História Palavras de Areia - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Boku no Hero Academia (My Hero Academia)
Exibições 9
Palavras 800
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Ecchi, Fantasia, Luta, Magia, Sobrenatural
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 7 - O gato e o guarda-roupa


O despertador toca, criando um barulho irritante. Irritante ao ponto do loiro o socar pra longe, quebrando o mesmo.

-Coisa irritante.... -Ele levanta e esfrega os olhos, indo para o banheiro. Apos sair, olhou para o guarda roupa, suspirou . -Melhor acabar logo com isso..... -Ele vai ate o mesmo e o abre, olhou para a corrente, a mesma estava totalmente torta. -...... ? - Ouviu sua mae chama-lo, suspirou e desceu as escadas com o celular em maos, logo, o colocando no ouvido.

- .......

-Hello, baby?

-...... Nao me obrigue a desligar na sua cara e te bater com o celular. -A garota ri.

-E então, bad boy?

-Me chame assim de novo e quebro voce! Indo direto ao assunto, a corrente esta totalmente torta, e ai?

-Ooooooo. - O mesmo revira os olhos, batendo o pé no chão, impaciente.

-Da pra falar logo, maluca? primeiramente, por que raios você me deu uma corrente?

-Porque sei lá. Eu mao tinha um guarda chuva. -Ele revira os olhos, enquanto isso, seus pais o olhavam um tanto atentos.

-...... Então?

-Falaremos na escola, ate lá, tio bomba. -Ela desliga, o mesmo quase quebra o celular, respirou fundo e o guardou, começando a comer.

~~~~~~~

As notas saiam em harmonia do instrumento, os dedos da garota pareciam flutuar, Marin a observava encantada, quando a performance acabou, a menina azulada bateu palmas por quase 3 minutos inteiros.

-Que isso. -A albina riu, levantando-se do banco e sentando-se na cama, Marin sentou no banquinho de frente para as duas.

-Ei. Quem são a menina... o leão... E o golfinho? -Indagou a azulada.

-....... Eles estão aqui. Moram aqui, na verdade.

-Serio? Onde eles estão?

-Bem.... Tem um bem na minha frente. -A albina sorri.

~~~~~~~~

-Então? -O intervalo chegou rápido, Riko conseguiu arrastar o loiro para um canto um pouco afastado, como sempre, ele estava impaciente.

-..... Senhor Katsuki.

-Fala logo!

-...... Você está na lista.

-De?

-...... Deles. -Ela aponta para uma esquina escura do lugar, onde há algo negro agaixado comendo sua própria mão. O loiro leva um pequeno susto ao ver aquilo, então, olha para a garota. -..... Você consegue ver, não?

-....... -Ele assente, ela então, olha pros lados e em seguida, para a criatura. -Que merda é aquela?

-..... Uma sombra.

-..... Serio? Nao me diga.

-...... Mais especificadamente, nao é desse mundo.

-...... E o que faz aqui?

-..... Nos procuram Nos cercam. Nos levam.

-..... Como...

-Deter? Simples, nao os escute. Mas... Se estão aqui.... significa que algo lá está errado.

~~~~~

-Um golfinho?

-Sim.

-Ele é bonito? -Marin da um espirro antes de falar, ela parecia gostar daquilo, pois sempre que espirrava, dava um leve sorriso.

-Claro. Ele é bem azul, e tem os olhos verdes.

-Uau! -A azulada pula de seu banco. Ouve-se então, batidas na porta.

-Marina, Riko, é hora do jantar.

-Eu nao estou com fome.... Nao irei hoje...

-Voce que sabe.

-Ate mais tarde, Riko! -A azulada sorri e levanta animada, saindo com Tsuchi.

-....... Então..... -Ela pega sua querida pena e começa a escrever na parede, cuidando para nao machucar o dedo novamente, a caneta era bem afiada.

"Uma formiga veio até mim hoje, ela disse que o lado direito é mal. Ela talvez estivesse enganada? Mas nao tenho escolha a nao ser confiar nela." -Ela entao, senta-se na escrivaninha e abre seu caderno, começando a escrever na folha.

"Um sapo pulou no ombro da garota de cachos lunares hoje, ela começou a gritar e assoprou o sapo para longe, foi incrível de se ver. Tsuchi agarrou o sapinho com um cipo enorme, Marina cuidou para que ele fosse para o lago em segurança. Ei, Sandman, eu tenho poderes também?"

-Ei! Surda! -A garota sai do transe e olha para o lado, nao vê nada. -Aqui embaixo! -Ela então, olha para baixo, e lá esta o gato sorridente.

-Ah... O gato.

-Nao, o cachorro. -Ela ri e levanta, o pegando no colo.

-Voce voltou. Pra onde você foi?

-Eu? Pra casa, estava esperando, mas voce nao foi.

-..... Eu nao o vi, quando entrou no guarda roupa, voce sumiu.

-Uhhh.... Voce nao consegue entrar sem ajuda. Entendo agora.

-....... O que tem no meu mundo?

-O que voce cria.

- Uhhh?....

-Escute. -Ambos fizeram silencio, então, ouviu-se um rugido potente vindo do armário.

-Uau! É o leão! Ele está meu mundo!

-É obvio, voce "criou" ele.

-Eu nao posso ver?

-Negativo. -Ele pula do colo da garota, entrando no guarda roupa, a garota o segue, mas novamente, apenas um guarda roupa normal.

"Se eles estão lá.... Então... Onde eles vivem?" -Ela coloca sua mao sobre o queixo, pegando a caneta e indo ate a parede.

-O leão esta sempre no jardim. -Um tempo de linhas e linhas depois, na parede estava um majestoso jardim com montanhas e um lago no meio, onde uma cachoeira caia da montanha do meio para o mesmo. -O golfinho talvez queira liberdade, eu deveria lhe dar mesmo uma casa? -A garota então, volta a desenhar.


Notas Finais


:3 ate mais


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...