História Paraíso Negro - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Teen Wolf
Personagens Allison Argent, Isaac Lahey, Lydia Martin, Malia Tate, Scott McCall, Sheriff Noah Stilinski, Theo Raeken
Tags Dark Stydia, Maleo, Mallisaac, Scalia, Scallison, Stydia
Visualizações 95
Palavras 1.927
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Hentai, Romance e Novela, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Incesto, Mutilação, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Olá Pessoal!

Desculpe pela demora, espero que gostem desse capítulo.

Beijos.

Capítulo 14 - Início: Testes


Fanfic / Fanfiction Paraíso Negro - Capítulo 14 - Início: Testes

Cinco Meses Depois



Girou a chave, assim, o automóvel desligou-se. Retirou o objeto metálico guardando-o dentro do bolso de seu terno, passou sua mão em seus fios castanhos antes de encarar a arquitetura esplêndida da Mansão. Suspeitava qual seria o motivo que havia lhe designado, sabia, que muitas coisas poderiam acontecer no exato momento que saísse daquele carro.O jeito seria encarar qualquer problema que aparecesse.

Observou um dos funcionários vim em sua direção, respirou fundo, buscando paciência. Saiu de dentro do automóvel pegando a chave reserva, esperou que o jovem de olhos puxados se aproximasse de si. Analisou-o atentamente percebendo que estava sendo intimidado por sua presença, havia se acostumado com isso.

— Bom dia Senhor Stilinski.

— Bom dia! - Saudou Stiles sem nenhum pingo de empolgação. Entregou a chave para o jovem que pediu licença adentrando dentro do automóvel. Deu alguns passos para trás antes de encarar a arquitetura antiga.

Havia se passado quase cinco meses desde que descobriu junto com, Scott e Isaac, que Gerard estava envolvido com a explosão que havia acontecido anos atrás e a quase morte de Melissa. Apostava que o desgraçado havia conseguido fugir, então, Rafael o colocou como um dos alvos principais da Organização.

Porém, nunca soube o motivo dessa rebeldia daquele homem, ou, possível traição. Lembrava-se que Gerard nunca esteve na sua lista de pessoas favoritas, em concepção, não era tão grande assim. Havia algo naquele velho metido a valentão que fazia o estômago de Stiles embrulhar, simplesmente, sem nenhum pingo de arrependimento atirar contra a testa daquele homem.

— Senhor Stilinski...

Stiles saiu de seus devaneios ao ouvir a voz daquela empregada lhe chamando parada diante da enorme porta da Mansão. Sem dizer nada seguiu em direção da mulher com ambas mãos dentro do bolso da calça social que usava. Ela, virou-se adentrando dentro da residência guiando Stiles por aqueles corredores - infelizmente - conhecidos.

Percebeu que algumas decorações havia mudado, não que se importasse, porém, diante daquela família tradicional era um tanto diferente, ou, talvez apenas cansaram daquelas pinturas sombrias. Poderia ser um avanço.

Observou a porta maciça, sem dizer nada a mulher apenas se curvou antes de sair andando pelo corredor. Stiles nem ao mesmo bateu contra a madeira marrom, apenas empurrou adentrando em seguida.

— Mal educado como sempre.

Stiles trancou a porta antes de se virar para encarar a pessoa que havia lhe chamado. Analisou que o homem parecia cada dia mais novo, se perguntou profundamente se ele também realizava cirurgias plásticas como a sua esposa.

— Por que estou aqui? - Questionou ignorando o comentário do mais velho, não havia o porquê responder, nunca havia sido educado mesmo ou tanto fazia o que aquele homem achava de si.

— Bom...- Suspirou o mais velho.- Não vou lhe oferecer para se sentar, acredito, realmente que esse assunto não vai ser resolvido de maneira civilizada.

Os olhos castanhos indecifráveis encarou a expressão séria do homem dentro daquele terno escuro, bebendo algum líquido alcoólico.

— Então, diga. Tenho assuntos mais importantes para resolver.- Ordenou Stiles apoiando-se na porta atrás de si ainda com as mãos dentro do bolso da calça.

— Realmente é verdade que vai se casar daqui alguns dias? - Perguntou o mais velho encarando Stiles que nada demonstrou em suas expressões.

Os meses haviam se passado desde que propôs um casamento com Lydia, diante da situação em qual estavam, proteger Alex era mais importante. Além, do fato que havia se aproximado do menino de uma maneira surpreendente. Alex era encantador.

