História Papai?? Mamãe?? - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Tags Gaaino, Naruhina, Nejiten, Sasusaku, Shikatema
Exibições 255
Palavras 2.252
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Festa, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Desculpem a demora. Como disse postarei de tempos em tempos , ou seja, tempo sim, tempo não. u.u

Boa leitura 8)

Capítulo 2 - Como se usa esse negócio?



         


            Sasuke on



         Senti meus olhos arderem pela claridade, levei minhas mãos até o meu rosto pra diminuir aquela sensação incômoda.  Logo chegou uma enorme dor de cabeça pra completar minha sorte,  aff. Não me lembro de muita coisa, ontem eu levei a Karin pro meu quarto pra terminar o namoro com ela, más aquela esquisita me chutou primeiro. Fiquei inconformado, com meu orgulho de canalha ferido, então resolvi encher a cara daí pra frente não me lembro mais de merda nenhuma.

         Tentei me levantar,  más senti que tinha algo encima de mim, algo quente, macio e cheiroso. Abri meus olhos pra ver o que era e me deparei com uma linda garota de cabelos rosados, tinha a sensação de que já tinha visto ela de algum lugar... Ah me lembrei. Semana passada...

         
          Flashback on


          Eu tava andando no corredor do colégio  com o celular na cara mandando a Karin ir pra merda e levar aquele ciúme doentio dela junto,  quando bati em alguém e meu celular escorregou da minha mão e caiu em uma cabeça..  rosa??

          — Itai! — Ela então pegou meu celular e me encarou. — Presta mais atenção por onde você anda Uchiha. — Me entregou o aparelho e depois voltou a massagear a cabeça com uma cara fechada e vermelha.

          Naquele momento só me passou uma coisa pela cabeça.  Que garota linda.

          — Desculpe. — Peguei uma mecha de seus cabelos. — Rosinha irritante. — Resolvi provocar ela, me aproximei mais um pouco e inalei aquele cheiro bom que vinha de seus cabelos.

          Ela ficou completamente vermelha,  dei um sorriso de canto. Consegui fazer a raiva dela em um instante,  virar vergonha.

          — Você tem um cheiro bom. — Completamente constrangida ela se afastou e só aí percebi que ela estava acompanhada.

          — V-Vamos logo Ino.  — Puxou uma loira que eu reconheci ser a namorada de um amigo meu. A mesma estava com um sorriso enorme na direção da rosada que já havia passado arrastando a outra em direção as escadas.

          De alguma forma aquela foi a parte mais agradável do resto daquele dia.


          Flashback off


          Não tinha dúvidas. Era ela. Só existe uma pessoa de cabelos rosa que eu conheço que possuí um rosto de belos traços assim. A Rosinha irritante. Agora que estava mais atento percebi que estávamos nus. Oque será que aconteceu ontem? Queria tanto me lembrar...

          Notei que ela começou a se mexer e abriu os olhos verdes devagar, esfregou os olhos,  começou a analisar onde estava,  depois me notou, notou que não estávamos vestidos e logo em seguida levantou.  Pegou uma roupa no chão e rapidamente entrou no banheiro.  Saiu vestindo um vestido curto e rodado preto. E foi em direção a porta.

          — Espera. — Vesti uma cueca e uma bermuda azul-escuro.  — Deixa ao menos eu te levar em casa.

         
          Ela ficou algum tempo pensando.

          — Ok. Então anda logo, não quero ficar aqui mais tempo do que eu já estou. — Falou saindo do quarto.

          Vesti uma camisa preta. Fui pegar as chaves do carro e notei uma mancha vermelha na minha cama. Ela era virgem?

          — Argh. Anda logo. — Ouvi ela gritando do corredor. Sai do quarto.


          (…)



        Estacionei em frente a um prédio luxuoso.  Ela fez que ia sair do carro.

       
        — Espera. Posso ao menos saber seu nome? — Ela me olhou impaciente.

        — Haruno Sakura. Mais alguma pergunta?  — Respondeu revirando os olhos verdes.

         — Sabe oque aconteceu ontem?  — Eu não me lembro de nada mais talvez ela lembre.

         — Eu estava secando a metade da garrafa aos poucos aí você chegou deu uma golada. Secou o resto. Me chamou pra dançar e eu bêbada fui na onda.  Depois fomos pro quarto tomamos banho e depois fomos pra cama e aí eu não lembro de mais nada. — Falou irritada más logo deu um suspiro. — E você?  Se lembra de algo?

          — Infelizmente não.  — Ela estava com uma expressão frustrada.  — Você era virgem até dormir comigo, não era?

          — C-Como sabe disso?  — Achei engraçado.  Seus olhos faltaram sair da cara.  Ela ficou vermelha que nem tomate.

          — É que— Ela me deu um tapa na cara e eu acho que meu pescoço quebrou.

