História Paper Hearts - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), BEAST (B2ST)
Personagens Jang Hyun-seung, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Exibições 13
Palavras 2.051
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Bishoujo, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Esporte, Famí­lia, Festa, Ficção, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 5 - A Little Bit...


Fanfic / Fanfiction Paper Hearts - Capítulo 5 - A Little Bit...

“Seu nariz toca o meu e sinto o seu cabelo encostando na minha testa. Eu quero isso? Não tenho tempo para pensar agora.”

Ele começa a fechar o espaço entre nós. O seu cabelo faz cócegas no meu rosto
-Liv?-escuto alguém me chamando -LIV? -Lá de fora? -LIIIIIV?
Dou um pequeno pulo de susto. ALGUÉM PAROU NESSE MOMENTO. VIADO! Feliz? Talvez.
-Não ouse sair da...-Taehyung sussurra para mim
Não deixo ele terminar a frase, me abaixo um pouco e passo por baixo do seu braço. Vejo ele dando um soco no armário e começa a me seguir. Me viro para trás e o paro.
-Onde você pensa que vai?
-Eu vou com você! -ele se desvia de mim e volta a andar.
-Tae, não! Espera aqui, deixa eu só ver quem é. -passo na frente dele e saio do vestuário rapidamente e fecho a porta. Fico olhando as minhas mãos segurando a maçaneta por um curto período de tempo. Quando me viro para frente, encontro Hyunseung. Não sei se foi pela surpresa ou pela pessoa, mas na hora que eu o vejo, recuo rapidamente e bato as costas na parede. Solto um gemido baixo “Droga!” . Fecho os olhos para segurar a dor
-Calma, Fugitiva! Até parece que está fazendo alguma coisa errada-ele sorri parecendo ser simpático.
-E-Eu? Como assim alguma c-co-coisa errada? Não estou fazendo nada!-Que droga é essa? Muito convincente, Live!
-Então por que se assustou?
-O que você quer?-mudo de assunto.
-Vim ver se você está bem. A Rachel é bem estúpida, fiquei preocupado-ele olha a minha roupa suja.
-Ela não precisa da sua preocupação!- uma voz surge nos surpreendendo. Hyunseung olha para a pessoa, que caminhava em nossa direção- Ela tem a nós, então pode voltar para onde você veio, porque nós a protegemos -ele para do meu lado -Principalmente de você e da sua família!- Família? Quando o assunto família começou a fazer parte dessa conversa? Hyunseung vê minha confusão evidente.
-O que está acontecendo?- franzo o cenho
-Nós somos primos-ele dá um passo em nossa direção, Jungkook pega o meu pulso e me puxa para trás dele -Eu e a Rachel
-Se afasta! Nós vamos a proteger. Portanto, pode voltar para o seu mundinho
-Não parece. Vocês não tiveram muito sucesso até agora. -Ahn? Proteger? Eu sei me proteger sozinha! Não preciso que ninguém cuide de mim
-Do que vocês estão falando?-olho para os dois.-Eu sei me proteger! Não me tratem feito criança. EUEM! -resolvo não ouvir mais isso e volto para o vestuário. Ao entrar não encontro mais V, então troco a roupa e fico enrolando por lá até o sinal tocar. Qual roupa? A que eu vim, ué!
...
Depois de um tempo andando pela escola, resolvo ir para um jardim que vi enquanto perambulava por aí. Coloco meus fones, me sento no banquinho e abro meu caderno. Uma brisa gostosa me envolve e consigo, levam as folhas do meu caderno, mas como estão presas no arame, elas só vão até a outra extremidade do caderno, onde era o máximo que lhes era permitido. “Desculpa, folhas. A ideia de deixar vocês serem livres é tentadora, mas preciso de vossa presença”. Rio baixo e começo a escrever, deixando a minha imaginação me levar
-Ei!-alguém me chama. "Puts, mano..." Ignoro e continuo olhando para a mesa e rabiscando qualquer coisa em um papel-Psiu!- suspiro e resolvo continuar o meu plano “Ignorar”- OU!- sinto uma caneta empurrar a minha cabeça levemente. Tiro meu fone impacientemente.
-O que você quer?- olho para a pessoa e me deparo com Suga me estendendo uma caixinha, que observando melhor, era suco... De uva? Ele me entrega uma e fura com um canudinho o local específico para os furos. Ele faz o mesmo com o dele e bate o seu suco com o meu e fala “Tchan Tchan” o que me faz sorrir.
-Eu sei furar, sabe?-brinco
-Eu sei. Mas eu quis fazer mesmo assim. Então só aceite e não retruque!-ele se irrita um pouco, o que me faz rir.
-Bem difícil eu não retrucar-Suga olha para o céu-Obrigada! -começo a tomar o suco. MANO... Pode ser besteira, mas que suco bom!
-No que estava pensando?- ele se senta na minha mesa e volta a sua atenção para mim.
-Hmmm... Em nada -tomo mais um pouco do suco e desvio o olhar
-Essa viagem toda que você deu era pra não pensar em nada?-ele arqueia uma sobrancelha
