História Pass Me By - Capítulo 34


Escrita por: ~

Postado
Categorias Austin & Ally
Personagens Ally Dawson, Austin Moon, Dez, Patricia "Trish" Maria De La Rosa, Personagens Originais
Tags Ally Dawson, Austin Moon
Visualizações 83
Palavras 1.252
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá amores! Obrigada a todos que comentaram no capítulo anterior 💕 To a 2 dias atrasada do que prometi (avisei no Twitter) então desculpa 🙏 vou ter prova no sábado então quinta e sexta não vou poder escrever nada, a não ser resumo pra estudo skdnnd mas não demorei tanto dessa vez, hein? Aproveitem o capítulo, amo vocês!

Capítulo 34 - Capítulo 34


Fanfic / Fanfiction Pass Me By - Capítulo 34 - Capítulo 34

POV Ally

Meus pais ainda estão na sala conversando com os meus tios, consigo ouvir as vozes deles do meu quarto.

"Ela não é mais uma criança, sabe muito bem tomar suas decisões sozinha"

"Vocês não podem ficar desse jeito! A Allycia tem que entender que vocês continuam sendo os pais dela!"

Enxugo algumas lágrimas que estão em meu rosto e abraço minhas pernas apoiando minha cabeça em meus joelhos.

_Por que as coisas tem que ser tão difíceis? - Falo para mim mesma.

Há uma pausa na conversa deles e me surpreendo com alguém abrindo a porta do meu quarto.

_Espero não estar atrapalhando nada. - Fala Dallas já dentro do meu quarto enquanto fecha a porta.

_O que faz aqui? - Pergunto sorrindo para não parecer grossa.

_Bom... não nos falamos depois da festa, queria saber como você está. - Ele se aproxima. - Posso? - Aponta para a cama e eu assenti com a cabeça.

_Desculpa por ter presenciado aquela cena... Meus tios e pais brigando... - Respiro fundo.

_Aqueles são seus pais? - Pergunta.

_Infelizmente. - Apoio minha cabeça nos meus joelhos novamente.

_Você não se dá muito bem com eles, certo?

_Se você soubesse o que eles fizeram comigo... - Levanto a cabeça sem o encarar. Algumas lágrimas começam a escapar. - Merda! - Sussurro as limpando.

_Quer desabafar? - Dallas toca em minha perna. Olho para onde está sua mão e mais lágrimas voltam a cair. - Ally...

_Eu só queria sentir você tocando na minha perna agora. - Solto um soluço. - Desculpa Dallas, você não tem nada haver com isso.

_Ei... - Ele me abraça de lado. - Não precisa se desculpar, eu quero ajudar você. - Beija o topo da minha cabeça e eu me aconchego mais no seu abraço.

_Obrigada...

_Eu tive uma ideia! - Me afasto para encara-lo. - O que acha de te levar para sair? - Ele sorri.

_Tipo um encontro? - Pergunto e não deixo de evitar esboçar um sorriso.

_Se você quiser chamar assim... - Ele ri.

_Acho que você só esqueceu de um detalhe... Eu não posso andar.

_E o que aquela cadeira de rodas está fazendo ali? - Ele aponta para o canto do meu quarto.

_Não é a mesma coisa. - Balanço a cabeça. - Talvez daqui a três meses eu possa aceitar o seu convite.

_Você vai sair comigo ou você vai sair comigo, qual você escolhe? - Reviro o Dallas.

_Esta disposto a empurrar a minha cadeira para seja lá onde vamos? - Arqueio uma sobrancelha.

_Sim, senhora!

[...]

_E... Chegamos! Já pode abrir os olhos.

Abro os olhos e vejo que estamos numa espécie de parque, porém mais calmo que o normal e com uma vista incrível do por do sol. O céu se encontra nas cores lilás, azul e laranja. Podemos ver o Sol descendo cada vez mais. E olhando ao redor temos uma visão verde por todo o lugar.

_Dallas... É lindo! - Sorri para ele que colocava um cobertor quadriculado vermelho na grama.

Ele me responde com um sorriso e tira de dentro da cesta várias frutas.

_Onde conseguiu tudo isso?

_Estava no porta malas. - Ele já tinha planejado tudo isso.

_Você já tinha tudo isso planejado? - Pergunto curiosa.

_Bem... eu estava na esperança de você aceitar. - Fala enquanto arruma os pratos com frutas e mais algumas guloseimas. - E você aceitou! Agora vem, deixa eu te ajudar.

Dallas me pega no colo estilo noiva e me coloca sentada no cobertor quadriculado se sentando ao meu lado logo em seguida.

