História Pedaço por Pedaço - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jungkook
Tags Dirty Talk, Jikook
Exibições 5
Palavras 1.415
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Lemon, Musical (Songfic), Romance e Novela, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Voltei!
Faz tempo, eu sei.
Mas...
Primeiro lemon.
Não revisado.
Boa leitura.

Relevem, eu me esforcei.
E acho... que vale a pena -ou galinha - ler.

Capítulo 3 - Crazy in Love


Fanfic / Fanfiction Pedaço por Pedaço - Capítulo 3 - Crazy in Love

Eu sentia o calor do corpo de Jungkook.
Aquele cheiro tão bom e suas orelhas vermelhas de vergonha, era tão fofo.
Mas meu desejo por ter Jungkook não poderia esperar mais, eu viraria um poço de insanidade e irresponsabilidade que andaria por aí sem saber o que faz, mas ainda assim, eu não apressaria as coisas.
Eu coloquei minhas mãos em seu rosto e tirei a cabeça de seu peito, o dando um selinho e após isso, outro.
- Você é tão bonito - Eu disse em um tom baixo, selando nossos lábios novamente e quando fui me separar dele, ele segurou minha nuca com uma das mãos.
Eu abri os lábios após passar a língua sobre os lábios dele, ele me deixou adentrar sua boca e eu apenas fiz como deveria.
Nossas línguas se esfregavam causando uma sensação inexplicavelmente boa.
Poderia eu, comparar aquilo com qualquer coisa, desde borboletas no estômago ao desejo infernal de possuí-lo ali mesmo.

Eu olho tão profundamente em seus olhos.
Eu toco você mais e mais toda hora.
Quando você sai eu estou te implorando para não ir.
Chamo seu nome duas ou três vezes.

Levei uma de minhas mãos a sua cintura e o puxei para mais perto, acabando assim com qualquer espaço entre nós.
- Jungkook... eu não posso parar se continuar assim - Eu peguei uma de suas mãos e levei-a ao meu membro já duro por tantos pensamentos sujos com o ser a minha frente.
- Como eu posso ficar tão duro apenas com isso? - Eu tentava me concentrar nas palavras, mas minha mão sobre a sua, se movimentando lentamente sobre o tecido grosso da calça naquela região estava me deixando louco.
Eu suspirava baixo em seu ouvido e vez ou outra eu lambia o lóbulo de sua orelha e via, com muito prazer, seus pelos se arrepiarem.
- Kookie-ah, não deveria ser tão mau. Deveria masturbar seu hyung mais rápido, mais forte... - Eu disse arrastando minha voz o quanto eu conseguia enquanto passava meu lábio inferior sobre sua orelha.
Ele aumentou quase imperceptivelmente a velocidade dos movimentos sobre a calça por não ter controle o suficiente sobre si mesmo enquanto ofegava.

É algo tão engraçado pra eu tentar explicar.
Como eu estou me sentindo e meu orgulho é o único culpado.
Porque eu sei que não entendo.
Como o seu amor consegue fazer o que ninguém mais consegue.

O puxei até o quarto fechando e trancando a porta atrás de nós dois.
- Jungkookie... eu vi você com um garoto há alguns dias. Quem era? - Praticamente gemi a pergunta.
Após alguns segundos sem resposta, eu lambi lentamente seu pescoço, ouvindo um murmurio baixo, o puxei e o joguei sobre a cama, ficando de quatro sobre ele, com uma perna entre as suas e friccionei meu joelho em cima de sua calça onde estava um volume consideravelmente alto.
- Kookie-ah, eu te fiz uma pergunta - Movi minha cabeça e rocei meus lábios nos seus, esperando a resposta que eu sabia que não viria.
- Hyung, eu nã... - Sua frase foi interrompida por um gemido que escapou de seus lábios quando eu enfiei minha mão em sua calça e massagiei lentamente seu membro sobre a cueca, sentindo pontadas em meu baixo ventre apenas por tocá-lo e vê-lo se contorcer abaixo de mim.

- O que ele era seu? - Eu continuaria com aquilo, até ele implorar por mim.
- Kookie-ah... responda-me - Eu apertei sua glande quando vi que ele abriria a boca para dizer algo.
- Um a-amigo, hyung - Sua voz saiu tão manhosa, eu queria fode-lo ali mesmo.
Mas era tão bom brincar com os sentidos de Jungkook que eu ignorava a dor e o incomodo que meu membro sentia por estar tão duro e preso na calça.

