História Paradise - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Aaron Carpenter, Magcon
Personagens Aaron Carpenter, Cameron Dallas, Carter Reynolds, Daniel Skye, Dillon Rupp, Hayes Grier, Jack and Jack, Jack Gilinsky, Jack Johnson, Jacob Sartorius, JC Caylen, Kian Lawley, Mahogany LOX, Matthew Espinosa, Nash Grier, Personagens Originais, Shawn Mendes, Taylor Caniff
Tags Aaron Carpenter, Kian Lawley, Magcon, Romance
Visualizações 20
Palavras 1.864
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Desculpa a demora, meus amorezinhos...
To tão enrolada com a escola mas...
TO AQUI DE VOLTA, GALERA.
Boa leitura!

Capítulo 4 - I'll take you


Fanfic / Fanfiction Paradise - Capítulo 4 - I'll take you

Coloquei meu scarpin branco com meu shorts de cintura alta jeans detonado e uma camisa branca meio transparente que deixava à mostra o sutiã de renda. Me maquiei, enrolei o cabelo de um jeito que ele ficasse com efeito de praia, passei meu batom nude e desci com minha bolsa na mão. 

- Você tá linda. - Lia me encarou. 

- E você deveria estar indo com a gente.

- Eu sei. Eu ia com o Nash mas, esse ano não dá... Eu já disse que ia ajudar esse meu amigo. Depois vocês me contam como foi. 

- Tá. - sorri - Eu to nervosa. Pelo meu irmão, claro. Não porque eu talvez caia no meio do tapete vermelho com a cara no chão. 

- Para! - ela riu - Vai dar tudo certo. Aproveita. É seu primeiro TCA. - assenti. 

- To indo. Beijo. - ela mandou um beijo no ar e eu desci para a sala. 

Os Jacks, JC e o Kian estavam já na sala me esperando. 

- Me acompanha? - Kian abriu a porta do carro para mim e estendeu a mão. Eu dei risada e peguei a mão dele. 

- Eu to nervosa. - segurei no braço dele como a gente sempre fez desde criança. 

- Eu vou dar algumas entrevistas e você fica comigo, ok? - assenti e ele me guiou pela multidão de pessoas. Kian deu o nome dele e o meu como acompanhante e nós fomos rumo ao tapete vermelho. 

- Espera aqui pra poderem tirar algumas fotos dele sozinho, ok? - alguém da produção mandou e eu assenti. 

Fiquei uns 5 minutos esperando, mexendo no celular mas, uma segurança me disse que eu precisava sair, porque eu não deveria estar naquela área. Tentei explicar que eu era irmã de um dos indicados mas, ela não me deixou falar e me empurrou para fora. 

Tentei ligar várias e várias vezes para o meu irmão e ele não me atendia. Tentei ligar para todos os meninos que eu consegui pensar e finalmente, Johnson me atendeu. 

- O que aconteceu? - ele gritou ao celular.

- Eu tava com o meu irmão no tapete mas, uma mulher disse que eu precisava sair. 

- Onde você tá agora? 

- No estacionamento! 

- Onde? Não consigo te ouvir. 

- No estacionamento. - gritei.

- Vem para o final do tapete vermelho, na entrada da mídia. To te esperando. 

- Obrigada. - desliguei o telefone e corri para onde Johnson tinha dito. 

Consegui entrar e me sentei com ele, enquanto esperava meu irmão. 

- Tem certeza que eu vou me achar do meu irmão? 

- Ele e o JC estão sentados duas fileiras pra frente. - ele mostrou - Quando o G chegar, ele espera em pé. - Johnson riu. 

- Eu vou matar o meu irmão. - suspirei - O desgraçado nem me atendeu. - bufei - Ele me largou sozinha! 

- Calma. - Johnson me segurou pelos ombros. 

- O que aconteceu? - Aaron sentou na cadeira na minha frente.

- Kian me deixou sozinha. SOZINHA. - fechei os olhos e respirei fundo - Uma mulher me mandou sair dali, eu tentei chamar o Kian e ele não me olhava. Tentei ligar e ele não atendia! 

