História Peça-me o que quiser - Camren - Capítulo 91


Escrita por: ~

Postado
Categorias Dylan O'Brien, Fifth Harmony, Logan Lerman
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Logan Lerman, Normani Hamilton, Personagens Originais
Tags Camren, Hot
Exibições 2.173
Palavras 1.965
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Vocês insistiram tanto que eu resolvi ceder kkkkk. Mas é o último de hoje pq não estou em uma noite boa.

Qualquer erro, peço desculpas. O capítulo ficou grandinho. E sim, eu editei algumas coisas pq a maioria do hot envolvia sexo anal.

Capítulo 91 - Capítulo 91


Volto ao lugar onde eu estava, e Helga me toca outra vez enquanto Lauren abre o preservativo e em seguida o coloca. Então pego Helga pelas mãos e sussurro em seu ouvido diante do olhar enlouquecido da minha namorada:

— Monta nela e come ela pra eu ver.

Helga senta em cima de Lauren, pega seu pênis e pouco a pouco se encaixa nele. Sua cara diz tudo. Ela está adorando. Subo na cama, fico atrás de Lauren e peço em seu ouvido ao mesmo tempo que acaricio seu pescoço.

— ... Morde os mamilos dela.

Sem sentir nem uma pontinha de ciúme, vejo à mulher que me deixa louca fazendo o que peço. Ela lambe os mamilos dela, enfia na boca e os morde enquanto a mulher mexe os quadris e a faz estremecer.

A respiração de Lauren se acelera e ela a agarra pela cintura para chegar mais fundo. Isso me deixa mais excitada ainda. Ver Lauren em ação me estimula e sinto vontade de ocupar o lugar de Helga.

Gemidos... calor...

Helga geme, se inclina para trás e seus seios voltam à boca de Lauren, enquanto a mesma mete nela. Força. Tesão. Gosto de senti-la assim. Minha vagina se contrai e eu encho seus ombros de beijos.

— Aproveita, querida... — murmuro de novo em seu ouvido. — Agora sou eu que estou assistindo.

Lauren joga a cabeça para trás, para eu beijá-la, e eu a devoro com a boca, enquanto a dança sexual delas duas continua por vários minutos. Ao fim, Helga se contorce e grita.
Lauren goza enquanto me beija. Abre a boca para soltar um gemido rouco e mordo seus lábios.

Ao contrário do que faz quando sou eu quem está em seus braços, Lauren sai de cima de Helga assim que termina.

Sem dizer nada, a jovem vai ao banheiro e eu escuto o barulho da água. A respiração de Lauren começa a ficar mais tranquila, ela desaba na cama e eu deito ao seu lado.

— Nunca uma mulher tinha me oferecido.

— Fico feliz em ser a primeira e te garanto que não vai ser a última.

Lauren cochicha:

— A senhorita é muito perigosa, senhorita Cabello. Não para de me surpreender.

— Gosto de ser assim e de fazer isso, senhora Jauregui.

Eu a beijo e ela retribui com ardor. Me abraça e, quando Helga sai do banheiro, me solta.

— Vou tomar um banho, querida.

Lauren desaparece e Helga vem até mim e acaricia minha cintura.

— Agora eu quero você.

Excitada, chego mais perto. Ela toca meus seios e, com delicadeza, se agacha para enfiá-los na boca. Acaricia minha cintura e fecho os olhos enquanto me deixo levar pelo prazer da luxúria.

Volto a ficar parada bem no meio do quarto, e ela se coloca atrás de mim. Segue seu percurso e sobe lentamente pela minha coluna. Até que, de repente, sinto-a abrindo meu sutiã. Um colchete... depois outro... e outro... e por fim o pano fino cai aos meus pés.

Os dedos hábeis de Helga passeiam agora pelas minhas costelas, descrevem pequenos círculos e, quando encostam nos meus seios, eu respiro ofegante ao senti-la apertando meus mamilos.

Lauren sai do banheiro, senta na cama ainda molhada e nos observa.

Helga me faz andar até ela e, segurando meus seios, oferece a ela. Cheia de tesão, ela aceita.

Primeiro ela chupa um. Depois o outro. E, quando os mamilos eriçados estão duros como pedras, ela dá mordidinhas do jeito que sabe que eu gosto.
Calor... calor... muito calor.

