História Park Daily Ribbons - Jikook ABO - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Bts, Jikook, Jimin Bottom, Jungkook Top, Lie, Mpreg, Namjin, Taegi
Visualizações 116
Palavras 3.592
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Escolar, Lemon, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


NÃO É CAPÍTULO

BRINCADEIRA É SIM NENÊS.


Apareci. Brotei. Passei pela sua telinha.

Caraca quem demorou? Eu mesma ne! Risus.
Sinto muito pela demora, sinto mesmo mas... alguns, (quase todos) alem de quem ja me conhece a mais tempo, não me conhecem e não sabem mas, eu tenho uns probleminhas de saúde e esses ultimos dias eu tive que receber um tratamento especial - nada preocupante - para poder melhorar minimamente então meu tempo pra tirar o cap do papel (pois escrevo na caderno) e o colocar em worlds foi muito curto.

Enfim.. sem mais delongas, peço desculpas pela demora e no proximo tentaria vir mais rapidinho.

Boa leitura e perdoa os erras da sua autora em aprendizado ainda. ~Kissus

Capítulo 4 - For you.


O tempo corre no seu ritmo e talvez esse ritmo não seja o que desejamos. Um fato ao qual não podemos modelar ou mudar é que ele é ligeiro, sem ao menos percebermos ele passa por nossos olhos e se a devida atenção não foi lhe prestada nos perdemos no passado. As badaladas do relógio pendurado sobre a parede do quarto ecoavam nos ouvidos do ômega sentado sobre a macia e aveludada cama a espera do sinal - que se resumia em uma mensagem de texto - de Jeon. A semana se passou tão ligeiramente.


Tic.


Os minutos correram em uma competição ágil e sem sentido, cada vez mais rápido correm, logo os tornando horas.


Tac.


O que antes eram horas se tornaram dias de forma sagaz, foram como pássaros no inverno correndo apressados para um lugar onde viessem ao sol. Passou diante de seus olhos.  


O dia em que conheceria os amigos tão falados de Jungkook tinha chegado e não podia negar a pitada de ansiedade que estava submetido. O alfa havia falado tão bem de seus companheiros que os faziam parecer santos, ainda que loucos. 


Chegava a ser irritante o modo em que a cada badalada do relógio a expectativa daquele momento estar mais próximo enchia o peito do ômega de uma mistura de nervosismo e tensão. 


É só um jantar entre amigos Jimin. Se repreendeu pelo próprio nervosismo. Poderia sim ser para outros em simples jantar, mas para o omega - mesmo que este tentasse a todo custo se enganar dizendo estar calmo - aquele jantar era algo que nunca havia apreciado. Algo tão simples e normal, sem pessoas lhe dizendo como se sentar adequadamente a mesa, sem empregados a sua volta lhe roubando o ar dos pulmões por estarem muito próximos enquanto lhe bombardearam a pedido de qualquer ordem, ou mesmo aqueles olhares interesseiros de uma alta sociedade que ostentava seu dinheiro mas, ainda assim queria mais riquezas. Sociedade mesquinha. Era simplesmente um jantar em um restaurante de - uma coisa que o pequeno não tinha - família


O toque do seu celular quase o levou a um infarto precoce ao o tirar de seus pensamentos com aquele barulho - convenhamos - irritante.


- Alô. - respondeu assim que desbloqueou a chamada.


- Jimin, é o Kookie. - O alfa falava do outro lado da linha aquele apelido bobo que insistia que o ômega o chamasse o fazendo revirar os olhos. - Não revire os olhos, já até te imagino fazendo isso. Enfim, já estou perto do portão da sua casa. - Disse e logo o ômega estava correndo até a janela do quarto.


Jeon mesmo em roupas casuais sem aquele uniforme escolar - embora ainda fosse com o uniforme - era tão bonito que chegava tirar o ar e isso Jimin não podia negar, por mais que se se recusasse a admitir que o mais novo era bonito.


- Jimin vem logo, para de babar. - O alfa olhava diretamente para a janela onde o ômega estava com os braços apoiados na janela observando o garoto lá embaixo. Sequer perceberá os longos dois minutos que ficou ali olhando Jeon.


