Hist√≥ria Pasmartins: E do nada... Aconteceu!ūüíē - Cap√≠tulo 64


Escrita por: ~

Postado
Categorias Vivianne Pasmanter
Personagens Personagens Originais
Visualiza√ß√Ķes 89
Palavras 1.425
Terminada N√£o
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
G√™neros: Ficção, Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta hist√≥ria s√£o apenas alus√Ķes a pessoas reais e nenhuma das situa√ß√Ķes e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma fic√ß√£o. Os eventuais personagens originais desta hist√≥ria s√£o de minha propriedade intelectual. Hist√≥ria sem fins lucrativos, feita apenas de f√£ para f√£ sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 64 - Humberto, que fogo !


V: Claro, sempre tenho disposição para vc...Só que hoje é na minha casa! 

H: O que estamos esperando então!? Vamos! (A beijo e a mesma sorri) 

V: Safado! (Sorri balançando a cabeça em negativo) 

H: Amor, eu só estou ansioso!

 V: Vc é muito safado Humberto!

 H: Credo Vivianne (sorri descaradamente), Vamos logo, to quase furando minha calça! 

V: Credo(Sorri disfarçadamente), vc já foi mais romântico Humberto!

 H: Amor, eu sou romântico! 

V: Quando quer! 

H: Então, vc deveria ficar feliz pq tem um homem aqui, louco de desejo por vc! Olha que coisa linda. 

V: Aiai Humberto, ai ai! (Falo rindo passando a mão má nuca dele, enquanto o mesmo dirigia) 

H: Quero chegar em casa logo, quero muito chegar logo!

 V: Para com isso! 

H: Ué, vc sabe que eu já estou louco aqui, só estou desabafando!

 V: Ai, vc é muito enjoado.A gente vai fazer,não vai!? Cala a boca! 

H: Ai grossa! (Eles gargalham.Passa um tempo e Humberto estaciona o carro em frente a casa de Vivi). 

H: Aleluia! Vamos,VEM! (Fala dando um selinho nela e saindo do carro, a mesma sorri pela ânsia de Humberto e sai do carro também). 

V: Amor calma!

 H: Cadê a chave de sua casa? ai amor, tu nem procurou a chave ainda! 

V: Espera, Humbeto que fogo é esse?! Misericórdia! 

H: Eu TO te desejando, isso é normal! (Fala a agarrando pela cintura, beijando seus cabelos e descendo para o pescoço.Vivi gargalha e dar espaço para Humberto ficar beijando seu pescoço, enquanto procurava a chave). 

V: Achei, deixa eu abrir a porta aqui! (Fala gargalhando e dando um beijo rápido nele.Humberto se afasta sem querer e espera Vivi abrir a porta. Vivi abre e Humberto entra, ela tranca a porta e sente Humberto chegar a abraçando por trás).

 V: Vem, vamos matar esse fogo! (Ela se vira e morde os lábios dele, logo depois o beija ferozmente) 

H: Hum! (Gemi sentindo o corpo dela perto demais de minha intimidade, eu já estava louco por aquela mulher)

 V: Me deseja é?! 

H: Todo dia, toda hora!

 V: Vc é um safado Humberto, safado! (Falo sorrindo e balançando a cabeça, enquanto tirava a blusa dele) 

H: E vc adora, eu sei que adora! 

V: Amo! (Sorri safada e o joguei no sofá, me deitando por cima)

H: Vamos lá ora cima vai! (Ele fala impaciente, agarrando minha cintura, me puxando mais para si)

 V: Calma! Oxi! 

 H: Se vc soubesse o quanto meu amigo aqui está sofrendo! (Fala massageando seu "bertinho") 

V: UAU!(Sorri safada após ver o tamanho de sua ereção, o quanto ele me desejava) Coitadinho (dei um selinho provocativo) Vamos para o quarto então (rebolei em cima de sua intimidade), Vamos! (Me levantei e fui subindo as escadas tirando minha blusa, e jogando em qualquer canto.Ele se levanta de onde estava e vai até mim, me puxando para si, e me dando um beijo de tirar o fôlego, a Alma! Me encostou na parede e ali se iniciou as mãos bobas. Ele enfiou a mão por dentro de minha calça, e de minha calcinha.Ali começou a me estimular, fiquei completa mente molhada.Ele colocou A mão ali, mas sem parar de me beijar, o que me fez dar gemidos abafados por conta do prazer).

V:Huum, AIIIN! (Sim eu estava subindo as paredes com aqueles dedos dentro de mim) AMOOOUR! VAMO PO QUARTO!

 H: VEM, MINHA LINDA! (Fomos indo para o quarto em Passos lentos e em tropeços, chegamos lá, e a calça de Vivianne não chegou junto.Já tinha a tirado ali, no corredor mesmo.Fui descendo sua calcinha e ali me aproveitei.Dei lambidas fortes e com desejo mesmo! Ela gemia baixo, em um tom agudo, lembro que quando Stefan tentou a levar para a cama, eu disse o seguinte para ela: "O homem que te faz gemer de dor, não sabe quão bom é te ouvir gemendo de prazer ".E é verdade, os sons que ela emite é muito bom de se escutar, a voz dela é horrível cantando,_temos que admitir certas coisas_mas ela gemendo, meu nome, gemendo, pelo prazer que eu e estou lhe dando...AAAH NÃO TEM PREÇO!). 