— Sim. O que isso tem ligação com a minha vinda para cá? - Perguntou Stiles perdendo a paciência.

— Você não pode casar.

Stiles arqueou a sobrancelha diante daquele comentário, pois, achava totalmente sem nexo. Era até engraçado a forma que aquele senhor havia dito, afinal, ninguém iria impedir que se casasse com Lydia. Respeitou o desejo dela de se manter escondida diante da mídia até o dia em que se casariam. Agora, mais ainda. Já que Alex estava tomando um pedaço do seu coração.

Poderia manter uma relação saudável com Lydia se assim quisesse. Não eram amigos ou qualquer coisa parecida. Eram parceiros, apenas, bastava.

— E o que te faz pensar que vou acatar essa sua "ordem"? - Perguntou Stiles debochando da última palavra.- Não pense que irei obedecê-lo apenas por ser o "presidente" do Japão, Senhor Yukimura.- Soltou mais veneno diante da sua última frase.

— Kira está grávida.- Ken falou o óbvio.- Acho que sabe disso.

Stiles nada disse, desde que Kira havia lhe falado sobre a gravidez não tinha visto a asiática novamente. Pelo tempo sabia que ela estava com seis meses de gestação, dali, há alguns meses um bebê nasceria. Porém, havia se iludido que ela estivesse mentindo, entretanto, diante daquela ligação de Ken e essa palavra final, cogitou que Kira realmente estava dizendo a verdade.

— O que isso tem haver comigo? - Questionou Stiles pensando que dali alguns minutos teria o primeiro embate dos jovens recrutas.

— Você é o pai.

Stiles soltou um sorriso de lado em completo deboche.

— Quando a criança nascer, pode me chamar para fazer o teste de DNA. Até lá, não me importune.- Stiles disse ácido. Abriu a porta saindo da sala sem deixar espaço para que Ken recrutasse sua falar.

Seguiu pelos corredores já conhecidos andando rápido até se deparar com o estacionamento. Observou o jovem parado em frente do seu carro, apenas pegou com ele a chave antes de adentrar no automóvel e ligar o motor.

Rapidamente saiu da propriedade dos Yukimura, aquele lugar lhe dava náuseas, porém, manter uma relação um tanto aceitável com eles poderia ser vantajoso. Mesmo que não fosse cancelar o casamento que estava com todos os preparativos organizados para atender um pedido escroto de um dos homens mais poderosos do Japão, porém, saber que Kira pode estar esperando um filho seu lhe deixava em maus lençóis.

Teria que pensar em algo, ele já tinha um filho, iria casar com a mãe dele, porém, diante da situação tinha outro bebê vindo a caminho. Quando foi que de repente estava sendo pai? Ainda de duas crianças? O que poderia fazer, além, de assumir o filho que Kira esperava por debaixo dos panos?

A mídia não poderia saber que era pai, além de Alex. A Organização não poderia saber que tinha outro filho, talvez. Decidiu que deixaria para se preocupar com isso quando seu suposto filho nascesse.



Casa Principal




— Você vai ir ver o recrutamento? - Perguntou Erica, observou Alex se juntar a outras crianças que estavam na área infantil.

— Sim, Stiles disse que preciso ir. Se Alex...

— Pode relaxar.- Interrompeu Erica encarando a ruiva.- Pode ir, qualquer coisa eu te chamo.

Lydia sorriu, acenou para Erica dando um "tchau" com a mão para o filho. Seguiu andando pela Organização Kanima sendo comprimentada por algumas pessoas, tinha se acostumado com isso. Essa atenção. Afinal, era a mulher de um dos líderes.

Toda essa atenção e respeito ainda mexia consigo, diante do seu passado sombrio e desrespeitoso era até fabuloso ser tratada como uma pessoa com "igualdade" diante da sociedade. Uma completa. Porém, ficava cada vez mais fácil esquecer que um dia foi uma prostituta.

— Quer companhia?

Bom, conseguia essa proeza toda vez que estava longe dele. Theo.

— Sinceramente? Não.- Respondeu Lydia, continuou andando em direção do salão de treinamento. Não tinha nenhuma paciência para lidar com aquele homem.

— Ficou bem insolente, né? - Retrucou Theo, soltou um riso debochado.- Está se achando só porque tem a proteção do Stiles?

— Acho que deve ser porquê eu te odeio.- Respondeu Lydia, sentiu seu ante-braço ser segurado. Foi obrigada a parar apenas para encarar aqueles olhos azuis.

