História Pego Em Uma Mentira 2 (Jimin - BTS) - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Faculdade, Fraternidade, Jikook, Namjin, Saga, Universidade
Exibições 55
Palavras 1.337
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Lemon, Romance e Novela, Saga, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Ow galerão, cheguei!

Como podem ver, esse capítulo será separado por partes, 3 delas pra ser mais específica... ><

Preparem-se galera, e boa leitura <3

Capítulo 10 - Pais, pt.1


Fanfic / Fanfiction Pego Em Uma Mentira 2 (Jimin - BTS) - Capítulo 10 - Pais, pt.1

[Jimin: OFF]

[Autora: ON]

Todos estavam ansiosos, se arrumavam com um sorriso no rosto. Não era pra menos, veriam suas famílias que não conviviam a meses. Todos comentando com seus colegas de quarto, bom, a animação era enorme.


Diríamos que quase todos estavam felizes, havia uma exceção: Park Jimin.


As famílias começaram a entrar, e muitas delas foram guiadas a Rua das Melhores Casas, as casas estavam lindas e bem arrumadas para a recepção das famílias.


Yoongi, Gus, Rachel e Savannah exalavam puro desespero. Eles coordenavam as duas casas mais badaladas da universidade, isto é, as que deveriam ser mais apresentáveis.


Após os pais conhecerem um pouco do local, eles esperaram seus respectivos filhos virem.


Mariah e Kimberly:


- MÃE! PAI! - gritou Kimberly correndo em direção os pais.


- Que saudades meu amor! Como é bom te ver KimberMoon! - exclamou a mãe das garotas.


- Oi mãe - disse Mariah num leve sorriso.


- Que ânimo hein, caramba - disse Kimberly revirando os olhos.


- MariMoon, meu amor! - disse o pai das garotas abraçando Mariah - Não sabe como o pai sente falta dos seus surtos.


- Exagerados surtos, não sei pra que tanto escândalo, espero que tenha melhorado Mariah. - disse a mãe de Mariah.


- Também senti sua falta mãe! - disse Mariah fazendo um aegyo bem falso, o que fez seu pai rir.


- Que tal irmos na lanchonete comer algo e conversar? Ainda dá tempo de não pegar muita fila - sugeriu Kimberly para evitar uma suposta discussão da mãe e da irmã logo ali.


Mariah e sua mãe tinham diversas discussões, e depois da séria briga entre Mariah e Kimberly, a mãe das garotas se revoltou de certa forma com Mariah.


O pai tentava não escolher um lado, mas involuntariamente acabava ficando ao lado de Mariah. Os dois sempre foram bem unidos, um pelo outro. 


Eles saíram da casa e foram para a lanchonete, tiveram sorte pois ainda estava praticamente vazio. Conversaram muito, apesar das indiretas entre Mariah e sua mãe, tudo ocorreu muito bem (na medida do possível).


Yoongi:


- Pai, o senhor veio... - disse Yoongi dando um abraço um tanto frio no pai.


- Olá Yoongi. - respondeu o pai do esverdeado.


- Meu lindo, quanto tempo! - disse a mãe de Yoongi o abraçando forte - E esse cabelo? Está tão...


- Estranho, um tanto ridículo - disse o Sr.Min interrompendo a esposa.


- Se veio pra encher o saco, poderia não ter vindo, Sr.Min! - exclamou Yoongi da forma mais fria que conseguirá, fazendo um clima tenso se instalar no local.


- Vamos dar um volta, pode ser? Assim nos

mostra o lugar onde vive, meu filho - disse a Sra.Min com um sorriso no rosto, tentando cortar o clima.


- Vamos omma, quero te mostrar meu lugar preferido daqui. Se quiser, pode vir também, Sr.Min. - disse Yoongi abraçando a mãe e a guiando até a porta.


A família Min saiu da casa, a mãe de Yoongi tentava manter o clima mais agradável possível, mas era difícil com aqueles dois frios. Passearam pelo campus e Yoongi conversou muito com a mãe, tentando ignorar a presença do seu pai que sempre comentava algo um tanto... Sem noção.


Savannah e James:


- Papi! - disse Savannah da forma mais enjoada possível.


- Oi minha princesa, você está bem? - perguntou o Sr.Jones abraçando a filha - James, como você está bonito meu filho.


- Que saudades pai! - disse James abraçando os dois.


- Estou ótima papi, tudo ocorre muito bem - disse Savannah cortando o abraço.


- Fico feliz. Mas, cadê o Yoongi? Gostaria de reve-lô - disse o Sr.Jones procurando o garoto com o olhar.


- Ele deve estar com os pais dele - respondeu James sem exitar. 


- Ah sim, imagino que tenha razão. Mas que tal irmos ao restaurante? Estou morrendo de fome - disse o pai dos loiros num sorriso contagiante.


