História Para Sempre - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias The Walking Dead
Personagens Carl Grimes, Enid
Tags Chandler Riggs, Katelyn Nacon, Lauren Cohan, Romance, Steven Yeun
Visualizações 3
Palavras 1.800
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Escolar, Famí­lia, Shoujo (Romântico)
Avisos: Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 7 - Mitch's


Continuação ...
POV KATELYN:
-Mais e aí como vai a vida?- diz Chan rindo.
-Normal..., um cara que matou meu pai e agora quer me matar..., minha cabeça explodindo pelo que ele disse, meu tio vulgo pai no hospital sem doador...- falo rindo com um olhar meio triste.
-Ele precisa de doador de que?- Chan me olha atentamente com aqueles olhos azuis me encarando.
-Sangue- digo cabisbaixa.
-Você e sua tia não podem doar? - diz ele ainda com os olhos atentos.
-Não...- ergo a cabeça com os olhos marejados e olho no fundo dos olhos dele.
-Mais que tipo de sangue ele tem?.
-B negativo eu e minha tia não somos compatíveis.
-Eu sou O negativo doador universal, eu posso doar- fala ele com um sorriso no rosto.
-Não, que isso você não precisa fazer isso- coloco minha mão sobre a dele.
-É você tá certa eu não preciso fazer isso, eu quero fazer isso, eu sempre vou proteger você e sua familia porque eu...eu...eu te amo e sempre quero ficar ao seu lado- não consigo segurar, abro um sorriso de orelha á orelha, dou um abraço apertado nele, as palavras não conseguiam sair, quando vou me afastar dele nossos olhares se cruzam e meu coração pulsa loucamente estamos prestes a se beijar quando Judith aparece na porta, ouvimos o barulho e olhamos para ela.
-Que?- fala ela com um olhar inocente.
-Era pra você tá dormindo- Chan olha ela com um sorriso.
-Eu não consigo, eu quero brincar- fala ela fazendo beicinho.
-Beicinho não funciona mais comigo mocinha- ele cruza os braços rindo, já eu tava derretendo com ela segurando o ursinho e com beicinho.
-Vamos... Assistir um filme bem legal e depois ir mimi tá bom?- pergunto olhando ela.
-Eba!- ela ergue as mãos pra cima e sacode.
Fomos ao quarto dela.