          — PERVERTIDO!  Como pode me fazer uma pergunta constrangedora dessa? — Falou com várias veias saltando na testa.

          — SUA MALUCA!  — Fiquei exaltado. De todos os tapas que eu levei na cara,  aquele foi o que realmente ardeu.

          — Não tenho culpa se você é indiscreto e pervertido. — Falou se fazendo de vítima.  Dei um longo suspiro.

          — Olha só perguntei por que antes de sair de casa eu notei uma mancha de sangue no lençol da minha cama.  — Ela me olhou de canto. — Só queria te pedir desculpas por sua primeira vez ter sido com um desconhecido bêbado que sequer se lembra do que aconteceu.

          Minha mãe uma vez me disse, que o que nós homens consideramos apenas sexo, pra uma mulher isso tem muito mais valor, principalmente quando é uma primeira vez. Claro,  minha mãe me disse isso quando estava com raiva do meu pai, e ainda me disse que me daria uma surra se eu abrisse a boca pra discordar.  Tsc. Mulheres. Vai entender...

          — Obrigada por entender o meu desapontamento por não me lembrar da minha primeira vez.  Pensei que você fosse um insensível que pensaria que pra mim só significa sexo. — Sakura falou abrindo um sorriso.  Obrigada por desabafar sobre suas DR's com o meu pai,  querida mãe. — Tchau Sasuke.

         Ela levou os lábios até a lateral do meu rosto a fim de beijar minha bochecha, mais no último segundo eu virei o rosto e roubei um beijo dela. Sua boca era quente macia, era tão boa e viciante... Más a chata me empurrou, e com uma expressão irritada saiu do carro e entrou no enorme prédio. Sakura...  Sakura... sua boca me deixou com um gosto de quero mais...


          Sasuke off



           (…)





          Sakura on




          Idiota isso que ele é.  Um completo idiota.  Se bem que eu não fico muito atrás.  Maldita hora que eu aceitei ir aquela festa.  Maldita hora que eu achei que aquela Vodca era suco. Maldita hora que eu resolvi aceitar o convite daquele bêbado gostoso. Maldita hora que eu fui aceitar que ele me trouxesse.  EU SÔ UMA ANTA!

          Depois de bater minha testa no elevador cheguei ao oitavo andar do prédio e já com a chave em mãos abri a porta do meu apartamento. Tomei um banho, vesti minha camisola e tomei um remédio pra dor de cabeça e fui dormir.


          (…)


          Depois de dormir por longas horas acordei com meu celular vibrando embaixo do travesseiro. Ainda meio sonolenta dei uma olhada.

          Uma mensagem do Sasuke. Como diabos ele tem meu número?

          "Oi irritante.  Peguei seu número com a Ino. Fiquei chateado,  você nem me agradeceu por eu ter te deixado em casa mais eu te perdôo,  vou levar em conta o beijo que você me deu. Do seu Uchiha gostoso. "

          Desgraçado!  Você que me beijou. E de onde você conhece a Ino? Droga! Se a porca descobrir o que aconteceu,  vai encher meu saco o resto da vida..

          Continuei vendo as notificações...  589 chamadas perdidas da Ino e mais três mensagens da mesma. Resolvi ler.

          " Sakura onde você está? Eu estou preocupada. "

         " TESTUDA! Ouvi boatos de que você tava se agarrando com o Uchiha. É verdade? "

          " Quem te viu quem te vê heim. Oque será que o Uchiha quer falar com você?  Já que me pediu seu número."

          Merda. Se Ino já sabe,  todos já devem saber. Tudo que eu posso fazer agora é mudar de assunto quando ela tocar no nome "Sasuke" . Com toda certeza não vou dizer oque aconteceu.   Me sentei na cama.  Vou evitar o Sasuke. Se todos já sabem que eu e o Uchiha estávamos juntos a ciumenta da namorada dele também, melhor eu ficar longe,  ou eu vou acabar me metendo em treta.

         Me levantei e senti uma forte dor entre as pernas, acho que não tinha notado por que a dor de cabeça de antes chegava a ser maior.  Aff, mais uma surpresa vinda da perda de virgindade...


         (…)



           Um mês havia se passado desde então. Nesse, tempo eu descobri pela Hinata que Sasuke havia terminado o namoro com a Karin ainda no dia da festa.

             Por incrível que pareça eu venho conseguindo me desviar das conversas da Ino,  quanto ao Sasuke, bem já nos falamos algumas vezes. Ultimamente ele anda ocupado com uns assuntos pessoais, então é raro quando nos esbarramos.

          Apesar de não me encontrar muito com o Uchiha ,  ele se tornou um inesperado amigo, aquele tipo de amigo que gosta de tirar uma casquinha e te deixar constrangida vez e outra. Incrivelmente chato. As vezes me pergunto se ele e Ino são parentes.

           De qualquer forma não preciso mais ficar me incomodando com uma Uzumaki ciumenta...
       

