História Parce que Je t'aime - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Alvo Dumbledore, Barão Sangrento, Bellatrix Lestrange, Blásio Zabini, Carlinhos Weasley, Cedrico Diggory, Dobby, Dolores Umbridge, Draco Malfoy, Duda Dursley, Fleur Delacour, Fred Weasley, Gilderoy Lockhart, Gina Weasley, Godric Gryffindor, Gregory Goyle, Gui Weasley, Harry Potter, Helena Ravenclaw, Helga Hufflepuff, Hermione Granger, Jorge Weasley, Lílian Evans, Luna Lovegood, Merlin, Merope Gaunt, Minerva Mcgonagall, Molly Weasley, Murta Que Geme, Narcissa Black Malfoy, Neville Longbottom, Nymphadora Tonks, Olívio Wood, Pansy Parkinson, Pedro Pettigrew, Percy Weasley, Petunia Dursley, Pomona Sprout, Poppy Pomfrey (Madame Pomfrey), Remo Lupin, Rita Skeeter, Ronald Weasley, Rowena Ravenclaw, Rúbeo Hagrid, Salazar Slytherin, Severo Snape, Sirius Black, Theodore Nott, Tiago Potter, Tom Riddle Jr., Valter Dursley, Viktor Krum, Vincent Crabbe
Tags Filmes, Harry, Harry Potter, Harrymort, Potter, Riddle, Slytherin, Tom, Tom Riddle Jr, Tomarry
Exibições 243
Palavras 1.265
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Fantasia, Festa, Ficção, Hentai, Lemon, Mistério, Orange, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Slash, Sobrenatural, Terror e Horror, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Me idolatrem.

Sou boazinha mesmo, né?! Rs.

Okay, vou parar de enrolar!

AVISO: FINALMENTE, LEMON!

Capítulo 13 - Capítulo 9


Uma semana. Uma semana para que retornassem à Hogwarts - era bom e ruim ao mesmo tempo, parecendo impossível - e já se sentiam desolados. Tom precisava estudar brilhantemente (o que, na opinião de todos, não era difícil pois este era o mais inteligente) para os N.I.E.M.S, e Harry se recordou de que no ano que vem não teria a companhia do mais velho.

- Olá Harry - diz Blaise, alegremente, se aproximando do garoto - Conheceu alguma namorada nas férias?

Harry ironicamente se lembrou de Lily, porém pensou consigo mesmo: ela é só uma amiga.. Que eu me aproximei bastante, mas só uma amiga.

- Não - disse, por fim, suspirando - E você?

- Não, a vida anda, eu não me importo de qualquer maneira. - quando terminou a sentença, Zabine ficou tenso - Sabe.. Eu queria te perguntar.. Esquece, você não deve saber sobre algo.

Por algum motivo, o moreno conseguiu cativar a atenção do menor, que bebeu atento as palavras que ressoaram vagarosamente nos seus pensamentos.

- Termine - ordenou - o que aconteceu dessa vez?

Blaise pareceu analisar o pós e o contra, mexendo aflitamente nas suas vestes.

- Draco.. Sumiu.. - conseguiu sussurrar, num fio de voz - Você tem lido os jornais, para ser específico o Profeta Diário? Sr. Malfoy está louco, dizendo que o herdeiro não voltou à casa para as férias.

Por um instante o maior viu o olhar de Harry vacilar, o que era curiosidade se transformou em aflição. Porém, este logo se recompôs, sorrindo como quem quer consolar alguém.

- Ele vai aparecer logo, Blaise - previsivelmente não, quero apenas te consolar, pensou - Ele vai voltar em boas condições.

O garoto Zabine era esperto para perceber que Harry sabia de algo, porém decidiu não tocar no assunto e acompanhá-lo para tomarem um relaxante café da manhã.

- Oiá, bom dia também. - disse Theodore Nott, fingindo falar de uma maneira fria, porém logo sorriu vendo que os amigos não iriam se abalar - Vocês estão com uma cara ótima..

- Se é isso que quer saber, não queremos sua maquiagem emprestada - provocou Zabini, percebendo o tom avermelhado de irritação nas bochechas de Nott - É só uma brincadeira, acho que famílias que têm sangue puro não têm esse objeto muggle.

- Pois é, a minha família foi puro sangue mas a minha mãe já usou isso, pelo que eu me lembro. - murmurou Harry, um flash de uma memória antiga em que estavam indo para alguma festa de aniversário e ele vira sua mãe passando várias coisas no rosto, de cores variadas - Puxa. Como eu me lembrei agora, nem me perguntem.

Os outros garotos sorriram, cada um pegando uma panqueca e se deliciando das mais diversas frutas e coberturas que recheavam-as. Foi a vez de Nott perguntar:

- Como foram as férias, interessantes?

- Eu fui à Itália - disse Blaise depois de um tempo, pois, seguindo as normas da etiqueta não era aceitável para conversar de boca cheia - Pelo que você me disse numa carta, você foi à França, Paris, correto?

