História Para sempre a garota dos seus desenhos. - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Thomas Sangster
Tags Amizade, Anna, Drama, Melhor Amigo, Morte, Perda, Romance, Superação, Thomas
Exibições 5
Palavras 452
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Álcool, Cross-dresser, Tortura
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Acho que vou me dedicar a essa fanfic. Gosto da sensação que ela me passa, e acho que não vou me arrepender.

Capítulo 2 - Capítulo 2


Flash Black


Thomas - lembranças

- Você bebe? - Ela perguntou me olhando assustada.

- Eii só por que eu tenho cara de nerd, não quer dizer que não vivo, Anna. - Disse a encarando.

Ela riu.

- Olhe pra você. Não é nada do que pensei.

- As pessoas não são o que você pensa, até conhece-las. Eu ainda não te conheço e nem você. - Eu disse, dando um empurrãozinho com o meu ombro.

- Mais eu vou. Você tem algo a mais, sei lá... misterioso. - Ela me olhou rindo.

- Quer desvendar meus segredos?

- Não sei... acho que sim. Está frio, vamos beber um café.

Agarrei uma de suas mãos e fomos. Ela me olhou meio de lado, mais não soltou a mesma. Eu amei isso.

- Eu te observava. - Soltei, me envolvendo na música do ambiente.

Legião urbana. Tempo perdido.

- Como um psicopata? - Ela perguntou com um ar divertido.

- Não. Como eu.

- Foi o que eu pensei. - Ela disse, antes de começar a tomar o café.

Eu a observei. Ela era realmente linda, uma beleza exótica. Uma beleza única.

- Você é exótica. - Disse sem pudor.

Ela me encarou com as sobrancelhas arqueadas.

- Exótica? Uau. Ninguém nunca me disse isso.

- Ótimo. Então eu fui o primeiro.

- Você é o primeiro a me dizer muitas coisas diferentes.

- Eu sou diferente.

- Eu sei.

- Não gosta de café? - Ela perguntou, me observando,somente mexer a colherzinha.

- Gosto do cheiro. Mas não do gosto. - Ela me olhou risonha.

- Você é louco? - Foi quase uma pergunta afirmativa.

- Quase isso.

- Sempre tive uma queda por loucos mesmo. - Mexeu em seus cabelos.

- Bom saber. - Disse.

- Tenho vício por café, posso beber o seu?
- Pode. - Dei a minha xícara pra mesma. -Veja o sol dessa manhã tão cinza... A tempestade que chega é da cor dos teus olhos Castanhos. - Cantorolei.

- Gosta de Renato russo? - Ela perguntou.

- Gosto. Acho que queria ter nascido naquela época, só pra ir a um show dele. - Disse sonhador. Quem dera.

- Eu também. As músicas são viciantes. São poesias puras.

- Como você? - Perguntei.

- Sim. Como eu ou como você. Ou como todos nós. - Ela disse corada.

- Sempre achei que as músicas que ele fez, foi pensando na a gente. Em todos nós. No futuro.

- Sim. Eu concordo... Somos tão jovens.

- Sim. Muito jovens e realmente não temos tempo a perder.

- Eu gostei de você.

- Eu também Anna.

- Não. Estou falando sério.

- Quem disse que eu não falei sério?




 


Notas Finais


Xoxo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...