- E-eu não tava! - Gaguejou e o outro só fez soltar uma risada baixa e melodiosa. - Estou indo. - Fui a última coisa que disse antes de encerrar a ligação.


Saiu do quarto dando de cara com alguns empregados que por ali passavam, porém não se importou com aquilo, apenas continuou seu caminho até a entrada da casa e teria chego logo ao lado de fora se não fosse pelas avalanches de perguntas dos serventes da casa sobre onde iria, se o Sr Park sabia, se jantaria, entre outras sobre não poder sair após as sete. Já estava a ponto de perder a paciência quando sentiu seu antebraço sendo puxado por alguém um tanto mais baixo que ele. 


- Vai lá Jiminie, seu namorado tá te esperando. - Quase teve uma parada respiratória quando as palavras "seu namorado" saíram da boca de Baekhyun, o filho de uma das cozinheiras, enquanto empurrava o loiro para fora de casa, logo em seguida fazendo um coração com o dedão e o indicador antes de fechar a porta na cara do outro ômega com um sorriso ladino no rosto.


Poderia dar uma resposta para o ômega ousado antes que entrasse de volta para dentro, dizer-lhe que aquele alfa parado com um lindo sorriso nos portões da casa não passava de um garoto que não lhe saia do pé, mas estava muito ocupado tentando se recompor do choque daquelas palavras.


"Seu namorado".


Namorado. Aquela palavra martelava em sua mente. Jeon não era seu namorado, longe disso, na cabeça do menor o alfa gostava de lhe irritar, não saia do seu pé e por algum motivo desconhecido queria ficar perto de si mesmo fora da prisão chamada colégio. Por que Jungkook queria tanto ele por perto?


Repassou todos os dias da semana em sua mente, desde o primeiro dia em que o alfa se sentou ao seu lado, até o agora e foram tantas as coisas que ocorreram em uma semana. 


Fitas foram perdidas.


Não podia deixar de lado o fato de ainda procurar aquelas malditas fitas perdidas no mesmo dia em que o alfa apareceu, porém em nenhum momento lhe passou pela mente ser culpa do garoto. Eu perdi, Jeon nem sabia das fitas, era o que o ômega pensava. Aprenderá desde cedo a assumir a própria culpa e por mas que por um momento tenho espraguejando todas as gerações passadas e futuras do alfa por lhe tirar a atenção e calma sabia que o único a quem deveria culpar era a si mesmo.


Paciência foi testada. 


Jungkook parecia gostar de passar o dia chamando o nome do Jimin como se fosse dependente dele. "Jimin me ensina isso", "Jimin mas x não é numero pra calcular", "Jimin almoça comigo e o Tae", "Jimin por que você tem o cabelo loiro", "Jimin porque você não sai depois da aula?". Jimin, Jimin e Jimin. Teve seu nome chamado tantas vezes meio as aulas que chegava ser estressante o ouvir e a cada vez que o ômega fechava a cara o alfa ria lhe dizendo um "nossa Jimin, você fica fofinho fazendo bico" lhe deixando ainda mais irritado com as provocações.


Experiências foram adquiridas.


Saiu pela primeira vez com um "amigo" após a aula, tomou sorvete de uma barraquinha pela primeira vez, foi levado por um garoto até a porta de sua casa, sentiu o carinho de alguém após muito tempo sem saber sequer definição da palavra carinho, estava saindo para um jantar em um local pequeno de família.Todas primeiras vezes, ainda que fossem coisas pequenas e simples, eram novas. Tudo era novo.


Desde que Jeon Jungkook chegou.


- Desisto de te dar boa noite. - Ouviu um suspiro dramático vir do alfa o fazendo perceber que estava tão perdido em seu mundo de pensamentos que sequer percebeu que já estavam em frente a um carro escuro. 


- Você dirige? - Ergueu as sobrancelhas para o maior sem fazer questão de lhe devolver o "boa noite" por educação. 


