História Pensamentos Perigosos (Imagine Jimin - BTS) - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin
Tags Bts, Imagine, Jimin, Jimin X Você, Park Jimin, Unnieminnie
Visualizações 489
Palavras 1.098
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ecchi, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Depois de dois longos meses eu volto aqui com a maior cara de pau pra postar um capítulo novo e lá vou eu falar demais aqui. Foram meses conturbados, meses em que eu disse a mim mesma que deixaria de escrever. Meses em que eu me isolei e fiquei muito mal, não só pela minha mãe, isso ajudou bastante, mas enfim. Pra quem não sabe, eu moro com meu pai e ela na Holanda e nessa última vinda dela ao Brasil ela decidiu que quer me levar junto. E gente, eu não quero. Sei que muitos vão me chamar de burra por estar perdendo uma chance única de sair desse país fodido *desculpa o palavrão* mas eu sei que minha vida é aqui. Tudo que eu tenho está aqui, menos ela, que vai embora e vai de vez.

Outro ponto pela demora; quando comecei essa fic eu não sabia que ela cresceria tão rapidamente. Que muitas de vocês se reconheceriam como a personagem. Eu li muitos comentários do tipo 'você tá escrevendo a minha vida" "eu me enxergo na s/n" e foi um dos motivos de eu não ter excluído a fic de vez. Eu agradeço no fundo do meu coração por cada comentário lindo que recebi e se estou postando hoje é por causa de vocês, apenas por causa de vocês. Pensamentos Perigosos é sim baseada em fatos reais, tirando o fato da virgindade e etc, mas o medo dos dois. Um tempo atrás eu me envolvi com uma pessoa que jamais pensei em me envolver, uma pessoa que sempre foi apenas meu amigo e por medo, nenhum dos dois conseguiu levar nada do que sentíamos adiante. Acabou de um jeito não muito legal, com a *distância* que os dois pombinhos da história sofreram e >talvez< ainda sofram.

Falei demais dessa vez, mas depois de todo esse tempo sem falar nada eu precisava. Eu amo vocês, de verdade, sei que muitos não vão estar aqui depois de todo esse tempo e aos que chegaram agora pouco, sejam bem-vindos. A Unnie aqui sofre de crise de ansiedade e as vezes dá uma sumidinha, mas vou tentar mudar isso e atualizar toda semana, já que não vou ter nada para fazer até o fim do ano. Enfim!

Capítulo 14 - Superando o medo


Fanfic / Fanfiction Pensamentos Perigosos (Imagine Jimin - BTS) - Capítulo 14 - Superando o medo

Após o beijo, S/N ainda permaneceu colada a Jimin com um medo estúpido que ele corresse ou algo do tipo. Tinha lembrado, durante o feito de tudo que ele tinha dito e estava fazendo, “ficar longe é a coisa certa, não quero te machucar” tolice. Será que ele não percebia que ficar longe só pioraria as coisas? Que ficar longe era o que a machucava? Diferente do que ela imaginava, ele não correu. Apenas se permitiu também ficar no enlace do abraço quente que estavam dando.

Como ela tinha medo de ser rejeitada, como estava com o coração pequenininho por temer que ele não respondesse o beijo e a deixasse, plantada sem ao menos ouvir o que ela tinha a dizer. Jimin, por outro lado estava lutando com a vontade de agarra-la e tirar suas roupas ali mesmo, tamanha era sua saudade. De dizer que os dias em que ela tinha feito o mesmo que ele (ficado longe) foram os piores. Ele queria a fazer prometer não ficar mais longe, queria pedir paciência.

Queria que ela o ensinasse a como amar sem o medo de ser deixado. Queria voltar a se sentir leve em um relacionamento, feliz. Queria ficar com ela. Ele sabia que ela era disposta a fazer tudo isso e mais um pouco, mas o mesmo sentimento que o fazia temer se machucar e machuca-la aparecia em frente as suas vontades. Medo, Jimin sempre sentiu medo. Medo de como eles se aproximaram tão rapidamente. Medo de como ela mexeu com ele como jamais nenhuma mulher tinha feito.

Ela pensava em como era idiota por ter deixado que ele se afastasse assim sabendo que o ele queria era o contrário. Mas Jimin era impulsivo, fazia tudo que vinha a calhar e o que achava ser o melhor, não pensava nem em si próprio, imagina em outra pessoa. O que não enxergavam era que por esses e outros motivos, combinavam perfeitamente. Ela era a peça principal do seu quebra-cabeça mais difícil, ela o acalmava apenas com um abraço. Aqueles fortes que te sufocam, mas era o sufoco que ajudava toda o sentimento a sumir.

