História Pale Blue - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Bts, Jimin, K-pop, Suga, Sugamin, Triângulo Amoroso, Vmin, Yoonmin
Exibições 29
Palavras 1.369
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Fluffy, Romance e Novela, Shounen, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olha quem voltou <3 como prometido, aqui esta o cap 4 que acabou de sair do forno! Estão preparados? ~~

Capítulo 4 - Verde chá


Cap 4 - verde-chá



Nunca em minha vida escolar eu matei uma aula, ainda mais matar aula na própria escola.

- Você só pode tá brincando né? Ta chovendo e se alguém pegar a gente estamos ferrados.- Yoongi mantia um sorriso bobo nos lábios, como se o que eu dissesse já era óbvio.

- Não se preocupe, você está comigo, esqueceu? Se alguém nos achar é só dar uns trocados que eles "esquecem".- É claro, o que o dinheiro não faz, ainda mais no caso de Yoongi, que é filho do diretor. Ele se levantou e juntou minha mão a sua, me puxando para fora da enfermaria. Ele corria e eu o acompanhava, deixando que me guiasse. Esse garoto é louco, e eu sou mais louco ainda por persegui-lo.

Seguimos até o final do corredor e subimos a escada, passando pelo 4° andar e chegando finalmente ao final do prédio. A entrada para o terraço era guardada por uma porta trancada por um cadeado, da qual Yoongi tirou a chave do bolso. Privilégio de ser filho do diretor, certamente. Ao abrir a porta, senti o vento frio percorrer minha espinha e me arrependi de ter vestido os shorts hoje. Apesar disso Yoongi se sentia confortável com o clima. Na verdade, ele sorria como eu nunca tinha visto antes, como se esse vento frio o envolvesse e o chamasse para se juntar a ele.

Ele se virou para mim, ainda com o sorriso no rosto, não, ele não vai fazer isso.

- vamos ouvir respostas, Jimin. As respostas para as suas perguntas.- ele estendeu sua mão para mim. Eu estava preparado para ouvir tudo o que ele tinha pra dizer? Eu queria mesmo ouvir tudo aquilo? Eu estava com medo de me decepcionar, e de me arrepender por não ter escutado Taehyung, mas minha vontade de conhece-lo era maior que meu medo, então entreguei minha mão a ele.

Ele se virou para mim, segurando minha mão, e se dirigiu de costas até o centro do terraço, sem tirar os olhos de mim. A chuva finalmente nos envolvia, molhando nossos cabelos e roupas. Yoongi fechou os olhos e pendeu sua cabeça para o alto, só então soltando minha mão. Seus cabelos verdes estavam colados ao rosto, assim como suas roupas em seu corpo magro. Ele abriu os olhos, mirando o céu cinza que não queria apaziguar. Fiz o mesmo, permitindo que a chuva molhasse todo o meu rosto.

- Algumas gaiolas foram feitas para serem quebradas.

- O quê? - baixei minha cabeça e o encarei. Ele ainda olhava para o céu.

- ...Taehyung tem um meio irmão, você provavelmente já ouviu falar dele. Jung Hoseok. Eu o conheci enquanto ainda estava no segundo ano, e ele no terceiro. Nós faziamos aula de artes na mesma escola. Eu fazia música, e ele dança. Uma vez, quando saia da minha aula, eu o vi dançar sozinho na sala de prática. Ele simplesmente voava como um pássaro. Seus braços pareciam duas asas, fortes e largas, assim como seus passos. A música se misturava ao ritmo do corpo dele e... Caralho, eu não sei explicar, ele realmente dançava muito. E eu... eu me apaixonei por ele assim que o vi... Nós ficamos juntos por um longo tempo, mas aí eu descobri que ele pretendia cursar dança fora do país assim que terminasse o ensino médio, e então eu terminei com ele antes dele partir, e desde então Taehyung tem raiva de mim por destruir o coração de seu irmão.

Ele me contava seu passado com um peso na voz, e mesmo misturado a chuva, eu sabia que lágrimas rolavam pelo seus olhos escuros, que insistiam em olhar para as nuvens e não para mim.

- ...Eu sabia que o prendia, sabia que era uma gaiola para ele, e sabia que não podia ser egoísta, destruindo seus sonhos. Mas eu fiquei com raiva. Ele havia planejado partir e não tinha me contado seus planos. Aquele desgraçado nem sequer cogitou em me incluir em sua vida. Eu sei que estava sendo orgulhoso, mas eu não queria perde-lo... e agora ele voou para longe, e eu não pude nem me despedir...

