História Para Sempre Eternos - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Lobos, Romance, Vampiros
Exibições 31
Palavras 1.102
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Fantasia, Luta, Mistério, Poesias, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Canibalismo, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Mais emoções para meus leitores.

Capítulo 4 - Dia cheio, travessuras e medos.


Fanfic / Fanfiction Para Sempre Eternos - Capítulo 4 - Dia cheio, travessuras e medos.

Eu acordei cedo àquela manhã, já avia me acostumando com  a região, clima, tudo, maís hoje seria um dia especial pois aprenderia a me controlar, não é que eu não soubesse mais na noite de lua cheia eu não tenho controle sobre minhas ações e quando acordo não lembro de nada do que fiz.
Eu me levantei, tomei um banho no riacho ali perto e fui caçar só para aperfeiçoar, mais logo soltaria o animal caso eu conseguisse pega ló.
Vi rastros de um porco selvagem e segui até um canto onde o mesmo estava comendo, logo subo em uma árvore, pego uma rede e jogo no porco.
Eu: -Ah te paguei Rocky(pulei da árvore feliz)
Rocky: - Não vale oink eu estava comendo oink.
Eu não contei que o lado onde mora a mãe terra e tipo mágico mais só quem vive lá pode ouvir e falar com os animais.
Eu: - Nem vêm eu ganhei, ágora vamos que a mãe terra vai me ensinar alguns truques(disse andando)
Rocky: - Oink ainda não entendo porque não prefere ser um porco oink somos tão divertidos.
Eu: - Eu so um lobo não posso virar um porco (ri)
Rocky: - E uma pena, você séria um excelente porco oink.
Andamos por um tempo ate ver a mãe terra colhendo flores. Mais antes deixe eu contar como foi que conheci Rocky.
Flashback On:
Foi no meu primeiro dia aqui no bosque da mãe terra. Um dia complicado de descrever.
Eu: - Mãe terra, aonde vamos?
Mãe terra: - Me chame de Enny, pequeno.
Eu: - ok mãe... Digo Enny
Enny: - vá explorar o bosque e me encontre aqui ok?!
Eu: - ok
Fiz o que  Enny disse é fui explorar, andei e encontrei algumas frutas e vi vários animais.
Desconhecido: - EI!!! não coma minhas frutas!
Eu olhei e vi um porco olhando pra mim, mais voltei a comer, o porco correi até mim e me deu uma cabeçada que me derrubou no chão.
Porco: - Você não ouviu oque eu falei garoto!!!!!(falou o porco)
Eu: - ahhhhh (gritei apavorado em quanto corria de volta para a cabana)
O porco olhou para minha direção sem entender.
Eu: - Ennyyyy!!! (gritava)
Enny: - O que houve, se feriu?
Eu: - Te-tem um por-porco fa-falante no bosque.
Enny riu como nunca vi antes e disse para mim.
Enny: - Sebastián você está em um bosque encantado, qualquer ser que habitar aqui vai falar (sorrio)
Porco: - De fato Oink.
Eu: - ahhh(gritei assustado)
Enny: - Olá Rocky, como vai?
Rocky: - Ótimo, até esse menino mexer nas minhas frutas oink.
Eu: - Que!!! Foi você que me assusto, eu não tive culpa afinal as frutas não tinham seu nome.
Rocky: - Como ousa Oink me desafiar seu pirralho oink!!!
Enny: - Parem os dois, Rocky este é Sebastián ele ficará aqui!
Rocky: - Eu mereço minha Santa Frutinha do céu.
Enny: - Sebastián este é o Rocky meu fiel companheiro ele lhe ensinará a colher, e rastrear como nunca.
Eu: - Que?! meu professor é um porco!!!
Rocky: - Me respeita seu pirralho, agora vamos que o dia ainda e uma criança!
Eu: - Estou indo...(resmuguei)
