História Peeta e Katniss - Safe and Sound... - Capítulo 27


Escrita por: ~

Postado
Categorias Jogos Vorazes (The Hunger Games)
Personagens Alma Coin, Annie Cresta, Beetee Latier, Caesar Flickerman, Cressida, Delly Cartwright, Effie Trinket, Enobaria, Gale Hawthorne, Haymitch Abernathy, Johanna Mason, Katniss Everdeen, Madge Undersee, Paylor, Peeta Mellark, Personagens Originais, Plutarch Heavensbee, Pollux, Rye Mellark
Exibições 68
Palavras 1.327
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Aventura
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Nudez, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oii tributos! Como vocês estão?
Boa leitura! ♥

Capítulo 27 - Eu estou grávida!


Assim que chegamos na estação entramos direto para o trem, um dos funcionários vem até nós e nos encaminha para nossos vagões. Entro em meu vagão que será meu quarto pelos próximos dois dias, iremos a todo vapor, já que não temos muito tempo para a entrevista e ainda temos que passar nos distritos 7, 3 e 2, antes de irmos para a Capital. Desfaço as malas e vou para o vagão tomar café, encontrando todos a mesa, inclusive minha mãe, eu pedi para Haymitch que ela viesse comigo. Não queria ficar aqui sozinha. Por fim, ele acabou aceitando. Começamos a tomar café em silêncio, eu não estava querendo muito conversar, e parece que o clima entre mim e Peeta estava instigando os demais a ficarem em silêncio.

— Ao fim da tarde já estaremos no 7, pegando Johanna e Gale. Estamos indo depressa por causa dos horários. Não podemos nos atrasar. – Diz Effie com seu sotaque.

— Chegaremos a tempo meu amor... – Diz Haymitch pegando na mão de Effie. Sorrio com a cena, Haymitch finalmente está encontrado o rumo de sua vida.

Assim que termino de tomar o meu café, sinto meu estômago embrulhar.

— Katniss? Você está bem? – Minha mãe pergunta.

— Estou me sentindo um pouco desconfortável. Deve ser por causa da viagem. – Digo me levantando. — Vou me deitar um pouco.

Saio do trem andando pelos corredores um pouco tonta, tanto que quase caio quando meu corpo se bate contra o de outra pessoa, essa por sua vez segura em minha cintura me dando equilíbrio.

— Desculpa... – Digo, equilibrando-me sobre meus pés novamente, encarando o ser a minha frente, não havia o visto em nenhum trem antes, ele deveria trabalhar somente para a Capital.

— Tudo bem... me desculpe você eu quase te derrubei, estava distraído e... – Estou olhando-o atentamente. Ele tem os cabelos castanhos e lisos em um topete galanteador. Seus olhos verdes brilham e seus lábios rosados se destacam em sua pele alva. — Katniss Everdeen?

— Sim, prazer. – Digo lhe estendendo minha mão e ele a pega lhe dando um beijo tímido.

— O prazer é todo meu. – Ele sorri amigavelmente.

— Você é? – Pergunto.

— Nathan, Nathan Heavensbee. – Ele diz em um sorriso.

— Heavensbee? – Digo com os olhos arregalados. “Plutarch não!”. Penso.

— Katniss... – Ouço a voz de Effie e viro-me para ela. — Oh! Você é o sobrinho do Plutarch não é mesmo?

— Sim, sou. – Ele responde sorrindo.

— Sobrinho? – Digo confusa.

— Sim. – Effie pega em sua mão.

— Não sabia que Plutarch tinha um sobrinho. 

— Hey, só para constar, não sou nem um pouco parecido com ele. – Nathan gargalha e eu sorrio um pouco.

— Oh venham, vamos para o vagão bar para conversarmos um pouco. – Effie diz e sorri.

Fomos para o vagão bar onde se encontrava Annie, começamos uma conversa animada. Nathan era incrivelmente engraçado e tinha um sorriso encantador. Após alguns minutos Effie e Annie saem do vagão, deixando sozinha com Nathan.

— Então, você sabe o que o seu tio está tramando para essas entrevistas? – Pergunto sorrindo.

— Não, mas pode esperar o pior. – Ele sorri.

— Meu Deus! Ele é seu tio. – Finjo indignação e ele gargalha.

— Sou realista. – Ele levanta as mãos como rendimento.

Eu solto uma risada e ele me acompanha, ele fica me encarando de forma estranha até que ouvimos um barulho da porta se abrindo. Ambos encaramos a pessoa parada na porta. Peeta me olha de um jeito triste e confuso.

— Effie mandou te chamar, a Johhana acabou de chegar com o Gale. – Peeta diz encarando Nathan e vejo que ele está com raiva.

— Está bem, eu já vou. – Digo me levantando.

— Desculpe-me por isso Peeta. Sei que não deveria estar sozinho aqui com a sua mulher. – Nathan diz e eu o encaro.

— Não se preocupe, eu e Katniss não temos mais nada. – Peeta diz já saindo e eu sinto um aperto no coração.

— Você está bem? – Nathan pergunta e eu assinto.

— Nos vemos depois. – Digo tentando sorrir e saindo do vagão.