Ela insistiu em mostrar todos os coelhinhos que ela tinha no quarto umas 300 vezes, até ela cansar, deitou no berço (ela tem 3 pra 4 anos) e fez nós assistirmos Trolls 2 vezes até ela dormir.
Depois disso voltamos pro quarto, assistimos séries e fomos dormir umas 2:00 da madrugada.
POV MAGGIE:
Estava com Glenn no quarto ele tinha passado por uma cirurgia para tirar a bala e estava tomando soro, fui ao banheiro porque estava com náuseas, cólica, dor de cabeça, cansaço e tava me sentindo inchada, já estava assim faz um tempo pensei em ter grávida mais não menstruação desceu normal.
Sentei ao lado do Glenn eram 8:00 da manhã, o médico veio conferir se  tudo bem com ele e me viu meio desconfortável.
-Tudo ok com o Glenn senhorita Nacon, mais eu percebi que você não está muito bem.
-É eu ando meio desconfortável esses dias com muito cansaço, náuseas, dores de cabeça....
-Você já pensou em estar grávida? - ele me olha atentamente.
-Pensei, mais não seria possível minha menstruação está vindo normal.
-Há casos que a mulher nem sabe mais ela esta tendo sangramentos vaginais e não menstruando, por isso seria bom você fazer um exame de sangue, eu posso te encaminhar pra um ginecologista agora para você fazer o exame.
-Séria bom né? Só pra se prevenir mesmo.
Acabou que eu fui fazer o exame entrei na sala, o médico me fez algumas perguntas, e depois fiz o exame, voltei para ver o Glenn enquanto o resultado não saía.
POV KATELYN:
Acordei com Chandler ao meu lado (óbvio) fui até a máquina tirar minhas roupas e coloquei no seca roupas enquanto tomava o banho, me arrumei e acordei Chan, ele tomou banho e colocou uma roupa.
-Dormiram bem?- Rick pergunta da mesa enquanto decemos as escadas.
-S-sim- Chandler alterna o olhar para mim e o pai dele.
-Que bom, venham tomem café, depois iremos visitar Glenn- sentamos a mesa.
-Pai... Eu posso doar sangue pro Glenn? - fala Chandler.
-Se você tem certeza que quer fazer isso por mim tudo bem- fala Rick.
Tomamos café e estávamos saindo para ir ao hospital visitar Glenn.
-Posso ir junto?- Ju pergunta.
-Não Ju nós vamos em um lugar onde fica as pessoas doentes- fala Chandler se abaixando para ficar do tamanho dela (sqn ele é muito alto).
-E quem tá doente?- ela encara Chan com aqueles olhos azuis maravilhos.
-Meu tio- ela me olha.
-A gente tem tio?- Ju pergunta.
-Não que eu saiba- Chan ri- Mais agora nós temos que ir- ele abre a porta.
-Mais eu quero ir, prometo ficar quietinha e se comportar.
-Tá bom- Chan ri- Pai- ele grita da porta.
-Que?- Rick vai chegando perto e pega Ju no colo.
-A Ju pode ir comigo?.
-Você quer ir com eles Ju?- Rick olha para Ju.
-Sim, nós vamos ver o tio da Kate- diz Ju
-Tá você pode ir- diz Rick- Ah Chandler seu carro voltou da oficina- ele joga a chave do carro para Chan.
-Obrigada- fala Chandler pegando Ju no colo.
-Eu quero ir com a Kate- fala Ju.
-Nossa você não gosta do seu irmão não? - diz Chan fingindo estar magoado.
-A Kate é mais legal ela não briga comigo- fala Ju estendendo os braços para vim comigo, eu rio e pego ela.
Entramos no carro de Chan que é uma Bugatti preta

Chegamos ao hospital e logo na recepção vejo Mayara, Mônica e Luiz sentados e vou a direção a eles com Ju segurando minha mão.
-O que aconteceu?- pergunto para Mayara.
-Primeiro eu e Mônica viemos aqui visitar Glenn, logo depois Sophia chegou com Luiz aqui ela tentou abortar e acabou tendo uma hemorragia vaginal.
-Meu Deus, e tá tudo bem com ela?- falo preocupada.
-Tá a hemorragia foi contida rápido ela não perdeu tanto sangue, e o bebê ela não conseguiu abortar.
-Que horror, a criança não tem culpa do que aconteceu, pelo menos o Matheus tá disposto a criar essa criança.
-É pelo menos isso e eu vou ajudar, assim que o bebê nascer eu que vou criar, aquela vadia da Sophia não merece ter uma coisa tão pura e inocente nos braços dela e lá em casa ela não mora.
-Mais ela tá com quantos meses?- falo assustada.
-Ela vai fazer 3 já.
-Nossa já sabem o sexo?.
-Nós iríamos saber amanhã mas né....
-Talvez vocês consigam saber hoje- falo sem graça por tudo que ela tá me contando.
-Você é a Katelyn? Sobrinha da Maggie Nacon? Ela deixou uma foto e seu nome aqui para sua autorização- a moça da recepção fala.
-Sim, sou sim e eles estão comigo- aponto Mayara, Ju e Chan.
-Esta bem entre na sala 7.
Entramos na sala e Maggie esta de boca aberta segurando um papel, fico preocupada e tiro da mão dela estava escrito que ela tava grávida.