As mãos de Helga voltam à minha bunda, e Lauren, ao ver isso, me agarra pelos quadris e me atrai para si. Põe os lábios em meu púbis e o beija com ternura.

— Ah... — eu solto.

Lauren sorri, senta ao fundo da cama e move a cabeça. Helga segura minha mão e me faz subir na cama. Me leva até onde está Lauren e me faz ficar de bruços. Me coloco entre as pernas de Lauren e Helga senta no meu bumbum.

Remexe os quadris sobre mim e eu sinto sua lubrificação bem no momento em que seu hálito está no meu pescoço. Passeia suas mãos pela minha cabeça e envolve seus dedos no meu cabelo.
Me puxa e me faz erguer a cabeça. A ereção de Lauren fica bem diante de mim.

Enfia na minha boca e eu chupo e me delicio. Luxúria. Ter seu membro enorme na minha boca é algo que me enlouquece. Eu a encaro e vejo seus olhos brilhantes. Excitados. Helga rebola outra vez sobre mim e usa a mão livre para separar minhas pernas e me tocar os lábios externos.
Mais calor... muito...

Solta meu cabelo e desliza as mãos pelas minhas costas. Lauren tira o pênis da minha boca.

— Tudo bem, pequena... temos tempo.

Helga me faz ficar de quatro na cama. Morde meu bumbum e enfia um dedo em mim.Curvo as costas em busca de mais.

Mete outro dedo e começa a mexê-los dentro de mim. Inconscientemente, solto um gemido enquanto Lauren murmura:

— Assim... se entrega.

Por vários minutos, a mulher toca meu corpo enquanto Lauren me beija na boca. Não sei quanto tempo passa até que minha alemã me pega pelas axilas e me vira. Me apoia contra seu peito, segura minhas pernas e me abre para Helga.

Sua boca me invade enquanto Lauren me oferece a ela e me sussurra palavras carinhosas. Helga brinca com meu corpo. Me lambe com voracidade... me chupa... Lambe meu clitóris de um jeito delicado. Ela o faz inchar, endurecer. Degusta-o como se fosse um bombom em sua boca habilidosa. Respiro ofegante e me abro para ela.

De repente, ela passa uma perna por baixo do meu corpo. Lauren se inclina para o lado e eu sinto a vagina de Helga encostando na minha. Seu calor me faz gemer e eu sinto uma espécie de corrente elétrica quando ela me aperta contra si.

Seu clitóris e o meu se encontram. Os dois estão ardentes e molhados. Inchados e loucos de tesão. Mil sensações atravessam meu corpo enquanto Helga se mexe e se esfrega em mim. Quero que ela continue. Não pode parar. E, quando solto um grito e sinto a lubrificação entre nós duas, ela se separa de mim, fica de joelhos e pega um vibrador vermelho. Passa lubrificante nele e enfia devagar em mim.
Calor... gemidos... calor. Sussurrando em meu ouvido, Lauren me pede:

— Goza, vai... goza.

De repente o vibrador começa a tremer dentro de mim. Eu grito e me contorço. Helga sorri, e percebo que está adorando.

O vibrador continua girando dentro de mim, e ondas de prazer percorrem meu corpo.

Lauren e Helga me observam, ao mesmo tempo que cada uma delas brincam com um mamilo meu, os vibradores continuam funcionando dentro de mim. Arqueio as costas e abro a boca. Grito de prazer. Faço menção de abrir as pernas, mas Helga senta sobre elas e eu não consigo me mover.

Lauren fica de pé sobre a cama e enfia sua inchada ereção na boca de Helga. Segura a cabeça dela e começa a entrar e sair dela com rapidez, enquanto Helga agarra a bunda dela para facilitar seu movimento. Extasiada, olho para as duas e ao mesmo tempo Helga se move sobre mim pelos trancos de Lauren e faz com que o vibrador se choque no meu interior.

Me excita ver essa cena. Me excita ver a cara de Lauren enquanto fode Helga pela boca e me excita que Helga se mexa em cima de mim.

Estou ardendo de tesão... grito e solto um gemido quando sinto que vou gozar. Calor... muito calor. Lauren me olha e goza na boca de Helga ao mesmo tempo que um orgasmo incrível toma conta de mim. Em seguida, Helga retira o vibrador de dentro da minha vagina.