— Como assim precisa de mim? — sua pergunta foi tão obvia e ridícula que ela sorriu. Seria burrice de sua parte confessar que o amava? Que por esse motivo estaria disposta a não deixa-lo se distanciar e sumir nunca mais?

— Não quero que suma, Jimin. Não quero que fique longe e quero que me deixe te ajudar. — ela respondeu e tudo que ele fez foi olhar em seus olhos, onde pode ver toda a verdade em cada palavrinha dita. Ele queria, queria muito.

— Eu tenho tanto medo.. Medo de não conseguir superar suas expectativas, medo de fazer algo que te machuque. Tenho medo que faça algo que faça ir embora de vez.

Ao ouvir essas palavras, ela sorriu. Sorriu e segurou com ambas as mãos o rosto de Jimin e o trouxe para perto novamente. Metade de sua insegurança foi para longe ao ouvir aquilo, ao menos ela agora tinha certeza que algo ele também sentia. E tudo que sua mente repetia todos os dias ecoou em sua mente. Ela o ajudaria, estaria ali sempre que ele quisesse. Iria lutar com ele e para ele.

— Eu vou estar aqui, Jimin. Me deixe te ajudar, eu posso fazer você se sentir bem. Posso fazer seu medo não existir mais. Você só... Precisa se permitir. Não jogue fora algo assim tão bom.

Dito isso, ela o beija novamente. Os lábios de Jimin eram tão macios que pareciam mais uma pluma, se pudesse, morreria colada ali. Era um beijo cálido, era possível ouvir a respiração calma de cada um. Ele a segurava com tanta força, com uma mão em sua cintura e outro na nuca como uma forma de prende-la a si. Ela tinha os dois braços enroscados no pescoço dele e poderia o mundo se acabar, os dois não ligariam. Não quando tudo que precisavam era apenas um ao outro.

Era tarde da noite quando perceberam que já tinha escurecido e que precisavam voltar para casa. Engraçado a forma como se olharam e perceberam que depois de algum tempo, voltar para casa juntos era algo muito bom de se fazer. Moravam juntos, estudavam na mesma faculdade, S/N não era muito de acreditar em destino, mas pensando bem... Era como se algo entre eles tivesse que acontecer.

— Do que tanto você ri? — ele pergunta e entrelaça seus dedos aos dela, o que fez a menina olhar e sorrir ainda mais.

— Nós dois. Sabe, é engraçado. Aposto que você não esperava sentir nada disso por mim.

— Para ser sincero, não. Você é como um segredo que eu custo a desvendar. É o que mais me intriga e faz te querer.

— Você me quer porque eu sou um mistério? Só por isso? — ela desvencilha seus dedos dos dele e para em sua frente, dobrando os braços e fazendo um biquinho ridículo com os lábios que foi impossível Jimin não rir e não puxa-la novamente.

— Você me faz te querer porque só você conseguiu desvendar meu segredo. Com um beijo você me provou que todas as mulheres que levei para a cama não serviram de nada. Sexo é um sentimento, certo? Eu acho que é. Não, sexo é sensação. Eu não sei o que estou falando. — os dois riram.

— Essa é minha melhor forma de dizer que com você não foi apenas sexo, por mais que eu tenha feito parecer que foi. — ele deixa um sorriso de lado escapar. — A única que também ficou lá para mim caso eu quisesse só um abraço ou um colo, não como as outras que só queriam prazer. É a única que depois de tanto fez com que eu quisesse sentir algo novamente.

— Você sabe que não vou deixar desgrudar nunca mais de mim depois dessas palavras, não sabe? — ela diz e tenta até disfarçar, mas as palavras de Jimin a fizeram amolecer e só não caiu pelos braços fortes que a seguravam.

Viu que tinha valido a pena engolir um pouco seu orgulho e ter ido atrás. As vezes, ela agia mais pelo medo também, não como o dele. O medo que ela sentia era algo dela, para ela. Medo de dar e não receber, medo de dar e não retribuída da mesma forma. Ela via em Jimin ela mesma, de um jeito bem extravagante, mas via. Ela o mudaria e ele a ajudaria a ser melhor também. Se não acreditava em destino, agora acredita.


Notas Finais


O medo de postar esse capítulo e vocês não gostarem tá um absurdo de grande que vocês não tem noção.
@unnieminnie


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...