História Pardon. - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Jiraiya, Karin, Konan, Mebuki Haruno, Mikoto Uchiha, Naruto Uzumaki, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Tsunade Senju
Tags Sasusaku
Exibições 207
Palavras 1.798
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Luta, Policial, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oiie. ♥

Capítulo 12 - Chapter 12: Noite de festa.


*PARDON*
*CAPÍTULO 12*: Hoje é  de festa. 
*POR: SAKURA*

Saio do banho e vou direto ao guarda roupa. Pego um vestido vermelho justo, de decote em V e indo até o meio da minha coxa. Nós pés coloco um salto alto preto, de amarrar. Após vestir, vou até o espelho e prendo meu cabelo para poder me maquiar.

A maquiagem não é escura. Apenas destaquei meus olhos e meus lábios com um batom vinho.

Termino de me arrumar e borrifo um pouco de perfume em meus pulsos e pescoço. Depois que estou pronta, batem na porta do meu quarto. Apago a luz e saio dando de cara com Hinata.

– Você esta linda. – Falamos ao mesmo tempo. Hinata usa um vestido azul escuro, marcando seu corpo perfeito. Seus cabelos preso em uma traça lateral caem perfeitamente em seu ombro esquerdo. Sua maquiagem é clara, mais Hinata marcou seus olhos perolados com uma sombra escura e seus lábios com um violeta maravilhoso.

– Obrigada. – Digo. – Podemos ir?

– Claro, estava esperando você. – Ela sorriu. Tranco a porta do meu quarto e saímos lado à lado. Descemos as escadas que dão acesso à balada e vi Gaara encostado na porta. Senti meu corpo reagir só de vê-lo de terno.

Ele sorriu para nós e deus uma piscadela. Hinata apertou minha mão com força e mordi o lábio para não choramingar.

– Aonde vão assim? – Ele pergunta. Hinata aperta minha mão ainda mais com força e sorri para mim.

– Vamos ao bar do nove caudas. – Falou ela. – Quando terminar seu turno teste dá uma aparecida lá. – Ela pisca para ele e me arrasta, sinto o olhar de Gaara queimar minha pele ao me encarar por trás e dou uma leve rebolada.

Entramos no meio da galera animada ali e logo depois já estávamos fora da The Stars.

– O que foi aquilo? – Encaro Hinata perplexa.

– Se você não percebeu, ele quer você. – A encaro incrédula, mas sabendo que é verdade.

– Você também o quer. – Ela acusa rindo.

– Você também, ele é gostoso para caralho. – Rimos e um taxi para ao nosso lado. Entramos no mesmo e demos o endereço para o taxista.

– Ele pode ser lindo, mais gostoso eu não sei.

– Ela ri. – Sakura, como foi sua noite com o Sasuke? – Ela se tocou do que perguntou e abaixou o olhar.

– Foi boa. – Digo. – E a sua com o amigo dele? – Hinata cora violentamente e sorri para mim.

– E a sua com o amigo dele? – Hinata cora violentamente e sorri para mim.

– Não teve noite. – Franzi a testa.

– Como não? – Pergunto.

– Ele foi gentil comigo, Sakura. Ele não tentou pegar em mim e tão pouco se atirou para cima de mim, ele é realmente diferente do que eu esperava. – Falou ele corando novamente.

– Diferente do desgraçado do Sasuke, ele é sim. – Falo.

– Eu concordo. – Diz ela rindo.

O táxi parou em frente ao bar e descemos do mesmo. Entramos no bar e havia um movimento legal. Uma música animada tocava, alguns casais dançavam e alguns amigos também. O barman era um gatinho.

– Boa noite, linda damas. – Falou ele sorrindo. – Sou Sasori ao seu dispor. – Ele é todo gentil.

– Boa noite, Sasori. – Hinata sorri. – Sou Hinata.

– Eu sou Sakura. – Falo sorrindo também.

– Os nomes são lindos como vocês duas. – Diz ele. – O que vão querer?

– Quero Vodca com limão. – Digo.

– Saque. – Hinata diz sorrindo.

– É pra já. – Enquanto o Barman preparava nossas bebidas, eu olhava em torno para ver se não havia nada de interessante aqui.