_Espero que goste do que eu trouxe. - Diz mordendo uma maçã. - E não se esqueça de experimentar a torta de morango, receita de família.

_Então acho que vou começar por ela.

[...]

_Essa é a primeira vez que eu saio... você sabe... desde o acidente. - Comento para quebrar o silêncio.

Deitados na grama e eu em seu peito, apreciamos o Sol se pondo e o céu ficando cada vez mais perto de escurecer.

_Posso ficar feliz com isso? - Ele me encara.

Levanto a cabeça para responder.

_Sim. - E tiro um sorriso de seu rosto.

O silêncio voltou a preencher o local, mas dessa vez nos encarávamos.

_Eu posso te beijar? - Ele quebra o silêncio.  Eu não respondo. Apenas junto nossos lábios dando início a um beijo.

Dallas segura em meu rosto aprofundando o beijo e logo pediu passem, eu cedi. Sua língua adentra a minha boca, um beijo sem desespero, calmo... Tranquilo... E posso arriscar em dizer, com paixão.

O ar nos faltou e Dallas desgrudou nossos lábios devagar, colando nossas testas em seguida.

_Ally...

_Não precisa dizer nada. - O interrompo. - Só fica comigo.

[...]

POV Austin

_Vem, eu vou te levar ao hospital! - Falo enquanto ajudo Rachel a se levantar.

_Austin, não precisa...

_Rachel, já perdi as contas de quantas vezes você vomitou hoje! Isso não é normal! - Dou a descarga no vaso sanitário. - Se arruma enquanto eu pego o carro. - Falo já pronto para sair do banheiro.

_Austin por favor... - Paro na porta.

_Rachel... Eu preciso te levar ao médico para ele diagnosticar você com um problema bobo de estômago ou sei lá... - Passo a mão nos meus cabelos. - Só não quero que seja o que eu estou pensando.

[...]

_Então... - Pergunto assim que Rachel sai do consultório.

_O doutor me passou alguns exames de sangue para fazer... - Ela faz uma pausa. - Incluindo o de gravidez.

Ponho as mãos no rosto e me encosto na cadeira. Rachel não pode estar grávida.

_Austin, ele só passou por precaução... - A interrompo.

_Rachel... Você é inteligente e sabe que não trasamos só uma única vez sem camisinha. - Respiro fundo. - Sua menstruação está atrasada? - Ela desvia seu olhar do meu e morde o lábio inferior. - Rachel!

_Sim! Essa merda está atrasada! - Ela se senta ao meu lado. - Desculpa Austin, só que... Eu tomava a pílula do dia seguinte sempre que isso acontecia, eu não sei como não funcionou... Porra, eu não acredito que isso está acontecendo de novo! - Apoia seus cotovelos nos joelhos e cobre seu rosto com as mãos. Percebo que ela começa a chorar.

_Baby... - A abraço. - Não chora. - Beijo o topo de sua cabeça.

_É fácil você falar. - Se afasta enxugando as lágrimas. - Você sabe ser um bom pai, eu não. Sou uma péssima pessoa e como mãe pior ainda.

_Rachel... Olha o que você ta falando, você é uma pessoa incrível, uma mulher incrível! - Seguro em seu rosto. - E eu estou longe de ser um bom pai, você sabe disso.

_Eu estou com medo. - Diz entre soluços.

_Não fique, eu estou aqui.

[...]

_Te espero no carro, tudo bem? - Falo enquanto Rachel aguarda no balcão da recepção para pegar o resultado dos exames.

Ela balançou a cabeça como resposta.

Saio do hospital me dirigindo ao carro que esta estacionado logo em frente. Ligo, entro e respiro fundo. E se ela estiver mesmo grávida?

_Merda! - Resmungo.

Isso acabaria com as minhas chances com a Ally... Sim, Ally. Quando eu e Rachel estávamos no campus da escola, comecei a lembrar de anos atrás quando eu e Ally estávamos apaixonados. Andavamos de mãos dadas não só pelo campus, mas por toda a escola. Quando não, estávamos abraçados, mas sempre juntos. Lembro de quando quase levamos detenção por eu beijar-lá na frente do seu armário, o que parece ser algo inocente, mas eu fiz mais que isso. Eu também a obrigava fugir das aulas de Espanhol, sua aula favorita, para passar um tempo comigo no estacionamento da escola... Era tudo tão perfeito.

Saio dos meus pensamentos quando Rachel entra no carro com alguns envelopes nas mãos.

É agora...


Notas Finais


Austin sofre de bipolaridade, só pode 😂👌 espero que tenham gostado! FIC JÁ TA EM RETA FINAL (vai ter segunda temporada, não se esqueçam disso)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...