História Paradise - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Demi Lovato, Wilmer Valderrama
Personagens Demi Lovato, Wilmer Valderrama
Tags Demi, Dilmer, Wilmer
Exibições 84
Palavras 2.750
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Euuuuuuuuuuuu volteiiiiiiiiii!!
Amores meus como estão? bem? espero que sim!
Algumas coisas a dizer:
Primeiro: Certas pessoas vão dizer hj '' EU JÁ SABIA''
Segundo: Desculpe o tamanho do cap. Juro que vai valer a pena
Terceiro: O hot está um cu, mas foi com carinho ta?
Quarto e ultimo: Boa leitura
Amo vcs!!!

Capítulo 15 - Segundo Encontro


 Por mais louca que a ideia fosse, Demi e Mag não tinham outra alternativa se não aceitar. Depois do pequeno tiroteio que tiveram contra Hebert eles decidiram que seria melhor mudar de casa e para a surpresa dos irmãos Pachecco, Demi sugeriu que eles alugassem um apartamento e se separassem.
_Você não acha essa ideia meio arriscada não? - Josh indagou a Demi, já que ela havia dado a ideia e Mag apenas concordou 
_E vocês não acham um tanto estranho que nós quatro estejamos tão grudados assim? - Na verdade, o medo real de Demi era na sua situação com Wilmer. - Nós podemos ser vizinhos...
_É verdade! - Mag disse concordando - Se por um acaso vocês ouvirem barulho de tiro é só correr para a casa das vizinhas.
_Eu acho isso uma maluquice, o que você acha Erick? 
_Elas querem mais liberdade, então... Por mim - Ele disse com indiferença e as meninas estranharam, principalmente Demi
_Você está bem? - Demi indagou e recebeu um olhar frio de Erick
_Eu acho melhor nós acertarmos o plano do roubo. - Ele disse ainda mais indiferente e se levantou do sofá
_O que aconteceu com o senhor esquentadinho? - Mag indagou a Josh 
_Eu não faço a miníma ideia, mas isso é o menor dos meus problemas agora.
_Vamos acertar logo a nossa vida? - Demi disse se levantando - E se o problema for pagar um apartamento para nós, eu acho que você vai passar a nos pagar pelos nossos serviços. 
_Você é rápida mesmo viu. 
_Demetria Lovato é assim meu bem - Mag ressaltou e eles riram 
 O plano era um tanto que trabalhoso. Demi seria a primeira opção de moça frágil e inocente que estava afogando as magoas em um cassino de luxo. Mag seria sua ''segurança'' 
 Josh e Erick trabalhavam com a mais segura e minuciosa investigação dos seus alvos. Fontes, um famoso banqueiro e contrabandista nas horas vagas, ele guardava suas armas em umas espécie de porão que havia em sua casa. Tudo o que as meninas deveriam fazer era seduzir Fontes e ter informações mais complexas da casa e da quantidade de homens que trabalhavam lá. Para quem destruiu uma boate com a segurança absurda da Paradise, fazer um pequeno estrago na casa de Fontes não seria problema. 
_Inicialmente o plano é esse. - Erick disse ainda meio esquivo de Demi e Mag
_Nós podemos ter dois fins nessa aventura de caça ao tesouro: A primeira delas é uma possível  morte lenta e dolorosa... - Mag se assustou e não gostou nada de imaginar isso - A segunda é um possível sucesso e uma ótima adrenalina.
_E a melhor parte é que vocês vão ter uma boa história para contar aos filhos e netos. 
_Vai ser tipo ''Olha meus netinhos a vovó seduziu um banqueiro abestalhado e entrou na casa dele para dar uma averiguada e depois entrou em confronto com os capangas dele'' Ai gente não tem graça! - Mag ficou realmente assustada com a possibilidade de morrer 
_Mag deixa de ser medrosa. - Demi disse rindo - Vamos por em prática o que aprendemos com os mestres. - Ela falou olhando para Erick e Josh
_Boa menina Lovato! 
_Tudo explicado, ótimo...Eu vou ter que sair. - Erick se levantou da cadeira e pegou seu celular
_Aconteceu alguma coisa aqui ontem? - Josh indagou sério - O que aconteceu Demi? 
_Demi? Eu não fiz absolutamente nada! - Ela se defendeu 
_Sei lá, normalmente os problemas do Erick passaram a ser culpa sua.
_Mereço viu. Seu irmão deve estar precisando de uma namorada, uma ficante...qualquer coisa que me tire da cabeça dele
_Eu também acho! - Mag se manifestou
_Eu mais que ninguém sei disso e espero que ele arrume um par de pernas para dormir a noite
                                                                             ...