-Ahn... Bem –começo e ele sorri -Estava pensando em coisas aleatórias. Por exemplo, como as pessoas inventam esses nomes? Mesa? Banco? Grama? -Isso, me livrei dessa. Obrigada imaginação fértil e persuasão! Fazer com que pensem que o assunto qualquer que eu invento na hora era realmente a ideia principal... Eu sou graduada nisso.
Ele ficou pensativo por um momento, e por final sorriu.
-Bem, essa é uma coisa para a qual eu também não tenho resposta.
No mesmo instante Jungkook se aproxima e para ao nosso lado
-O que foi Kookie? -Suga pergunta
-Kookie?-sorrio -Hmm... Kookie-olho para Suga que retribui o olhar
-Min Yoongi, cala essa porra de boca!
-Min Yoongi? Que audácia é essa? (*Que raba mais grande pra uma tão pequena festa! Parei ueheueheu -Autora*) -Suga se vira pra Jungkook, fecha as mãos em punhos e começa a estalar os dedos como se fosse o agredir
-Hyung! HYUNG!- ele ri e eu me seguro para não rir junto. A risada dele é fofa.
-Aaah, e por falar nisso, essa parada de "hyung" esqueçam, ok? Não vou usar isso! Não vou mesmo. Não sou obrigada-nego com a cabeça
-Ok, mas nada impede você de me chamar de “Oppa” -Suga sorri maliciosamente
-O QUÊ? -gargalho. Não acredito que ele disse isso!-Até parece... -continuo a rir e começo a ficar sem fôlego.
Suspiro, me levanto, coloco as mãos na mesa e aproximo meu rosto do seu, ficando a milímetros de distância dele- Nem a pau! Desista, porque isso não vai rolar-sorrio de lado, olho para o seu cabelo, bagunço ele e saio em direção aos armários.
-LIV, VOLTA AQUI! ISSO NÃO ESTÁ CERTO!-ouço ele gritar e corro para dentro da escola. Fujo do jardim e quando percebo que consegui uma boa distância deles começo a andar pelos corredores. Tenho um problema de mão conseguir ficar quieta em um lugar só, preciso me movimentar. Fico muito energética quando fico parada, por isso eu... “Espera! O que acabou de acontecer? O que foi isso com o Suga? Pelo visto o tabu de que todos ou a maioria dos coreanos são tímidos é uma mentira. Sempre soube que essa história de generalizar as coisas sempre dá merda!” Converso comigo mesma em pensamento.
Cruzo os braços e continuo a andar “Mas eles são legais, só não sei que vibe é essa" continuo andando. "O que eu preciso fazer é... Espera!" Arregalo os olhos. "CACETE!"
-Meu caderno! -volto em passos largos e apressados todo o caminho que percorri anteriormente.
“Meu caderno. Meu caderno. Meu cadeeeeerno. MEU CADERNO, VIADO!”
Chego ao lugar onde eu estava sentada e não encontro mais os meninos lá, também não encontro o meu caderno.
-Merda, droga, porcaria! -Começo a xingar em Português e recebo olhares estranhos. Reviro os olhos. Eles já devem estar na sala de aula. Só tenho uma palavra em pensamento, uma pequena e muito utilizada palavra, popularmente conhecida, essa palavra é: "FO-DEU!"
Ando a passos lentos em uma direção que não me lembro, pois estava muito ocupada com meus devaneios "Mano, tomara que ele não tenha lido nada e... Onde eu estou?" Giro e não reconheço o lugar. Eu realmente preciso parar com isso!
Resolvo continuar o caminho. E me surpreendo ao encontrar uma porta aberta. O que se faz quando estamos numa situação dessas? Voltamos. O que eu fiz? Isso mesmo, entrei! Uma ótima escolha pois encontrei a Biblioteca. A BIBLIOTECA! VELHO! Embora a escolha não tenha sido a mais correta a se fazer, eu encontrei uma coisa maravilhosa. Pense bem nas suas escolhas. Não seja uma Liv da vida que sai andando e entrando em lugares que não conhece toda distraída. Cara, eu falo demais!
Sorrio ao ver o tamanho desse lugar e ando pelas prateleiras, passando a mão pelas bordas de infinidades literárias, até que pego um livro qualquer e começo a folheá-lo. Vai ser esse mesmo! Abro e começo a ler. Volto a andar. Será que preciso assinar por esse que acabei de pegar? Depois eu assino. Continuo a lê-lo. Mano, que legal! Ando até a saída sem olhar para a frente, o que acaba por ser um erro, pois acabo batendo em alguém. QUE novidade!
-Olha por onde anda! Os olhos foram feitos para isso -Oi? Que folga é essa?Levanto o meu olhar e... Aish! Ele é alto. Não esperava por isso. O olho nos olhos.
-E a boca foi feita para comer e mandar você se foder. Certo? Certo -sorrio sarcástica, volto os olhos para o livro e passo por ele o dando um encontrão.
-É um prazer e uma honra finalmente te encontrar, Live Souza!-Ele sabe o meu sobrenome. Ele sabe o meu sobrenome!
Siiiim! Meu sobrenome é “Souza”. Meu nome pode não ser brasileiro, mas como pode ver, o "Souza" herdou e meus pais fizeram questão dele.
-Sou Lee Won Geun -ouço sua voz
-Tanto faz! Que seja! Não te perguntei nada -continuo a ler e saio daquela Biblioteca maravilhosa, mas mal frequentada.
Para onde fica as salas mesmo? Olho para a direita e para a esquerda, tentando encontrar algum indício de onde vim

