História Pássaro Negro - Capítulo 17


Escrita por: ~

Postado
Categorias Another, Beyond Two Souls, Death Note, Fran Bow, Originais, Supernatural
Personagens Personagens Originais
Tags Another, Beyond Two Souls, Death Note, Drama, Fran Bow, Horror, Originais, Sobrenatural, Supernatural, Terror
Exibições 17
Palavras 808
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo
Avisos: Adultério, Linguagem Imprópria, Mutilação, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Eu estava segurando esse capítulo mas eu estava muito ansiosa para postar.


Soube que tenho um blog? Vai dar uma passadinha lá porque eu postei sobre o capítulo de hoje! Leia as notas finais!

Capítulo 17 - Boas Novas


Fanfic / Fanfiction Pássaro Negro - Capítulo 17 - Boas Novas

Me sento ao lado de mamãe em um sofá bege que tinha na sala. Minha mãe encosta seu cotovelo no braço do sofá, coloca a mão no rosto com uma expressão de cansaço, era nítido de ver isso nela.
Escuto um suspiro vindo da cama, me levanto rapidamente se aproximando da cama de Dylan, que abria os olhos devagar. Uma felicidade enorme surge em mim.

— Mãe! O Dylan acordou! — Falo, e a minha mãe se levanta rapidamente chorando, mas agora, um choro de alegria.
Eu e ela queríamos abraça-lo, mas podíamos ver o quanto ele estava frágil, qualquer toque nele poderia doer imensamente.

— Madison... — Diz Dylan com uma voz fraca e dando um leve sorriso. — Mãe... — Ele termina com uma voz rouca.

— Graças a Deus Dylan! — Diz minha mãe pegando sua mão e a beijando.

— Como é bom ver você acordado. — Digo sorrindo e passando minha mão na cabeça dele. 

— É bom ver vocês também... Eu pensei que eu nunca mais iria acordar... — Diz Dylan.

— Mas você acordou! E está aqui com a gente! — Diz Minha mãe. Ele sorri levemente. — Eu estou com tanta dor, podem chamar alguém para resolver isso? — Diz Dylan com uma cara de quem está sentindo dor.

— Claro meu filho. — Diz minha mãe. — Madison, pode chamar uma enfermeira? 

— Claro. Já volto. — Digo e saiu do quarto. Vejo várias pessoas com pressa andando pra lá e pra cá. Hospital nunca me agradou, seu cheiro, e o clima do ambiente. Pessoas chorando por perder entes queridos, e outras felizes por te-los sãos e salvos. Claro que, ele é muito importante, pessoas especializadas estão cuidando do meu irmão, mas mesmo assim o clima dele continua sendo horrível.
Ando pelo corredor a procura de um enfermeiro desocupado, mas todos parecem fazer algo muito importante. Até que eu vejo uma enfermeira loira, com o uniforme azul comum, anotando alguma coisa em uma prancheta. Vou até ela com os passos rápidos.

— Com licença moça, você pode ajudar meu irmão? Ele está com muita dor. — Digo.

— Olá senhorita, posso sim, você sabe o número do quarto que ele está? — Ela pergunta com um tom agradável de se ouvir.

— 17. — Digo. 

— Vou para lá imediatamente. — Diz ela e saí andando. Até que enfermeiros e médicos passam com pressa em meu lado com uma pessoa em uma maca, olho, e vejo a pessoa com a perna quebrada, e os ossos estavam expostos. Uma ânsia de vomito chega a minha garganta, coloco a mão na boca e corro até o banheiro. Jogo água em meu rosto, e respiro fundo olhando para o reflexo do espelho.

— Ele está bem. — Ouço a voz de Stidol que agora era familiar.

— Ainda bem. — Digo olhando para ele. — Vou voltar para o quarto. — Digo já começando a andar.

— Pessoas com planos terríveis estão por vim. — Diz Stidol. Paro imediatamente e volto para perguntar, mas ele já tinha sumido, reviro meus olhos e volto para meu percurso. Estava mais preocupada com meu irmão no momento.
Volto para o quarto e vejo minha mãe ao lado do meu irmão conversando com o médico.

— Ah, aí está ela. — Diz minha mãe, fazendo todos que estavam presentes ali olhar para mim. — Eu estava agradecendo o Dr. Langton por ajudar Dylan a se recuperar. — Diz minha mãe.

— Eu também agradeço. — Digo.

— Não há de que. — Diz o Dr. — Bem, Dylan tem que ter mais um repouso e tomar mais uns remédios e logo ele terá alta, peço  que voltem outro dia no horário de visitas.

— Ok, tudo para ver meu filho bem. — Minha mãe beija a testa do Dylan e sorri. — Até logo meu amor.

— Até logo mãe. — Diz Dylan. Vou até Dylan fazendo o mesmo, mas até que Dylan segura o meu braço e se aproxima do meu ouvido sussurrando baixo.

— Eu também vi Eles. — Me levanto e o encaro com um aparência séria e sem expressão. Dylan desvia o olhar dando um leve sorriso para minha mãe.

— Você está bem senhorita Jesff? — Pergunta o Dr. Langton colocando a mão no meu ombro.

— Estou bem sim Dr. Agradeço novamente por cuidar do meu irmão. — Sorrio sem graça para ele.

— Então está bem. Acompanho vocês até a porta de saída. — Ele faz o sinal com o braço até a porta. Caminhamos calmamente até a porta de saída, nos despedimos e eu e a mamãe fomos até o carro. Quando minha mãe deu a partida no carro para começarmos nosso caminho, ela ligou até o rádio e começamos a cantar juntas, estávamos muito felizes de ver que Dylan estava bem.
Chegando em casa minha mãe pede pizza. Colocamos a mesa e comemos muito.

— Está preparada para a aula amanhã? — Minha mãe pergunta pegando outro pedaço de pizza.

— Nossa! Eu nem me lembrava disso! — Digo colocando a mão na testa e me lembrando do acontecimento.

— É mesmo. — Diz ela sorrindo. — Vai dar tudo certo, tenho certeza.


Notas Finais


Soube que tenho um blog? Vai dar uma passadinha lá porque eu postei sobre o capítulo de hoje! http://cassiesonhadora.blogspot.com.br/


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...