          (…)


          Certo final de semana Ino foi a minha casa passar a tarde lá. Esperta. Me colocou contra a parede, fez chantagem emocional e eu acabei por contar tudo pra ela.

          — Testuda. Sua inocência é de outro mundo. — Falou rindo da minha burrice. — Cara! Até uma criança de sete anos sabe diferenciar uma Vodca de um suco.

          — Pouco me importava. Estava com raiva por minhas amigas terem me trocado por amassos com os namorados. — Falei fazendo bico.

          — Então é só você arrumar um também.  E eu conheço um candidato forte.  — Falou com aquele sorriso insuportável.

          — Nem começa porca. — Aquilo realmente não era pra ter acontecido.

          — Ok.  Não tá mais aqui quem falou. — Ino se aproximou e fez sinal de rendição.

          — É bom mes— Não consegui terminar a frase, o perfume que Ino usava tinha um cheiro péssimo, me deu uma vontade enorme de vomitar.  Me levantei indo direto pro banheiro e botando meu almoço pra fora.

          — Sakura você tá bem?  — Perguntou se aproximando.

          — Não chega perto.  — Ela me olhou confusa. — Cara!  Que merda de perfume é esse? Que cheiro ruim. Me deu até ânsia.— Falei agora me levantando e lavando o rosto.

          — Tá doida? Esse perfume que eu estou usando é aquele importado de Paris. É oque você mais gosta de todas as minhas fragrâncias. — Já terminando de secar meu rosto olhei pra ela que estava com uma expressão encabulada no rosto.

          Eu já iria dizer algo mais ouvimos um barulho da porta batendo.  Alguém entrou em casa,  Ino e eu fomos ver quem era. Adivinha?

          — Oi Irritante. Olá Loirinha.  — Sasuke entrou com algumas sacolas nas mãos.  Esqueci que Ino teve a brilhante ideia de chamar ele pra assistirmos um filme.

          — Oi! E aí oque você trouxe pra gente comer?  — Falou Ino analisando as sacolas.

          — De tudo um pouco. — Falou pegando uma lata de coca de uma das sacolas e dando o restante pra Ino guardar na cozinha.

         — Tem doritos aí?  — Era a besteira que eu mais gosto de comer.

        — Tem sim. — Ele falou enquanto escolhia o filme.

          Fui até a cozinha onde Ino preparava a pipoca. Procurei na sacola encima da mesa até achar oque eu tanto desejava.  Peguei o pacote e voltei pra sala e me sentei no sofá. Sasuke já havia escolhido o filme. Ambos apenas esperávamos Ino pra começar o filme.

          Logo ela aparece.

          — Ah testuda. Porque tá comendo besteira?  Eu fiz pipoca pra gente.  — Falou com uma grande bacia em mãos , cheia de pipoca.

          — Ah Ino. Mais eu tava desejando comer doritos..  — Falei manhosa.

         — Espera ai.  — Ela ficou falando mudo até que fez uma cara de quem viu um fantasma.

         — Que foi? Tá com dor de barriga ? — Sasuke falou dando mais uma golada no refrigerante.

          — Sakura você tá grávida!  — Ela falou alto o suficiente pro Sasuke cuspir todo o líquido da boca e eu engasgar com o vento.

          — Tá louca Ino? — Falei recuperando a voz.

          — É só ligar dois mais dois. Primeiro você disse que o perfume que você mais gosta é fedido,  tanto que você vomitou.  Depois tá desejando besteira quando que o que você mais gosta é a minha pipoca.

          — Também acho que você enlouqueceu loirinha.  — Sasuke falou surpreso.

          — Na noite da festa vocês beberam,  acordaram nus no dia seguinte sem se lembrar de nada.  Se não se lembram . Quem garante que usaram proteção?  — Agora eu e Sasuke nos olhamos com medo.

          — E oque que a gente faz agora?  — Perguntei.  A situação mudou de engraçada pra uma super tensa.

           — Espera aqui. Vou comprar um teste de farmácia.  — Ino falou rapidamente saindo do apartamento.



          (…)



          — Tá oque eu tenho que fazer? — Já com o item em minhas mãos perguntei pros dois a minha frente.

          — Acho que você tem que mijar nesse negócio se não ficar colorido é porque é alarme falso. — Sasuke sugeriu.

         — Lógico que não.  Acho que você tem que assoprar testuda. — Ino falou.

        — Aff.  Quer saber? Deixem que eu faço sozinha.

      
       Me tranquei no banheiro. Peguei a caixa tirei o negócio de dentro e fiz como estava nas instruções.  Depois saí do banheiro encontrando Sasuke e Ino apreensivos

        — E aí?  — Perguntaram juntos.

       — Deu positivo. — Mostrei o negócio pra eles. — Estou grávida.



         Sakura off


Notas Finais


Gostaram?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...