História Paraíso Negro - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Teen Wolf
Personagens Allison Argent, Isaac Lahey, Lydia Martin, Malia Tate, Scott McCall, Sheriff Noah Stilinski, Theo Raeken
Tags Dark Stydia, Maleo, Mallisaac, Scalia, Scallison, Stydia
Visualizações 131
Palavras 2.686
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Hentai, Luta, Romance e Novela, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Incesto, Mutilação, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 15 - Testes: Primeira Colisão


Fanfic / Fanfiction Paraíso Negro - Capítulo 15 - Testes: Primeira Colisão

Nervosismo.


Era essa emoção que estava sentindo naquele momento, ler seu nome no telão daquele salão lhe deixou petrificada. Não estava preparada para ser a primeira lutadora daquele lugar, porém, não poderia fracassar naquele momento. Havia feito uma escolha, teria que seguir com seu objetivo e proteger Lydia dali para frente.

Scott havia lhe dito que mesmo outras pessoas que com - treinamento - adequado para ser tornar um Assassino de Aluguel deveria passar pela burocracia da Organização Kanima. Portanto, ela teria que lutar e mostrar suas habilidades em combate, assim, conquistar um espaço naquele lugar.

Treinou muito naqueles meses, para alguns o tempo poderia ser curto, talvez, realmente seja; não ter mais do que alguns meses para se preparar para uma prova daquele tamanho deixava qualquer um com as pernas tremendo. Cogitou muitas vezes que o tempo para os treinos seria maior, qual foi a sua surpresa quando foi anunciado que a seleção seria no próximo mês? Não soube como não havia desistido.

Entretanto, Scott, disse que os treinos e a força bruta apenas aumentaria depois dessa seleção de vitoriosos. Afinal, após ser designada para a sua tarefa específica o treinamento focaria muito na área que ser encaixou, além, de treinar os outros fatores.

Não era nenhum pouco fácil.

Esperava conseguir passar sem maiores problemas, porém, ao avistar a sua rival diante do tatame sentiu seu sangue congelar. Ela um mulher japonesa, enorme, com os cabelos longos e pretos. Usava uma roupa colada da cor preta - a mesma da sua - com botas sem saltos.

Imaginou que apenas um soco daquela mulher lhe deixaria inconsciente. A anatomia forte causou em Allison um frio que subiu pela sua espinha, engoliu em seco, quando um dos ajudantes lhe entregou o seu bastão Jo que utilizaria. Ambos eram pretos.

Fechou os olhos controlando sua respiração, focar e colocar em prática todas as dicas de Scott seria sua salvação. Assim, sentiu seu coração se acalmar deixando o nervosismo de lado. Andou até o seu lado esquerdo do tatame, encarou sua rival com uma expressão séria. Segurou o bastão Jo firmemente, ela tinha que vencer e se classificar. Cumprimentou a mulher com o gesto de referência.

— Sem regras, até a insconciência.- Disse Scott. Todos, haviam lhe escutado.- Comecem.

Allison mal tinha escutado a última palavra que Scott proferiu, mesmo assim, conseguiu se defender o ataque mega rápido de Kim. Seu bastão foi de encontro com o dela fazendo as duas peças ecoarem em um som estrondoso, Allison se abaixou evitando que o punho pesado e potente da sua rival lhe acertasse. Tentou uma rasteira na mulher alta, porém, Kim pulou para trás como se fosse uma ninja.

Allison conseguiu se erguer novamente voltando para a posição anterior, assim, como Kim. Ambas se encararam, desafiando-se igualmente. Nenhuma queria perder.

Kim girou o bastão em sua mão esquerda deixando em sua expressão facial transpassar todo o deboche que nutria, assim, avançou novamente tentando atingir o lado esquerdo do corpo de Allison, aquele, que era o seu ponto fraco. Porém, a menina Argent conseguiu abaixar-se de uma maneira rápida girando seu bastão para atacar a perna direita de Kim que pulou para trás com dois pulos após gemer pelo ataque de Allison.

Allison ergueu-se novamente apenas para encarar a expressão de deboche substituída pela de dor, poderia sorrir se quisesse, contudo, estava focada em vencer. Assim sendo, foi sua vez de contra atacar, de maneira ágil, ergueu seu bastão para atingir a face de Kim que levantou sua arma fazendo ambos bastões colidirem.

Os olhos castanhos escuros de Scott analisava ambas rivais, sabia como era o estilo de luta que Allison tinha, conhecia os pontos fracos e fortes da sua pupila. Porém, tinha que admitir que Kim era uma boa concorrente, esperta, bem posicionada e parecia ter uma facilidade de lutar com armas sem cortes. Na sua concepção qualquer resultado poderia acontecer.

