História Peculiar - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Jungkook
Tags Jikook, Kookmin, One-shot
Exibições 765
Palavras 1.416
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, Luta, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 1 - Porque aquele era o jeito deles


— Vem para o papai. - Jungkook chamou o menor com a mão, dando um sorriso debochado. Já sentia dores pelo corpo, não podia negar.

 

Jimin, com raiva, chutou o abdômen do namorado. Fazendo com que ele rolasse alguns degraus abaixo, desceu  e ficou em pé ao lado do maior. Jungkook fazia careta enquanto deitava de barriga para cima.

 

— Quem é o papai agora?.- Sorriu de lado. Mas sequer deu tempo de saborear o gosto da vitória, pois seu corpo foi abaixo com a rasteira que o outro havia lhe dado. O baque contra o piso foi forte, sendo capaz de lhe tirar um pouco de ar.

 

Os dois possuíam grandes hematomas no corpo e cortes na face, mas isso não os impediam de tentar bater um no outro. O dormitório simplesmente estava do avesso, cacos de vidro pelo chão, objetos despostos pelo piso, moveis fora do lugar e uma prateleira grande de vidro no chão... pois o corpo de Jimin havia sido arremessado ali.

 

Lembravam-se muito bem de como aquele caos havia começado. Era só para ser uma noite comum no dormitório, o resto do Bangtan havia saído para jantar e o casal ficou em casa, afim de curtir um pouco sozinhos. Mas os planos mudaram quando Jimin viu que o celular de Jungkook havia apitado com um numero de uma pessoa que ele não conhecia, abriu o aplicativo de conversas e sentiu o sangue ferver quando viu a foto de uma mulher pelada. Ah... e ele reconheceu aquele rosto. Era uma das staffs que fazia parte do comitê de organização dos shows.

 

Foi quando a discussão começou.

 

E agora estavam ali, tentando matar um ao outro na base da porrada. Mas tinham suas duvidas, pois já que estavam brigando e ''discutindo'' a relação... não deveria existir um membro semi ereto no meio de suas pernas. Não deveriam sentir excitação naquele momento. Deveriam sentir raiva e ódio.

 

Mas não era apenas isso...

 

— E-Eu já disse... - Jungkook tentava falar, mas era difícil quando o namorado estava o estrangulado com aquelas coxas gostosas. Sentiu vontade de rir na hora, pois sempre falava que as coxas de Jimin... eram de matar. — Eu não tenho nada com ela...

 

— Ah é?. Então porque ela mandou uma foto pelada para você?. - Jimin sentia o suor escorrer pelo seu corpo, a adrenalina corria pelas veias e a excitação era sentida.

 

— Eu... não....s-sei. - Jungkook percebeu que o ar estava começando a faltar. Olhou para o lado e viu um vaso perto de si. Esticou seu braço afim de pega-lo.

 

— Sei. Depois que eu matar você, vou matar ela e... - Antes que pudesse completar a frase, a lateral da sua cabeça foi acertada com um vaso de vidro. Fazendo com que ele despedaçasse e fizesse alguns cortes na sua pele. Ficou desnorteado, dando tempo de Jungkook lhe pegar e o ergue no colo.

 

Gemeu assim que sentiu o atrito entre os membros, estava com uma coxa para cada lado do corpo do outro.

 

Jeon andou um pouco com o namorado no colo e o fez tacar as costas na parede com força. Prendia o corpo dele usando o seu, ficar entre as pernas do menor lhe trazia pensamentos nada castos.

 

— Não acredita em mim?. - Jungkook perguntou, tentando controlar os braços do outro. — Não deveria sequer desconfiar de mim, eu te am-...

 

Seu rosto foi acertado com um belo soco, cambaleou para trás. Deu tempo apenas de ver um perna se erguendo no ar e um pé indo na direção de sua cara. Jimin o havia chutado.

 

Sabia que havia um pouco de sangue escorrendo pela sua boca. Ainda sentindo a dor pelo impacto, levantou-se com pressa e deu uma joelhada na barriga do loiro, o fazendo cair no chão. Não esperou um segundo a mais para subir em cima dele e o imobilizá-lo.

 

— Me escuta!. - Prendeu seus braços para cima e esquivou de uma possível cabeçada vindo dele. — Eu jamais olharia para ela ou para outra pessoa... como eu olho para você. Eu... eu entendo o sentimento que você deve estar sentindo agora. Acredite... eu ja senti varias vezes quando alguém olhava você com segundas intenções. Por favor, olha para mim. Eu jamais trairia você.- Respirou fundo.

 

Jimin parou de se debater e de tentar acertar o mais novo. Sua vista estava embaçada devido as lagrimas que se formavam. A pior dor que estava sentindo... era a do seu coração. Queria mesmo acreditar que Jungkook estava falando a verdade.