V: Bettinhooo! Bert...BERTAUM, HUUM (Ele sabia me provocar, me d Sr um prazer absurdo, eu amava aquilo tudo, ele sabia exatamente como me fazer ir a loucura).

 H: Calma! (Falo sorrindo vendo que a mesma queria fechar as pernas por tamanho prazer.Término ali só quando vejo a prova do prazer que ela estava sentindo, sim, seu "mel".Me aproveitei ali e esperei ela se recompor.Terminado o descanso, vi ela se sentar e depois engatinhar até mim, ela vinha de quatro, e logo depois, sem eu esperar... Foi com tudo no meu pitiririco, Gemi alto! Depois me recompus e fui gemendo de acordo com seus movimentos, ela sorria olhando minhas reações.As vezes ela massageava, mas logo depois colocavam na boca novamente. Fiquei sentindo aquele prazer por belos minutos, até me desmanchar.Ela sorriu, e se deitou na cama, abriu as pernas e me chamou.Sem esperar, fui até ela e fiquei por cima a beijando, e logo depois a adentrei, ela gemeu). 

V: AAAAAH! (Ele foi fazendo movimentos rápidos, eu já não estava aguentando era muito prazer...EU GEMIA, ALTO! Era um misto de sensações, tava bom, bem bom).

 H: Maravilhosa! (Falo aumentando cada vez mais os movimentos, até que sinto a intimidade dela pulsar.Dou um tapa em sua bunda e sinto ela se desmanchar, comigo dentro dela...Caímos um do Lda do outro). 

H: Huum! (Resmungo e sorrio logo depois) 

V: Que foi?

 H: Vc é fantástica, maravilhosa...Todas as vezes parece a primeira! 

V: Verdade, vc que é incrível!...Vamos tomar um banho?

 H: Sim, vem! (Entrelaçamos nossas mãos e fomos.No banheiro também teve mais brincadeirinhas e depois fomos deitar). 

V:Boa noite meu âmo! 

H: Boa Noite meu anjo! 

V:Te amo! 

H: Te amo! (E assim apagamos, um nos braços do outro...Esperando um novo dia chegar, e que seja sempre melhor que o dia que já se passou). 

No outro dia.

 V.On: Acordo com a campainha tocando, olho as horas e vejo que são 9:00(por ai), me levanto e desço lá em baixo...Era as crianças, e Gilberto. 

L:Oi mãe! (Abraço minha mãe e ganho um beijo na testa, junto com um bom dia, a respondo e entro... o mesmo ato ocorre com Duda, mas ele fica abraçado a cintura de mamãe). 

V: Bom dia Gilberto, já deixou as crianças, obrigada! 

G: Nada! (A olho de cima abaixo) Vc está linda! 

V: (havia me esquecido que tinha dormido com o Humberto, então usei uma camisola mais provocativa para dormir ao lado de meu homem) Obrigada! Esqueci de me trocar!

 G: Há se eu tivesse a oportunidade que tive a anos atrás! 

V: Oportunidade, mas a gente ficou junto! 

 G: A oportunidade de te fazer feliz, sei que não foi feliz comigo! Se eu tivesse uma chance! 

V: Eu tenho nojo de vc, mas vc já me fez feliz sim, isso não posso negar.Me deu o Dudu e a Lara que são meus maiores amores... Já fui feliz ao seu lado, mas vc estragou, e agora estou com outra pessoa.Estou mais feliz do que fui contigo sim, mas não significa que não fui feliz ao seu lado! Vc não vai ter chance...Já teve, e desperdiçou! Não era nem para vc estar falando isso, tem a Luísa, e eu tenho o meu homem maravilhoso e espetacular...Humberto! 

G: Ok Vivianne! Eu vou indo...Tchau, linda!

 V: Me poupe! (Falo e fecho a porta na cara dele, Eduardo que estava um pouco atrás de mim observa a cena e fica boquiaberto)

 E: Ele deu mesmo em cima de vc? V: Uhum, mas eu nem ligo.

 E: Há mãe, que palhaçada, vc está com o tio Humberto.

 V: Eu sei amor, seu pai não vai estragar a minha relação com o Humberto, eu e seu pai já deu o que tinha que dar faz tempo.Faz anos! 

E: Ok!

H: BOM DIAA! (Fala Humberto animado descendo as escadas) Bom dia anjinhos(Fala dando um beijo na testa de Duda e logo em seguida em Lara)! 

H: Bom dia meu amor! (Falo sorrindo indo de encontro a ela e segurando levemente sua cintura e seu rosto com a outra mão vaga) dormiu bem? (Dou um selinho nela) 

V: Muito! (Dou outro selinho e início um beijo lento, ali mesmo, na frente das crianças, que nos olhavam admirando.Eu já não me importava de beijar o Humberto em qualquer lugar e em qualquer hora, basta ter vontade que eu estou atacando com a boca_para beijo, não pense em outro tipo de ataque que se pode fazer com a boca😂.).



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usu√°rios deixam de postar por falta de coment√°rios, estimule o trabalho deles, deixando um coment√°rio.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...