História Pedra sobre pedra - Capítulo 23


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Mistério, Revelaçoes
Visualizações 15
Palavras 222
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Luta, Mistério, Policial, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 23 - Capítulo 23


Uma arma cai da roupa de cunhada...

Ana: que arma é essa? 

Cunhada: é... Do João Otávio...

Ana: a arma que o pai deixou de herança para ele não é assim...

Cunhada:... Estava na casa dela

Ana: pare de mentir, Cunhada... Foi você quem matou o Hélio e a Anastácia?

Cunhada: matar? Eu? Eu não teria coragem

Ana: você teve coragem de culpar a Isabella, você fez a cópia de uma chave e foi na casa dela, Cunhada... Você precisa se tratar...

Cunhada: você não pode contar a ninguém Ana, esse é o nosso segredo

Ana: que segredo Cunhada? Foi você?

Cunhada: sim, fui eu Ana... Eu sou a assassina... Eu que matei...

Ana: ANA? meu Deus, isso que você tá me falando é muito sério, você é uma criminosa

Cunhada: você sabe porque eu matei

Ana: NÃO! Eu não sei, o que você fez não têm justificativa, não têm mesmo...

Cunhada: você vai fazer o que?

Ana: o que eu posso fazer? Eu não tenho provas, eu vou ter que me calar

Cunhada: ótimo! Você está do meu lado

Ana: de jeito nenhum Cunhada, más eu ainda vou ficar morando com você, más você não pode matar mais ninguém, eu amava os dois, eram meus amigos

Cunhada: eu não me arrependo, você sabe do meu passado, sabe do que eu passei... Amanhã de manhã eu vou no banco 

Ana: eu quero ficar sozinha Cunhada, me deixe em paz...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...