Diferente de Stiles que pensava seriamente que Allison tinha uma extrema vantagem, pequena, magra e ágil, parecia voar sobre o tatame defendendo e atacando a mulher mais alta. Kim parecia com dificuldades em realizar alguns movimentos, concluiu que seria pelo corpo extremamente musculoso. Não era algo que gostava, afinal, se fosse em uma missão Kim já estaria morta.

Eventualmente, Allison havia lhe chamado a atenção. Nunca pensou que uma das garotas de Theo fosse entrar naquele ramo e ainda por cima conseguido aprender tanta coisa em pouco tempo. Stiles cogitava, Allison iria vencer.

Os olhos esverdeados de Lydia não desgrudaram da luta corporal que acontecia bem na sua frente, tinha a sensação que assistia um filme de ação. Era algo surreal. Nunca pensou que Allison pudesse se defender tão bem, parecia que havia nascido para aquilo. Bem, diferente de Kim que após alguns minutos de luta demonstrava um cansaço fora do anormal. Ou, era Allison não estava tão cansada assim.

Lydia observou Kim conseguir efetuar uma rasteira em Allison fazendo a amiga cair de costas contra o tatame, mas, não conseguiu evitar a surpresa - assim como todos aqueles que estavam na arquibancada - quando Allison conseguiu usar uma mão para segurar seu corpo, assim, pulou para cima jogando sua anatomia para o lado. O corpo de Allison ergueu-se, observou, o pé dela atingir a lateral do abdômen de Kim, assim, que a mulher curvou-se para frente por causa do potente chute, Allison voltou seu corpo para frente e girando seu bastão Jo antes de finalizar seu movimento.

Simplesmente atingiu a nuca de Kim com seu bastão fazendo a mulher tombasse para frente, Allison posicionou-se em pé com os olhos pregados em Kim que não se mexia. Nada. Um minuto se passou, assim, Kim perdeu a consciência.

Allison havia ganhado aquela luta.


Cinco Horas Depois : 10hrs00min.



Área da Piscina



Eliminados / Desistentes : 55


Feridas graves : 25


Contusões : 132


Mortes: 0


Vencedores: 245


Fechou a tampa da sua garrafa de água, já ocupava a cadeira onde iria observar a segunda fase das eliminatórias. Se não estivesse acostumado de todo aquele dia agitado poderia desistir e ir para qualquer outro lugar. Porém, gostava de analisar todos os seus futuros "colegas" de trabalho.

— Preciso sair daqui.- Isaac comentou, ao seu lado Stiles apenas deu de ombros.

— Não pode.

Foi a vez de Isaac levantar os ombros.

— Todo ano é a mesma coisa, isso é cansativo.- Continuou Isaac, bateu seus polegares um contra o outro, seus orbes azuis observavam os participantes terminarem de se posicionar para começar a prova.- Você está estranho, o que houve?

Stiles suspirou, não se virou para encarar o amigo, os olhos castanhos ainda continuava analisando a área da segunda prova. Porém, de vez em quando observava Lydia que conversava com Malia.

— Ken disse que Kira realmente está grávida.- Respondeu Stiles, aquele assunto estava lhe perturbando internamente.

— Uau! Isso sim é surpreendente, pensei que ela estivesse mentindo.- Comentou Isaac, começou a mexer nos bolsos da sua calça jeans. - Mas então, o que vai fazer?

— Realmente não sei, não posso ficar com ela.- Stiles afirmou, sabendo que Isaac conseguia observar o mesmo ponto de vista que o seu.

A Organização Kanima abominava qualquer tipo de traição, principal, a conjugal - a qual poderia trazer problemas para os membros - por isso, após decidir que Lydia seria sua noiva, venho com ela uma história fictícia. Teve que explicar para alguns superiores que havia dito e mantido um relacionamento com a Martin sem o conhecimento de todos.

Afinal, não era algo errado. Não era casado. Principalmente, que o nascimento de Alex apenas afirmou sua belíssima história de amor, então, não poderia simplesmente terminar um relacionamento com Lydia para dar atenção para a filha do presidente.

Entretanto, tinha consciência que Kira era poderosa, seu nome era poderoso, seu dinheiro, seus aliados - de Ken -, aquela família poderia ser uma grande rival. Assim, a última coisa que queria era comprar briga com o homem mais poderoso do Japão.

Ken poderia destruí-lo.

Qualquer movimento seu poderia colocá-lo em uma grande enrascada. Prudência, essa seria bem-vinda.

— Você tem que resolver esse assunto logo.- Isaac disse, abriu um pacote de chiclete jogando em sua boca. - Falta menos de quarenta dias para o casamento. Todos estão bem animados, fazia tempo que um dos líderes casou.