- Não, Namjoon está aí no carro. - Respondeu recebendo um "ah..." do menor antes de abrir a porta traseira para que o ômega adentrasse o veículo. 


Havia um garoto aparentemente alto, uma bele minimamente bronzeada e cabelos em um belo castanho acobreado. Namjoon apresentou seu melhor sorriso antes de educadamente estender a destra para o menor sentado no banco de trás. 


- Boa noite, sou Kim Namjoon. - Apresentou-se formalmente. Jimin conhecia aquele rosto, repassou em sua mente algumas memórias, logo se lembrando do seu primeiro ano de ensino médio.


As imagens de um garoto lhe veio à mente, o alfa sorria sem mostrar os dentes para uma série de novos alunos, entre eles estava Jimin. O alfa falava com os novatos em uma palestra sobre a história da escola e também sobre o local si, parecia tão neutro a tudo e a todos. 


O tipo de pessoa que nunca demonstrava perca a calma. 


- Eu lembro de seu rosto. - Proclamou - Park Jimin. - Respondeu segurando a - Concordamos - grande mão do alfa acastanhado.


- Conheço seu rosto também, acho que muitos conhecem. - Riu. O fato de ser tão conhecido nos lugares sempre seguia o ômega, o deixando sempre com aquele sentimento de incômodo. Ah como queria ser só alguém desconhecido. 


- Ser filho de celebridade tem seus benefícios. - ou seus desprazeres. - Jungkook vai sentar no banco de trás? - O ômega questionou ao senter a presença do alfa ao seu lado, aquele cheiro viciante de sempre passando por suas narinas.


- Sim, gosto do banco de trás. - Deu um sorriso cínico. - Aliás, que horas vai querer voltar pra casa? - Perguntou quando o alfa no bando a frente manobrava o carro para a pista. 


- Às nove. - Respondeu simplista. Não poderia voltar muito tarde para casa, Sr Park ficaria estressado de assim fizesse. 


- Tão cedo? Não pode ser mais? - Perguntou.


- Não, não pode. - Suspirou pensativo. - Talvez possa sair às nove e meia. - Murmurou observando a paisagem afora.


Não entendia a si mesmo, não deveria ficar tempo a mais, porém, cada segundo a mais com aquele garoto irritante parecia tão melhor do que se enfurnar em seu quarto ou em uma biblioteca. 


- Tudo bem. - Ganhou um sorriso do alfa.


O caminho seguiu normalmente, vez ou outra Jeon falava aleatório em busca de um assunto para não deixar a viagem em total silêncio e tanto o alfa a frente, quanto o ômega ao seu lado direito entravam na conversa. 


Era um sentimento bom, calmo e simples o fato de falar sobre assuntos aleatórios, não havia toda aquele temor de ditar algo errado, era simplesmente uma conversa de adolescentes - com um nem tão adolescente - normais.


O mais velho ali presente estacionou o carro próximo a um edifício em tons claros e uma placa em neon branco escrita: Kim's.


Quando entraram no local um garoto alto e muito bonito caminhou diretamente aos tres com um sorriso - na concepção de Jimin e de Namjoon, porém esse é suspeito a dizer tal coisa - encantador. 


O rosto do ômega lembrava um passarinho para Jimin, talvez fosse os olhinhos pequenos ou os lábios cheios. Usava um smoking preto, com a social de dentro branca e em seu pescoço uma gravata rosa. 


- Os meninos já chegaram. - Foi a primeira coisa e falou e então se virou para o outro ômega. - Bem vindo Jimin. - Sorriu. 


- Eu não ganho um bem vindo não? - O loiro ao lado de Jeon quase arqueou as sobrancelhas ao ouvir o acastanhado dizer.


- Ja to enjoado de ver sua cara. - Respondeu Seokjin rindo antes de deixar um selinho nos lábios do namorado. - Também te amo meu doce.


Jeon começou a cutucar Park enquanto fingia que estava vomitando com toda aquela ceninha carinhosa, recebendo um tapa no braço vindo do menor, que mesmo revirando os olhos não conseguia conter um sorriso. 