— Devia ser mais agradecida, não acha? Eu te salvei, alimentei...- Theo disse, levantou os dedos apenas para enfatizar suas palavras. Soltou o braço de Lydia quando notou alguns olhares na direção de ambos, devia saber que Stiles colocaria aqueles "subordinados" para ficarem de olho em si.

— Só que tudo isso tem um preço, certo? - Questionou Lydia, debochada.- Você tem raiva por eu ter fugido, né?

— Sim, muita raiva.- Theo respondeu, deu dois passos para perto de Lydia que lhe encarava, ele sabia que a ruiva ainda lhe temia de alguma forma.- Me deixou em uma situação terrível, sabia? Você pode está no alto nesse exato momento. Mas, isso não faz com que esqueça o passado, você ainda é uma mulher suja. Não tente ser uma dama, isso você nunca vai ser.

Aquelas palavras acertaram Lydia, algo dentro dela doeu, pois, tinha consciência que Theo havia conseguido lhe atingir. Mesmo assim, tentou não vacilar na sua frente; simplesmente se virou indo em direção do Salão ainda abalada.

Será que era possível mesmo, esquecer o passado?

Lydia sorriu para uma mulher que estava na porta, foi retribuída, adentrou no enorme salão. Observou que era uma área para as primeiras lutas que selecionará aqueles que poderiam ser tornar parte da elite - Organização Kanima.

Procurou entre as pessoas que se acomodavam Malia, foi quando encontrou a amiga sentada no alto da pequena arquibancada. O local parecia um enorme ginásio, isso lhe deixou mais segura para andar pelo lugar até se acomodar ao lado de Malia. Desde que soube sobre o segredo da amiga, ambas, de alguma forma haviam se aproximado muito.

— Já começou? - Perguntou Lydia.

— Agora.- Respondeu Malia, vendo Scott ir para o centro do tatame. Assim, todos que já tinham se sentado ficaram em silêncio apenas por ver o líder.

— Começa hoje a seleção de Assassinos de Aluguel.- Scott disse, sentia todos os olhos em sua direção. Observou em tantos anos seu pai diante daquelas pessoas que estava calmo, naqueles cinco meses aprendeu a pegar o jeito de liderar uma organização tão grande. - A primeira etapa consiste em lutas corporais.

Lydia desviou a atenção de Scott para Stiles que havia adentrado no recinto. Ele usava roupas sociais, oposto de todas as pessoas. Parecia um executivo que tinha acabado de voltar de uma reunião. Porém, observou que Stiles não disse nada para ninguém apenas ocupou seu lugar ao lado de Isaac em algumas cadeiras do canto ao contrário do seu.

Ela admitia para si mesmo que sua curiosidade sobre Stiles estava crescendo, fazia cinco meses que moravam na mesma Mansão. Tinha adiado tudo tantas vezes que se perguntava se Stiles não estava impaciente, evitou irem morar no mesmo apartamento, evitou falar com ele diariamente. Lydia não queria aquele casamento, saiba, que tudo mudaria no exato momento que dissesse "sim".

Se dedicava nas aulas de Japonês, nas aulas de lutas, Isaac, tinha ocupado o lugar do seu noivo nos treinos. Não soube o motivo de não ser treinada por Stiles, porém, se sentia aliviada por isso. Cuidava de Alex e tudo relacionado a escola do filho enquanto que Stiles treinava o menino, sempre que Alex ia para os treinos com Stiles - pegava - aquele tempo para si mesma. Era algo reconfortante.

Observou Stiles pegar uma garrafa de - com Isaac - água e ingerir uma quantidade do líquido, ele trocou algumas palavras com o amigo para depois encarar Scott que ainda falava. Porém, não demorou para as íris castanhas lhe enxergarem naquele salão.

Eventualmente, estava longe, contudo, os orbes claros eram misteriosos e analisadores. Tinha algo neles que lhe atraía de uma maneira diferente, evitava encará-lo, pois, se lembraria da noite que concebeu Alex.

Os gemidos, toques, sussurros, estocadas, a pele suada, os puxões de cabelos, as mordidas, a sensação arrebatadora do orgasmo.

Era tudo demais!

— Temos trezentos inscritos.- A voz de Scott lhe fez desviar os olhos de Stiles. Contudo, ainda sentia as íris penetrantes.- Nessa rodada, serão poucos eliminados. Boa sorte para todos. Telão.

Todos encararam o telão que havia no lado esquerdo do salão. Oposto da porta de entrada. Os nomes vermelhos piscavam em um ritmo absurdo, segundos depois - Allison Argent x Kim Nakamura.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...