Minha vagina se contrai. Ela pega novamente o vibrador e esfrega na parte interna das minhas coxas, e eu solto um gemido.

— Abre as pernas pra recebê-la, Camz — sussurra Lauren.

Centímetro a centímetro, Helga enfia em mim e, quando está totalmente dentro, ela o retira. Delicia-se com seus movimentos. Entra... sai... entra... sai e mete outra vez.

Me agarra pela cintura e me come como se fosse um homem. Meu Deus, isso é muito bom! Me dá uma palmada na bunda e volta a me penetrar. Uma... duas... três... quatro... cinco... até seis vezes seguidas. E eu grito. Me contorço enlouquecida e Lauren me beija.

Chego ao orgasmo quando ela levanta minhas pernas, segura minha bunda e me aperta contra o vibrador. Louca de prazer, tenho mil espasmos. Helga para e deixa o vibrador dentro de mim enquanto eu vou relaxando.

Fecho os olhos e minha respiração se normaliza aos poucos. Helga sai de cima de mim e Lauren me beija com paixão. Saboreia meus lábios.

— Você é linda... perfeita...

Sorrio. Ainda estou extasiada e Lauren, ao ver meus lábios secos, levanta-se e enche várias taças de champanhe. Dá uma a Helga e me oferece a outra.

— Bebe.... vai te refrescar.

Sedenta, me sento na cama, bebo a taça inteira e minha garganta agradece o frescor.

Em seguida, Lauren me orienta a me sentar em seu colo.

— Vamos, senhorita Cabello. Me satisfaça. Monte em mim.

Excitada, faço o que ela pede. Em frações de segundo, ela gira na cama e fica em cima de mim. Me beija. Me acaricia. Me fala doces e maravilhosas palavras de amor e se dedica a realizar todos os meus desejos. Dá milhares de beijos no meu pescoço, lambe meus seios, morde meu umbigo e, quando chega ao meu púbis, ela o beija e sussurra:

— Peça-me o que quiser.

Sua voz. Essa sua voz profunda lendo a tatuagem me deixa louca. Abro as pernas e ela sabe o que quero. Me chupa, esfrega o queixo na minha vagina e em seguida abre meus lábios internos e procura o clitóris. Descreve pequenos círculos com a língua, estimulando-o, e o chupa com sua boca maravilhosa. Meus gemidos não demoram a chegar, e me deixo levar por mil sensações.

— Lauren...

Suas mãos enormes percorrem meu corpo e, enquanto sua boca brinca entre minhas pernas, provocando-me ondas de prazer, seus dedos apertam meus mamilos. Ela os apalpa e os deixa maiores e mais arrepiados. Enlouquecida, apoio minhas pernas em seus ombros e me aperto contra ela. Lauren segura minhas coxas e pressiona minha vagina em sua boca. Sua voracidade é total. Magnífica. Única.

Saciada, ela volta à minha boca. Seu sabor, que é meu sabor, é doce. Sua língua viva e inquieta percorre meus lábios. Ao mesmo tempo, sinto sua ereção entre minhas pernas.

Eu a desejo e, antes mesmo que eu peça, Lauren se aproxima ainda mais e se enfia todo bem dentro de mim, do jeito que gosto. Meu grito de prazer a faz sorrir.

— Olha pra mim — exijo.

Uma... duas... três... quatro vezes entra em mim e eu, enfeitiçada, me abro para ela.

Lauren é tão grande, ocupa tanto espaço dentro de mim, que me faz ofegar e gemer. De repente, me agarra pelos quadris e me coloca sentada no seu colo e de frente para ela.

Agora sou eu que marco o ritmo. Sou eu que rebolo sobre ela, enquanto Lauren me observa com os olhos repletos de amor.

Não quero que acabe. Quero que ela continue metendo em mim e que esse prazer seja infinito. Mas ao fim acelera o ritmo e, um orgasmo selvagem me faz gritar enquanto me aperto contra ela. Lauren goza também, sai de mim e tomba para o lado. Me abraça e, enquanto continuo tendo espasmos por tudo o que fizemos, ela diz:

— Te amo, Camz, te amo como nunca pensei que poderia amar alguém.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...