Assim que chego ao último vagão, vejo Johanna sentada no colo de Gale, Peeta, Effie, Haymitch e Annie estão espalhados pelo sofá, eles estão sorrindo e conversando algo sobre as entrevistas, assim que eles notam minha presença, Johanna vem correndo até mim, pegando-me de surpresa com um abraço apertado.

— Acreditaria se eu dissesse, que eu senti sua falta? Sua desmiolada. – Johanna diz com um sorriso.

— Não acreditaria nem por um segundo. – Digo sorrindo enquanto abraço Gale.

— Acredite, ela sentiu mesmo. – Afirma Gale. — Ela até chegou a dizer que ninguém a entende. Só você.

— Own, também te amo, sua louca. – Digo abraçando a Johanna e todos riem.

— Não fica se achando, eu só estava precisando de uma amiga. – Ela diz e eu sorrio. — Eu soube da Greasy. – Johanna diz e eu a encaro, sinto meus olhos marejarem e eu desvio o olhar.

— Eu até pensei em ir para o 12, mas quando Haymitch me avisou Johanna estava passando muito mal. Eu sinto muito, gostava muito dela. – Ele diz depositando sua mão sobre meu ombro.

— Você estava doente Johanna? – Pergunto e vejo ela corar.

— Eu... – Ela para um pouco olhando para Gale, ele balança a cabeça em aprovação. — Eu estou grávida!

Assim que ela termina de falar deixo minha boca esboçar o maior sorriso que eu já dei na vida. Vejo que todos estão muito surpresos e não é para menos.

— Oh meu Deus! – Digo indo até Johanna e a abraçando. — Isso é maravilhoso!

— Você diz isso porque não passou o mês inteiro vomitando e desmaiando. – Ela diz e sorri.

— Não seja reclamona. – Digo sorrindo. — Vem cá papai, deixa eu te dar um abraço. – Solto-me de Johanna e aponto para Gale, ele vem até mim e me dá um abraço. — Parabéns, vocês serão os melhores pais do mundo. – Digo sentindo lágrimas invadirem meus olhos. “O que há de errado comigo?” Penso.

— E você será a tia mais desmiolada do mundo. – Gale diz e nós gargalhamos.

— Sim, quero ver meu filho chegar em casa e dizer: Mamãe, minha tia é um tordo! E também é meio desmiolada né mamãe? Vai ser magico! – Johanna imita uma voz infantil e eu sorrio.

Todos vão até eles e os cumprimenta, logo nos sentamos no sofá e começamos a conversar sobre a gravidez de Johanna.

— E então? Como vocês estão enfrentando tudo isso? – Pergunta Effie.

— Digamos que eu quase surtei. Ter filhos não estava na minha lista de desejos, não para essa vida. Mas quem resiste a esse par de olhos cinzas? – Johanna pergunta e todos rimos. — Aconteceu. E agora está tudo bem.

— Bom, como Katniss mesmo sabe, eu sempre pensei em ter filhos. É maravilhoso. – Diz Gale sorrindo.

— Mas vem cá, eu não quero ser a única grávida nesse trem. Effie, Katniss, agilizem. – Diz Johanna e Effie sorri, já eu não. Não que a ideia de filhos me deixasse magoada, a falta de Peeta me deixa. Se eu fosse ter um filho, seria com ele.

— Bom, eu e Haymitch podemos conversar mais tarde. – Effie diz e vejo as bochechas de Haymitch ficarem rosadas.

— Ótimo! – Diz Johanna. — E vocês Katniss? – Ela pergunta com um sorriso malicioso.

— Oh não, eu não estou grávida. Obrigada mesmo assim. – Digo entrando na brincadeira e vejo Peeta sorrir.

— Não, sua desmiolada. Quero dizer, como vocês estão? Soube por aí que você e Peeta estão juntos.

As palavras de Johanna me deixam um pouco desconfortável. Sinto meus olhos marejarem novamente e me levanto.

— Deveria checar suas fontes, elas estão enganadas. – Digo saindo às pressas do vagão.

Caminho em direção ao meu quarto, minha mãe está arrumando alguma coisa sobre uma cômoda. Ela se vira para mim assim que me vê entrar.

— Onde você estava?  Pergunto.

— No meu quarto, estava conversando com um médico da Capital, ele queria que eu passasse a receita de um remédio para uma paciente dele. – Ela diz sorrindo.

— Tudo bem, eu acho que vou dormir um pouco. – Digo, deitando-me em minha cama, minha mãe vem até mim, deposita um beijo em minha testa e sai do meu quarto.

Viro-me de lado, deixando-me levar pelo sono.


Notas Finais


Oii de novo! Espero que tenham gostado, o capítulo ficou meio curto e sem coisas interessantes, mas queria acrescentar esse personagem novo. Ele ainda vai dar muito o que falar!
Hum Peeta, isso é ciumes? Kkkk *-*
Jojoh grávida! ♥ Eu queria muito fazer isso por que, sei lá. Essa criança pode pôr juízo na cabeça dela, e bom. Gale já disse nos livros que gostaria de ter filhos então... Espero que tenham gostado da noticia! Não deixem de comentar!*-* Beijos e até mais...

E que a sorte, esteja sempre ao seu favor! ♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...