar? - perguntei.

Elas riram e uma logo disse.

- Quer dizer fazer ... - senti duas mãos nos meu ouvidos, do príncipe que estava sentado ao meu lado, logo ele tirou. - Huh! Qual o problema? Ele não pode ouvir a palavra ... - o príncipe a cortou.

- Cale-se! Por favor, falem de maneira formal e não usem palavras constrangedoras, não quero ninguém falando esse tipo de coisa perto do Hoseok.

Fiquei confuso, o olhei, ele só sabia rir.

- Enfim, príncipe, nos conte sua escolhida dessa noite. - outra falou.

- Bem, essa noite eu quero a... Ah, eu não quero nenhuma de vocês! Já tenho meu escolhido.

Elas abriram a boca, escolhido? Então sou eu?!

- Príncipe, como pode escolher alguém que nem sabe o que fazer na cama!

- Sei sim! Dormir! - fiz bico e ela bufou.

Todos riram.

- Bem, vou me retirar. Hoseok, vamos? - assenti e levantei. Elas também e fizeram uma reverência bonita ao príncipe.

O Daddy segurou minha mão e fomos ao seu quarto, entramos sentamos na cama.

- Princi...

- Errado.

- Daddy? - ele assentiu. - Daddy, me diz o que vamos fazer hoje a noite. Para de rir, não tem graça!

- Hum.. Quer que eu te mostre o que vamos fazer?

- Por favor!

- Só se eu ganhar um beijo.

Dei um beijo em sua bochecha.

- Agora me conte.

- Não mesmo, beijou no lugar errado.

Apontou para sua boca, dei um beijinho ali, ele segurou meu queixo, me dando outro beijo, mas era diferente... Sua boca se mexia, então fiz o mesmo, o imitando, nem percebi quando fechei os olhos e nem sei o por que de fechar, mas era tão bom, logo me veio uma faltar de ar, paramos o beijo.

- Seu primeiro beijo? - assenti. - Você foi muito bom, Hobi. - sorri pra ele.

O maior se encostou na cabeceira da cama, bateu nas próprias coxas de vagar.

- Sente-se aqui, vou te explicar.

Fiz o que ele mandou, sentei no seu colo com uma perna de cada lado, segurei sua barriga para me apoiar.

- Conte-me.

- É... Não vamos fazer nada hoje a noite, a não ser que você queira...Hum, o beijo que nós acabamos de ter só pessoas que se amam tem.

- Eu te amo Daddy, então você me ama?

- Amo, muito.

- Mas... O senhor ama todas as outras escolhidas também, certo. O senhor beija elas assim também.

- Hobi, não me chama de senhor, é Daddy. E eu não beijo as outras escolhidas como você.

- Beija sim! - fiz um bico emburrado. - E eu não gosto disso!

Ele riu.

- Você é ciumento.

- Por que não vamos fazer isso, seja lá o que for, a noite?

- Você não está pronto, e eu não quero te machucar.

- O senhor está sendo muito chato!

- E você rapazinho, está sendo um garoto mal.

- D-desculpas Daddy.

Ri mentalmente, ele ficou abalado tão rápido.

- Tudo bem, baby. Me faz um favor.

- Sim.

- Se mecha em cima de mim.

- Como? Daddy.

Ele segurou minha cintura e me subiu mais um pouco pra cima do seu pênis, me fez rebolar nele, logo eu consegui fazer sozinho, sua cabeça estava encostada na cabeceira e suas mãos estava na minha bunda, corei um pouco, mas era bom, ele fez um barulhos estranhos com a boca, e sem querer eu fiz isso também.

- Daddy- ah... O que é isso?

- Gemidos baby. Vamos fazer isso muitas outras vezes daqui um tempo.

- Daddy, eu quero mais um beijo.

Então nos beijamos outra vez, fazíamos os dois ao mesmo tempo e ele bateu na minha bunda, gemi alto e coloquei uma mão na boca.

- Tire a mão da boca, quero ouvir seus gemidos Baby.

- Sim Daddy.

Continuamos com isso um bom tempo, até eu sentir minhas pernas fracas, por que ele estava duro? Mas ai percebi que eu também estava, corei fortemente. Parei de fazer, ele me olhou.

- Você gosta de leitinho?

- Gosto, muito!!!

- De noite eu vou te dar leitinho, um bem gostoso.

- Me de agora, Daddy.

Negou.

*****

- Daddy, eu quero leitinho. - disse indo em sua direção na cama.

- Vou te dar, mas primeiro você tem que rebolar aqui pra fazer leitinho. - apontou pro seu pênis.

Assenti, subi em cima dele, confuso, como leite ia sair dali? Comecei a rebolar, forte e rápido, e o beijei outra vez, novamente gememos, ele me tirou de cima dele, abriu e abaixou a calça, mostrando seu penis que estava um pouco molhado.

- Você tem que chupar, pra sair seu leitinho.

Assenti, me ajoelhei na sua frente, abaixei minha cabeça e chupei, como ele disse, chupei toda parte mas não saia meu leitinho, eu tava ficando com raiva já.

- Calma baby, você logo terá seu leitinho.

Fiquei mais tempo daquele jeito, ele gemia a todo momento. era bom, senti um líquido quente na minha boca, e depois vi que era branco, engoli.

- Daddy, seu leitinho é tão bom. - comentei. - Vou poder provar mais vezes?

- Sempre que quiser, só não conte a ninguém.

- Sim, Daddy.

- Vem aqui baby.

Ele se vestiu, me pegou e se deitou comigo em cima dele.

- Você quer dormir? Baby. - assenti.

- Posso dormir aqui Daddy?

- Pode não, deve.

Assenti, em pouco tempo dormi.


Notas Finais


Desculpem os erros okay.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...