História Para Sempre Minha Querida - Capítulo 63


Escrita por: ~

Postado
Categorias A Seleção
Exibições 161
Palavras 1.464
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 63 - O Colar.


Se não temos nada agora, logo teremos!

Claro minha querida

Me concedi essa dança?

Ah é? Então por que não quer que nos vejam juntos?

Como que um dia irei decidir, eu nem sei o que fazer?* Apenas queria que tudo fosse normal.

Capítulo Anterior

P.O.V Maxon

- Parece que estamos na mesma não é primo? - Comentei ao lado de Leonardo, já que fomos rejeitados por America...

- Maxon, me poupe o discursinho de trégua, você tem Katherine que deve estar te esperando agora mesmo, e se quer saber, parabéns pra você se quer deixa-la como última opção mas lembre-se que ela sabe o que faz! E não Maxon, não estamos na mesma e sabe por que? Porque não vamos virar amiguinhos e você sabe muito bem disso, sei que queria me falar isso também, então para pouparmos, não encaramos a cara do outro em nenhum momento! Ok? - Ele falou com uma sobrancelha erguida, ele aparentemente não queria falar como se fôssemos começar uma briga mas ambos estavam meio frustrados.

- Claro. - Falei e fui em direção ao salão.

Como America pode pensar entre mim, que a conheço e a amo a... 1 ano praticamente e... Ele que ela mal conhece que a viu a meses atrás quando... Beijei Daphne.

Estava sentado na poltrona, era incrível lembrar de quando dançamos aqui no halloween, e também de quando ela dançou com Aspen e Leonardo! Pensar nisso me irritava, fazia parecer que ela nunca foi totalmente entregue a mim, bom, na véspera da escolha estava tudo ótimo mas não! Tinha que ter algo para atrapalhar.

- Pensando em America querido? - Olhei para o lado e vi minha mãe, a encarei e falei dando de ombros:

- Parece que a tristeza me assombra não? E o pior é saber que Leonardo que mal a conhece está competindo comigo! E mãe eu tenho certeza que ele não a ama e que apenas está fazendo isso para...

- Maxon, - minha mãe falou calmamente - sei que a ideia de America estar confundida entre você e ele o deixa mal, e calma, seu pai ainda não ligou totalmente os fatos... Mas querido, qualquer um que tenho olhos e esteja em sã consciência vê, que ele não está apenas brincando com seu emocional a usando. Ligue os fatos, das últimas vezes ele foi atencioso... Preocupado, estava com medo, estava com... - Minha mãe sorriu e falou fitando o chão - Estava tão, encantado? Mesmo com o temperamento alto, igual o dela... Dá pra perceber que ele realmente gosta de...

- Não mãe! Isso não me faz bem, por que está me dizendo isso? -  Indaguei, afinal, ela devia sei lá, me dar um conselho!

- Porque eu sei que os dois a amam, e que no final um sairá machucado, e quero que seja nenhum dos dois, especialmente você querido.

Respirei fundo e falei me levantando da poltrona caminhando pelas escadas:

- Obrigado mãe, nos vamos no almoço...

Não queria parecer grosso mas aquele assunto estava me deixando mais que mal! Fui em direção ao meu quarto e quando cheguei vi Stravos na frente do espelho escolhendo as minhas roupas! Encarei ele e falei cansado:

- Stravos o que está fazendo aqui? - Ele me encarou e falou:

- Bom, como sou seu amigo vou te ajudar a ficar com a ruivinha! - O encarei e falei desanimado:

- Ela não quer Stravos sem contar que...

- A cala boca Maxon! Cadê o cara que pegou Celeste Newsome? Porque agora só vejo um idiota que está com a Katherine! E sinceramente... ECA! - Revirei os olhos, ela não era assim - E se você bobiar, Leonardo e a ruivinha podem estar fazendo várias que você poderia ter feito mas que foi idiota, e ficou aqui chorando. - Ele falou, o encarei e falei:

- Não Stravos, se ela quer que continuamos normal para não influenciar na escolha dela... Farei isso. - Falei, Stravos revirou os olhos e falou bravo:

- Ok, mas quando você vier chorar no meu ombro e ter que ver eles se casando em rede nacional lá na Itália pode ter certeza que eu vou rir de você, e principalmente te chamar de bosta e te mandar a merda! - Ele falou, o encarei e falei:

- Eles não podem se casar Stravos! Ela está em uma seleção, sendo assim não pode sair apenas que eu a tire e não serei tolo de fazer isso! - Stravos me encarou e falou:

- Sim Maxon, ela não pode se casar dentro de uma seleção mas você sabe que a Espanha pode oferecer dinheiro a Illéa para retirar ela da seleção e eles se casarem e daí... A opinião dela decidirá tudo. - Arregalei os olhos engolindo em seco mas apena falei:

- Não vou me preocupar Stravos, no final eu e ela ficaremos juntos... Sempre é assim e assim será! - Stravos balançou a cabeça bravo e saiu murmurando coisas.