Me levantei ficando a sua frente e tirei minha camisa, o vi suspirar e se sentar na cama com as bochechas coradas, andei até ele e sentei atrás de si, me encostando na cabeceira da cama e o puxando para se sentar entre minhas pernas.
Meu membro tocava de uma forma agonizantemente deliciosa a suas costas e eu movia meu quadril lentamente para frente, apenas para aliviar um pouco.
Levantei sua camisa e passei minhas mãos por seu peitoral, demorando um pouco mais em seus mamilos, massageando seu peito lentamente.
Jungkook jogou sua cabeça para trás, escorando-a em meu ombro, mordi o topo de sua orelha e desci minha mão perigosamente ao início de sua calça, deixando dois dedos adentrarem o tecido mas sem realmente tocar onde ele queria que eu tocasse.

Aquela visão tão submissa de Jungkookie entre minhas pernas, ofegante e com os lábios entreabertos era maravilhosamente boa e instintivamente excitante.
Coloquei minha mão em seu peito novamente, indo até o pescoço e apertando lentamente enquanto arranhava a pele, a descendo por sua barriga e parando sobre seu membro que - por enquanto - ainda estava sob a calça.
- Peça... ou eu não farei - Disse rente a sua orelha para que ele entendesse cada palavra que foi proferida em um tom baixo.
- Jimin hyung... i-isso não - Ele suspirava em meio a frase e eu como bom ativo, ameacei retirar minha mão daquele local, mas em um movimento brusco, Jungkookie pôs sua mão sobre a minha a moveu lentamente dizendo logo após:
- Me toque, Jimin hyung... por favor - Eu acatei seu pedido, não antes de rir de sua face corada pela vergonha, suspirei alto quando ele se impulsionou para trás e forçou suas costas contra meu membro ao sentir minha mão abrindo sua calça e com a ajuda dele a abaixando juntamente com a cueca box para que pudesse tocá-lo livremente.

Você está me deixando louco agora.
Seu amor está me deixando louco.
Estou parecendo tão louco por seu toque.
Você me deixou, me deixou loucamente apaixonado.

Não aguentando mais aquela enrolação toda, eu peguei uma de suas mãos e lambi dois de seus dedos e o mandei abrir bem as pernas que, agora, estavam totalmente livres de tecidos incomodos.
- Jungkook, se foda com seus dedos para  mim... bem fundo e geme meu nome enquanto estoca seu interior bem forte - Sussurrei enquanto meus lábios tocavam a lateral de sua cabeça.

Aquela brincadeira estava longe de acabar.

Eu soltei sua mão e ele a desceu até sua entrada, a adentrando devagar com os dois dedos de uma vez.

Alguém estava com pressa.

Ele continuava estocando os próprios dedos contra seu interior ritmadamente enquanto abria mais as pernas tentando tocar mais fundo dentro de si mesmo.
- Jimin hyung - Ele gemia baixo sem parar um segundo com os movimentos.
Eu sai de trás dele e ele, concentrado em seu próprio prazer, não me disse nada, nem olhou para mim, apenas se deitou quando viu que não havia mais apoio, deixando assim sua entrada exposta com seus dedos entrando e saindo de si.
Depois de todas as visitas a casa do mais novo, eu sabia bem onde Jungkook guardava seus "brinquedos", eu fui até a última gaveta de seu guarda-roupa, abrindo um fundo falso de onde tirei duas algemas, uma venda, um vibrador, um anel peniano e lubrificante.
Eu olhei para cama onde Jungkook estava e seus olhos semicerrados, pedindo silenciosamente para que eu andasse logo com que fosse que eu estivesse fazendo, já que ele não podia ver os objetos em minhas mãos.
Eu caminhei até a cama onde tinha a visão de Jungkook penetrando, agora, 3 dedos dentro de si.
Tirei seus dedos de seu interior, algemando cada um de seus pulsos com uma algema nas grades da cama dourada de modo que seus braços ficassem abertos.
Vendei seus olhos e abri bem suas pernas, sentia seu corpo tremendo, talvez por excitação, talvez por não saber o que viria.
Peguei seu membro começando uma masturbação lenta e fiquei com meu corpo acima do dele.
- Vai ser tão bom para você Kookie-ah. Você vai gemer enquanto eu estoco um vibrador em você até eu me cansar, você não será tocado aqui - Apertei seu membro um pouco mais forte para indicar sobre o que eu estava falando, deixei que minha voz saisse rouca e sua respiração falhou enquanto ele gemia pela masturbação ainda lenta.

Quando eu falo com meus amigos bem baixo.
Quem ele pensa que é? Olhe o que você fez comigo.
Mas eu ainda não entendo.
Como o seu amor consegue fazer o que ninguém mais consegue.

Loucamente apaixonado.


Notas Finais


Parar aí foi cruel, I know.
But, continua no próximo.
Música: Crazy in Love - Beyoncé (Male cover)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...