Em quanto eu ia com meu professor Porcão(que ele não escute) Enny cuidava do jardim que era lindo por sinal. Mais voltando a aula.
Rocky: - você deve prestar atenção no que irei falar oink (falava em quanto me guiava)
Eu: - Certo senhor Porcão( Tentava não rir em quanto sussurrava)
Rocky: - Oink, O que disse!!!
Eu: - Nada kkkk (eu ri,não aguentei)
Rocky bufou, mais continuo explicando sobre plantas. Depois de um tempo ele fez um teste comigo.
Rocky: - Vamos ver se você entendeu, vá me diga se aquelas frutas são comestíveis(apontou com a cabeça)
Eu: - Ok(disse indo até as frutas silvestre)
Cheguei perto das frutas e logo percebi que eram venenosas por dois motivos:
1: A maioria das frutas silvestre venenosas são em pequenas quantidades tipo um morango no meio das uvas. É 2: algumas frutas venenosas ao encostar na nossas peles fazem com que a mesma tenha uma ação alérgica, tipo coceira ou pequeno inchaço na região que entrou em contato com a fruta venenosa.
Logo vi que era venenosa, mais a frente vi uma onça e fui para trás bem devagar.
Rocky: - Garoto oque se tá fazendo aí parado oink, se meche seu magrelo.(disse em quanto ia na minha direção)
A onça me vio e se des preguiçou, eu nem esperei corri feito doido.
Eu: - Corre Porcão!!!!!(gritei)
Rocky: - Eu já falei que não é pra me chamar assim!!!!(furioso)
Eu: - Olha a onça atrás de você!!!(gritei de longe)
Rocky olhou para trás com deboche. - Fala sério acha mesmo oink que eu vo cair nessa oink brincadeira tosca.(sorria)O mesmo se vira e da de cara com a onça.
Onça: - Bú!!!(mostrou os dentes)
Em toda minha vida nunca vi um porco correr tanto, ele parecia um foguete.
Rocky: - Corre moleque!!! Cebo nas canelas pirralho!!!
Corremos até o pulmão cansar. É o pior é que a onça tava de zoeira e pior ela fico lá rindo da nossa cara.
Depois da quele dia viramos amigos.
Flashback OFF:
Enny: - Até que enfim, aonde estavam?
Rocky: - No bosque.
Eu: - É isso aí Porcão.
Rocky: - Graveto seco.
Rimos muito juntos, a tarde Enny me chamou e me explicou sobre a meditação.
Enny: - Quero que relaxe, pense em algo que gosta e quando sentir que está com raiva ou furioso lembre se desse momento.
Eu: - Sim(me sentei perto da árvore e respire i fundo)
Comecei a sentir uma dor, meus olhos ficaram em tons de amarelo, minhas unhas cresceram é viraram garras minha face se tornou peluda, me tornei um lobo completo (Crinos: forma de homem com cara de lobo)
Eu senti sede de matar parecia um louco, mais ouvia a voz de Enny.
Enny: - Lembre se de um momento importante é fique se ele em sua mente, transforme esse momento em uma trava.(gritava em quanto usava as raízes e cipós para me segurar)
Eu Tentava lembrar de um momento então lembrei de um dia em que fiz um piquenique no bosque das rosas com minha mãe e Elliot, foquei naquele momento feliz da minha vida e senti algo sair de mim, quando abri os olhos tinha voltado ao normal.
Enny: - Magnífico Sebastián, você conseguiu meus parabéns.
Eu: - Sabe de uma coisa!
Enny: - Oque?
Eu: - Me bateu uma fome agora(eu ri)
Depois do treino fomos comer peixe eo resto do dia foi bem divertido.


Notas Finais


Crinos: Metade homem metade lobo, O homem-lobo, a encarnação da fúria. Peludo, cara de lobo, (em muitos casos é apresentado a presença de uma cauda) presas e garras. Na forma Crinos, o lobo tem um aumento de 200% de massa corporal, uma incrível capacidade regenerativa.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...