 

— Por favor, acredita em mim. - Jeon abaixou a cabeça, ainda ofegante. Encostou a sua testa na de Jimin e encarou aqueles olhos amendoados e úmidos. Sorriu minimamente, pois o menor quando estava quieto parecia alguém calmo e doce. Delicado, diria. Mas sabia brigar que era uma beleza, devido seu corpo ser flexível e de ter feito artes marciais quando mais novo... sabia aplicar golpes certeiros. Jungkook preferia mil vezes brigar com uma gangue do que com Jimin, pois sabia que iria apanhar feio.

 

— Você esta mesmo falando a verdade, Jeon Jungkook?. - Ele perguntou baixo, tentando ver a alma do outro através de seus olhos.

 

— Estou, Park Jimin. - Sorriu largo, mas logo fez uma careta por conta do lábio cortado. — Eu amo você.

 

— Hm...

 

Jeon sorriu mais uma vez. Movimentou o quadril de forma sensual, fazendo com que seu membro fizesse um atrito com o do outro. Jimin gemeu com aquilo, era mais que obvio... o casal estava excitado.

 

E foi ao mesmo tempo que eles avançaram na boca alheia.

 

.

.

.

 

Jungkook apertava a cintura do loiro de forma forte, fazendo com que a marca dos seus dedos longos logo aparecesse na pele do outro. Empurrando seu quadril para cima e com força, estocava Jimin de forma rápida e bruta. E esse apenas subia e descia em cima do seu membro duro e molhado, de vez em quando, atrevia-se a dar um tapa na cara do moreno. Afinal, precisava descontar a palhaçada de mais cedo.

 

Jimin não sentia vergonha nenhuma em gemer de forma alta, queria mais de Jungkook...sempre mais. A excitação era tão grande em seu corpo que precisava descontar em algo, então apenas se abaixava e mordia com força o ombro ou o pescoço de Jungkook. Os dois sequer estavam preocupados de alguém entrar pela porta e os pegar transando no sofá e tendo o cenário ao redor quase todo destruído.

 

Os joelhos do loiro estavam apoiados no estouvado do móvel, assim o ajudando a subir e descer melhor. Sentia as mãos desesperadas de Jungkook passando pelo seu corpo e desferindo tapas fortes em uma de suas nádegas.

 

Gemeu manhoso e se repreendeu por isso, mas era difícil se controlar quando Jeon tinha achado seu ponto e o acertava diversas vezes ali. Os gemidos ficavam mais altos, assim como as palavras pervertidas coberta por palavrões.

 

Iriam gozar.

 

 

                                                                                         (...)

 

 

Namjoon sentiu uma veia em sua testa pulsar. Aqueles idiotas haviam colocado o dormitório abaixo mais uma vez. Tentava entender aqueles dois, Deus era a prova de que tentava. Mas nunca chegou a uma conclusão, a não ser a obvia, ambos eram doidos.

 

Olhava o cenário em sua frente. O sofá fora do lugar, os moveis meio arrastados pelo chão, cacos de vidro no piso e carpete. Sem contar na prateleira de vidro que Hoseok havia comprado. Estava surpreso pois até hoje eles não haviam se matado.

 

O grupo até chegou a conversar com o casal sobre aquele tipo de comportamento anormal. Mas chegaram a conclusão que nada adiantaria, quando era algo muito sério eles se envolviam em uma pancadaria e terminava com uma boa dose de sexo. Era o jeito deles.

 

— Eles fizeram de novo?!. - Jin exclamou assim que entrou pela porta. Sua boca estava entreaberta. Não por surpresa, e sim indignação.

 

— Eu vou pegar a vassoura - Taehyung revirou os olhos. De certa forma, não estava mais surpreso com aqueles tipo de imagem. Parou de tentar entender eles por dois motivos, primeiro: Briga de marido e marido ninguém mete a colher, e segundo: Tinha medo de levar um chute voador do Jimin.

 

Os membros entraram na sala, tomando todo o cuidado para não ferir os pés nos cacos de vidro. Iriam começar a faxina, pois sabiam que aqueles dois iriam ficar de cama pelo menos por três dias. Mas nem se preocuparam, Jimin e Jungkook poderiam levar a casa abaixo... mas eles continuariam se amando. Iriam sempre sair no braço e depois de tudo...fariam sexo.

 

Afinal, era o jeito peculiar deles se resolverem.


Notas Finais


Eu estava mexendo em um Pen-Drive, quando achei essa fic que havia escrito há um tempo. Eu sequer lembrava dela, tomei até um susto quando vi kkkk.

Enfim, espero que tenham gostado, Au revoir!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...