— Querem motivos para ganhar férias.

Isaac soltou um riso, sabia que essa era um terço da verdade.

— Oh, o que o Alex faz aqui? - Questionou Isaac, apontou para o garotinho que corria em direção de ambos homens. Stiles arqueou uma das suas sobrancelhas após observar o pequeno ser todo hiperativo aproximar-se.

— Papai...

— O que está fazendo aqui? - Perguntou Stiles, encarou o rosto corado do menino, soube que Alex havia corrido muito. - Não devia está com a Erica?

— Quis não...- Respondeu Alex, aproximou-se de Isaac, seus olhos esverdeados lhe observaram.- Quero bala.

— Rapaz...- Isaac exclamou, indignado.- Por que não vai ver sua mãe?

— Ela vai brigar.- Respondeu Alex, sentou-se no colo de Stiles sem permissão do mais velho. Seus olhos deram-se de encontro com Lydia que havia levantado. Porém, Stiles esticou sua mão na direção da mulher negando com um gesto, após Lydia hesitante sentar-se novamente, passou um braço ao redor do corpo do garoto.

— Acha mesmo que ele devia está aqui? - Perguntou Isaac, sua teoria consistia em possíveis mortes que aquela prova poderia  causar. Assim sendo, Alex poderia ver tudo.

— Não. - Negou Stiles, passou a mão entre os fios lisos do garoto. - Qualquer coisa levamos ele daqui.

Isaac confirmou.

— Bom...- A voz de Scott chamou a atenção de todos que ocupavam cadeiras ao redor daquela área. - Daremos início a segunda prova, com ela, os participantes devem tentar se livrar de algumas correntes que irão os impedir de sair da água.- Scott explicou, observou a primeira fila de participantes que foi escolhidos a base de sorteio. - Serão dez primeiros, correntes prenderam seus pés contra o chão da piscina. Descubram uma maneira de se libertarem, se sobreviverem, passaram para a segunda fase, bom, se passar o tempo de dez minutos, podem se considerar mortos, afinal, uma parede lateral contém uma alavanca que está programada para abrir-se em um período de dez minutos e com ela sugará toda água. Já podem imaginar o que vai acontecer... Primeira fileira, água.

Assim, Allison que odiou está sendo uma das primeiras novamente, pulou na água, essa que bateu contra seus ombros, observou um dos homens prender seu pé contra uma corrente pesada, muito pesada, fazia seu corpo afundar para baixo.

— Comecem...

A voz de Scott soou como uma maldição, respirou fundo, afundou para dentro da piscina. Usava um óculos de mergulhador, isso facilitava sua vida, achou ser um bônus de Scott. Então, avistou a corrente que lhe segurava e nadou até o local onde a peça estava prendida.

Sentiu a necessidade de ar lhe atingir.

Nadou para cima novamente, porém, com certa dificuldade por causa do peso da corrente. Porém, assim que sentiu o oxigênio agradeceu internamente por conseguir emergir, contudo, notou-se que o tempo que conseguiria manter sua respiração prendida seria aquele que apenas ocuparia seu nado até o local onde a corrente estava prendida.

Aquilo não seria nenhum pouco fácil.

Nadou novamente, mergulhou mais rápido, assim sendo, tocou na corrente. Seus olhos escuros observou que a corrente estava presa por um gancho, parecia fácil se libertar. Tentou puxar aquela peça, contudo, não conseguiu. Tentou novamente.

Tentou.


Tentou.

Tentou.

Tentaria mais ainda, puxar não parecia ser suficiente. Portanto, antes de tentar mais uma vez sentiu a necessidade de oxigênio. Emergiu para cima, respirou fundo, tossiu em seguida. Seus ouvidos estavam ocos, sentia-se cansada por está debatendo-se contra a água. Afinal, tinha consciência que entraria em estado caótico no exato momento que a água entrasse por seu nariz, assim, bloqueando a laringe.

Dali em diante, seria segundos para morrer. Por isso, seus olhos procuraram Scott, iria morrer, tinha que desistir. Porém, seus olhos avistaram o telão : 06min. Não acreditava que havia se passado tudo aquilo enquanto que a sensação foi de segundos.

Não morreria naquele lugar, daquela forma.

Nadou novamente, chegou na peça de ferro que prendia a corrente. Observou aquele pino de novo, assim, puxou, puxou, puxou, e continuou dessa forma. Sem sucesso. O movimento não era executado da forma correta.

Então, tentou girar o pino. Parecia a solução perfeita quando a peça começou a se movimentar, contudo, seus pulmões pediam por socorro, necessitava respirar. Tudo se complicou quando percebeu que as portas laterais estavam se abrindo automaticamente.

