História Para Sempre Eternos - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Lobos, Romance, Vampiros
Exibições 28
Palavras 604
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Fantasia, Luta, Mistério, Poesias, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Canibalismo, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Mais um dia de aventura.

Capítulo 3 - Conhecendo a mãe terra


Fanfic / Fanfiction Para Sempre Eternos - Capítulo 3 - Conhecendo a mãe terra

As águas do rio batiam nas pedras e desciam para a cachoeira, mais longe da li em um trecho que ia para fora da floresta indo em direção a uma praia se encontrava na areia um menino machucado e desacordado, após algum tempo:
Senti os raios de sol em meu rosto, abri os olhos de vagar ,olhei ao meu redor mais nunca avia visto aquele lugar, me levantei ainda dolorido e comecei a dar alguns passos até que a vistei uma cabana bonita mais oque me chamou a atenção foi um cervo parado ali comendo frutas no arbusto, um filhote e eu sabia que poderia come lo vivo, eu nem pensei eu apenas senti uma fome insaciável, e quando eu vi já estava indo na direção do cervo com fúria, pulei em cima dele mais antes disso senti alguém bater com um objeto em mim e logo desmaiei...
Acordei em um cama, com uma baita dor de cabeça, estava com ervas em meu machucado me levantei novamente, logo vi uma sombra peguei uma faca que vi em cima da mesa do quarto, então eu vi uma mulher jovem sorrir e dizer.
Mulher: - Calma menino, deixe a faca de lado e venha comer, sei que está faminto!
Eu exitei mais a segui até a cozinha é vi um banquete, nem pensei comecei a comer até encher minha barriga, logo olhei pra a moça e a agradeci.
Eu: - Obrigado
Mulher: - De nada pequeno, me diga oque lhe trouxe até o meu bosque?
Eu: - Eu fugi...
Mulher: - Fugiu?
Eu: - Sim, meu tio queria me matar para se tornar um alfa.
Mulher: - Está fugindo dele ou do seu destino?!
Eu: - Como assim, fugir do destino?
A mulher rio e me disse em seguida
Mulher: - O seu futuro lhe reserva grandes surpresas, mais você nunca irá fugir de seu destino pois um dia você terá que lutar contra o seu tio e sua descendência, querido.
Eu: - Eu não quero lutar, só quero uma vida normal, tem que ter um jeito...
Mulher: - Qual é o seu nome pequeno?(disse andando até uma mesa com água no meio, como um espelho d'água)
Eu: - Eu me chamo Sebastián, filho de Melissa e Saulo da tribo Lunar dos alfas da floresta do norte...(disse triste)
A mulher olhou para mim e disse finamente quem era.
Mulher: Eu sou aquela que tudo sabe, e que tudo vê, eu tenho muitos nomes como Gaia, Pachamama, Erce ou Erda mais por muitos anos todos me conhecem por mãe terra ou mãe natureza meu pequeno.
Eu: - Vo-você é a ma-mãe terra?!?!?!
Mãe terra: - Sim meu querido, e eu sei que sua jornada será cheia de desafios, pois o espelho d'água nunca mente.
Eu andei até à mesma, mais não via nada.
Eu: - Como consegue ver?se não tem nada aí...
Mãe terra: - Sinto muito garoto mais só eu posso ver. Mais para acalma lo lhe concedo qualquer coisa.
Eu: - Pode me ajudar... A encontrar um lar?pare eu fugir e me preparar para lutar...
Mãe terra: - Mais é claro que Sim, eu Mãe terra lhe darei a oportunidade de ficar aqui para treinar seus extintos, se recuperar de seus machucados, e não se preocupe pois aqui nada irá lhe machucar pois eu lhe protegerei.
E assim foi. Passei alguns dias aprendendo sofre plantas, terra e plantio, caçar, colher, pescar, usar apenas o necessário durante um mês inteiro. E amanhã ela irá me ensinar a virar um lobo ou pelo menos a me ajudar a controlar meu extinto.
Um novo começo estar por vir...


Notas Finais


Até o próximo Capítulo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...