História Patience - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Barbara Palvin, Justin Bieber
Visualizações 251
Palavras 1.189
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Romance e Novela

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


E aí meus amores?!
Tudo bom? Passaram a semana bem?
Ansiosas pra saber se tem bebê na barriga? Se bem que com esse nome de capítulo né?!
Espero que gostem!!!
Nos vemos lá em baixo, tenho NOVIDADES!!!

NOTAS FINAIS!!!!!!

Capítulo 10 - Gêmeos?


Fanfic / Fanfiction Patience - Capítulo 10 - Gêmeos?

Minha perna mexia freneticamente com a ansiedade da espera pelo chamado médico.
Eu não sabia se estava mais ansiosa para saber se seria mamãe ou pela reação do Justin.
Este era para ser o momento mais feliz das nossas vidas!
O sonho dele sempre foi ser pai e eu sempre quis ser mãe de um filho dele.
Mesmo que este não seja o momento ideal, eu sei que podemos ser pais incríveis!
Eu sei que podemos fazer muito mais do que nossos pais fizeram por nós, e não foi pouco.
Mas eu sei que Justin seria um pai muito mais presente do que o seu pai já foi em toda sua vida.
Eu sei que seria uma mãe muito mais carinhosa do que todo maravilhoso carinho que minha mãe me deu.
Eu sei que Justin daria uma educação muito mais incrível do que a que Pattie deu a ele.
E eu sei que eu daria conselhos muito melhores do que todos que meu pai me deu durante a minha vida.
Eu sei que podemos superar nossos pais, para isso precisamos estar juntos.
Apenas juntos passaremos por toda pressão da mídia, família, fãs e nossas.

— Senhora Bieber? — o médico colocou a cabeça para fora da sala e eu me levantei indo em sua direção.

Senti a presença de Justin em seu encalço e nos acomodamos em frente à mesa logo tendo o doutor sentado em nossa frente.

Ele observava a tela do seu computador e depois uma folha em suas mãos, me olhou e depois de volta para o papel, tela, de novo para mim, depois Justin, me deixando nos nervos.
Minha vontade era gritar que ele me dissesse logo esta merda e como Justin me conhece o suficiente ele agarrou minha mão que estava em minha perna apertando com força.

— Vocês realmente serão papais, senhor e senhora Bieber — o médico fala lendo o exame e logo me entrega.

— O está estranho é o seu Beta HCG, está muito elevado e isso pode significar uma gestão com dois fetos — informa e eu fico sem palavras.

Justin parece estático e eu riu de sua cara.

— Vou lhe indicar uma ótima obstetra para que inicie imediatamente o seu pré-natal — assinto.

Justin e eu andamos de mãos dadas para fora do hospital.
Mudo ele estava e calado ficou.

Imagino o quão difícil deva ser para ele descobrir que será pai, assim no susto e provavelmente de gêmeos.
Mas para mim também não está sendo fácil e eu preciso do seu apoio neste momento, como em nenhum outro.
Eu o amo mais que tudo e esta criança também amará ou crianças. Meu Deus!

O segurança nos leva de volta a nossa cobertura e eu vou direto para a cozinha começar a preparar o nosso jantar.

Justin pega uma cerveja e se senta no balcão da cozinha me observando.

— Nós vamos morar aqui em Nova York ou LA quando nossos bebês nascerem? Se formos morar aqui acredito que devamos procurar uma casa. Que tal Hamptons? Temos que os inscrever para a pré-escola já, é muito concorrido. E o quarto? — Justin desembesta a falar e eu me viro o observando.

— Justin! — chamo e ele me olha suspirando.

— Neste momento eu só estou preocupada em que você me diga como está se sentindo? — falo me encostando a pia da cozinha.

— Minha cabeça está um caos — fala ficando ao meu lado e cortando os legumes para mim.

— Nós daremos conta! — falo e ele assente.

— Eu não tenho dúvidas sobre isso, Barbie. Eu só tenho medo da mídia, eu não quero crianças expostas a críticas, crescendo aos olhos da fama, sofrendo por uma coisa que nós escolhermos. E se eles se revoltarem como eu me revoltei? E se ele usarem drogas? Oh meu Deus — fala apoiando sua cabeça em meu ombro e eu riu levemente.

