História Patinha Feia - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Visualizações 3
Palavras 1.069
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Drama (Tragédia), Hentai, Romance e Novela, Violência
Avisos: Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Estou meio sem idéia pro título do capítulo.

Capítulo 4 - Brigas



__________________

(Na saída)

Estava indo embora, quando começa a chover, saio correndo em direção há uma árvore próxima que havia na praça que estava passando.. Espero a chuva parar um pouco, mas vejo que vai demorar, então decido ir embora correndo.

Ao correr me escorreguei na lama, mas não cheguei a cair no chão, alguém estava me segurando, quando reparo vejo que é o Dylan, ele fica me olhando fixamente e me levanto o mais rápido.

Tento ir embora, mas ele me segura pelo braço.

-eii vo...

O corto dizendo:

-não é necessário me insultar mais. -digo me soltando e indo embora.

________________________

(2 dias depois)

Não aguento mais esse colégio, todos me acham feia, esquisita, por conta do meu cabelo jogado pra frente me chamam de Samara, quando entro na sala de aula as pessoas jogam bolas de papel, brincam dizendo se eles morrem 7 dias após me verem. Estou tentando aguentar o máximo pelo meu pai, ele deseja muito que dê certo deu ficar bem no colégio.

Estava indo embora, quando escuto gritos.

-Briga! Briga!.. 

Estava tendo briga alí então fiquei um pouco longe. Mas tentando ver quem estava brigando.

Me parece com  Henrique e o Dylan

-bata nele, bata nele. -ficam dizendo

Priiiiii..os policiais assuviam.

-vamos corre..(dizem em coro)

Quando a polícia chega todos saíam correndo, mas eu não consegui até que o Dylan me vê.

-o que está fazendo aqui ? -diz surpreso

Antes que eu possa responder ele me puxa correndo para um lugar que desconheço. Aqui está deserto não tem ninguém.

Dylan me prensa contra um negócio que não sei dizer o nome.

-vamos tire seu óculos

-eu não vou tirar

-vamos quero ver. -diz puxando meus óculos.

-não, por favor.

-você deve tirar.

Não consigo segurar, e ele acaba quebrando meu óculos, o vento pra piorar soprou forte fazendo com que meu cabelo voasse para trás.

DYLAN ON 

Ao me virar para Kaitlyn depois de tirar seus óculos.

Eu fiquei hipnotizado, não entendo o porque de esconder seu rosto, ela é tão linda, o vento fazendo seu cabelo voar me deixa tendo total visão de seu rosto.

Do nada ela desmaia caindo em meus braços.

-meu Deus o que aconteceu ?

A pego pelo colo e a levo pro hospital. Chegando lá a deixei com o médico que disse que iria entrar em contato com a família dela. Então fui embora. 

KAITLYN ON

Acordo apavorada.

-pai, Calleb

-pera cadê meu óculos ? Todos estão me vendo ? Quantas pessoas já me viram ?  -digo me desesperando.

-calma querida, acalme-se 

-todos estão me vendo. -digo quase gritando.

A enfermeira vendo meu desespero coloca uma máscara cirurgica, e meu pai me dá um óculos reserva.

-como vim parar aqui ?. -digo mais calma

Calleb- o Dylan

Pai- quem é Dylan ?

Calleb- Dylan é um aluno no colégio, ele é alto, seus músculos são grandes e ele tem poderosos socos, ele ameaça outros estudantes, ele intimida todos no colégio, nem os professores querem mexer com ele. Acho que Kaitlyn deve ficar longe dele.


(No dia seguinte)

DYLAN ON

Estava sentado atrás da arquibancada que tem no pátio do colégio, lembrando do rosto de Katlyn..

-ela é bonita. Porque será que cobre seu rosto ? 

eu quero vê-la novamente.

-onde ele está ? DYLAAN..

Onde você está indo -diz meus colegas

-eu quero falar com o Dylan. -diz se esquivando dos meus colegas.

