História Passion without limits - Capítulo 40


Escrita por: ~

Postado
Categorias Cameron Dallas, Magcon, Nash Grier, Shawn Mendes
Personagens Cameron Dallas
Tags Aaron Carpenter, Cameron Dallas, Jack & Jack, Magcon, Matthew Espinosa, Nash Grier, Shawn Mendes
Exibições 640
Palavras 1.554
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


OLÁ GENTEEE, TUDO BOM COM VOCÊS? ESPERO QUE SIM.

QUERO AGRADECER A VCS PELOS COMENTÁRIOS QUE ESTÃO SENDO MARAVILHOSOS, E POR ISSO QUERO CONVERSAR MAIS COM VCS, ENTÃO VOU PERGUNTAR UMAS COISINHAS E VCS RESPONDEM.
-VCS SÃO DE MAIS ALGUM FANDOM? SE SIM, QUAIS E TEM ALGUM FANDOM QUE VOCÊ NÃO SUPORTA?

ESPERO QUE RESPONDAM E AI VAMOS CONVERSAR UM POUQUINHO :3

BOA LEITURA E ATÉ A PRÓXIMA.

Capítulo 40 - Chapter thirty-nine


Fanfic / Fanfiction Passion without limits - Capítulo 40 - Chapter thirty-nine

POV’s Cameron Dallas

 

Flashback on.

Por que ela tinha que ser tão difícil? Custava ficar em casa uma única noite em vez de ir para aquela bendita festa, não que eu esteja sendo um namorado ciumento, mas não quero que ela saia para lugares como aquele, justamente quando ele esta lá.

Ethan.

Este nome se repetia em minha mente desde quando Amanda saiu de casa batendo a porta com raiva, por conta de eu não concordar em ir para o infeliz lugar, uma festa na piscina de uma de suas amigas.

Mesmo tendo dezoito anos, sempre evitei em ir a festas, beber e essas coisas como qualquer outra pessoa de dezoito anos faria, pena que eu me apaixonei por uma pessoa totalmente oposta a mim.

-Relaxa cara, ela não vai fazer nada demais – Nash disse tirando do pause o jogo de futebol que estávamos jogando, mas com a minha falta de atenção e o desanimo, conseguiu marcar um gol em cima do meu time, algo que seria impossível se eu tivesse focado.

-Como tem tanta certeza? Conhece o tipo que a Amanda é, aquelas que só se importam em parecer à boneca perfeita para todos, como se não tivessem problemas, como se tivesse dinheiro o suficiente para comprar tudo, sendo que a maioria das coisas que ela tem foi pago com o meu dinheiro – Falei soltando um suspiro, pois mesmo sabendo de tudo isso, eu ainda continuava amando aquela mulher – Quer saber, você esta certo, ela não vai fazer nada demais.

Nash não quis prolongar o assunto, apenas tomou um gole da cerveja e voltou a se concentrar no jogo. Não tenho como agradecer por Nash estar ao meu lado sempre, ele poderia estar na festa, mas preferiu ficar na minha casa jogando vídeo game.

-Por que não desiste logo? Vai perder – Debocho assim que faço dois gols.

-Nunca – Riu e fez uma careta para mim, se voltando para a televisão. Depois de dois minutos, faço mais um gol.

-Eai, desiste?

-Vá para o inferno Dallas – Jogou o controle no outro sofá irritado, apenas ri.

-Você nunca será melhor que eu nisso, coloque isso na sua cabeça – Digo me levantando do sofá e caminhando até o telefone, discando o numero da pizzaria – Por favor, quero duas pizzas, uma de calabresa e a outra de frango com catupiry – Ouvi a mulher da pizzaria dizer – Tudo bem, obrigado – Desliguei.

-Não sei como consegue ficar com esse corpo só comendo pizza – O meu amigo comentou.

-Isso se chama academia, meu caro – Sorri.

-Quem sabe eu comece a fazer academia, ai as garotas vão começar a me notar.

-Duvido – Riu – Se eu tivesse esse par de olhos seus eu seria irresistível.

-Pena que só tem olhos para uma mulher – Riu.

Amanda.

E voltamos para o mesmo ponto.

-Acho que eu preciso ir nessa festa, preciso certificar que tudo esta bem – Digo.

-Não faça isso, não faça o papel de namorado ciumento.

-Eu não consigo Nash, eu não aguentaria ser taxado de corno – Passei a mão pelo cabelo.

-Cara, relaxa, esta tudo certo – Colocou a mão no meu ombro e logo caminhou até a cozinha.

Depois que a pizza chegou, nós dois devoramos as duas pizzas rapidamente, sobrando dois pedaços que seriam de minha prima Naomi.

Senti o meu celular vibrar no bolso traseiro da minha calça, o peguei e atendi a chamada de minha prima.

-Hello priminho – Ela disse rindo, obviamente bêbada.

-Naomi? O que aconteceu? Amanda esta bem?

-A Amanda? – Riu mais ainda – Ela esta ótima. ÓTIMA.

-O que quer dizer?

-Ah, ela parece ótima beijando o Ethan – Meus olhos se arregalaram – E ele esta gostoso com aquela blusa branca colada no corpo, caraça, se ela não tivesse afim dele eu me arriscaria.

Amanda realmente estava me traindo. Todos sabiam que ela estava me fazendo de idiota, mas ninguém me contou. Eu tonto como sempre, cai em seu papo.

-O que houve? – Nash perguntou assim que desliguei.

-Eu estava certo, ela realmente é uma vaca.

-Não é possível...

-E eu vou acabar com isso hoje – Falei decido me levantando da cadeira a jogando no chão, sai pisando pesado e senti a mão de Nash segurar o meu braço.