– Não acredito. – Ouço Hinata dizer e viro-me na direção que ela está olhando. Três garotas sorridentes estão vindo em nossa direção. Uma loira de longos cabelos, corpo de modelo e olhos azuis. Uma morena de coques e corpo pequeno também. E por último, uma loira de olhos verdes alta e corpo definido.

– Hyuga Hinata. – Falaram as três abraçando a Hina. A loira jogou o cabelo na minha cara e minha vontade foi morder o cabelo dela ante deixá-la careca.

– Oi meninas. – Hina sorriu para elas. – Deixa eu apresentar para vocês minha chefe e amiga, Sakura Haruno. – As três focaram em mim.

– Oi Rosinha, sou Temari Sabaku. – Ela aperta minha mão e eu sorrio para ela.

– Eu sou Tenten Mitsashi. – A morena me abraçou.

– Eu sou Ino Yamanaka. – A loira me abraçou forte. – Sua testa é enorme. – Reviro os olhos e acabo rindo.

– É um prazer meninas e obrigada. – Digo ambas sorriem e vão fazer seus pedidos ao barman entrega o meu e o da Hinata.

Aceno em agradecimento, pego meu copo e deu dois goles. Iniciamos uma conversa e logo a loira vira pra mim e pergunta:

– E aí testuda. – Oi? Testuda é você que vai ficar depois do soco que darei no meio da tua cara. – faz muito tempo que está aqui em Tokyo?

– Não muito... porca.

– Que? Porca? Justo... t-e-s-t-u-d-a. – Disse pausadamente, oh coisa oxigenada, se prepara pois eu ainda te pego, nem que seja na esquina.

– Já vi que vocês duas se amaram. – Disse Temari rindo. – Ino é assim meio doida mesmo rosinha, principalmente safada.

– Que isso Tema, Sakura não é santinha não. - Disse Hinata que logo bebeu um gole do seu saquê. – Essa dai dança de uma maneira tão sexy que molha calcinhas de héteras, até cuecas de gays.

– Porra. – Tenten se pronunciou. – Você deve ser melhor que a Ino. – Senti um fundo de provocação.

– Pucca eu te mato! Até parece que essa testuda é melhor que eu!

– Posso não ser em dança, mas em termos de beleza, querida porca, eu ganho.

– Oooh! – As três falaram juntas e Ino me fuzilou com seu olhar. Nos encaramos mortalmente e logo soltamos uma longa gargalhada.

– Um dia ainda faremos uma disputa. – Disse a loira.

– Ou sairemos na porrada mesmo. – Completei rindo.

– Concordo. – Hinata disse.

– Meu Deus, uma tentação dessa chega a ser colírio para os olhos. – Disse porca olhando para a porta da balada. Me virei e olhei na mesma direção dela e vi Gaara entrando.

– Ele é meu irmão, Ino. – Temari rosna. 

– Ae. – Riu a porca. Gaara olha para os lados até que me vê.

– Seu irmão? – Hinata gagueja. – Ele trabalha pra nós. 

– Trabalha?  Desde quando meu irmão trabalha? – Reclama ela. 

– Desde hoje. – Digo sem desviar os olhos de Gaara. 

– Tem vaga para nos também? – Tenten pergunta. 

– Com toda certeza. – Gaara chega até nós quando termino de falar. 

– Oi. – Diz ele. 

– Oi.  – Respondemos. 

– Vou dançar. – Ino disse. 

– Eu também. – Quando vi estava sozinha com Gaara. 

– Quer dançar? – Pergunta ele. 

– Claro. – Respondo.  Enquanto as meninas dançam com seus pares, Gaara me segura forte pela cintura.  

– Você está maravilhosa nesse vestido. – Ele sussurra em meu ouvido me deixando arrepiada.  

– O quanto você gostou? – Mordo o lábio provocando-o. Estou um pouco tonta por conta da bebida, mais sã o suficiente para saber o que e ele queremos. 

– O bastante. – Ele lambe minha bochecha e arrepio toda.  Gaara me encara profundamente e então me beija.  Seus lábios são macios e deliciosos, levo minha mão até sua nuca enquanto à outra, enrola os dedos nos cabelos vermelhos dele.  

