História Pedaços Transformados - Capítulo 91


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Amizade, Caluke, Família, Personagem Trans, Romance
Visualizações 5
Palavras 416
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Slash, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 91 - Dormindo


dormindo

LUKE, 12 ANOS.

-Pai? – murmurou Luke, piscando os olhos e vendo tudo escuro e vendo seu pai.

Andrew tinha os mesmos cabelos loiros e olhos azuis que os seus filhos, brilhantes que nem o sol e fluorescente que nem estrelas (embora Luke duvidasse que tivesse essas características em si). Cabelos brilhantes, olhos fluorescente? Julie. Julie que tinha os cabelos de Rapunzel, de Enrolados, e olhos que podiam muito bem serem larvas brilhando no escuro. Mas ele? Luke tinha olhos monótonos e cabelos desbotado. Sem vida. Sem vida própria.

-Luke?

Luke piscou de volta, tentando se situar, tentando ver o seu pai ali e agora e não num plano etéreo, dos sonhos.

-Você já está... – Ele bocejou. – Acordado?

-Mais do que você, ao que parece – disse Andrew, divertido. – Que horas você foi dormir? Que horas vocês – corrigiu-se, ao perceber Calum pressionando contra o lado de Luke e Julie deitada no sofá com as pernas sobre os dois – foram dormir?

-O que você está fazendo a essa hora? – questionou, confuso, em vez de responder.

Dormir tão tarde quando iria viajar cedo não era o que sua mãe com certeza aprovaria, seu pai não saber era a melhor resposta, assim ele não precisaria esconder nada de Liz, da quase-que-onisciente-e-detectora-de-mentira-Liz.

Entretanto Luke estava curioso.

Seu pai estava ali. Seu pai estava ali. O que seu pai estava fazendo ali, acordado tão cedo? Não era nem claro ainda, as luzes dos postes estavam acesas e havia lua e estrelas e na televisão passava algum noticiário da madrugada, e... Aquilo em suas mãos eram latas de tinta?

-Hã. – Andrew olhou ao redor. – Você está dormindo? – tentou ele ao invés de responder, como seu filho havia feito.

-Sim... – respondeu Luke lentamente. Sim, ele que estava no mundo dos sonhos, não o seu pai, porque nem seu pai tinha tão pouco juízo para pintar paredes aquela hora, tão tarde da noite.

-Você está dormindo – repetiu seu pai com mais confiança, olhando-o fixamente.

-Não...

Luke estava começando a duvidar, porque a criatividade/loucura não estava nos seus genes, ele tinha herdado a realidade nua e crua da sua mãe, e sonhar acordado não era consigo, delirar como um idiota apaixonado não era...

-Luke – chamou seu pai e Luke o achou hipnotizante e não conseguiu piscar, desviar o olhar. – Você está dormindo.

E sim.

Luke balançou a cabeça, bocejou, esfregou os olhos, disse boa noite, encostou-se em Calum, entrelaçou a mão com a de Julie e dormiu.

Luke estava dormindo.

(E não era um idiota apaixonado.)



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...