História Para Toda A Vida - Capítulo 1


Escrita por: ~ e ~Mutekai

Postado
Categorias Steven Universe
Personagens Alexandrite, Ametista, Garnet, Greg Universo, Jasper, Lápis Lazuli, Leão, Malaquita, Opal, Peridot, Pérola, Personagens Originais, Rose Quartzo, Rubi, Safira, Sardonyx, Steven Quartzo Universo, Stevonnie, Sugilite
Tags Crystal Gems, Garnet, Lapidot, Opal, Pearlmethyst, Rupphire, Sardonyx, Smoky Quartz, Stevonnie, Sugalite
Exibições 62
Palavras 2.220
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ficção, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Super Power, Suspense, Violência, Yuri
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Essa história foi criada no intuito de termos um pouco mais de Pearlmethyst, um shipp pelo qual sou viciada, mas a outra autora e eu acabamos nos empolgando um pouco, criando uma história bem mais longa e envolvente. Teremos vários casais na história, com algumas de nossas teorias sobre o cartoon e personagens que nós mesmos criamos.
Espero que gostem!!!

Capítulo 1 - Prólogo


Fanfic / Fanfiction Para Toda A Vida - Capítulo 1 - Prólogo

Pearl:

Nem acreditei quando Amethyst topou tudo isso, ela nem ao menos hesitou. Os movimentos ágeis dela sobre mim eram impressionantes, a mão dela segurava meu quadril com força, respirávamos com dificuldade. Steven e Connie nos olhavam sem piscar, pareciam incrédulos com tal acontecimento, mas aquilo não foi motivo suficiente para nos fazer parar.

-Só isso Amethyst? Nem chegou ao seu máximo, sei que pode mais. -Falei, incentivando-a.

Foi então que a garota segurou minhas mãos por cima da cabeça, me prendendo ao chão, as coxas dela se apertavam contra as minhas. Tentei mover meu quadril no intuito de ficar por cima, mas ela me impediu puxando meu cabelo para trás, me fazendo soltar um grito. Acabei me entregando à força dela, foi então que ela me soltou.

-Ah P, achei que você fosse mais resistente. -Disse ela, com uma risada vitoriosa, oferecendo-me a mão para levantar.

-Você foi muito bem Amy. -Elogiei-a, me levantando.

Os olhos dela brilharam um pouco, mas ela parecia desconfiada e um tanto sem graça.

-Você acha? -Perguntou-me ela.

-Claro que sim! -Respondi, com um sorriso sem graça nos lábios.

Ela olhou para o lado, coçando a nuca, pude ver as bochechas dela ficarem de um roxo mais escuro. Connie e Steven se aproximaram, ficando de frente para nós.

-Certo, mas como isso vai nos ser útil? -Perguntou Connie.

Amethyst bufou, revirando os olhos.

-Em uma luta, dã?! Pode usar contra valentões, quebrar a cara de algumas gems corrompidas, coisas desse tipo. -Disse Amethyst.

Revirei os olhos ao ouvir as palavras dela, mas eu tinha que concordar, ela tinha razão em pensar em usar aqueles golpes para se defender, era esse o objetivo.

-Certo, Steven e Connie, é a vez de vocês, tentem aplicar os mesmos golpes. Connie fica com o ataque e Steven na defesa. -Ordenei, afastando-me até o início da arena.

Amethyst passou por mim, aparentando desinteresse, ela se deitou em um dos degraus da arquibancada, pegando no sono logo em seguida. Suspirei em desaprovo, me irritava o fato de ela não ligar a mínima para os treinos. Desviei minha atenção para as crianças, observando-os treinar.

 

--------------(...)-------------

O tempo passou tão rápido, que já estava na hora do jantar, Steven me avisou que Connie precisava ir embora, a pobrezinha nem teve tempo de comer. Eu preparava a mesa para Steven, que já estava sentado esperando eu o servir, Amethyst sentou do lado dele, me olhando sugestivamente.

-O que você quer, Amethyst? -Perguntei, olhando-a torto.

