História Pequena Consequência - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Tags Camilacabello, Camren, Fifthharmony, Jauregui, Lauren, Lésbica
Exibições 1.047
Palavras 1.150
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção Científica, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Bissexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


E aeeeeee gente bonita? Tudo bacana? É o seguinte, demorei um pouquinho por motivos de: ESTOU SEM INTERNET. O cu de lixo do meu roteador queimou e estou dependente do 3G meu coração está em pedaços. Depois de uma pequena discussãozinha com a vivo eles disseram que vao mandar outro em 48h, duvido muito que isso seja verdade. Enfim, dei um jeitinho e cá estou eu :) Gosto de responder todos os comentários, os que não respondi no capitulo anterior foi por esse motivo mesmo de internet. Ah, outra coisinha, não deixem de comentar por favor. Vocês param de comentar e eu acabo sempre achando que não estão gostando... Quem quiser se comunicar comigo corre lá no wpp que é mais fácil eu responder ( consome menos internet hahahahah)

E vamos ao capítulo...

Capítulo 6 - Capítulo 6


Do lado de fora do quarto que Camila estava, Dinah falava com Normani no celular, explicava calmamente tudo o que havia acontecido.. 

- Não nega, eu não disse que vão tirar o bebê. Eu disse que é uma possibilidade- explicou pela segunda vez.- mas antes disso acontecer outras avaliações serão feitas.

-  E como ela está? 

- Está arrasada pelo bebê e por Lauren estar a desprezando tanto. - suspirou - 

- É bem aceitável o comportamento da Lauren, amor. Você não pode ser egoísta e enxergar somente o lado de sua amiga. Precisa ser racional! Você já tentou se colocar no lugar da Laur? E se fosse eu  que te traísse? Você me perdoaria? 

- Normani não começa! No mínimo você estaria sem todos os dentes nesse momento. 

- Agora se coloca na situação da Lauren por uns instante. Ela conhece Camila, se relaciona com ela  mesmo com a  gritante diferença de idade, conversa com seu pai que a faz prometer coisas, ela cumpre, rala em dois empregos para pagar uma universalidade e no final como recompensa por tudo, ela ganha um par de chifres e uma criança que vai estar debaixo do teto dela lembrando-a vinte e quatro horas por dia que Camila a traiu. - Dinah ficou calada-  não estou te julgando meu amor, mas precisamos nos colocar no lugar das pessoas às vezes e nos perguntarmos " e se fosse comigo? " " como eu agiria?".  Eu acho lindo o que você tem feito por Camila, por não sair do seu lado nesse momento, é pra isso que servem as amigas. Porém, você deve ser imparcial, a ajude, não a desampare, mas deixe que Camila resolva isso com a esposa. Isso não é problema nosso. - Dinah continuou calada- Amor, você está me ouvindo? 

- Estou - respondeu ainda pensando em tudo que a esposa havia dito- 

 - Promete que não irá se meter no problema delas? Promete? - repetiu-


- Prometo - respondeu-

- Agora me diz do que vocês precisam? Vai passar a noite com ela novamente?  Estou com saudade de dormir agarradinha, sentindo meu cheirinho preferido.  - fez uma voz fina encantando Dinah- 

- Own não fala assim que fico com vontade de sair correndo daqui e te encher de beijos. - Normani respondeu algo que fez com que a esposa sorrisse.- Traga uma troca de roupa confortável pra mim.Va até a casa de Camila e peça ajuda da Lauren para pegar pijamas, ou vestidos, o mais confortável. Não esquece da escova de dentes.

- Lauren chega depois das sete da noite em casa, vou esperar que ela chegue e depois vou até aí entregar. Até lá improvise algo para escovar os dentes sua porquinha. Até mais, qualquer coisa me ligue. Amo você 

- Também amo você nega. - encerrou a ligação voltando ao quarto.-  

- Camila o que faz fora da cama? Está tudo bem? - Camila estava sentada no sofá onde Dinah havia dormido, com cara de tédio e acariciando sua barriga.-  está com dor?

