História Penumbra - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys (bts), Incesto, Jungkook, Suga, Twitx, Yoongi, Yoonhi
Visualizações 203
Palavras 778
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Hentai, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


É um capítulo minúsculo, mas precisava escrevê-lo.

Boa leitura e até as notas finais!

Capítulo 15 - 14 - A morte seria pouco


Fanfic / Fanfiction Penumbra - Capítulo 15 - 14 - A morte seria pouco

Onde ela está?

Ele andava de um lado para o outro.

Quem a levou?

Roía as unhas.

Por que a levaram?

Mexia em seu cabelo.

Mirella, onde se meteu?

Jungkook estava aflito.

Em nenhum momento pensou que sua irmã iria ser sequestrada na madrugada e que teria seus guardas mortos. Ele se culpava mais por não ter percebido que algo estava acontecendo bem debaixo de seu nariz.

Estava tudo ferrado.

Fazia três dias que estavam em busca de Choi e nada de acharem qualquer paradeiro dela. Jeon não teve escolha quanto a informar sua mãe e o pai de Mirella sobre o sequestro da jovem. Mas sabia que Jiyon iria ficar furiosa com ele por não ter percebido isso.

Namjoon havia se oferecido nas buscas, deixando seu cargo de lado e, com a ajuda de alguns soldados, adentrando a floresta para encontrá-la.

Jungkook mal comia e dormia. Ele estava irado com tudo e todos. Mandaria para a forca quem ousasse desobedecer as leis de seu reino. E todos perceberam que, enquanto a rainha estivesse desaparecida, o rei só iria trazer discórdia para todos que habitam Annelym.

— Majestade. — Jeon olhou para a entrada da sala do trono e viu um de seus guardas entrando.

— Encontraram Mirella? — Com um sinal negativo de cabeça ele respondeu.

— Se me permite dizer, eu acho que sei onde ela possa estar. — Os olhos de Jungkook brilharam por alguns segundos.

— Diga-me.

— Há uma casa, um pouco longe da fronteira sul e em cima de uma montanha. A rainha pode estar lá.

— Impossível. — Respondeu — Ninguém mora naquele lugar.

— Em meio às nossas buscas descobrimos que existe alguém naquele lugar, e esse alguém pode estar mantendo a rainha presa. — Jeon avaliou por um momento. Era algo extremamente delicado, já que se não houvesse ninguém naquele lugar estariam perdendo mais tempo.

— Quem o informou sobre isso?

— Uma senhora. — Faltou o rei explodir e mandar cortar a cabeça daquele soldado — Ela nos deu a certeza de que havia alguém morando ali e que a dois dias ajudou a banhar uma jovem de cabelos castanhos e pele alva. Também nos disse que a menina usava um vestido que nunca viu em nenhum lugar.

— Ainda não é certeza.

— Nós desconfiamos que quem mora naquele lugar seja o famoso ladrão Min. — Jungkook semicerrou os olhos — Sabemos que ele mora no meio da floresta. Ele ganharia um bom dinheiro sequestrando a rainha. — Fazia um enorme sentido as palavras do soldado, e isso fez com que Jeon o mandasse preparar alguns homens.

No dia seguinte iriam até essa maldita casa e Jeon finalmente pegaria Mirella de volta. Enquanto Min iria ser condenado a forca.

-

Partiram logo ao amanhecer.

A neblina estava alta, mas isso não impediu em momento algum que os cavalos trotassem rapidamente.

Apesar de não comer e dormir direito, Jungkook estava mais disposto do que nunca. Seu cabelo balançava conforme o vento o atingia. A expressão de ódio na cara do rei era de botar medo em qualquer um. Ele não estava para brincadeiras.

Após quase uma hora de cavalgada, chegaram ao local. Estava quieto, mas a casa estava na frente de todos. Era uma construção antiga, mas que com alguns cuidados havia se conservado.

Jungkook desceu de seu cavalo e assim como ele, seus soldados desceram.

Sem pensar em qualquer possibilidade de armadilha ou em um ataque frontal, o rei apunhalou sua espada e se aproximou da casa. A cada passo seus pelos se eriçavam.

Mirella estava ali.

Chegou até a entrada e, dando espaço para um dos guardas arrombar a porta, se afastou. Assim que o estrondo se fez presente, sem se preocupar, adentrou o lugar.

Estava afoito. Queria encontrar sua irmã ali, e se possível, sem nenhum machucado.

Andaram pela casa inteira e não acharam uma alma viva.

— Majestade? — Um dos guardas se curvou e mostrou uma peça de roupa — Reconhece isso? — Jeon pegou da mão dele e desdobrou-a, arregalando os olhos e apertando a roupa em sua mão — Iremos descer até o rio. Eles não devem estar longe. — Com um aceno de cabeça ele os deixou ir.

Jungkook reconheceria aquele vestido em qualquer lugar, já que Choi estava usando ele no dia que sumiu. Se lembrava de sua irmã deitada na cama enquanto o esperava trazer os livros. Uma peça única.

— Maldito.

O rei estava possesso de raiva. Ele iria mandar Min para a sala de tortura, onde o deixaria ficar por um mês inteiro e depois, como um ato de misericórdia, o daria a morte. 

Aquele desgraçado merecia morrer.


Notas Finais


Minha tão amada morte está chegando na fanfic ♡

Então, não esqueçam de me dizer o que estão pensando sobre a fic, o capítulo, tudo sobre Penumbra! E divulguem para os amiguinhos ❤

Um beijo e até o próximo capítulo 🌟


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...