História Paper Hearts - Capítulo 20


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Bts, Jeon Jungkook, Jung Hoseok, Kim Namjoon, Kim Seokjin, Kim Taehyung, Min Yoongi, Park Jimin
Exibições 177
Palavras 1.342
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Um monte de gente acertou oq era nos comentários, acho q tava óbvio KKKKKKKKKKK

Boa leitura

Capítulo 20 - Constellation


Fanfic / Fanfiction Paper Hearts - Capítulo 20 - Constellation

UM POUCO MAIS CEDO

Vitória P.O.V.

Acordei mais cedo do que eu esperava, normalmente eu só dou as caras depois do almoço mas dessa vez o fuso horário me pegou. Tentei voltar a dormir mas não consegui, por fim me levantei do colchão com um pouco de dificuldade e fui até o banheiro, encontrando o Jungkook sentado no vaso pensativo. Ele estava vestido e com os cotovelos apoiados no joelho.

-Bom dia? - Tentei cumprimentá-lo.

Ele me olhou confuso e passou as mãos nos olhos.

-Ah, bom dia Vitória - Falou se levantando - Eu já estou de saída.

Seu olhar estava um pouco perdido e ele parecia meio desmotivado.

-Você está bem? - Perguntei inclinando a cabeça para olhar em seus olhos.

-Mais ou menos - Mexeu nos cabelos - Eu estive pensando em uma coisa, pensando muito, e eu não sei o que fazer.

-Quer minha ajuda? - Perguntei.

Após um silêncio em que ele ficou olhando para o nada, ele finalmente disse sorrindo de canto:

-Preciso da sua ajuda.

Depois de tanto conversar com ele, ele me contou tudo o que se passava em sua cabeça e nós chegamos em um acordo, eu o ajudaria com o maior prazer, e sem nada em troca.

Por esses dois eu faço qualquer coisa.


Jungkook P.O.V.

Vitória é um anjo que chegou quando eu mais precisava, com certeza eu não faria nada disso sem ela. Além de me encorajar ela se pôs de corpo e alma pra me ajudar com o que eu precisasse. Depois da nossa conversa eu me senti mais leve e confiante. Eu vou conseguir, pensei.

Nós tomamos o café da manhã juntos e logo depois eu já saí pra resolver as coisas. Vitória era encarregada de cuidar da Amy, e eu de todo o resto.

Saí com o carro do pai dela, o qual ele havia disponibilizado para mim. Andei por umas quadras, seguindo o GPS até chegar na casa do Taehyung. Bati em sua porta e ele abriu com um olhar de sono e seu roupão de dormir.

-Eu preciso da sua ajuda - Falei sem antes cumprimentá-lo, ele me olhou meio surpreso mas sua face logo se transformou para curiosidade.

-Aconteceu alguma coisa? - Perguntou fazendo sinal para eu entrar.

-Não - Entrei e me sentei no primeiro sofá que vi, ele se sentou ao meu lado - Mas vai acontecer.

Ele ficou um pouco confuso mas depois que eu expliquei tudo o que aconteceria ele me olhou feliz e se dispôs a fazer o que precisasse. 

Ótimo! Agora era só pôr tudo em ação.


MOMENTO ATUAL

Amy P.O.V.

Eu estava sozinha e não sabia o que fazer. Me sentei na beirada da calçada e peguei meu celular pra ligar pra Vitória e obrigá-la a vir me buscar. Não preciso nem dizer que eu estou mais perdida do que cego em tiroteio.

Antes de conseguir desbloquear meu celular, ouvi uma música tocada no violão vindo de longe. Uma música linda com uma melodia calma.

"Remember the way you made me feel

Such young love but

Something in me knew that it was real

Frozen in my head"

Olhei para trás e vi Jungkook andando pelo porto com o violão pendurado, tocando e cantando. Sua voz era linda e eu estava ficando emocionada. Involuntariamente coloquei minha mão sobre minha boca em sinal de surpresa. Ele vinha caminhando em minha direção e eu não sabia o que fazer, mas fui andando em sua direção também. Ficamos cara a cara, ele ainda cantava e eu sorria. Meus olhos estavam molhados das lágrimas mas eu não poderia deixar elas saírem.

As últimas notas foram tocadas num final lindo que me fez quase ter o impulso de agarrá-lo, mas minhas pernas estavam bambas o suficiente para eu não conseguir nem me mover. Era o Jungkook e eu. Eu e o Jungkook. Somente nós dois naquela rua. A impressão que eu tinha era que o tempo havia parado. Seus olhos me encaravam com um carinho que eu não sei descrever. Nós ficamos por um bom tempo nos encarando, eu não sabia dizer nada, até que ele tomou a iniciativa e, depois de abrir um grande sorriso, abriu seus braços. Sem nem hesitar eu pulei em cima dele num abraço forte e caloroso, cheio de amor e carinho.

