História PARADISE - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Jeffrey Dean Morgan, Lana Del Rey
Personagens Jeffrey Dean Morgan, Lana Del Rey
Tags Califórnia, Carros, Jeffrey Dean Morgan, Lana Del Rey, Las Vegas, Motos, Musica, Rebelde, Romance
Exibições 13
Palavras 575
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Minha primeira história aqui, desculpem algum erro gramatical, fiz uma pequena biografia sobre Lana neste capítulo, espero que gostem.

Capítulo 1 - Shades of cool


Fanfic / Fanfiction PARADISE - Capítulo 1 - Shades of cool

Sou Elizabeth, mais conhecida como Lana Del Rey. Hoje tenho 31 anos, Nasci em New York, mas fui criada em  Lake Placid uma cidade pequena e dificil de ser uma artista lá. Todos me vêem uma cantora famosa, fofinha e apaixonada, mas nem sempre foi tudo assim.

Nos tempos de escola, eu me envolvi com álcool e cigarros, não gostava de ir a escola, e minha mãe lecionava lá, então era complicado, eu gostava de beber mais do que qualquer outra coisa, eu bebia muito na época. Gostava de beber todos os dias.

 Eu bebia sozinha, e achava o conceito daquilo tão legal. Uma grande parte do que escrevi em Born To Die é sobre esses anos. Quando escrevo sobre uma perda que tive, eu estou falando sobre o álcool, porque esse foi o primeiro amor da minha vida. Meus pais estavam preocupados, e eu também. Eu sabia que aquilo havia virado um problema quando percebi que gostava mais de fazer aquilo do que qualquer outra coisa. Eu pensei, 'eu estou fodida. Eu estou totalmente fodida'. Em um momento,você acha que tem um lado obscuro, e é interessante, mas então você percebe que esse lado escuro ganha cada vez mais força se você decidir entrar nele. Foi a pior coisa que já aconteceu comigo. 

Às vezes quando escrevo sobre meu sentimento, estou na verdade escrevendo sobre como me sentia quando estava embriagada, o que era bom até não funcionar mais. Pensar em nunca mais beber foi muito assustador, mas uma vez que parei não foi mais difícil, porque todos esses milagres aconteciam e me lembravam que estava no caminho certo.

Meus pais me mandaram para um internato em Connecticut, aonde eu consegui me restabelecer, aí então eu entrei na faculdade e terminei o bacharelado em filosofia. Um tio meu me ensinou a tocar violão e aquilo me deu uma nova perspectiva de vida, e me influenciou a ingressar na carreira artística, daí eu comecei a escrever minhas próprias músicas e compunha também as melodias.

Eu formei um grupo e tocávamos em bares, em Hollywooconhecemos, icam hotel chamado Chateau Marmont, fazíamos farra quando nos apresentavamos em boates. Eu era fã da Marilyn, então pintei meu cabelo de louro, foi uma grande loucura.

Tive um homem que me ensinou sobre praticamente tudo o que sei, carros, livros, músicas.. Eu sempre disse que ele era meu professor, mas não era, ele era o homem da minha vida.

Todas as canções que escrevo é sobre ele, penso nele a cada instante, a cada piscar de olhos eu o vejo na minha frente, eu o vejo em meus sonhos, nas minhas fantasias e nas minhas orações.

É difícil falar sobre isso, quando o sentimento já não é o mesmo, quando ele não está mais comigo, isso realmente me deixa na bad, tentei ter outros relacionamentos mas, não dá, é ele ou nada.

Em alguns video clipes eu coloco algumas coisas que fazíamos juntos, andávamos com meu carro, pegavamos a estrada no seu grupo de motoqueiros, ele já me salvou de muita coisa. E parece que ele se esqueceu de tudo, mas o que passamos está bem vivo na minha mente, e isso ninguém pode mudar ou apagar, está vivo e queimando dentro de mim, como uma fênix.

Ele era lindo, seu espirito jovem, e coisas legais me cativaram, ama-lo era como uma aventura para uma jovem com ambições artística, ele era a arte. Vou contar mais, sobre quando e como nos conhecemos, me lembro como se fosse ontem...


Notas Finais


Espero que tenham gostado, vou demorar um pouco a postar outro capítulo, não desistam de mim.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...