Ela abriu a boca e apontou o dedo para ela, como se quisesse comida. Que novidade! Metade do cérebro dela era ocupado com isso, ainda não conseguia entender como ela aguentava aquilo passando pelo corpo dela, era repugnante. Coloquei um prato com espaguete na frente de cada um, observando-os comer.

-Por que não me dá na boca, Pearl? -Perguntou Amethyst, fazendo biquinho.

-Amethyst, você já está bem grandinha, pode comer sozinha. -Respondi, cruzando os braços.

Ela revirou os olhos e pegou o prato na mão, colocando tudo na boca, depois retirou o prato limpo, mas com uma mordida na ponta. Steven demorou algum tempinho para terminar de jantar, ele ficava observando Amethyst me provocar, fazendo caretas e girando ao meu redor.

-AMETHYST! -Gritei, irritada com a situação.

Ela apenas riu, me ignorando, correndo em direção ao sofá, se jogo ao mesmo. Como ela podia ser tão irresponsável? Era impressionante o modo como ela não ligava para as coisas, ela não tinha um pingo de maturidade, e isso era o que mais me irritava.

-Pearl? -Chamou Steven, tirando-me de meus pensamentos.

-Sim, querido. -Respondi, olhando-o.

-Está tudo bem? -Perguntou ele, parecia preocupado.

Será que eu havia deixado transparecer demais minha raiva pelo desleixo de Amethyst? Dei um sorriso meio sem graça, não queria que ele se preocupasse com algo desnecessário.

-Mas é claro, Steven! -Respondi, pegando o prato dele de cima da bancada, ele já tinha terminado. -Agora vá se aprontar para dormir, já está ficando tarde.

Ele sorriu, me abraçando, depois correu para o banheiro, provavelmente para escovar os dentes. Assim que ele saiu de lá de dentro, subiu para o seu quarto, com Amethyst logo atrás, ligando o vídeo o game. Ele se sentou na beira da cama, coberto pelo edredom, com a lilás deitada de ponta cabeça, observando o mais novo jogar. Comecei a arrumar a cozinha, deixando tudo em perfeito estado, sem sujeira alguma, não demorei nem dez minutos.

-Certo, Steven, já chega de vídeo game, hora de dormir. -Falei, subindo até o quarto dele.

-Ah, Pearl, deixa a gente jogar! -Reclamou Amethyst.

-É, por favor! -Pediu Steven, com aqueles olhinhos brilhando, a lilás o imitava.

Virei o rosto para não cair no jogo deles, não mudaria de ideia.

-Já disse, hora de ir dormir. -Ordenei, desligando a tv.

-Boa noite, Steven. -Disse Amethyst, bufando, se jogando no sofá da sala, ela não demorou muito para pegar no sono.

Dei um beijo de boa noite na testa de Steven, tapando-o melhor com a coberta, depois me retirei, ele também não demorou a dormir. Estava andando de volta ao meu quarto, quando vi Garnet sair pela porta, ela agia de uma maneira furtiva, como se não quisesse ser notada. Ela saia quase todas as noites, mas nunca me dizia o por que, agindo de uma maneira muito estranha. Decidi que era minha chance de descobrir, eu a seguiria até o seu destino.

Saí pela porta em silêncio, vendo Garnet se afastar pela praia, passando pelos rochedos. Corri para alcançá-la, tomando o cuidado de não ser vista. Ela não parecia ter pressa, andava tranquilamente, sem olhar para trás. Fizemos uma caminhada de vinte minutos, parando logo atrás do farol, no topo da montanha onde ficava o nosso santuário. Tratei de me esconder perto do farol, observando Garnet se sentar na ponta do penhasco, deixando as pernas balançar no ar.

Estava tudo muito quieto, até um brilho surgir de onde ela estava, Ruby e Sapphire apareceram logo em seguida, de mãos dadas, observando o luar. Isso era algo incomum de se ver. Elas sorriam uma para a outra, conseguia ouvir o que elas diziam.

-Eu gosto tanto de estar com você, Sapphire. -Disse Ruby, tocando com delicadeza o rosto da amada, acariciando sua bochecha.

O rosto de Sapphire ficou em um azul mais escuro, ela estava corada.