- Será que ela vai vir me ver? 
Dinah respirou fundo.

- Eu não sei, mas saiba que se ela não vier eu estarei aqui do mesmo jeito. - sorriu se sentando ao lado de Camila. Puxou-a para que deitasse a cabeça em sua perna.-  Minha companhia é tão ruim assim? - Camila negou forçando um sorriso.- 

No finalzinho da manhã trouxeram o almoço para Camila que conseguiu comer uma pequena porção forcada pela amiga.  Próximo das quatorze e trinta da tarde uma enfermeira entrou com uma bandeja em mãos, ofereceu a Camila todos as mediações de horário, fez algumas perguntas e saiu do quarto. As dezoito e cinquenta e dois ambas tiravam um cochilo desajeitadas, não havia muito o que se fazer no hospital a não ser assistir e dormir. As dezenove e quinze a porta foi aberta pela doutora Alisson que realizou mais uma ultrassonografia.

- De ontem para hoje não ouve perda alguma de líquido. Isso é muito bom Camila. Recomendo que fique em repouso, quanto mais repouso melhor. - explicou- vamos tentar fazer com que essa bebezinha fique no mínimo mais umas quatro semanas aí dentro.  - Camila assentiu- e as dores, em uma escala de zero a dez quanto você da? 

- Quatro. Diminuiu bastante, quase não sinto mais - se ajeitou-  e quando aparecessem são leves.

- Certo. Qualquer problema nos chame. Vou continuar socorrendo as outras mamães.- Saiu do quarto.- 

Allisson era uma ginecologista/obstetra bastante conhecida na cidade. Reconhecida pelo ótimo trabalho e dedicada no que faz. Dinah se consulta com ela desde que se conhece por gente e era levada pela mãe ainda nas consultas. Quando soube da gravidez de Camila não pensou em outra pessoa senão  Alisson para fazer o pré natal.

Por volta das vinte horas Normani chegou no hospital com as roupas que a mulher havia pedido mais cedo. O horário de visitas já havia terminado, com com uma boa lábia convenceu a recepcionista deixá-la subir.  Abrir a porta devagar, encontrou Dinah deitada no sofá mexendo em seu celular enquanto Camila dormia na cama. 


- Psiu - chamou a mulher baixinho para não acordar Camila. Dinah sorriu ao ver a mulher, se sentou no sofá dando espaço para que ela se sentasse ao seu lado.- 

- Você demorou - deu um selinho na esposa.- 

- Me enrolei com a Lauren lá no apartamento. Ela não quis mexer nas coisas de Camila e eu mesma tive que pegar algumas roupas. Não se espante se tiver alguma peça que não sirva mais para Camila. - Dinah forçou um sorriso. -

- Ela perguntou como Camila estava? - a mulher negou- nadinha? - perguntou inconformada. 

Normani encarou Camila dormindo serena na cama, estava de barriga p cima, uma mão repousada na barriga, a respiração calma. Estava coberta até a altura dos seios com lençol branco. 

Normani não via a hora que esse pesadelo acabasse logo. Não aguentava mais ver o sofrimento das duas. No fundo a que mais sofria era Lauren que guardava os sentimentos pra si mantendo a pose durona.  

- Quer descer e comer alguma coisa? Tem conseguido comer a comida do hospital? 

- Quatro anos de casada e você ainda não sabe que como até pedra. Não tenho frescura não, como o que tiver.

- Eu sei, me desculpa - beijou a testa da mulher - é preocupação. 

Notaram a movimentação na cama, encararam Camila abrindo os olhos fazendo uma careta. Bocejou para enfim abrir os olhos totalmente. Abriu um sorriso ao ver Mani no quarto

- Oi Mani, achei que não viria - bocejou- 

--Demorei mais aqui estou- levantou- se indo até Camila -  trouxe algumas roupas, me disseram que tem duas fedidas nesse quarto que estão sem banho desde ontem. - brincou arrancando sorriso das duas.-  

- Mani, Lauren não vem? 

Normani parou, não sabia se falaria a verdade ou daria uma desculpa...     



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...