Na mesa a qual se sentaram já havia duas pessoas - caladas -, uma Jimin já conhecia, porém a outro nunca havia visto, ou tivesse mas não lembrava desse momento. 


- Oi Jiminie. - Taehyung sorriu retangular só jeitinho que só ele fazia. Enquanto o outro ao seu lado apenas fez uma reverência sem fazer questão de olhar menor. 


- Oi, Tae. - Respondeu. Todos se sentaram a mesa, Jimin ao meio de Taehyung e Seokjin, em frente a Jungkook. 


- O restaurante é bem simples - O loiro baixinho soltou enquanto observava o local. 


Era estranhamente bonito e simples. 


Haviam alguns vasos em alguns cantos, as mesas de madeira muito bem polidas deixavam o local com uma mistura de odores amadeirados e de flores. 


Quase todas as mesas já estavam ocupadas, casais em um encontro, país com seus filhos em um jantar de família ou até mesmo trabalhadores em busca de uma refeição após o trabalho.


Enquanto as pessoas comiam - ainda que educadamente - sem se importar com sua etiqueta os sorrisos satisfeitos surgiam em lábios alheios. Tinha um clima tão suave e acolhedor. 


- Talvez prefira ficar em um local mais chique - Ouviu o alfa ruivo se pronunciar pela primeira vez. 


Sentiu que aquela garoto o testava? Sentiu. 


- Na verdade eu achei adorável. - Respondeu com sinceridade fazendo o ruivo desviar os olhos para algum ponto desconhecido do salão. 


Os pratos foram pedidos, pratos caseiros. 


- Você gostou mesmo? - Seokjin perguntou baixinho ao seu lado. O loiro acenou com a cabeça em concordância. 


- Sim, sabe... poderia ter alguma obra de artes abstratas nas paredes, acho que deixaria o local tão harmonioso do que já era. - Comentou. 


- Você gosta de artes Jimin? - Dessa vez fora Taehyung quem perguntou. Os pratos foram colocados à mesa. 


- Sim. - Sorriu, seu sonho escondido era um dia poder mostrar para o mundo a sua arte.


- Você desenha? - O omega mais velho questionou, recebendo um aceno do menor.


- Eu tento. - Riu. A comida estava tão divina quanto a nostalgia do local. 


- Nos deixe ver algum dia. - Quase engasgou com a voz de Jeon se intrometendo na conversa. Jimin deu de ombro como quem diz um "quem sabe um dia" e continuou a desfrutar da gastronomia que o lugar oferecia.


O jantar seguiu calmo, para quase todos ali o clima estava neutro, fora para Yoongi e Taehyung. 


Os dois sequer olhavam na cara um do outro, o que estava bem estranho já que se sentaram frente a frente.


Seokjin parecia ter uma matraca dentro da garganta, contava piadas, falava sobre assuntos aleatórios ou até mesmo zoava o próprio namorado praticando um bullying com o mesmo e altura, enquanto este se defendia sem conseguir deixar de rir. 


Jeon parecia ser bem amigo de Yoongi - Esta se apresentou após um tempo ignorando Jimin, não que ele se importasse. - e conversavam calmamente. 


Jimin também não podia deixar de notar o quando Taehyung observava Yoongi falar com seu melhor amigo, parando de o observar apenas quando o alfa se virava em sua direção. - Tem caroço nesse angu -.


- Vou ao banheiro. - O ômega de sorriso retangular se levantou rapidamente indo em direção ao banheiro. Enquanto isso o jantar e o assunto ia e vinha para os outros. 


Jimin resolveu ir ao banheiro após alguns minutos após perceber que o outro ômega ainda não voltará do mesmo. Fez uma referência para Seokjin após o perguntar onde era o "toalete" e se encaminhou ao local. 


Quando chegou ao banheiro do lugar viu o Taehyung lavando o rosto diversas vezes, parecia frustrado com algo ao qual Jimin não sabia.


- Tae? Você ta bem? - perguntou mansamente, se perguntando se deveria perguntar. 


- Sim, estou. - Respondeu com um sorriso amarelo.