-Eu estava com saudade de ver o seu rosto. -Continuava Ruby, sorrindo apaixonadamente.

A azul ria envergonhada, encostando a testa na da outra.

-Pare, Ruby, assim você me deixa sem jeito. -Queixou-se Sapphire.

-Você sabe que é verdade! -Disse Ruby.

Sapphire não respondeu, ela puxou o rosto da amada para junto ao seu, selando seus lábios em um beijo carinhoso. Ruby colocou a mão na nuca da outra, puxando-a mais para perto, intensificando o beijo. Fiquei me perguntando se aquilo era realmente bom, elas pareciam ainda estar fundidas, só que de uma maneira mais humana. Quando elas se separaram, pude sentir o tamanho do amor que uma sentia pela outra, isso apenas no brilho do olhar de Ruby. Acho que se pudesse ver os olhos de Sapphire eles brilhariam de igual intensidade.

Comecei a pensar se aquilo poderia ter acontecido comigo e com Rose, antes de Greg aparecer. Estava tão perdida em pensamentos que não notei a aproximação vinda de trás de mim.

-Ei P, o que você está fazendo? -Perguntou Amethyst, bem próxima as minhas costas.

Meu susto foi grande o suficiente para me fazer gritar, só esperava não ter chamado a atenção das outras duas à nossa frente.

-Amethyst! O que você está fazendo aqui?! -Exclamei, irritada.

Ela riu da minha expressão antes de me responder:

-Eu que perguntei primeiro!

-Isso não tem graça! Você não deveria estar aqui. -Reclamei, me levantando.

Ela parou de rir abruptamente, encarando um ponto acima da minha cabeça, virei-me de costas e dei de cara com Garnet. Ela estava de braços cruzados, nos observando.

-Pearl, por que estava me seguindo? -Perguntou ela, calmamente.

Minha reação imediata foi ficar sem palavras, mas tratei logo de me recompor, olhando para Amethyst com raiva.

-Amethyst, por que você estava me seguindo? -Perguntei, tentando mudar de assunto.

-Quê? -Disse ela, sem entender nada.

-Eu já sabia que você estava me seguindo. -Disse Garnet, indiferente, mexendo nos óculos.

-Desculpe-me, só estava curiosa para saber para onde você vinha. -Falei, olhando para o chão.

-Agora vocês podem conversar a sós. -Disse ela, caminhando de volta para o santuário, deixando-me confusa.

-Vai me deixar aqui sozinha com ela? -Reclamou Amethyst, em um tom brincalhão, mass a outra já estava longe demais.

-Minha companhia é tão desagradável assim? -Perguntei.

Fiquei olhando para ela sem entender, esperando uma explicação. Ela olhou para mim aparentando nervosismo, os olhos estavam arregalados e a mão tinha sido levada a nuca, do mesmo jeito que ela sempre fazia quando estava envergonhada.

-Você não vai dizer nada? -Perguntei, cruzando os braços.

-Quer... sentar ali comigo? -Ela apontou para o local onde Ruby e Sapphire estavam há alguns segundos atrás.

Dei de ombros, seguindo-a até a encosta do penhasco. Ela se sentou com as mãos apoiadas no chão, as pernas balançavam no ar, observava a lua com timidez. Sentei-me de pernas cruzadas, acompanhando o olhar dela, deixando uma de minhas mãos encostada no chão, ao lado do corpo. Senti os olhos dela se voltarem para mim, mas mantive os meus fixos no céu.

-Você fica ainda mais bonita à luz da lua. -Sussurrou ela, corando.

Senti meu rosto esquentar, não pude evitar de sorrir, envergonhada. Eu não sabia o que dizer, portanto me mantive em silêncio, ela fez o mesmo.

Depois de alguns minutos, senti minha mão sendo coberta pela dela, de uma maneira desajeitada, mas consegui entender que ela estava tentando demonstrar um pouco de carinho. Mantive minha mão ali, estava gostando da sensação das nossas peles se tocando.

-Garnet estava certa em vir aqui, a paisagem é mesmo linda. -Falei, suspirando.