- Ky! - ouvi a voz do Kian tentando passar pelas pessoas para chegar até mim - Onde você se meteu? 

- A segurança me colocou pra fora. - me levantei - Eu tentei gritar seu nome, tentei te ligar... - suspirei - O Johnson conseguiu me colocar pra dentro. 

- Me desculpa. - me abraçou - Eu quase tive um infarto. - suspirou. 

- Tá. Eu to bem. - saí daquela fileira e me sentei em uma das cadeiras que tinha escrito Kian Lawley - Obrigada, J. - sorri para ele e ele piscou de volta. 

- Não fica brava, sério. Desculpa, eu não imaginava que eles iam te colocar pra fora. 

- Eu já disse que tá tudo bem. - dei de ombros. 

- Vou pegar alguma coisa pra beber. Vem comigo? - Aaron, que estava sentado atrás de mim, me perguntou e eu assenti. 

Ele me puxou pela mão até o bar, pediu uma água para ele e eu pedi o mesmo para mim. 

- Uma merda, né? 

- O que? 

- Terem te colocado pra fora do TCA no seu primeiro TCA. - rimos - Pelo menos você vai ter uma festa quando sair daqui. 

- Eu não. Meu irmão. 

- É a sua festa também. 

- Eu queria passar em Seattle. 

- Por quê? 

- Porque eu não conheço ninguém aqui. - falei como se fosse óbvio - Minha vida ainda tá em Seattle. Eu não sei por que o Kian achou que seria uma ótima ideia me trazer aqui. Eu deveria estar em Seattle, e não aqui. - suspirei.

- Você diz isso porque começou mal. - ele riu - Eu adoro o TCA, é sempre legal. Acredita em mim. - olhei de volta para o meu lugar e Kian e o JC tinham sumido de novo. 

- Ótimo. - bufei - Meu irmão sumiu de novo. 

- Relaxa. Senta comigo. - ele pegou minha mão de novo e me levou até a cadeira ao lado da dele. 

No fim, Aaron tinha razão. A premiação foi demais, meu irmão ganhou o prêmio de melhor youtuber junto com o JC, Shawn ganhou o prêmio de Music Webstar, se apresentou no palco e várias coisas assim. 

- Eu conheci o Ed Sheeran. CARALHO, EU CONHECI O ED SHEERAN. - comecei a surtar no caminho até o carro. 

- Festa! - Kian comemorou ao entrar no carro. 

Coloquei um vestido rosa queimado de camurça, prendi meu cabelo num rabo de cavalo alto e enrolei. Passei um batom nude e desci para ver como estava a preparação. 

- Eu ia passar uma cantada ruim mas, não consegui pensar em nenhuma quando eu vi você. - Hayes disse - Pera. Essa foi uma cantada ruim. Eu sou foda. - riu sozinho e eu ri dele - Mas você tá linda. - pulou no sofá. 

- Valeu. - sorri sem graça. 

- Levanta aí, folgado. - Kian falou para Hayes enquanto jogava umas latas de cerveja nele - Me ajuda a encher aquele cooler. 

- A festa nem é minha. - tentou se defender e ajudou Kian. 

- Vou estar sentada aqui, esperando vocês. - suspirei. 

- Eu gostaria de uma ajuda mas, você já ficou sozinha no TCA e... Eu acho que isso já é o suficiente. - K disse e eu assenti. 

- Cadê a Lia? - falei sozinha enquanto tentava ligar para ela.

- Oi. - a querida entrou na casa acompanhada do Nash - Eu amei o seu vestido. - ela disse e eu sorri. 

- Já tava te ligando. 

- Passei na casa do Nash. - ela disse - Vou me arrumar, desço em meia hora pra sua festa. - sorriu e mandou um beijo no ar.

- Festa do Kian. 

- É sua festa também. - Kian sentou no balcão na minha frente. 

- Eu nem queria estar aqui. - suspirei - Eu queria passar lá em Seattle e você não deixou. 