Respirei fundo e olhei para o relógio, deixei no modo despertar, se eu dormisse o  dia passaria mais rápido e tudo seria melhor, ao meu ver.

***

P.O.V America

Ontem tinha passado o dia inteiro no quarto, afinal, ontem que eu tive a conversa com Maxon e Leonardo e sonhei, ou melhor, tive pesadelos a noite toda, bem, não eram pesadelos, apenas no final.

Hoje parecia que estava mais disposta, apenas parecia porque meu corpo dizia que queria sair e dançar mas meu coração só queria dormir para sempre e nunca ter que decidir.

Nem me dei conta quando Anne terminava minha trança embutida, nenhum dos dois me perturbou ontem o que foi um alívio, só não sabia o que esperar de hoje...

"Toc toc" - Batidas na porta? Quem seria? Silvia será?

Anne já tinha terminado minha trança, agradeci e fui abrir a porta me dando de cara com Leonardo, respirei fundo e falei com uma sobrancelha erguida:

- Léo? Algo de errado? - Foi a primeira coisa a vir a minha cabeça, ele suspirou fundo e falou dando um sorriso:

- Não está feliz por me ver? Esperava Maxon? - Ele falou a última parte com uma cara de dúvida tentando ver se eu diria que sim ou não.

- Na verdade não esperava nenhum dos dois... Não depois de ontem. - Falei sincera, Léo deu um sorriso e falou pendendo na porta com um sorriso de lado:

- Bom, desculpa te decepcionar mas terá que me aguentar um pouco mais... - Ele falou fechando um olho como se dissesse que era uma má notícia, bom, seria se alguém visse.

- Ok... Mas não me disse ainda o porquê vier falar comigo. - Falei receosa, Leonardo deu de ombros e falou:

- Queria saber se você estava bem, e claro... Como sempre te acompanhar até a mesa do salão. - Abri a boca e fechei várias vezes com medo dele estar querendo depois um encontro ou algo assim mas ele sorriu revirando os olhos e falou - Ah qual é? Não é porque fui rejeitado que irei parar de falar com você não é? Bom, nem desistirei mas... - Ele falou dando um sorriso, o censurei:

- Leonardo! - Ele riu tirando um pequeno riso de mim ele me encarou e falou:

- Viu, gosto muito quando você ri! - Corei olhando meus pés e logo quando estávamos chegando perto da escada ele pareceu lembrar de algo e tirou do bolso algo. - Tinha esquecido de te dar! Maxon me contou que na seleção passada você doou todos os seus brincos, pulseiras, etc. para um homem ser libertado, mas essas coisas voltaram para um quartinho próximo ao de onde meu mordomo dorme e achei algo que disseram que significava muito para você... - Então, Léo tirou o colocar de pássaro que meu pai havia me dado, abri a boca maravilhada e falei pulando em seu pescoço:

- Obrigada Léo! muito, muito obrigada! - Falei, o encarei nos olhos e agradeci, ele deu uma piscada como um "de nada", peguei nas mãos e falei - Isso significa muito para mim, meu pai me deu antes... Antes de morrer. - Léo colocou uma mão sobre meu ombro como consolo mas fui rápida para tirar o clima tenso e falei:

- Coloca para mim? Queria usar para... Me lembrar de como meu pai nunca me abandonou. - Falei dando um sorriso triste, Léo assentiu e colocou para mim.

Me virei para ele e falei:

- Vamos? - Depois de alguns segundos ele disse "claro", entramos e logo vi o olhar de dúvida de Maxon, ele devia achar estranho depois de ontem, depois de eu ter passado o dia inteiro trancada, eu surgir, junto de Léo que nem a poucos dias atrás, bom, até eu achava!

 


Notas Finais


Gente quem acha q o Maxon ja deu antes o colar pra America, ele nao deu, isso foi em outra fanfic!
Beijos


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...