História Para Aliviar a Dor - Capítulo 19


Escrita por: ~

Postado
Categorias Alfonso Herrera, Anahí, Christian Chávez, Christopher Uckermann, Dulce María, Maite Perroni, Rebelde (RBD)
Personagens Alfonso Herrera, Anahí, Christian Chavez, Christopher Uckermann, Dulce Maria, Maite Perroni
Tags Amor, Aventura, Chaverroni, Desejo, Loucura, Ponny, Prostituição, Romance, Sexo, Vondy
Exibições 38
Palavras 888
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Voltei pessoal.

Capítulo 19 - Capítulo 19


Christian

  - Vamos ficar mais um pouquinho aqui. - diz Angelique

  Ontem nós tivemos uma noite como várias outras, com muito sexo, e ela parece nunca cansar e sempre quer mais.

  - Eu tenho que trabalhar, já são 7:00 horas e preciso ir pra empresa. - digo me levantando da cama e caminho até o banheiro

  - Tudo bem, mais vou tomar banho com você. - falou maliciosamente

   Tomamos banho e claro com algo a mais, me atrasei um pouco mais valeu. A Angelique me faz bem, me faz feliz mais não é como... Para de pensar nela! Brigo comigo mesmo mentalmente, se a Maite foi embora é não ficou comigo é porque não era pra ser amor, mais com esse tempo a Angelique conseguiu aliviar a minha dor e fazer com que eu me sinta bem

  Antes de sair lhe dou um beijo e ela sorri, tive muita sorte de encontra-la, mais ai da não a amo como amava a Maite.
  Vou para a empresa e a primeira pessoa que vejo é ela falando com o gerente financeiro, em seguida ela vai até o elevador e antes que as portas se fechem eu entro rapidamente.

  - Bom dia. - ela me comprimento com um sorriso

  - Bom dia Maite. Está se dando bem com os funcionários?

  - Muito bem, principalmente com o Daniel. - ela sorri olhando para baixo

  - Daniel Arenas gerente de finanças? - indago curioso

  - Sim, ele é ótimo e até me convidou pra sair. - as portas do elevador se abrem e ela sai a caminho de sua sala

  Como assim ele a convidou pra sair? Ele não pode fazer isso, eles não podem sair, vou agora mesmo ligar para sua sala e manda-lo vir aqui. Pego o telefone e no mesmo instante coloco o de volta.
Eu não sou nada dela pra estar a impedindo de sair com um cara, eu segui meu caminho com outra pessoa e ela tem o mesmo direito. Não sei o que me deu hoje...

  Maite

  Chego mais mais um pouquinho pois tenho que entregar algumas planilhas e balenceamentos ao Daniel, ele é gerente do setor financeiro e é bom acrescentar que ele é bem gato. O vejo na assim que entro na empresa, me aproximo dele e ele logo me vê e dá um sorriso.

  - Olá Maite. - como sempre me responde simpático

  - Oi Daniel. - respondo na mesma intensidade - Tenho que entregar esses relatórios e planilhas pra você e sua equipe ajustarem os saldos e essas coisas que vocês são responsáveis.

  - Ok. - entrego a pasta - Hoje mesmo vamos ajustar os gastos.

  - Certo, obrigada. - me viro pra sair

  - Maite.

  - Sim!? - me viro pra ele

  - Você não quer, - pausou - sair comigo? - eu parei um pouco pra pensar, faz algum tempo que eu saiu com alguém

  - Eu... aceito! - ele retribui com um sorriso - Mais na hora do almoço combinamos quando sairemos, agora eu tenho que trabalhar.

   Fui até o elevador e antes mesmo que as postas se fechem Christian entra, nós conversamos naturalmente como dois funcionários e não pude conter a vontade e acabei falando pra ele que sairia com o Daniel. Ele ficou com uma cara estranha mais antes que ele possa dizer alguma coisa saio.

Mais porque você fez isso Maite? Simplesmente não sei! Talves eu queira mostrar que depois de tudo eu posso ter novos amores e também saber se ele sente ciúmes ou algo semelhantes. Mais por sua expressão facial não consegui identificar.

Narrador

  Miguel entrou na sua escola e guardou sua bolsa e foi pro pátio a procura de Sara. A avistou sentada em um dos bancos e se aproximou da garotinha.

  - Oi Sara. - se sentou ao lado dela

  - Oi Miguel. Minha mãe veio me trazer junto com meu pai.

  - Que pena que eu não tenho um pai. - ficou com uma expressão triste

  - Mais você tem sua mãe. E seu pai deve estar por aí só basta você procura-lo.

  - É isso o que eu vou fazer. - diz i garoto otimista

  - Já acertamos sua renovação filha. - Anahí fala

  - Não vai apresentar seu amiguinho Sara? - Poncho fala com aquela cara de ciúmes

  - Esse é o Miguel papai. Esse é o filho da amiga da mamãe.

  - É mesmo?

  - Sim, senhor. Minha mãe é a Maite. - diz Miguel

  - Bom, nós já vamos indo. Até mais tarde filha e tchau Miguel. - ela puxa Poncho para o carro

  - Que agonia pra ir embora. - diz ele assim que começa a dirigir - Mais afinal, Maite tem um filho mesmo, aquele garoto é filho dela?

  - Sim.

  - E quem é o pai? É algum namorado que ela teve quando estava em Monterrey. - Anahí não teria como mentir então falou a verdade

  - Não Alfonso, é o Christian. - ele ficou surpreso

  - Christian? E como ele não sabe disso?

  - Por favor Poncho, não conte a ninguém, aconteceu muitas coisas para que a May não disesse a Christian sobre esse filho, principalmente por empedimento dos pais dela. - pediu

  - Tudo bem, mais você terá que me contar detalhadamente o porque dela não ter contado. - ela apenas assentiu positivamente


Notas Finais


Lembrando que nesse final de semana tem mais capítulo novo aqui em "Para Aliviar a Dor" e não se esqueçam de comentar. Beijos e até a próxima ❤💋💖


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...