— Justin, nós os educaremos da melhor forma, nós os esconderemos ao máximo dos olhos da mídia, nós ficaremos de olho para que nada os incomode e se incomodar nós faremos o melhor para que isso mude — assente e beija minha testa.

— Mas você não vai precisar se preocupar com isso por nove meses, eles ainda estão seguros e protegidos dentro de mim, nada vai os ferir até que nasçam — sorri e acaricia minha barriga.

— Você está certa e se forem gêmeos serão sete meses, você sabe... — me corrigi e eu reviro os olhos.

— Não importa, nós os protegeremos de todo mal! —aperto sua mão em minha barriga e ele me beija.

— Eu senti tanto a sua falta! — me enche de selinhos e eu riu.

— Eu também senti a sua falta, Justin! — abraço seu corpo e ele beija minha cabeça.

— Nós daremos conta! — fala tentando convencer a si mesmo.

— Agora vamos preparar o nosso jantar — o afasto e ele ri.

— Não vai ter um animalzinho para mim? — pergunta pela quantidade de legumes e eu riu.

— Tire um peixe do freezer — assente.

— Nossos filhos serão veganos — informo e ele gargalha.

— Oh não senhora Bieber, eles decidiram isso — reviro meus olhos.

— Como também decidiram sobre o álcool e a maconha? — pergunto e ele ri.

— Obviamente não iremos crucifica-los caso eles queiram fumar maconha de vez em quando — gargalho.

— Você não tem jeito, Justin Bieber — rimos.

Tempero seu filé de peixe com limão siciliano, pimenta do reino e sal o levando ao forno envolto de papel alumínio.
Arrumo os a berinjela, cebola, abobrinha, tomate e pimentões em uma travessa. Rego de azeite, ervas, sal e levo ao outro forno da cozinha.
Preparo em uma frigideira todos os tipos de cogumelos e finalizo tudo com uma salada verde, e arroz integral.
 

Me junto a Justin na sala enquanto ele assiste a um jogo de basquete me aconchegando em seu peito lhe entregando outra cerveja.

— Nove meses sem uma tacinha de vinho — falo chateada e Justin ri.

— E mais alguns anos por conta da amamentação — fala e eu assinto.

— Vai valer a pena assim que eu os vir com aquelas carinhas iguais às do papai — ri e beija minha testa.

— Justin, me promete que não vai contar a ninguém até que eu esteja no meu terceiro mês e sem riscos? — falo depois de um tempo em silêncio apenas vendo o jogo.

— Nem para as nossas famílias? — pergunta me olhando.

— Para ninguém, apenas nós dois saberemos, por favor. Parece que tudo que contamos de bom sobre nós depois que todos sabem desanda, quero pelo menos firmar essa gravidez e depois aguentar todo o estresse sem os perder — segura meu rosto e eu fecho os olhos por alguns segundos.

— Barbie, nós não iremos esconder nossos filhos como fizemos com o nosso casamento, nós lidaremos com absolutamente tudo juntos e de cabeça erguida — fala e eu suspiro.

— E se eu não conseguir segurar a gravidez? Eu já os amo tanto — suspiro segurando as lágrimas.

— Vai dar tudo certo, meu amor. Eles estarão conosco em pouco tempo, eu prometo — o abraço sentindo medo pela primeira vez por eles.

Não sei quanto tempo ficamos abraçados, mas quando nos afastamos estávamos chorando de alegria por sermos pais.
Provavelmente um milagre duplo e que uniu seus pais novamente.
Obrigada Deus por escrever certo por linhas tortas.

Continua... 


Notas Finais


Look Barbie: https://www.polyvore.com/patience/set?id=227542702
Capítulo curtinho, mas tãooo fofis <3
Acredito que a fic não tenha mais tantos capítulos, essa fic foi pensada desde o começo como uma short fic, de apenas 10 capítulos, mas vou as avisando.
Comentem um montãooo sobre o que acharam!
Indiquem para as migas também, por favor.
Até sábado que vem, meus amores <3

TEM FANFIC NOVAAAA, CRIMINAL!!! Deem uma passada lá

Deem uma passada nas minhas outras fanfics:

Guns of Love Sinopse:
Será que vou sobreviver a toda dor e escuridão?
Um passado marcado por dor.
Um presente doloroso.
Ele revive todas as brigas, dores e a escuridão como se fosse ontem.
Ela sente como se tudo ainda estivesse acontecendo.
Não é como se existisse uma maneira de esquecer.
É como se as lembranças fossem fantasmas que atormentam.
Mas o amor com todas as suas armas deixa tudo melhor.
Afinal...
O amor é o sentimento mais puro que existe.
Ou não?!