 Marissa estava no computador a procura da bendita empresa de Wilmer. Lauren estava se arrumando para ir ao trabalho e assim que entrou na cozinha viu que sua irmã pesquisava sobre seu chefe e seu enorme legado.
_O que você tanto pesquisa sobre o escritório do senhor Valderrama? - Indagou dando um pequeno susto em Marissa
_Que susto Lauren! 
_Desculpa! O que você quer saber sobre o escritório que eu trabalho?
_Como assim, você trabalha? - Ela se levantou e reparou que a irmã estava incrivelmente arrumada - Você trabalha lá e nunca me disse nada.
_Como se você se importasse né, Marissa? - Ela debochou e pegou uma xícara de café
_Eu preciso te pedir um favor...Te implorar até
_Fala logo! 
_Primeiramente com o que você trabalha? 
_Eu sou secretária do senhor Wilmer. 
_Eu não acredito! - Marissa exclamou feliz da vida. As coisas seriam bem mais simples que imaginava. - Eu tenho negócios a tratar com o Wilmer...
_Que negócios? 
_Eu preciso dos serviços dele, e não me interrompe garota. 
_Eu vou ver o que posso fazer por você, mas agora eu vou ter que ir trabalhar. 
_E a Lucy? - Marissa indagou e pela primeira vez na vida, Lauren pode ver que a irmã realmente estava se importando com a situação. 
_Ela tomou café hoje. - Disse animada - Eu já estava louca em vê-la sem nem ao menos se alimentar 
_Eu vou tentar conversar com ela sobre aquele assunto
_Eu espero que você esteja errada sobre isso. 
_Eu também Lauren...
                                                                                ...


 Sábado...11:30
_Eu não aguento mais te ver de preto. - Josh disse ao ver Demi descendo as escadas
_Vai se acostumando que essa não vai sair do luto nunca! - Mag, que estava sentada entre as pernas de Josh, falou fazendo Demi atirar uma almofada nela
_Me deixem em paz! - Ela se olhou no espelho e constatou que estava linda. - Eu só não me sinto confortável para desapegar do luto ainda.
_Você tem certeza que quer mesmo ir a casa do Wilmer? - Josh indagou 
_Vai ser bom para a Demi ir até lá. - Mag como sempre ajudando a amiga a se safar dos irmãos Pachecco. - Na casa do Wilmer deve ter alguma pista sobre o Ivo
_Exatamente! - Demi entrou de cabeça na mentira da amiga, mas tudo o que ela não queria era pensar em Ivo. - Eu vou tentar arrancar algumas informações do Wilmer. 
_Tudo bem, Você quem sabe. 
_E o senhor encrenca ? - Demi se referiu a Erick, que diga-se de passagem a dias vivia saindo e só voltava a noite e sem falar com ninguém.
_Saiu e disse que provavelmente não vai dormir em casa.
_Só falta uma certa pessoa sair de casa também para termos ela só para nós não é amor? - Mag disse beijando Josh
_Depois dessa eu vou até sair daqui. - Demi falou com cara de nojo e saiu da casa. 