- Vamos sim papi, vou apenas buscar minha bolsa no quarto - disse a loira com seu jeito fresco.


Savannah correu até as escadas e as subiu correndo, porém ela conseguia ser graciosa correndo pelas escadas, seus cursos de etiqueta e modelo serviram bem.


A loira entrou no quarto e pegou sua bolsa que estava em cima de sua cama. Ao sair do quarto, esbarrou em Yuna e derrubou a bolsa da morena.


- Nossa, foi mal aí Yuninha - disse Savannah enquanto olhava a garota se abaixar para pegar suas coisas - Quando a rainha passa, você tem que tomar cuidado viu.


A loira desceu as escadas aos risos, o que fez todos olharem para ela. Não se importando, já que amava ser tão excêntrica, continuou seu trajeto até sua família.


- Vamos loirinha? - perguntou James num sorriso.


- Vamos loirinhos - disse Savannah num sorriso e logo saiu do lugar com os homens de sua família.


A mãe de Savannah faleceu a algum tempo, um ano mais ou menos. Ela foi vítima de um tumor cerebral, então morreu jovem deixando seus dois filhos e seu marido. Todos foram fortes para superar, inclusive Savannah, mas isto a abalou muito então para não se entregar a tristeza ela gasta seu tempo sendo arrogante.


Yuna: 


Após a patricinha da Savannah derrubar a bolsa de Yuna, a morena respirou fundo e se preparou para descer as escadas. Algumas pessoas a observaram admiradas, sua beleza era diferente e fascinante.


Procurou pela casa mas nada de encontrar sua família, chegou a pensar que nem iriam. Mas acabou encontrando sua tia em algum lugar.


- Titia! Você veio, mesmo eu tendo saído de casa a tão pouco tempo - disse a morena abraçando sua tia.


Yuna foi praticamente criada pela tia, já que sua mãe trabalhava muito, sua tia era irmã da mesma. A mãe de Yuna não tinha tempo pra filha, então deixou os cuidados para sua irmã que era poucos anos mais velha que a morena. Seu pai abandonou a esposa grávida, então Yuna nunca conheceu o pai.


- Claro que vim, como está meu favo de mel? - perguntou a tia de Yuna.


- Ah não, poxa tia, ainda me chamando assim? Eu estou bem. Mas cadê a mamãe?


- Bom, o de sempre, trabalhando muito meu bem - respondeu a mais velha tentando não parecer triste com o que dirá a pouco - Mas sem delongas, precisamos conversar muito, não acha?


- Sim sim minha tia, tem uma linda árvore aqui perto, em torno dela é maravilhoso. Foi lá que ajudei uma pessoa - disse Yuna sorridente.


- Então vamos pra lá, parece um bom lugar. Mas como assim, ajudou uma pessoa? - perguntou sua tia curiosa.


- Um rapaz, o nome dele é Jungkook. É uma pessoa muito legal, ele estava triste então o chamei pra um café - disse Yuna sorridente - Mas, que tal irmos também tomar um café? Assim posso te contar o que já aconteceu aqui.


- Então o que estamos esperando Yuna, vamos logo - disse sua tia puxando-a pela mão, o que fez a garota rir.


Namjoon:


"Onde o senhor está?"

"No jardim, em frente ao grande prédio, venha logo Nam" 


Namjoon desligou o celular e o colocou no bolso, se despediu de Seokjin com um selar nos lábios, o mais velho esperava seus pais chegarem.


O garoto saiu da casa e foi em direção ao jardim encontrar seu pai, ele sentia muita falta do homem. Por mais que parecesse uma pessoa séria, já que era um executivo de renomado, o mais velho era alguém bem carismático e mais ainda na presença do filho.


- Ah garoto, que saudades! - disse o Sr.Kim dando um abraço desajeitado no filho.


- Também senti saudades meu pai! Como vai? - perguntou Namjoon entusiasmado.


- Estou bem e você meu filho? Como vão os raps? - perguntou o pai de Namjoon sorridente.


- Tudo está bem, muito bem - respondeu Namjoon.


- E o Seokjin, gostaria de vê-lo antes de partir mais tarde. 


- Sim, podemos nos encontrar com ele mais tarde! - disse o garoto animado.


Eles conversaram muitas coisas, por muito tempo. Para sorte de Namjoon, seu pai sempre arrumava tempo para lhe dar atenção, sempre foram bem unidos. O Sr.Kim apoiava o filho em tudo e pra tudo, inclusive no namoro com Seokjin.


Todos estavam muito felizes naquele dia, mas havia uma exceção: Park Jimin.




Notas Finais


Eita, famílias por aí 👬👫👭

Nem tenho muito o que dizer, apenas perdoem qualquer errinho

Até mais povão <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...