Ele havia finalmente se derrubado em lágrimas, e soluçava baixinho enquanto fechava suas mãos. Não me contive e comecei a chorar também. Eu havia conhecido Hoseok antes dele viajar para Europa. Ele era do tipo que transmitia sua felicidade para aqueles a sua volta. Era um rapaz bom, mas seus pais o tratavam diferente, como se o menosprezasse. Eu pensava que era por ele ter seguido a dança como sua carreira. Como eu estava errado, era por causa do seu relacionamento com Yoongi. Sempre soube que os pais de Taehyung eram muito conservadores, deve ser por isso que nunca soube dos dois. Por que sentiam vergonha de Hoseok. Eu queria fazer alguma coisa por Yoongi, ajuda-lo, mas eu ainda sentia uma grande barreira entre nós, apesar dele estar se abrindo comigo.

Quero tirar o peso que as gotas da chuva misturadas com suas lágrimas lhe causam.

- Por isso Taehyung tem razão. Você não devia se envolver comigo, pirralho. - Ele finalmente havia direcionado seus olhos para mim. Yoongi abriu um sorriso triste, e seus olhos, um tanto avermelhados, estavam mais escuros que o normal.

- Eu não quero que você se sinta preso perto de mim também... eu não sou uma pessoa boa, e você é um garoto legal, não quero que se torne como... como eu.

Eu tentava digerir tudo o que estava acontecendo, mas ao ouvir essas palavras meu estômago embrulhou como se tivesse levado um soco. Yoongi já havia cessado as lágrimas, mas eu não. Eu chorava pela dor dele, que podia ser vista no seu olhar. Ele começou a caminhar para a porta. Então era isso, tudo acaba aqui. Nós iremos ser só mais dois estranhos, assim como antes. É melhor assim, afinal nunca fomos nada, ele só me salvou, já estava na hora de acabar com essa história.


Não. Não acabou ainda.

Eu não quero que ele vá.

Não quero fingir que não o conheço, quando sei que quero conhece-lo mais ainda.

Não quero que sejamos... nada.


Antes que Yoongi saisse pela porta, eu o segurei e o abracei por trás. Eu só posso ter perdido a cabeça. Que seja, eu sinto que preciso fazer isso. Reuni toda coragem dentro do meu peito, eu não conseguia respirar e meu coração estava descompassado, mas eu não podia deixa-lo ir.

- Você não gosta que machuquem pessoas inocentes, não gosta que te importunem. Você gosta de ficar sozinho, e gosta do clima frio tanto quanto gosta de dormir. Eu sei que o pouco que conheço sobre você não é o suficiente pra você ficar, mas eu sei de uma coisa: você não será uma gaiola para mim, porque toda vez que te encontro é como se um novo mundo fosse aberto aos meus olhos... Você não precisa se fechar pelo o que aconteceu. Você não precisa ter medo... eu não irei fugir de você. - eu consegui dizer, apesar de estar escondendo meu rosto em suas costas. Minhas mãos tremiam em volta de sua cintura.

Eu e Yoongi ficamos assim, juntos, e então sentimos a chuva diminuir aos poucos. Yoongi se virou para mim e, depois de passar minutos com uma cara muito séria, ele finalmente abriu um pequeno sorriso. Ele se virou e secou uma lágrima que escorria em minha bochecha. Seus olhos finalmente transmitiam um sentimento bom e então eu sorri para ele, deixando que visse meus olhos se tornarem dois riscos, o que provocou um pequeno riso nele.

Nos dirigimos a porta do terraço e trancamos o local novamente. Enquanto descimos as escadas, eu percebi que Yoongi estava tendo novamente aquele toque de quando ficava com vergonha. Eu tenho que admitir, é fofo de ver.

- Então... é aqui que você passa o tempo quando não está na aula? No terraço? - eu perguntei com um sorriso malicioso no rosto, o que fez com que ele ficasse de cara emburrada.

- É, e se você ousar tirar a paz e tranquilidade desse lugar você está morto. Eu ri de sua reação.

Parece que eu ainda vou ver muito esse lugar.




Notas Finais


Hoseok mozao finalmente apareceu na fic <3 ahauahs pra quem não entendeu o título desse cap é porque o verde simboliza esperança, assim como j-hope ^^ e no tom chá pq eu gosto de chá msm ;-
Espero que estejam gostando, na próxima teremos algo meio diferente e.e ahausah


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...