- Não parece. Posso te ajudar? - Perguntou novamente receoso.


- Er... o que vo-você faria... - Gaguejou timidamente - Se alguém que você gosta muito continuasse a mexer com você mas, você não confiasse mais nessa pessoa? 


A pergunta pegou o ômega de surpresa. Nunca tinha "gostado" de ninguém, sequer teve sua mente mexida por alguém.. a não ser Jeon. 


- Por que não tenta conversar com essa pessoa? - Perguntou.


- Eu não sei. Eu acho que se eu continuar a sentir isso vai ser pior, não há só uma pessoa no meio disso, outra pequena vida fica em jogo no meio disso. - Bombardeio. Deixando o mais baixo sem entender direito. 


- Você não vai saber como isso vai se resolver se não arriscar descobrir o que realmente ainda sente por ele. - Suspirou. Taehyung parecia tão nervoso com a situação que chegava a ficar vermelho como um pimentão pelos pensamentos que lhe vinham à mente. Sabia que Jimin não entenderia tudo o que tinha em questão no assunto e não o culpava, ele era novo entre eles.


- Jimin... você quer ir pra minha casa semana que vem? - Pediu pegando o outro desprevenido. 


- E-Eu...


- Só vamos fazer coisas de ômegas, poderíamos chamar o Jinnie também. Por favorzinho - pediu. 


- Certo, mas promete que você vai se resolver com quem quer que seja a pessoa que você gosta e quem mais estiver no meio de tudo isso. 


- Tudo bem, eu tentarei. - sorriu.


Quando voltaram para a mesa Jimin começou a pensar um como Taehyung era inconstante. O ômega passava de um pólo a outro em questão de minutos, chegava a ser engraçado. Em um momento estava exasperado e em outro convidando mais baixo para lhe visitar. 


O restante da noite seguiu naquela mesmice aconchegante de antes. Não havia aqueles tipos de assuntos piegas ao qual a alta sociedade se submetia ali, nem ao menos precisava se preocupar se estava sentado direito a mesa. 


Era algo novo. Algo bom.