 Demi não quis que Wilmer soubesse onde ela morava então deu a desculpa de que teria que ir no shopping primeiro e lá os dois se encontrariam para irem a casa de Wilmer. 
 Assim que cegaram a casa dele o destino foi um maravilhoso almoço. Wilmer de fato havia feito a comida e estava agradando o paladar de Demi.
_Eu juro que não acredito que você cozinhe tão bem assim? - Ela disse ajudando ele a secar a louça - Quem te ensinou a cozinhar?
_Quando minha mãe morreu eu fui morar com minha tia na Venezuela e ela cozinha maravilhosamente bem...
_E você resolveu aprender para conquistar as garotas? - Ela indagou divertida e ele riu
_Olha, Não era essa a intenção. 
_Eu estou brincando! 
_Já que a senhorita comentou, eu consegui te conquistar com meu tempero venezuelano? - Ele indagou ainda mais próximo dela
_Isso vai depender da sobremesa - Ela disse rindo e ele se afastou dela.
_Pudim! - Ele disse e ela abriu um largo sorriso - Minha especialidade! 
_Eu não acredito nisso! Eu amo pudim, Wilmer.
 Eles se serviram com o pudim e sim, Wilmer conseguiu conquistar o paladar de Demi. Na cabeça dela, Wilmer era um homem 99,9% perfeito. O que lhe impedia de ser 100% perfeito? Obviamente seu querido pai.
 Sentados na sala alguns retratos chamaram a atenção de Demi. Ela se levantou e observou a cada um deles e felizmente não viu uma foto sequer de Ivo. 
_Essa é sua mãe? - Ela indagou ao pegar uma foto de uma bela mulher que aparentava ter uns trinta anos
_É. Essa era a dona Sobeida. - Wilmer ficou emocionado ao olhar fixamente o retrato da mãe
_Ela era linda! - Demi disse sincera 
_Eu queria ter ao menos convivido com ela. - Demi olhou para Wilmer e viu a dor de ter perdido sua mãe e se lembrou de Dianna. Ela sentiu que aquele não era o momento de falar do Ivo e não o fez. Era nítido que a relação deles era a pior possível.
_Eu sei o que você está sentindo. É um vazio muito grande crescer sem mãe. 
 Eles se entreolharam e de repente o celular de Wilmer tocou, ele olhou o visor e viu que era importante.
_Eu vou precisar atender... - Ele tentou se explicar, mas foi interrompido por ela
_Sem problemas...
 Wilmer foi até a cozinha e atendeu o celular.
_Você demorou para ligar, Diogo.
_Eu descobri algo pesado cara 
_É o sobre a morte da minha mãe? - Ele perguntou com nervosismo e Demo ouviu. Sem que Wilmer percebesse, ela se aproximou um pouco da cozinha 
_Eu descobri que o Ivo não é mesmo o seu pai e que ele não quis que a policia investigasse a morte da Sobeida. 
_Se aquele desgraçado tiver alguma coisa com a morte da minha mãe eu vou matar ele. - Demi ouvia ao que Wilmer dizia bem baixo, mas ainda assim conseguia ouvir.
_Ele não é seu pai, então eu acho que isso não vai ser um problema. - Diogo disse e Wilmer ficou possesso de raiva. Ele já desconfiava que não era filho de Ivo, mas sempre quis acreditar que ele não teve nada com a morte da própria mulher
_Eu vou precisar desligar, mas qualquer novidade me avisa. - Wilmer disse e Demi ia se afastar até ouvir o resto que ele tinha a dizer. - Eu sei aonde encontrar o Ivo e eu mesmo me encarrego de matar ele. Brasil não é tão longe.
 Bingo! Demetria descobriu porquê Wilmer nem tocava no nome do ''pai'' e ouvir de Wilmer que ele mesmo mataria Ivo foi libertador. 
 Demi rapidamente saiu de perto da cozinha e se sentou no sofá, Wilmer andou na sua direção e parecia estressado.
_Aconteceu algo? - Ela indagou fingida
_Coisas da empresa. - Ele não mentiu bem e sentiu vontade de quebrar tudo a sua frente. - Desculpa, eu não deveria ter atendido esse telefonema.
_Não precisa se desculpar e hoje não é dia de ficar estressado com trabalho. - Ela se levantou e estendeu a mão - Vem, me mostra esse jardim lindo que tem na sua casa.
  Eles foram até o jardim e Demi ficou encantada com cada canto que olhava. A casa de Wilmer era extremamente linda e nessa conversa eles ficaram a tanto tempo que nem se deram conta de que já beiravam as cinco horas da tarde. Demi simplesmente não queria ir embora e não, ela não iria. Ela então sugeriu a ele que os dois assistissem a um filme.
_Eu te imploro...Romance não. - Wilmer suplicou e ela riu
_E quem te disse que eu gosto de romance? - Ela rebateu e encontrou um filme que parecia bom - Annabelle! 
_Terror? 
 Ela sorriu e ele foi fazer pipoca. Wilmer definitivamente tinha uma boa mão na cozinha (Gente eu não sei fazer pipoca, tá?) ele pegou a bacia de pipoca e se viu obrigado a abrir um vinho. 
_Olha, não tem suco na geladeira e muito menos refrigerante, mas eu acho que um vinho não vai fazer mal a ninguém.
_Sem problemas! - Demi parou para pensar na mistura de vinho com pipoca e não teve uma boa impressão - Sempre como pipoca com vinho. 
 Eles assistiam ao filme e de fato estavam prestando atenção ao mesmo. O filme acabou e por volta das sete da noite já estava tudo escuro. Demi não teve vontade alguma de ir embora e acidentalmente, talvez né, ao se levantar do chão sua taça foi parar em Wilmer.
_Ai meu Deus! - ela exclamou nervosa. A taça estava acima da metade de vinho e manchou toda a camisa de Wilmer.
_Será que foi a Annabelle? - Ele brincou e ela se aproximou dele, provavelmente com medo.
_Para de brincar com essas coisas. - Ela bateu em seu peito -  Tira essa camisa molhada de vinho 
 