~Jungkook P.O.V~
-Cadê a Liv? -J-Hope pergunta quando entramos na sala
-Nascemos grudados nela?-Suga pergunta e todos o olham. Cedendo em 3, 2, 1... -Ok, eu também estou preocupado!
Ele é assim. Pode ser grosso e o caralho à quatro, mas quando se aproxima e se afeiçoa a alguém, não consegue manter esse jeito “Foda-se tudo!
-Ela é novata, porra! Vocês sabem o quanto essa escola é grande, ela pode se perder e... -Namjoon começa o discurso mas é interrompido por uma garota passando pela porta com a cabeça baixa, viajando num... Livro? Deixo um sorriso escapar. Ela está tão fofa.
-LIVE! -Jimin grita e ela levanta a cabeça rapidamente
-Oi? -ela pergunta preocupada.
-Onde você foi?- Suga solta sem conter a curiosidade.
-Bem...-ela sorri.
-Não sorria!-Taehyung aponta o dedo pra ela, o que a faz mandar língua pra ele.
-Deixa eu falar, ow!-todos olhamos para ela esperando a explicação -Eu estava vindo pra cá pra fugir do Suga e do Jungkook e... Ah, por falar nisso, cadê o meu caderno, Min Yoongi?
-Fala aonde você estava logo!-ele a pressiona. Ela bufa.
-Eu estava fugindo de vocês, aí eu comecei a andar no corredor dos armários e estava pensando. Acabou que eu me perdi e parei na Biblioteca, onde peguei esse livro!-ela coloca o livro do lado do rosto e aponta para ele- Que aliás, é muito bom!
-Você vai dar trabalho!-Tae sorri.
Ela aponta o dedo para mim.
-O meu caderno! Agora! – ela olha para Suga.- Qual de vocês pegou ele? Me devolvam agora!
-Quanto a isso... A história é um pouco complicada -Suga passa a mão na nuca sem saber por onde começar
-Hm? Como assim? -ela pergunta preocupada. Não vou falar nada.
-Depois que você fugiu, o seu caderno ficou junto com a caneta e... Bem, as coisas perdidas aqui devem ser entregadas a uma pessoa de extrema confiança aqui.
-Tá, mas o material é meu e vocês sabem de quem é. E ele não estava perdido
-Sim, mas ele não escutou e por mais que a gente tenha tentado, você vai ter que ir buscar com ele. “São as regras”-Suga fala com preguiça -Ele é um saco!
-E quem é esse chatão? -ela cruza os braços
-Ele é o líder de turma, mas é um dos mais queridinhos da escola e mais é o mais estudioso. Está um ano acima do nosso -Jin fala.
-E daí?
-E ele é bom em coreano, então os professores puxam um saco dele -Jimin revira os olhos
-Ah, tá -ela suspira -Depois eu pego com esse carentão. Onde eu posso pegar o meu caderno?
-Na Biblioteca -J-Hope fala
-Ah, fechou! Então está bom -ela sorri e vai para o seu assento.
-Bom dia, alunos!-a professora entra na sala, obrigando a turma se sentar em seus lugares e encerrando o assunto.


Notas Finais


Desculpa a demoraaaaa! Mas está aqui. Deixem coments e as opiniões.
Espero que vocês gostem! Porque fiz com muito amor e empolgação e.e♡
Tcharan!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...