Mal percebeu quando a hora de voltar para casa finalmente chegou. Marcou com Taehyung de o visitar no próximo sábado a tarde junto com Seokjin. Poderia negar, mas seria mentir - como fazia muito - sobre estar fazendo pouco caso. Nunca teve um "momento dos ômegas" como Seokjin disse. Isso o deixava ansioso.


~~~~~~·~~~~~~~


- Você se divertiu? - Jeon estava parado na frente do ômega que se mantinha encostado na parede ao lado do portão de casa, discretamente ficando invisível para as câmeras da entrada do edifício. 


A brisa noturna bagunçada as madeixas negras do alfa a sua frente, além de trazer com o vento aquele cheiro doce de pêssegos que o alfa exalava. 


- Eu só fui pela comida. - Respondeu desviando os olhos do garoto. 


- Sei. - a risada baixa do mais alto se perdeu no ar. 


- E-eu preciso ir. - Informou tentando não focar naquele cheiro calmante e aquela voz harmoniosa. Jungkook o deixava em um poço de confusão. 


Jeon podia até mesmo sentir o nervosismo do garoto, sabia que tinha admirado estar naquele momento tão simples. 


Se segurava a cada dia para não cometer um deslize com o loiro, a cada vez que se aproximava podia sentir aquela atração intensa que sentia se elevar.


Se aproximou do menor até que sentisse a respiração alheia um pouco descompensada próxima a sua. O rosto do ômega estava a ponto de virar um pimentão vermelho quando o alfa pousou os lábios carinhosamente em sua bochecha, nunca havia se sentido muito envergonhado com o ato do maior, queria enfiar a cara no chão e não tirar nunca mais. 


- Até segunda Jiminie. - Sussurrou antes de se virar, pegando o caminho oposto a casa do ômega. 


O pequeno dava tapinhas no próprio rosto enquanto entrava em casa. Era a segunda vez que o garoto lhe trazia em casa e fazia aquilo, confundia o ômega. Não ficar com raiva e não querer o toque, mas sim pela expectativa que criara por aquilo. 


Quando entrou em casa pode perceber que o Sr Park ja estava la a sua espera, quase vomitou o próprio coração quando o homem robusto, com um cheiro incômodo de tabaco e whisky se aproximou. 


- Onde foi a essa hora? - Perguntou muito próximo ao ômega.  


- Estava com a Nana - Mentiu. Havia pedido para a menina lhe encobrir a mesma estranhamente aceitou sem questionar. 


- Você tem o cheiro de um alfa. - Sorriu torto, era assustador o modo que sorria assim quando pretendia algo. - Está tentando me enganar Jimin? - Questionou com a ponta da unha prensada a garganta do ômega. 


Um nó se formou na garganta do pequeno, não choraria ali, mas não podia deixar de sentir medo. Ainda não eram completamente fechadas as suas cicatrizes. 


- Você não pode achar que me engana seu...


- Jimin! - Foram interrompidos pela euforia de um ômega escandaloso, fazendo o Sr abaixar o dedo da garganta do menor . - O Chanyeol pediu desculpas por te confundir comigo! - Começou, deixando o ômega um tanto quanto o alfa ali confusos. Até Jimin ter um clique em seu cérebro. 


Baekhyun estava mentindo, estava mentindo por ele. 


- Na-não tem problema. - Respondeu. 


O alfa robusto os olhou desconfiado, não acreditava totalmente naquilo e se fosse mentira... os dois estariam em maus lençóis. 


Enquanto Sr Park voltava ao seu escritório com seu copo de whisky em mãos, Byun puxava Jimin de volta para o seu quarto.  


- Por que mentiu Byun? - o loiro perguntou nervoso. Não queria ninguém machucado por o proteger de algo que ele mesmo procurou.


- Como por que? Ele iria te bater. - Falou baixinho se encostando na porta do quarto. - Só diga um obrigado Jimin, eu ainda disse que meu namorado te abraçou! - Riu. 


- Er.. desculpa e obrigado. - Disse nervoso.


- Aceito o seu obrigado, mas só te perdoo se me contar uma coisa.


O loiro o olhar questionador, sem entender nada. Byun era filho de uma cozinheira, sabia algumas coisas sobre a família mas não podia simplesmente tagarelar aquilo para o mundo. Era a estabilidade se sua família em risco.


- Ele te beijou? - Foi direto ao ponto. 


O resto do garoto parecia explodir com aquela pergunta. Byun não presta! Pensou consigo mesmo.


- Claro que nao! Ele não e meu namorado. - Falou nervoso. 


- Bem que podia... ele é bem gato. - O ômega minimamente mais alto sentia uma pontadinha de irritação com as palavras do ômega acastanhado. 


- Byun! 


- Eu posso te contar como foi meu primeiro beijo com o Chanyeol... 


- Não! - Quase gritou enquanto o ômega ousado ria histericamente. - Você é um idiota Baekhyun! - Riu nasal. 


Como a chegada de novas pessoas pode bagunçar completamente uma vida? Sinto que está tudo fugindo do controle. Mas por que parece tão bom?


Notas Finais


Iaeeeeeee
CABOU
DEU POR HOJE.

GENTE EU TO MUITO CHOROSA! PASSOU DOS 120 FAVS E EU TO MUITO PREOCUPADA COM A REAÇÃO DE VOCÊS. SABE O MEDO DE DECEPCIONAR? EU NÃO TENHO KKKK MAS AINDA ASSIM QUERO QUE GOSTEM.

AGRADEÇO A CADA VISUALIZAÇÃO E COMENTARIO! EU AMO VOCÊS.

ah antes de ir preciso deixar um aviso sobre o cap seis.

Bom, a fanfic e virada a Jikook, porem temos mais dois couples nela e o cap seis vai ser um especial Taegi.
Espero que gostem desse cap porque to elaborando com muito carinho e ele era pra ser jogado so apos o décimo cap, mas arrumei um jeito de encaixar antes.

Perdoem qualquer errinho e eu amo vocês. Kissus. Até mais.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...