Nossas línguas travam uma batalha gostosa, enquanto meu sexo quer muito descobrir como o dele é. Gaara aperta minha cintura e cinto sua ereção na minha barriga. 

É um beijo delicioso, os lábios dele tem gosto de vodca com menta, enquanto os meus, tem gosto de vodca com limão. Sinto o ar nos faltar e finalizamos. 

Choramingo ao sentir uma forte necessidade de ir ao banheiro. 

– Eu volto já. – Falei capturando seus lábios antes de ir rebolando até o banheiro feminino. Entro no pequeno banheiro, com uma pia e um espelho e faço minhas necessidades me sentindo aliviada.  

Lavo minhas mãos e me olho no espelho vendo Sasuke ali.  Dou um pulo e ele vem na minha direção me prendendo na pia. 

– Quem é aquele cara? – Sua voz sai tão fria que por um instante vi meu tio nele. 

– O que você faz aqui? – Rosno também irritando agora. 

– Não muda de assunto. – Ele rosna. 

–O que você quer afinal,  Sasuke?  – O empurro sem vitoria. – Me come como se eu fosse uma puta ontem e hoje quer satisfação? 

– Eu não comi você, eu fiz amor com você. – Ele me encara e rio sarcástica. 

– Amor? Conta outra Sasuke. – O encaro seria. – Me solta, Gaara me espera. – Ele me prende mais à ele. 

– Você não vai a lugar nenhum, Sakura. – Diz ele ameaçadoramente. 

– É?  Você não vai me impedir de nada. – Tento me desvencilhar mais ele é mais forte e então ele captura meus lábios.

Sasuke me beija brutalmente, tomando meus lábios para si. Segundos depois, suas mãos vagam no corpo, apertando cada centímetro dele. 

Com um movimento rápido, Sasuke me ergue, me sentando na bancada da pia, ele aloja seu corpo na abertura das minhas pernas, que estão perfeitamente encaixadas nas laterais do seu corpo musculoso. Puxo o cabelo de Sasuke quando seus lábios chupam meu pescoço, enviando ondas elétricas para o meu núcleo. 

– Aposto que está completamente molhada para mim, Saky. – Ele diz, mordendo o lóbulo da minha orelha em seguida. 

– Cala a boca. – Gemo em resposta. 

Sua mão vagueia do meu peito para o meu ventre, onde ele afasta a minha calcinha. Seus dedos frios tocam meu núcleo quente e pulsante e sinto arrepios no meu corpo. 
 

– Exatamente como eu disse. – Ele sorri. Seus olhos me encarando freneticamente. - Eu vou te foder, Sakura. Eu vou te foder até você esquecer aquele ruivo bastardo! 

Com um movimento brusco, Sasuke me penetra com sua ereção forte e pulsante. Meu interior se contrái com a invasão, apertando o seu membro. Sasuke geme e eu também. 

Eu não sei quando minha saia foi parar enrolada na minha cintura e as calças de Sasuke no chão. 

Seus movimentos são fortes e rápidos, me levando ao delírio. Enrosco minhas pernas na cintura de Sasuke, trazendo seu corpo o máximo possível para o meu. Ele sorri de canto e mete mais fundo em mim. 

Cada ponto meu é capaz de sentí-lo e estremeço quando o clímax me pega de surpresa. 

Sasuke percebe e acelera seus movimentos. Sinto meu corpo tensionar e o orgasmo me atinge por completo. Um líquido quente me preenche e sei que Sasuke também gozou.

Sem esperar lágrimas de raiva por ter sido tão tola rolam por minha bochecha.  A excitação foi tão grande que esqueci a merda de ontem. 

– Sakura? – Sasuke me chama e me Afasto dele colocando minha saia no lugar. 

– Eu não quero te ver mais Sasuke. – Destranco a porta do banheiro e saio do mesmo. Lagrimas tomam meu rosto ainda mais e vejo Hinata vindo ate mim.  

– O que aconteceu?  – Pergunta ela e vejo as meninas vindo na minha direção. 

– Me tira daqui.  – choramingo. 

– Eu to de carro.  – Ino diz e saímos do bar. Me encosto no banco e Hinata me puxa para si, e a única coisa que sei fazer é chorar.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...