- Você é emancipada, pode fazer o que quiser. 

- Você me entendeu. - suspirei. 

- Pra te animar um pouco... - se levantou - Vem ver seu presente. - me levantei num pulo - Eu sei que vai demorar um pouco pra você poder usar mas, é meu presente, do papai e da mamãe. - ele abriu a porta da garagem e me mostrou o meu carro dos sonhos ali me esperando. 

- Você só pode estar me zoando. - coloquei a mão na boca de surpresa - Kian! - pulei em cima dele - Obrigada, obrigada, obrigada! 

- Dirija com cuidado. - jogou as chaves do Jeep para mim - Espero que eu tenha acertado. E isso aí é só pra quando você tirar, pelo menos, sua licença provisória.

- Esse é o meu carro dos sonhos. 

- Feliz aniversário. - sorriu e eu o abracei de novo - Vamos. Vou terminar de arrumar as coisas, amanhã te levo pra estrear o carro. 

Não demorou muito para os meninos começarem a chegar e junto o resto dos convidados do meu irmão. 

- Eu tava te procurando. - Aaron sorriu para mim. 

- Eu to aqui há uns 40 minutos. - dei de ombros. 

- Feliz aniversário. - me entregou uma caixa e eu sorri. 

- Obrigada mas, não precisava. De verdade.

- Abre logo. - rimos. 

- Eu nunca vou tirar isso do corpo. - tirei a camisa dos Mariners da caixa e abracei - Como você sabia? 

- Seu irmão me disse... Meu irmão me arranjou uma camisa autografada... - ele sorriu. 

- Você é demais. - abracei o Aaron. 

- Agora aproveita a sua festa. - ele sentou ao meu lado. 

- Olha em volta. - falei - Essa festa é do Kian. 

- Qual é? Você tá fazendo 16! Você devia estar aproveitando. 

- Eu espero que amanhã seja melhor... - suspirei. 

- Que horas são? - perguntou e eu olhei o celular - Dez e quarenta e cinco. 

- Me encontra em 15 minutos lá no meu carro. 

- Por quê? 

- Só me encontra lá em 15 minutos. - sorriu e sumiu na multidão. 

Joguei conversa fora com a Lia e o Nash enquanto esperava as 11 horas e quando deu, corri para o lado de fora. 

- Acha que o seu irmão vai me matar se eu te levar da sua festa? 

- A festa é dele, não minha... E ele tá bem distraído lá dentro. - rimos e entramos no carro. 

Aaron tapou meus olhos e foi dirigindo o carro. Pediu para que eu esperasse no carro por uns 10 minutos e depois voltou a dirigir. 

- Onde a gente tá? - ele abriu a porta para mim e me disse para esperar um segundo. 

- Los Angeles County Museum of Art. - ele tirou a venda. 

- E o que a gente tá fazendo aqui? - sorri. 

- Esperando dar meia noite. - disse como se fosse óbvio - A não ser que você queira voltar pra sua festa, aí a gente volta, sem problemas. - levantou as mãos como se estivesse se rendendo.

- Não, pelo amor de Deus. - ele riu - Meu irmão tava bebendo, todos os amigos dele também, gente se pegando em todos os cantos e eu sozinha. Não mereço começar meu aniversário assim... - ele riu de novo. 

- Vem cá. - sentamos num dos banquinhos e ele começou a colocar velas no bolo - O que você sempre quis fazer antes de fazer 16? 

- Nunca pensei nisso... - suspirei. 

- Como assim? - disse surpreso - O que você quer fazer agora? Nesse momento. Minutos antes de fazer 16. 

- Mandar meu irmão à merda? - rimos. 

- Algo mais criativo. - encarei ele. 

- Praia. Alguma coisa na praia. - fechei os olhos e sorri olhando para cima - Mas a gente tá meio longe da praia... 

- Eu te levo. - eu sorri - Sério


Notas Finais


Gostaram? Deixem comentários!
Me sigam no twitter @faithinjacks.
Beijos de caramelo xx.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...