-O que você vai fazer? Por favor, não faça nenhuma burrada.

Soltei-me do braço dele e subi as escadas rapidamente, chegando a nosso quarto. Peguei duas malas e comecei a colocar todas as roupas, sapatos e acessórios de Amanda dentro. Coloquei tudo desajeitado, pouco me importava agora com tudo que relacionava com aquela mulher, que a partir de hoje, nunca mais quero ver em minha frente.

Desci as duas malas para sala, onde esperei até que Amanda e Naomi voltassem. As duas chegaram gargalhando, segurando seus sapatos na mão e cheirando a bebida.

-Hey meu amor – Amanda tentou me beijar, mas a afastei – O que foi, meu amor?

-Para de me chamar assim – Digo irritado.

-Para que são essas malas? – Minha prima perguntou se jogando sob o sofá.

-São as malas da Amanda – Ela sentou no sofá com os olhos arregalados, Amanda estava no mesmo estado – Você acha que pode me fazer de trouxa garota? – Me virei para Amanda – Você acha que iria conseguir me enganar até quando? Pegando o meu dinheiro para comprar suas idiotices e depois sair beijando outros?

-Cameron...

-CALA A BOCA! – Berrei e ela deu um passo para trás, assustada – Todas as suas coisas estão aqui dentro, você vai embora e nunca mais vai voltar – Tirei a minha carteira do bolso, tirando de dentro da mesma uma boa quantia de dinheiro – Isto deve dar para você se virar até conseguir um emprego.

-Por favor Cameron, me deixa explicar... – Ela disse quase chorando, não, eu não iria cair nisso novamente.

-Saia da minha casa – Digo sem olhar para ela, vendo sua hesitação, resolvi partir para o berro – SAIA DA MINHA CASA!

-Cameron – Soluçou – Eu estou grávida.

Olhei para ela assustado, eu não poderia ter escutado aquilo, ela não poderia estar grávida.

-Vamos ter um filho Cam... Ou uma filha – Colocou a mão na boca – Lembra quando falávamos sobre ter filhos? Se fosse um menino iria se chamar Noah e se fosse uma menina se chamaria Olivia.

-Cala a boca...

-Sonhávamos em casar, viajar para bem longe onde só existiria eu, você e o nosso filho.

-Cala a boca Amanda! – Gritei – Eu não vou acreditar em mais nenhuma palavra que disser, suas tentativas de me fazer mudar de ideia são inúteis.

-Estou falando a verdade...

-Não me interessa, saia da minha casa!

Dessa vez ela não disse mais nada, olhou fundo nos meus olhos, pegou suas malas e saiu da casa. Naomi me olhava incrédulo, sem acreditar no que eu havia acabado de fazer.

Naomi abre a boca para começar a falar algo, mas a fuzilo pelos olhos, recomendando que ela não abrisse a boca. Subi as escadas até o antigo quarto que eu e Amanda dormíamos, o guarda-roupa estava vazio sem as roupas de Amanda, mas os diversos porta retratos com fotos minhas junto com Amanda me fazia lembrar de cada momento, momentos maravilhosos vividos com alguém que eu pensava que seria um amor da minha vida.

Peguei o porta retrato que estava em cima do criado mudo, ao lado de minha cama, e joguei na parede com força, o choque fez o vidro se despedaçar, assim como o meu coração esta agora, despedaçado.

Parecia que isso havia ajudado a dor diminuir, peguei outro porta retrato e joguei na parede perto de onde havia jogado o primeiro, aconteceu o mesmo. Pouco tempo depois o chão daquele quarto já estava cheio de cacos de vidros, com as fotos jogadas no chão.

Peguei uma foto em que eu e Amanda estávamos lado a lado, ela com uma flor na orelha. Lembro-me bem deste dia, levei Amanda para um piquenique no parque não muito longe de casa, ela havia amado, pelo menos foi o que eu achava, mas agora, não tenho mais certeza de nada.

Rasguei a foto no meio, separando os nossos rostos. O que ela fez é imperdoável, eu a amava, ainda amo, mas esse sentimento vai morrer, pois não vou mais alimenta-lo. Tudo o que tínhamos, um historia longa que pretendia se estender por muitos anos, foi jogado no lixo assim que ela resolveu me trair.

Ela fez uma escolha, escolheu o que queria assim que me traiu, e agora não há volta.

A partir de hoje não vou ser mais o mesmo, não vou ser como o antigo Cameron, um verdadeiro idiota. Eu iria ir a várias festas, iria fazer todas as mulheres se apaixonarem por mim, mas nunca mais eu iria me apaixonar por uma.

Sentei-me na cama sentindo as lágrimas escorrem pelo meu rosto, me sentia um fraco por estar chorando, mas é algo que preciso fazer, preciso colocar tudo para fora.

-Alô? – Atendi a chamada depois de perceber que o meu celular vibrava.

-Cameron? Pelo amor de Deus, o que você fez? Colocou a menina para fora de casa?

-É o mínimo que ela merece – Respondi seco.

-Ela esta grávida.

-Isto é mentira, esta na cara que é mentira, ela só disse isso para tentar me fazer mudar de ideia.

-Se eu fosse você não teria tanta certeza...

-Mas não é – Desliguei.

Ninguém entende. Ninguém vai entender. Só quem passa sabe como é, como esse sentimento nos correm por dentro.

 

Flashback off


Notas Finais


NOTAS DO AUTOR ----------- NOTAS DO AUTOR ---------- NOTAS DO AUTOR ---------- NOTAS DO AUTOR


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...