Pânico.

O sentimento de pavor lhe fez girar o pino mais rápido, assim causando a sua libertação. Nadou para cima sentindo a água da piscina ir de encontro com aquilo que causaria sua morte. Conseguiu nadar até a superfície, estava cansada, porém, lutar por sua vida parecia dar-lhe forças. Quando sentiu suas mãos e joelhos tocar no chão do lado de fora da piscina teve a certeza que havia sobrevivido.

Três Horas Depois: 13hrs00min


Área de Vôo


Eliminados/ Desistentes : 15


Ferimentos graves: 33


Contusões : 22


Mortes : 17


Vencedores : 213




— Aqui...- Disse Stiles, entregou uma bandeja com dois pratos de comida para Lydia que estava sentada em uma área reservada. Alex estava sentado ao lado da mãe, e tinha uma cadeira vaga ao seu lado onde Stiles ocupou.

— Obrigada.- Agradeceu Lydia. - Vem querido.

— Tem carne? - Questionou Alex, curioso diante da refeição que seu pai havia ordenado que trouxesse.

— Tem...

Stiles apenas ficou calado diante da interação de mãe e filho, afinal, Alex havia fugido do local onde Erica estava, cuidando das crianças. A jovem loira tinha chegado no local de prova totalmente desesperada diante do sumiço do garoto. Porém, ao vê-lo com Stiles tinha ficado momentaneamente aliviada, até quando os orbes castanhos de Stiles lhe encarar e dizer uma simples frase: Depois conversamos.

Poderia ser inofensiva essa frase, porém, para aqueles que "conviviam" com Stiles, sabia muito bem que aquela palavra, significava sérios problemas. Afinal, Stiles odiava falhas, não suportava erros e diante de uma situação onde ele "confiava" nos recrutas da Organização virava algo bem pior.

— Cuidado, come mais devagar.- Lydia brigou, Alex havia atacado o pedaço de carne como se estivesse morrendo de fome. - Alex...

Alex apenas diminuiu o ritmo após a bronca de Lydia. Passou a se alimentar junto com a ruiva enquanto que Stiles observava os participantes finalizarem aquela prova. Era algo mais fácil, servia apenas em descobrir o motivo que alguns automóveis não funcionava, Stiles sabia que aquela terceira fase era racional.

Fazia quase uma hora desde que todos haviam começado, era uma prova conjunta, cada um em seu automóvel, tentando finalizar aquele problema. Ninguém havia terminado aquela fase, e a prova durava no máximo duas horas por ser menos cansativa.

— Você não vai almoçar? - Questionou Lydia, observou Stiles lhe encarar por alguns segundos.

— Não, depois eu me alimento.- Respondeu Stiles, viu a ruiva assentir antes de voltar a comer. Depois que a segunda prova terminou, os participantes seguiram para a terceira etapa, alguns carregaram os corpos para fora da piscina e os eliminados seguiram para um salão especial.

Então, Lydia decidiu se juntar ao seu filho, porém, Alex recusou em deixar Stiles sozinho já que Isaac foi ajudar Scott com a terceira prova, assim sendo, os três ocupavam uma mesa designada apenas para observar o enorme estacionamento recheado de carros.

Eventualmente, a ignorância dos olhares que recebia era mútua, Stiles tinha a mente voltada para os recentes acontecimentos e Lydia orava pela vida de Allison, já que Malia, sua fiel escudeira decidiu sentar-se com Theo em um canto oposto qualquer. Portanto, ambos não percebiam os olhares que algumas pessoas da Organização os mandava.

Eles não percebiam que já eram vistos como uma família.

— Droga...- Murmurou Allison, pegou a chave de fenda que havia caído ao chão. - Sorte a minha ser muito boa com consertos.

Desde que a prova começou, Allison estava calma, bem diferente das anteriores, afinal, não tinha chances de morrer, e tinha facilidade em consertar algo. Quando se prostituía seu pequeno e horrível apartamento vivia com problemas que apenas lhe prejudicava. Não tinha condições de pagar um mecânico, então, o jeito foi aprender a se virar.

Não foi tão difícil assim, por isso, havia conseguido descobrir o problema que estava fazendo o carro não pegar. Após isso começou a trabalhar no conserto, e agora estava preparada para sua primeira tentativa. Já tinha escutado uns dez motores soarem pelo local.

Respirou fundo, queria um pouco de descanso. Andou até o carro adentrando no banco do motorista, fez os movimentos e o som ecoou fazendo Allison sorrir aliviada.

Tinha conseguido, afinal.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...