História Pecado Supremo - Livro Um - A Busca - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Amor, Assassinato, Crime, Família, Gabriella, Homicidio, Investigação, Lucas, Morte, Ódio, Pecado, Policial, Romance, Sequestro, Sofrimento, Suicidio Etc, Supremo, Vingança
Exibições 10
Palavras 1.022
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Fantasia, Ficção, Policial, Romance e Novela, Shounen, Suspense, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 4 - Encontro Predestinado - Parte II


            Lucas subia as escadas do colégio, havia passado pelo segundo andar, murmurando por não ter conseguido comprar o livro á tempo – Droga! Odeio acordar cedo. Uma garota surgiu atrás dele puxando sua mochila amarela e preta e batendo a lateral do caderno em sua cabeça – Ooh, logo cedo e já está reclamando? – Ele olhou para ela fitando sua pele clara e sedosa e seus belos olhos castanhos – Natália, já veio me atormentar? – Indagou como resposta esboçando um breve sorriso, a garota inflou as bochechas e subiu mais rápido o puxando para a sala. Atravessaram a porta de madeira dando de cara com um rapaz baixo, olhos castanhos e cabelos lisos negros e arrepiados – Finalmente o casalzinho chegou! – Lucas franziu a testa levantando a mão para cumprimenta-lo, Natália deslizou pelo lado esquerdo e deu um cascudo nele – Isso Allison é para aprender a não contar mentiras! – Lucas riu colocando a mão na boca. Não demorou muito para que os demais alunos chegassem, lotando a sala. Lucas foi até a segunda fileira colocando a mochila em cima da primeira carteira, Allison sentou ao seu lado e Natália atrás. Uma mulher alta entrou na sala, cabelos curtos e negros, pele clara e olhos castanhos escuros colocou um amontoado de papel na mesa e se direcionou para o quadro-negro. Jaleco branco, combinando com a calça jeans clara e camisa branca, a sapatilha branca com detalhes dourados ressaltavam seu charme, Lucas se virou para Natália – Achei que a primeira aula fosse ser de Arte com a professora Fernanda. E não ciência com a professora Silvia! – Ela balançou a cabeça – Como você é burro Lucas, esqueceu que estamos com horários inversos essa semana? – Ele ergueu o lábio direito próximo ao nariz – Eu acordei cedo me deixa! – Os três riram. Um homem forte, usando terno cinza claro bateu na porta, alto, cabelos grisalhos e barba grisalha rala -  O trio já começou atrapalhar a aula? – Os três engoliram a seco – Diretor Mauro? – Perguntou a professora confusa, o diretor apenas esboçou um sorriso e se posicionou a frente de todos:

                        - Bom serei bem breve com vocês. Hoje nossa escola recebeu um novo carregamento de livros e com eles vieram duas caixas de exemplares de um livro lançado atualmente e também autografados. Lucas deu um impulso para trás, Natália sorriu ao ver a reação dele. Fiquem sabendo que chegou duzentos exemplares do livro atualmente lançado da Saga Destino; Outro mundo. Escrito por Luiz Miller – Lucas sorriu de canto:

                        - Isso não está me cheirando a coisa boa...

                        - O que quer dizer com isso? Independente que aconteça eu vou ganhar um...

            Ele parou de falar quando um rapaz alto e negro atravessou a porta. Silenciando a sala. Apenas murmúrios das pessoas sobre quem acabara de entrar podiam ser ouvidos. O diretor sorriu – Então aos alunos que tirarem as maiores notas nas provas bimestrais ganharam um exemplar dos livros – Ora diretor Mauro, não seja tão rígido com as crianças!

            Apertaram as mãos – Alunos conheçam, Luiz Miller, diretor, roteirista e dublador da saga do destino! – Luiz Miller levantou a mão sorrindo. Oi pessoal! É um prazer conhece-los estou aqui para dar um recadinho, haverá um campeonato de vôlei no colégio e a equipe vencedora estará convidada para atuar no meu primeiro filme titulado “Arkers e os caçadores da ordem negra” O coração de Lucas batia cada vez mais rápido e mais forte, Natália deu uma leve cotovelada quando ele pulou e gritou – Ae porra! – Todos os alunos e a professora mirou o olhar intimador para ele que parou com as mãos para o alto – Senhor Sykers, já que achou a aula interessante e acabou dormindo. Diga-me qual o nome do movimento que um astro girando em seu próprio eixo, gira em torno de outro astro? – Lucas coçou os olhos e sentou – Translação! – Ela sorriu – Correto. Vê se não dorme outra vez! – Lucas abaixou a cabeça apoiando nos braços “droga, foi apenas um sonho!”.

            Logo chegou a hora do intervalo desceram as escadas correndo, chegando ao último degrau Lucas escorregou e bateu de frente com uma garota que se enfureceu – Idiota presta atenção por onde anda! – Os olhares se cruzaram e ela se assustou – Você?

            Lucas recuou o passo dando passagem para ela e se virou para ir embora – Espera! – Disse a garota segurando seu braço. Lucas olhou de volta um pouco sério quando Allan o irmão gêmeo de Allison se aproximou – Lucas vamos! – Lucas sussurrou algo para ela que o soltou sem dizer nada, seguindo junto com o rapaz e os demais para a cantina. Natália segurou o braço de Lucas – Por que agiu daquela forma com aquela garota? – Desviou do assunto perguntando para Allison – Allison você sabe quando lança os episódios de Mahou Sensou Bokura? – Allison deu de ombros, Allan tomou frente sorrindo – Burros, todo domingo... E foi anunciado a segunda temporada Mahou Sensou Bokura: Hikari – Natália rosnou e saiu andando na frente resmungando – Moleques infantis! – Longe dali um homem de terno preto os observava bem, sem que pudesse ser notado.

            Gabriella sentiu-se estranha por ter sido ignorada pelo rapaz “O que será que eu fiz para ele, agir dessa forma?” inundada de perguntas foi até um dos bancos de cinzentos, sentando e apoiando as mãos na cabeça, também de longe Pedro observara a cena ao lado de um rapaz negro de olhos castanhos claro – Precisamos dar um jeito nesse moleque, Tulio... – O mesmo apenas esboçou um sorriso e balançado a cabeça – E eu acho que já sei como. Se olharam sorrindo e batendo as mãos no alto. Gabriella apoiou a cabeça no encosto do banco e respirou fundo, o vento soprando a leste fazendo as árvores ali perto balançarem.

            Na fila da cantina o vento parecia dizer algo, Lucas deu passo para trás olhando ao redor quando em seus ouvidos uma voz fraca sussurrou “Cuidado” olhou para os lados freneticamente, Natália com o sorvete de chocolate na boca, cutucou os gêmeos com o cotovelo – Hey, Lucas o que foi? – Ele parou e franziu a testa:

                        - Nada. Não aconteceu nada!

            Ela não engoliu a expressão de assustada dele, ficou fitando com os olhos atentos, até que voltaram para a sala.

           

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...