História Para Sempre Minha Querida - Capítulo 74


Escrita por: ~

Postado
Categorias A Seleção
Exibições 137
Palavras 1.014
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Galera quando aparecer o " * " vcs colocam a musica Closer e quando aparecer de novo vcs tiram!
Beijos, e postei antes porq amanha so terei tempo de responder os comentarios das fics!

Capítulo 74 - Closer, amo!


Fanfic / Fanfiction Para Sempre Minha Querida - Capítulo 74 - Closer, amo!

P.O.V America

Estava com o Léo me olhando perguntando se eu ia com ele ou não, e eu pensei na minha família, eles precisavam de mim, mas por outro lado... Eu tenho minha vida.

O encarei ainda receosa e ele me interrompeu:

- Vamos fazer assim: Eu te levo pra sair comigo, sem essa coisa patética do castelo, a gente pode sair como duas pessoas normais e rebeldes pelo mundo, e eu te levo comigo pra um lugar que eu conheço. Se você ainda não tiver motivos para voltar... Eu te trago de volta e vou embora pra Itália. – Ele falou sorrindo me encarando.

Estreitei os olhos para aquele sorriso e falei me virando de lado sem tirar os olhos dele e falei:

- Mãe, eu vou dar uma volta... Talvez eu volte. – Falei sorrindo o “talvez eu volte”. Léo me encarou sorrindo e falou estendendo o braço:

- Vamos ser civilizados ou normais? – Neguei seu braço e falei sorrindo de felicidade por ele estar ali:

- Acho que normais é uma ótima alternativa. – Ele deu um sorriso de lado como se soubesse que eu achava isso e foi na frente mostrando onde estava o carro e deu uma piscadela pra mim, revirei os olhos rindo e entramos no carro que estava do outro lado da rua, era azul e nada chamativo. Adorei.

- Então... Aonde iremos alteza? – Falei sorrindo de lado e ele me respondeu com um brilho nos olhos enquanto sorria com os olhos estreitos:

- Em lugar mais lindo que eu. – Ele falou, revirei os olhos rindo e falei dando um soquinho com o cotovelo:

- Sinto informar mas não podemos ir de carro no bueiro. – Ele revirou os olhos logo depois dando um sorrisinho de lado, provavelmente achava que assim eu me derreteria por ele. O encarei como se esperasse que ele começasse a dirigir e tirasse aquele sorrisinho de lado, então falei sorrindo:

- Está tentando me seduzir Leonardo? – Perguntei com um sorriso um tanto de dizer “Sério?”, ele arregalou os olhos ainda sorrindo e falou:

- Depende... Você é seduzível? – Ele perguntou estreitando os olhos virando a cabeça um pouco para o lado com um sorriso de lado, o encarei e falei abafando um riso fingindo pensar:

- Er... Depende... Agora vamos logo ao lugar que segundo você... “É mais lindo que eu” e provavelmente é um bueiro e então... – O encarei e vi que ele me examinada calado, o encarei e falei o olhando de cima abaixo e falei ainda tentando entender o porquê de continuar me olhando – O que foi?

Ele deu de ombros e falou:

- No que eu irei perder no futuro... Para alguém... – Ele falou e logo depois tentou “esconder” que ele estava pensando em eu escolher o... Maxon.

- Mas... – Ele falou me olhando sorrindo – Eu não irei desistir sem lutar, nesse não desistir... Acho que temos um lugar pra ir. – Ele falou sorrindo, o encarei e falei fingindo não saber o que ele achava que iria perder e falei:

- Acho o mesmo... E também acho que independente do que seja que você ache que vá perder... Mesmo eu não sabendo... Diria que isso provavelmente não tem chances de acontecer. – Eu falei olhando para cima pensando.

Ele sorriu e falou dando marcha ré para sair da baliza:

- Bom, independente de tudo... Não devemos pensar no futuro, e aproveitar os momentos, o bons momentos que vamos fazer. Bom, ou podemos *ficar em casa pensando que o futuro nos dará tudo sem termos feito nada no presente.

Na hora pensei em Maxon, mas parei de pensar, não queria pensar nele. Liguei o rádio e começou a tocar “Closer”, “Hey, I was doing just fine before i meet you…”.

Estava começando a cantar ela baixinho já que o som não estava tão alto, estava no 40. Essa música era velha, não era acho que nem dá época da minha mãe, quando o pop comandava.

Léo percebeu a minha cantoria baixinho e ele me encarou sorrindo enquanto dirigia e com uma mão aumentou o som e deixou no 100, então o encarei com os olhos arregalados e ele sem tirar os olhos da pista vazia, apenas tinha nós de carro, falou:

- Gosto dessa música, e parece que você também e não tem um engarrafamento com pessoas rabugentas então... Vamos ser normais. – Ele falou sorrindo e em seguida, mordi o lábio rindo e depois revirei os olhos sentindo-me vencida e então nós dois começamos a gritar:

- CAN’T STOP! SO BABY PULL ME CLOSER IN THE BACK SEAT OF YOUR ROVER THAT I KNOW YOU CAN’T AFFORD BITTE THAT TATTO ON YOU SHOUDER PULL THE SHEETS RIGHT OFF THE CORNER OF THE MATTRESS THAT YOU STOLE FORM YOUR ROOMMATE BACK IN BOULDER WE AIN’T EVER GETTING OLGER! – Gritava com o vento batendo na minha cara, acho que eu estava me divertindo até demais! Então parei por um instante rindo, mas Léo continuou.

- WE AIN’T EVER GETTING OLDER! WE AIN’T EVER GETTING OLDER! – Léo continuou, revirei os olhos e comecei:

- YOU, LOOK AS GOOD AS THE DAY I MET YOU! I FORGET WHY I LEFT YOU I WAS INSANE. STAY IN PLAY THAT BLINK ONDE EIGHTY TWO SONG THAT WE BEAT TO DEAHT IN TUSCON OK! I KNOW ITS BREAK YOU HEART MOVED TO THE CITY IN A BROKE DOWN CAR AND FOUR YEARS NO CALL NOW I’M LOOKING PRETTY IN A HOTEL BAR AND I I I CAN’T STOP! NO I I I CAN’T STOOOOOP! – Dei risada e gritamos juntos:

- SO BABY PULL ME CLOSER IN THE BACK SEAT OF YOUR ROVER THAT I KNOW YOU CAN’T AFFORD BITTE THAT TATTO ON YOU SHOUDER PULL THE SHEETS RIGHT OFF CORNER OFF THE MATTERESS THAT YOU STOLE FROM YOU ROOMMATE BACK YOUR BOULDER WE AIN’T EVER GETTING OLDER! WE AIN’T EVER GETTING OLDER! WE AIN’ EVER GETTING OLDER!*

Léo parou o carro e falou me encarando:

- Chegamos! – O encarei sorrindo cansada depois da cantoria e ele falou no mesmo estado que eu – Vamos? – O encarei e falei respirando fundo:

- Vamos!



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...