O tempo passava devagar e nós aproveitamos para descansar, curtindo a companhia uma da outra. Ninguém dizia nada, não era necessário, o momento falava por si só.

 

Steven:

"Uma lança vinha em minha direção, minha mente não sabia como reagir, mas meu corpo pendeu automaticamente para o lado, desviando por poucos segundos do projetil. Olhei em volta procurando o atirador, porém em tudo o que a minha atenção estava focada era no campo de batalha que havia ao meu redor. Demorei alguns segundos para reconhecer o lugar onde eu me encontrava, pois estava muito diferente desde a última vez em que estive ali. Era o mesmo local onde havia ocorrido o combate das Crystal Gems contra Homeworld. O campo estava tomado por estilhaços de joias que haviam sido destruídas, havia armas espalhadas por toda região, tanto dos soldados de Pink Diamond como das próprias Crystal Gems.

-Ótimos reflexos. -Disse uma voz feminina vinda de trás de mim.

Virei-me de costas, ficando de frente para outra gem. Ela tinha a pele esverdeada, com os olhos na mesma cor, usava um vestido de alça fina que descia em um short até o meio das coxas, onde podia se observar uma joia retangular também verde. Ela estava com as mãos unidas na frente do corpo, de uma forma elegante, não parecia estar preparada para lutar.

-De quê lado você está? -Perguntei, mas minha voz soava mais feminina.

-Eu me chamo Emerald, general dos soldados de Yellow Diamond. -Disse ela, meu corpo se retesou de uma forma estranha ao ouvir aquelas palavras.

Minha mão foi erguida de uma forma defensiva, eu tinha pego uma adaga do chão, mas o mais interessante era a cor da minha pele, estava em um rosa mais claro. A outra gem deu um passo para trás, levantando as duas mãos viradas com a palma para cima, em uma demonstração de paz. Tentei recolher

minha mão para junto do corpo, mas eu não conseguia, era como se meu corpo não me obedecesse.

-O que você quer de mim? -Perguntei, surpreendendo a mim mesmo.

Emerald não se mexeu, parecia calcular cada movimento com precisão.

-Eu fui mandada aqui pela minha Diamond, no intuito de lutar, mas eu percebi que essa era uma guerra sem causa, não quero destruir este planeta. -Respondeu Emerald.

Eu não sabia o que responder, mas passado alguns minutos, meu corpo respondeu por mim:

-Por que está aqui?

Emerald sorriu melancólica, parecia lembrar de algo.

-Quando estava vindo para cá, a Yellow Pearl me mandou os arquivos de minha missão, mas ela enviou os errados. -Falou ela, olhando-me nos olhos. -Aqueles continham os planos de Yellow Diamond para este planeta, eu não podia aceitar tudo aquilo.

Lentamente, meu braço foi conduzido para o lado do meu corpo, largando minha arma no chão. Aproximei-me de Emerald, ficando a apenas dois passos de distância.

-Não confio em você. -Falei, cruzando os braços.

Ela fez que sim com a cabeça.

-Fiquei sabendo por um dos arquivos que você foi enviada à força, recusando-se a lutar. -Explicou ela. -Sei que você não pretende ficar aqui.

Respirei fundo, olhando em volta, embora eu não soubesse o que estava procurando.

-Preciso apenas de uma nave para fugir daqui, não da sua ajuda. -Respondi.

-Podemos trabalhar juntas para isso acontecer, mesmo que seja por pouco tempo. -Disse Emerald.

-Ainda não confio em você, mas deixo vir junto comigo. -Falei, andando para longe do campo de batalha, com a outra logo atrás.”


Notas Finais


Ficamos mais tempo do que o esperado fazendo o primeiro capítulo, já colocando ideias para os próximos, seguiremos com essa médias de palavras, sempre mais que 2000.
Espero que tenham gostado!!!! Desculpe qualquer erro!!!

Mutekai mandou dizer que ama todos vocês ~<3 Eu também amo <3 <3 <3
Qualquer dúvida, sugestão, dica, crítica ou pedido especial só falar com a gente!!! <3 <3 <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...