História Pela janela - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Exibições 13
Palavras 963
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Ficção, Hentai, Romance e Novela

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Bom gente é a minha primeira fic das diversas histórias que eu já tenho mais nunca tive coragem de postar em site algum
Sou aspirante no arte da escrita e espero que gostem!
Obs: perdão qualquer erro
Leiam as notas final por favor *-*

Capítulo 1 - A tragédia e o começo


Fanfic / Fanfiction Pela janela - Capítulo 1 - A tragédia e o começo

Andando em passos consideravelmente largos e rápidos, indo em direção ao hospital, estava confuso contudo o que havia acontecido, eu não podia imaginar, parecia mentira a trinta minutos atrás estava com a minha esposa grávida de oito meses havia completado oito e resolvemos sair para comemorar, mas derrepente um carro em alta velocidade veio e bateu em nosso carro, ela estava inconsciente, liguei para a ambulância que inesperadamente chegou rápido e sem demora eu fui a acompanhando ainda machucado e com uma forte dor no ombro.

Estava a caminhado pelos corredores tentando avisar ao resto da família a mãe dela já se encontrava lá, e sua irmã, o pai havia morrido quando ela era uma simples criança, foi quando a médica chegou e deu uma noticia inesperada, ela havia sofrido de morte cerebral mas a criança estava bem, na hora senti meu corpo gelar e minhas forças indo embora, a mãe e sua Irmã estavam abraçadas chorando atrás de mim foi quando eu senti uma mão em meu ombro, era meu pai.

A cirurgia se iniciou ptipo fazer a cesariana para a retirada da criança, da ela ainda era pré matura, eu não podia se quer pega lá no colo foi direto para a incubadora, me deixando só, somente eu e minha dor.

No dia do enterro pessoas que se quer tínhamos intimidade veio me dar palavras de consolo e afeto pensando que aquelas simples palavras iam confortar meu coração cheio de dor.

Quando derrepente recebo uma ligação, era da delegacia com informações sobre o acidente.

-João martel?

-sim é ele quem fala?

- Delegado Viana, estou ligando para solicitar sua vinda aqui imediatamente, graças as testemunhas na rua conseguimos a placa do carro e o inconsequente que provou a morte de sua esposa dona Joana.

- Assim que acabar o enterro irei para para a delegacia.

O enterro foi dois dias depois do acidente logo pela manhã, tínhamos que realizar o seu ultimo desejo que era ser doadora de órgãos então permitimos a doação de todos os órgãos possíveis a serem doados.

Infelizmente o enterro aconteceu com o caixão fechado pedido de sua mãe que não queria ver a filha naquele estado.

Acabando o enterro fui direto a delegacia ver o cara que tinha cometido aquilo, ele era um bêbado, tinha que olhar nos olhos do homem que matou o meu amor.

- Olá delegado- comprimenei e analisando o infeliz em outra sala de vidro, era ele fiquei me perguntando por que não ele, por que tinha que ser justo a minha mulher? 

-Você o reconhece?- pergunta o delegado com uma voz fria 

-Sim foi ele- respondi com ódio

- Olá delegado boa tarde- ouvi uma voz feminia logo atras de mim, me fazendo virar para tras.

- Boa tarde, pode se sentar

- O que foi que ele aprontou dessa vez? 

- Olha Areta- o delegado falou apreensivo- dessa vez não tem como livra lo ele matou uma pessoa- falou pondo a mão na cabeça- estava dirigindo embriagado.

-Calma ai não pode ser ontem eu mesma a levei para casa depois da reunião do AA (Acolicos anônimos) ele me garantiu que o carro estava ruim- falou quase em desespero- posso ver a placa- Ela perguntou .

O delegado prontamente deu a foto com a placa em suas mãos.

- Não pode ser, desgraçado, mentiu para mim- disse com um tom diferente.

-Você pode me dizer se vocês discutiram ou algo desse tipo que possa ter dado algum motivo para ele beber e dirigir?- o delegado perguntou 

- Sim, mais uma vez pela minha "profissão" -disse fazendo com as mãos 

- Seu pai está bastante encrencado - disse o delegado pondo a mão na cabeça

- Então que dizer que o infeliz é o seu pai, e que matou a minha esposa e quase matou a minha filha por uma briga besta com a filha mimada? - disse aquilo furioso- qual foi o motivo dessa vez? Heim? Para ver ser você dava ou não para o seu namoradinho na cozinha da lanchonete que você trabalha- disse apontando para o rapaz que a acompanhava.- Eu perdi a minha mulher você tem noção disso garota?- disse balançando ela com as mãos.

- Eu entendo o seu nervosismo Senhor, mas você tem que entender que eu não tive culpa, será que o senhor tem como me soltar por favor- Disse nervosa tirando a minha mão dela- e outra coisa ele não é o meu namoradinho ele é meu irmão e eu exigo respeito- disse mais alterada- Até porque não fui eu que matei a sua esposa meu caro.

-Olha aqui você não tem o direito de falar dela....- falei nervoso mas logo fui cortado pela moça

-Olha aqui você, ou você acha que eu estou satisfeita com o que ele fez? Acha que eu estou alegre em ter um pai bêbado? E agora assassino? Acho que você precisa rever os seus conceitos- ela disse séria olhando para mim pegando sua bolsa que estava em cima da mesa- se te serve de consolo não irei contratar um advogado, até pelo fato da sua ficha ser extremamente longa e acho que ele tem que pagar pelo erro irreparável que cometeu a você.

- Será que posso embora?- ela perguntou olhando para o delegado com a bolsa na mão.

-É claro Areta, venha amanhã com mais calma prestar seu depoimento aliás você esteve com ele momentos antes do acidente. 

-OK- disse virando para ir embora mas ela parou e virou para mim- Se um dia me encontrar na rua ou eu ou meu irmão finja que não nos conhece e sabe o por que? Não somos o meu pai, e NÃO somos responsáveis pelo o que aconteceu com sua esposa e filha, aliás sinto muito e as minhas mas sinceras desculpas, desculpa não- pausa- Perdão por tudo- e depois disso saiu sem olhar para trás me deixando só naquela sala com o delegado.








Notas Finais


Bom gente esse foi o primeiro capítulo espero que tenham gostado
Beijo e queijo para vocês
Obs: pretendo postar um cap por dia sempre no horário de 00:00 à 01:00 há da manhã
Então é isso bjss
Qualquer coisa deixem nos comentários
*-*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...