-Que? Como assim? O Glenn já sabe? Parabéns tia.
-Eu descobri hoje, o Glenn não sabe ainda quando ele acordar vou contar.
-Que? Não acredito, você... Você tá grávida? - diz Mayara.
-Sim- Maggie diz com os olhos marejados de felicidade e Mayara abraça ela.
-Nossa parabéns- Chan a abraça também.
-Eba vai ter um bebê pra mim brincar- Ju tenta abraçar Maggie mais é muito pequena.
-O que esta acontecendo? - Glenn acorda e vê todo mundo em seu redor.
-Eu tô grávida.
-Que? Sério? - Glenn pergunta.
-Sim olhe- Maggie dá o papel para Glenn que lê atentamente.
-Meu Deus nós vamos ter um bebê- Glenn levanta com o curativo bem grande na região da cintura e abraça Maggie.
-Ei você tem que deitar- Maggie diz levando Glenn até a cama.
-Mais eu já tô bem, eu já posso ir pra casa.
-Você vai poder ir pra casa daqui a pouco- Maggie cobre ele.
-Oi chegamos- Mônica fala quando ela e Luiz entram na sala.
-Todos juntos? Que bom a notícia vai ser mais rápida é sobre o Negan Mitch- fala um policial que entra junto com o médico.
-Negan Mitch? - Todos perguntam assustados.
-Sim, ele é tio da Mayara Mitch, Mônica Mitch, Katelyn Nacon e do Mateus Mitch, são vocês não são? - ele aponta os irmãos Mitch e eu.
-Espera a Kate não é nossa irmã, e não tem como ele ser nosso tio, nosso pai só tinha um irmão e ele foi preso a muito tempo por causa do assassinato do nosso pai.
-Não, não pode ser os irmãos Mitch agora eu me lembro eu... Eu...- Maggie desmaia e eu corro até ela.
-Maggie, Maggie- grito desesperada.
-Eu tenho que terminar logo com isso, tinha a família Mitch a família "feliz e perfeita" com seus 3 filhos, mais ninguém sabia do segredo obscuro do pai, ele pulava a cerca com a mulher de seu melhor amigo Peter a Rose Nacon, dessa paixão proibida nasceu Katelyn, Peter estava muito feliz porque achava que a filha era dele, Rose e Charlie conseguiram esconder muito bem, Charlie começou a se afundar nas drogas e criar dívidas com seu irmão que veio cobrar ele, Peter era tão fiel ao amigo que arriscou sua própria vida para salvá-lo mais os dois morreram e logo depois as esposas, os irmãos ou pelo menos parte deles passaram um tempo com Glenn Nacon e Maggie Nacon, enquanto Katelyn ficava em um internato em Nova York onde aconteceu tudo logo que Mônica cresceu e se tornou maior de idade pegou a guarda dos irmãos enquanto Glenn Meggie e Ketelyn foram morar em Nova Jersey para esquecer de tudo- fala o policial muito sério e duro.
-Mais que provas que vocês tem sobre isso? - pergunto eu desconfiada.
-O próprio Negan nós contou para diminuir a pena dele antes dele morrer- responde o policial.
-Eu não me importo que ele morreu- diz May.
-Eu também não- Mat e Mô se manifestam.
-Como ele morreu?- diz Glenn.
-Foi assassinado, enforcado- responde o policial.
-Queremos um exame de DNA ele pode estar mentindo- falo.
-Concordo- Mônica diz.
-Vocês, vocês são irmãos- Maggie acorda.
-Nós já sabemos, mais como você sabia disso?- pergunto.
-Eu iria contar mais nunca achei seus irmãos não sabia quem eles eram e nem onde moravam- fala Maggie.
-Eu achei que era forte o suficiente para aguentar tudo isso mudanças, novas amizades, se apaixonar de novo, e lidar com um psicopata, mais eu não sou tão forte assim eu não aguento eu não consigo mais- falo cabisbaixa.
-Ei você consegue, você aguenta porque você sempre foi essa menina forte, você ficou órfã aos 11 anos e superou, quando foi sequestrada eu não te vi chorar porque você aguenta porque você consegue- Glenn fala e em seguida me abraça.
Recebi muito apoio de todos, me deram sedativo e concordamos que não iria ter funeral, fiz exame de sangue a médica falou que só iria sair daqui 2 semanas mais minha tia deu dinheiro a mais e saiu ainda hoje e como esperado pow somos irmãs.




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...