- Sim! - exclamou ele, pegando uma maçã e mordendo-a com devoção (Porém, também seguindo as normas da etiqueta de comer com educação e não igual à um porco faminto) - E você, Harry?

Os olhos verdejantes falharam, misturando saudade e diversão, fazendo os outros dois ficarem curiosos.

- Não é da conta de vocês.. - murmurou, cantarolando, se lembrando da última semana de férias em que "brincou" de chocolate com Tom, na cozinha, provando que Harry cozinhava muito melhor que este - Provavelmente eu me diverti mais, de qualquer maneira.

- Fico feliz em que tenha se divertido, pequeno - sussurrou Tom no ouvido de Harry, fazendo-o arrepiar de constrangimento (como ele havia chegado lá?!) - Garanto que as próximas férias serão mais interessantes ainda.

- B-bastardo.. - sussurrou o menor, corando - O quê faz aqui?..

- Não sei, acho que irei estudar - ironizou com carinho - O mesmo que você, oras.

Blaise e Theo observaram tudo, surpresos.

- Você passou as férias com Tom? - perguntaram, assustados - Ele não se socializa.. Como..?

- Eu que sou conquistador demais para alguém superar. - exclamou, sorrindo (cheio de orgulho). E não era nenhuma mentira, o garoto havia uma beleza estonteante, os cabelos negros e despenteados sobre a pele pálida davam um ótimo contraste com os olhos esverdeados (e que olhos!). A boca avermelhada e o nariz com uma delicadeza escondiam o quanto mau ele poderia ser - ele parecia um anjo inocente, com essa aparência quem poderia provar o contrário?

Os músculos definidos por sempre praticar Quadribol deixavam qualquer pessoa bêbada de vontade para passar a mão, com segundas intenções. Garotas que o espiaram no vestiário já desmaiaram, uma vista dessas mataria qualquer um.

Matar. Você poderia se lembrar da maldição da morte enquanto o verbo tão obscuro é dito por alguém.

Avada Kedavra. Verde. Esmeralda. Harry.. Estava tudo tão interligado entre si, alguém já havia morrido apenas encarando os olhos que transbordavam perigo e ao mesmo tempo conforto? Se sim, ninguém ainda conhecia quem.

- Enfim, espero que eu possa tomar essa resposta como sim! - disse (normalmente) Nott, quebrando o silêncio e a linha de raciocínio de todos - São sete e vinte, melhor nos apressarmos, o primeiro horário é de Adivinhação e podemos demorar séculos para chegar naquela Torre estranha.

Ambos concordaram, e finalmente, Draco fora esquecido - Blaise pensara nele em todo o café da manhã. Realmente, a Torre de Adivinhação era uma das mais afastadas na opinião dos alunos, também era uma das mais entediantes levando em conta a decisão geral.

Finalmente chegando, ainda tinham cinco minutos de descanso, graças à Merlin.

- Esses pufes me dão sono - reclamou Harry, se mexendo para arrumar uma posição mais confortável para ressonar - Se bem que acho impossível a professora.. Hm.. Esqueci o nome, mas acho impossível ela permitir algo tão presunçoso na aula dela.

- Puxa vida! - exclamou Blaise - Como é o nome daquela megera?!

- Vai saber - conclui Nott, preguiçosamente se esticando sobre um pufe rosa berrante - que cheiro é esse?!

- Parece que a aula dela é um mistério, vocês não conhecem nada sobre ela! - disse Neville (ou melhor, murmurou no ouvido de Harry para não chamar atenção).

- Neville! - sorriu Harry, pelo visto arruinando o plano do garoto que era passar despercebido - Como foram as férias?!

- Boas, eu acho - disse constrangido - Espero que as suas férias tenham sido proveitosas também.. - quando o garoto escondido terminou num sopro de voz, deixou alguns livros caírem pela distração que sempre fora sua companheira, e uma garota Gryffindor ajudou-o a pegá-los - Oh, Hermione! Muito obrigado!

Vendo que eles se afastaram, Nott perguntou:

- Anda conversando com Gryffindors agora!?

- Eu apenas me esbarrei nele quando eu estava sozinho - reclamou Harry enaltecendo a palavra 'sozinho', tentando jogar na cara que os amigos não estavam o acompanhando - Ele achou que eu ia discriminar ele, porém eu o ajudei.

- Quanta caridade - riu Blaise, que não se importava tanto com briga de casas rivais - Enfim, a velha louca chegou.

- Bom dia alunos.. - iniciou ela, foi a única coisa que os sextanistas da Slytherin prestaram atenção, voltando a conversar secretamente e nem percebendo o tempo aliado passar. E assim foi o dia, eles sempre faziam isso, prestavam atenção àquilo que apetecia à eles e mesmo assim tiravam as notas mais altas - sempre abaixo de Tom, claramente.


Notas Finais


Desculpa, não tinha Lemon nada, eu não resisti.. Mals!..

Enfim. Eu estou recompensando com o capítulo antes, tô de olho ¬¬

Bye!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...