Palavras não definem tudo que eu sentia naquele momento.

Não sei dizer por quanto tempo nós ficamos abraçados, pra mim o relógio parou. Ele me soltou e me olhou no fundo dos meus olhos, sem tirar o sorriso da face. Passou a mão pelo meu rosto, me acariciando, eu fechei os olhos e segurei sua mão enquanto sorria. Quando finalmente decidi abrir ele ainda me olhava encantado.

-Você é tão linda - Falou finalmente - De qualquer jeito e com qualquer roupa, com maquiagem ou sem. Mas hoje você está extremamente maravilhosa.

-Agradeça à Vitória - Respondi sem jeito.

Ele pegou minha mão e me levou até o porto, percebi que o brilho que eu tinha visto no chão eram velas em um formato de coração, abri um sorriso instantâneamente. Ele me levou para o centro do desenho e se ajoelhou na minha frente. Eu já sabia o que viria pela frente e, por mais clichê que fosse, era único e do jeitinho dele. Eu não estava preparada pra isso, suspirei para finalmente ouvi-lo dizer.

-Amy... - Eu percebi a hesitação em sua voz - Você... Quer ser minha namorada?

Eu disse que já sabia e esperava por isso, mas quando o ouvi perguntar meu coração disparou como se fosse uma surpresa. Eu não conseguia falar nada então só afirmei muitas vezes com a cabeça, mordendo o lábio inferior por estar meio nervosa. Ele se levantou e me puxou para seus braços de novo, eu retribui. Logo depois ele afastou nossas cabeças e nós ficamos nos olhando de perto até que ele resolveu acabar com essa distância, me puxando para um beijo. Foi o beijo mais doce que ele me deu, tinha um sentimento a mais que eu não sabia explicar. Ele me soltou e buscou alguma coisa em seu bolso, tirou um anel de prata com uma pedrinha cravada no topo. A coisa mais linda. Extendi minha mão direita, a qual estava muito trêmula, e ele colocou o anel no meu anelar.

-E o seu? - Perguntei sorrindo.

Ele buscou mais uma coisa no bolso e voltou com um outro anel de prata, porém sem a pedra. Ele me entregou e extendeu a mão, coloquei em seu dedo o fazendo sorrir. Depois me puxou e selou nossos lábios mais uma vez. Suas mãos acariciando meus cabelos e as minhas também. Nos soltamos e sorrimos um para o outro.

-Minha namorada - Falou sorrindo.

Ele me abraçou de lado e fomos caminhando sem cerimônias até um restaurante rústico que era de frente ao porto. Quando nós entramos vários olhares pousaram sobre nós e de repente todos estavam sorrindo e nos aplaudindo.

-Viva o amor! - Ouvi gritarem.

Eu estava sem jeito, só sabia agradecer e abaixar a cabeça e Jungkook fazia o mesmo. Quando todos finalmente pararam ele me deixou esperando enquanto foi falar com o garçom, o qual afirmou exageradamente e foi caminhando até lá fora.

-Espere um pouquinho - Falou Jungkook pegando minha mão.

O garçom apareceu de novo na porta fazendo um sinal de beleza com as mãos, Jungkook me arrastou até lá fora. O cara havia preparado uma mesa especial o mais perto do porto que ele poderia colocar. Jungkook, como um bom cavalheiro, puxou a cadeira para que eu me sentasse, ele se sentou logo em seguida.

Conversa vai, conversa vem. Eu estava me encantando por esse lado romântico do Jungkook. E eu aposto que eu conseguiria me encantar por todas suas faces, por mais chatas que algumas poderiam ser.

Nós comemos, nós bebemos (suco), nós conversamos, nós nos olhamos, nós beijamos, nós aproveitamos a noite inteira. Sua companhia valia a pena... E como valia.

Jungkook, depois de pagar a conta, me levou para caminhar sob as estrelas. Ele me envolveu em seus braços e nós andamos até não querer mais. Eu estava olhando para o céu a procura de algumas constelações. Acabei por desistir, não achando nenhuma, mas foi eu direcionar meu olhar para sua face que eu me toquei.

Seu sorriso era a estrela da mais linda constelação. 


Notas Finais


Gente desculpa se ficou muito meloso ou muito simples :(

Até o próximo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...