-Kaitlyn. -digo surpreso

Ela me dá um tapa na cara.

-o que está fazendo? Como se atreve a dar um tapa nele? -diz meus colegas a segurando.

-me solta.

-parem, a soltem. (Bom eu que mando nesse grupinho haha)

-porque me bate? -digo me aproximando mais dela.

-não é nada comparado com o que você fez pra mim!

-você que me bater, certo ? Então vamos me bate de novo. Faça isso, faça agora. Ela vai andando pra trás.

porque você não quer fazer nada agora ? Me bate quantas vezes você estiver satisfeita. -digo me aproximando novamente.

Ela fica me olhando e depois sai andando..

-ei! Pare! -digo tentando alcançar ela.

Mas ela continua andando..

-eu disse pare. -digo a pegando pelo braço.

-me solta. -diz Kaitlyn tentando se soltar.

-você não disse que queria me machucar? -digo ainda à segurando.

-me solte, ta doendo. -diz com voz de dor.

-eu não vou deixar você ir. Me diz em primeiro lugar, por que você tem que cobrir seu rosto?

-não é da sua conta, me deixe ir.

-eu não vou se você não contar.

-meu rosto tem problemas. -diz meio irritada.

-que tipo de problemas? Alguma vez já se olhou no espelho?

-eu nunca olho no espelho.

-tente se ver. -digo a forçando tirar o óculos novamente.

-me deixe ir, me deixa sozinha. -diz resistindo. Me deixe ir agora.

-eii pare! -diz o Henrique me empurrando fazendo com que eu caia no chão.

H- você está bem, Kaitlyn?

-ontem ele tirou meu óculos, agora está tentando fazer o mesmo.

H- Dylan, você! -diz vindo para cima de mim me batendo..

O chuto fazendo com que se afaste para que eu possa levantar, e em seguida bato no mesmo.

-pare, pare agora! -diz Kaitlyn.

Vários alunos que estavam por perto foram ver a nossa briga.

-pare, pare. -diz Kaitlyn gritando desesperada.

-eu disse pare. -diz ficando entre mim e o Henrique.

Todos ficamos em silêncio.

*********************************

Kaitlyn Fenômeno -diz Kaitlyn olhando o celular. 

Um bad boy e um novo aluno lutou para uma menina estranha!! -termina de dizer se levantando irritada batendo os pés.

-é por isso que odeio a vida social! Desde o primeiro dia em que cheguei ao colégio, vocês dois entraram em minha vida..e causaram tantos problemas pra mim. Por que vocês tem que se intrometer na minha vida?

H- eu disse que seria seu amigo

-hã apenas amigo? Eu não penso assim -digo levantando uma das sobrancelhas.

H- por que você continua irritando ela assim? Ou você quer ser amigo dela também?

-não

H- oh!, ou você gosta dela?

"Meu que pergunta, não vou responder" -digo no pensamento.

H- me responda! Você ouviu o que eu pedi? Você era tão rápido quando estava na luta. Por que você não me responde agora? Por que ficar em silêncio? Você gosta dela desde a primeira vez que colocou os olhos nela, certo?

Não consigo respondê-lo. Só permaneço em silêncio.

H- você não ouviu o que eu pedi? Seja homem! -diz me empurrando de leves. Você é apenas um covarde estúpido.

-você já viu o rosto dela? -digo empurrando de volta. Com a cara feia e medonha que ela tem, ninguém iria se apaixonar por ela.

Ele me olha meio surpreso com minha resposta.

Kaitlyn começa a passar mal e desmaia.

Me sinto um pouco culpado.

H- Kaitlyn, Kaitlyn, Kaitlyn..

H- ei, você deve ter consideração quando se fala de outra pessoa.

-o que eu disse é a verdade.

H- não. Você só mentiu, eu sei...

Fico sem reação, em silêncio, tem uma certa verdade no que ele diz.

Observo ele levar Kaitlyn embora. 











Notas Finais


Espero que estejam gostando da fic


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...