 Os olhos deles se encontraram e parecia que não havia mais saída para nenhum dos dois. Wilmer segurou a mão de Demi que estava em seu peitoral e sem demora a beijou. O beijo foi ficando cada vez mais intenso e o calor ainda mais evidente.
 Os dois queriam, mas Wilmer não sabia do querer de Demi e não forcaria nada que ela não quisesse. 
_Eu não vou te forçar a fazer isso, embora eu queira mais que tudo na vida - Ele disse ofegante e ela sorriu
_Eu também quero, a menos que você ache errado fazer sexo no primeiro encontro. - Ela debochou e ele a olhou sorrindo
_Esse não é nosso primeiro encontro, então não vejo problema algum nisso
 Wilmer a pegou no colo e foi em direção ao seu quarto. Demi agarrou seu pescoço e lhe beijou intensamente, Wilmer por sua vez foi retirando o vestido dela com calma.  Os toques de Wilmer não lembravam em absolutamente nada que Demi sentia na boate e isso só tornou o momento mais prazeroso e único.
 Wilmer andou até a cama e foi empurrado por Demi. Ela tirou seu vestido lentamente e uma visão extremamente linda se revelou aos olhos de Wilmer.
_Você é a mulher mais linda que eu já vi na minha vida. - Ele falou se levantando
 
 De forma meio brusca ele a segurou em seus braços e a deitou na cama. Wilmer ficou de joelhos entre as pernas de Demi e retirou sua camisa, se dirigiu aos lábios da bela morena e a beijou com desejo. Suas mãos percorreram as curvas do corpo de Demetria e uma delas abriu o feixe de seu sutiã, revelando seus seios fartos. 
 Fazendo uma trilha de beijos por seu pescoço até seus seios, Demi sentiu que as coisas não estavam justas. Ela já se sentia molhada e tudo o que queria na altura do campeonato era ser preenchida por Wilmer. 
_Vamos ser justo? - Ele entendeu o que ela queria e tratou de tirar sua calça e junto foi sua cueca 
 
 Era uma bela visão para Demi e a vontade só aumentou ao ver o membro de Wilmer já pulsando por ela. Wilmer foi tirando sua calcinha aos poucos e isso já estava a enlouquecendo. Demi estava louca demais para aguentar tantas preliminares.
 Ela se virou na cama e ficou sentada em seu colo. Wilmer já sentia a combustão do corpo dos dois somente com o toque de suas intimidades roçarem, Demi sentiu o mesmo e não esperou muito para segurar o membro de Wilmer, o masturbar lentamente e o introduzir em sua entrada. 
 Seus movimentos eram lentos, inicialmente, mas logo foram aumentando sua velocidade ao decorrer das coisas. Gemidos, palavrões, tapas? por quê não? Tudo se aplicava ao momento e só servia para tornar a noite ainda mais agradável. 
 Wilmer se virou na cama e dessa vez ficou no comando da situação. Ele estocava lentamente, provocando Demi, mas logo retornou ao ritmo maravilhoso em que estavam. Demi sentia o sexo, o calor, desejo, luxuria, mas também era capaz de sentir o cuidado de Wilmer a cada beijo que lhe era dado. 
_Você é maravilhosa! - Ele disse ao pé do ouvido de Demi e foi como se ele tivesse atingido seu ponto g
_Você é maravilhoso! - Ela devolveu mordendo sua orelha de leve - Muito mais do que eu imaginei 
 Assim seria o resto da noite para duas pessoas que não faziam a minima ideia, mas que já estavam com seus destinos traçados por algo muito maior e mais verdadeiro que imaginavam. 
                                                                                ...
 
_Senhor nós encontramos ela! - As palavras que tanto sonhou em ouvir ao longo dos anos, finalmente foram ditas
_Vocês acharam a minha filha? - A voz fraca e embragada revelou a emoção do homem debilitado
_Sim senhor Patrick, nós encontramos a sua filha! 
 


Notas Finais


É isso ai amores,beijos até o proximo cap....
Comentem o que acharam das DUAS REVELAÇÕES ( olha como eu estou boazinha?)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...