Link Guns of Love:
https://spiritfanfics.com/historia/guns-of-love-10349889

Faith Sinopse (TERMINADA):
Tenho um corpo cheio de vodka e cocaína
Tenho o demônio em meus olhos e uma faca em mãos
Tenho cílios de gatinha e ao mesmo tempo a capa do Drácula
Tenho uma obsessão deliciosa pela morte, mas não gosto de aparentar ser tão má quanto sou
Sou o lobo na pele de cordeiro
Sou o apagão no fim do túnel e a sua perda de esperança
Sou tão sombria quanto corvos cruéis, mas tenho a pele brilhante como o Sol
Sou o seu desejo e medo mais profundo
Sou o lado negativo de toda a situação
Mas você vai me seguir aonde eu for, porque eu vou me tornar a sua necessidade, a sua respiração
Demônio e anjo em um corpo só
Concebida pelo bem e o mal na busca de trazer equilíbrio ao mundo
Perfeitamente imperfeita
O amor nunca fez sentido até o ter dentro de mim e sentir seus doces lábios em contato com o puro veneno dos meus
Ele é o único imune a mim
Faith ironia ou não
Será que a minha fé pode habitar as profundezas do inferno?

Link Faith: https://spiritfanfics.com/historia/faith-2943982


Writer Sinopse:
Nos tempos atuais, o amor é o sentimento mais rejeitado que existe. Principalmente quando você se apaixona pelo seu melhor amigo.
Sua maior insegurança é que essa amizade seja destruída por uma bobagem que vocês sabem que não dará certo, afinal, quando o amor é gentil com alguém? Além dos contos de fadas é claro.
A vida real destrói tudo, mas não a culpe pelos seus erros, as decisões são tomas por você.
História de amor que tenta fugir ao máximo do clichê, mas o que seria da vida se o bendito clichê não existisse? Nada!
Porque o amor e a dor são grandes clichês.
Deixe-se envolver pelo amor e pela dor de um casal.
Ela, fugitiva de seus próprios sentimentos.
Ele, cafajeste por apenas respirar.
Eles, melhores amigos.
Ela, não quer sua amante, quer ser o seu amor.
Ele, quer conseguir ficar apenas com ela.
Eles, tem problemas demais.
O que o futuro reserva a eles?

Link Writer (PRIMEIRA TEMPORADA FINALIZADA):
https://spiritfanfics.com/historia/writer-5003298

A Belieber Sinopse:
O momento mais confuso da vida de uma mulher é no começo de sua vida adulta, aos 18 anos. Ela não sabe qual faculdade quer fazer, quais sonhos seguir, quais riscos correr, é simplesmente um afogamento de planejamentos sem execução. Mas eu sempre fui diferente, minhas ideias sempre foram bem projetadas, eu nunca deixei um sonho meu correr para longe. Alguns chamam de determinação, eu chamo de foco. Porém, sempre existe algo que nos tira a concentração, para mim sempre foi a música. O dia passava e eu estava ali, com um novo CD o devorando. Eu sempre tive lojas de CD favoritas, quando morava em Paris e depois quando fui aos 15 anos para Los Angeles. Até que em 17 de novembro de 2009, eu o encontrei ali, exposto, com garotas enlouquecidas o querendo, mas eu só via uma coisa, como a mídia ia destruir o garoto mais dócil do mundo. 7 anos depois, e muitas mudanças mais, eu ainda continuou sua fiel escudeira, mas com uma diferença... Hoje, eu sou a vencedora do maior desejo de todas as adolescentes pelo mundo. Viajar com Justin Bieber por toda a sua turnê mundial.

Link A Belieber:
https://spiritfanfics.com/historia/a-belieber-9797305

Boa semana, meus amores, até sábado que vem <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...