História Pequenina - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Estrupo, Incesto, Morganna, Mpreg, Pequenina
Exibições 13
Palavras 940
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 4 - Bruxa bagunceira


**Morganna**

Coloquei o prato e o copo em cima da escrivaninha do quarto, sai e fechei a porta. Fui na ponta dos pés até o quarto de Paulo, abri a porta bem devagar para que João não me escutasse da sala, fechei a porta e acendi a luz

 - Levanta daí viado, eu sei que você está acordado - pulei na cama em cima dele e puxei seu edredom

-Achei que não gostasse que me chamem de viado - ele falou puxando o edredom para cobrir a cabeça

-Eu não gosto que os outros te chamem assim mas eu não sou os outros, eu posso - disse e puxei o edredom de novo - porque você tá chorando?? Tá doendo alguma coisa ou é por causa do imbecil?? - perguntei assim que percebi o motivo dele estar escondendo o rosto

-É por causa do imbecil - ele disse virando pro outro lado

-Vc não devia chorar por um imbecil meu anjo - eu falei e colocou a cabeça no meu colo

-Eu sou um idiota. Como eu pude pensar que ele ia me amar? Que ele largaria tudo pra ficar comigo?? Que ele iria querer alguma coisa cmg depois de fazer tanta besteira. - ele falou e voltou a chorar

-E porque é que eu tenho a impressão de que nós não estamos falando do mesmo imbecil?? - eu disse passando a mão por seu cabelo

-E porque você acha isso ?? - ele virou pra mim preocupado

-Talvez porque você não fez nem um quinto de besteiras que o Kauan fez e também porque ele quis sim alguma coisa com você - dei ênfase no quis pra que ele entendesse o que eu queria dizer

-Você é o capeta Morganna, é uma bruxa vinda do inferno pra descobrir os meus segredos mais obscuros - ele disse e eu ri

-Sim, e mesmo sabendo disso você continua me amando - apertei suas bochechas e nos começamos a rir

João surgiu na porta com nossa gata nos braços, ele estreitou os olhos e jogou um travesseiro em mim

-O que vocês dois estão fazendo acordados essa hora ?? Se a cats vir essa bagunça ela vai fazer vocês limparem com a língua - ele sentou na ponta da cama e eu peguei a gatinha preta do colo dele, me levantei e fui em direção a porta

-Você quis dizer VOCÊS não é??? Porque eu sou um anjinho e já estou dormindo a muito tempo na minha caminha - dei uma risada e corri de lá deixando os dois sozinhos. Maior merda que eu fiz, Cats estava na ponta da escada me olhando com cara de brava

-Vai dormir, de manhã eu vou ver o quarto dos 3 e aí de vcs se tiver alguma bagunça. Eu arrumei tudo na terça - ela falou alto o bastante para os meninos escutarem também

Corri pro meu quarto e joguei toda a bagunça dentro do armário, coloquei a gata deitada em um dos travesseiros e sentei do seu lado, liguei o computador e assisti um filme enquanto comia minha pizza, fui dormir correndo assim que escutei Cats abrindo a porta do quarto. Dormi como uma pedra, acordei de manhã com a gata dormindo em cima das minhas costas. Não importa o quanto a caminha dela seja confortável ela sempre dorme em cima de mim ou do João, o que esplica os arranhados que eu tenho sempre. Peguei meu celular sem me mexer muito e mandei uma mensagem pra Luke, ja eram quase 8 horas, ele ja devia estar no trabalho. E eu devia estar na escola, mas como sempre, estou atrasada. Levantei correndo, me vesti, peguei minha mochila e fui tomar café da manhã, Cats tinha deixado um bilhete na geladeira mandando alguém comprar leite. A cozinha está arrumada então os meninos ainda não devem ter acordado

“Estranho, jurava que eu passei no quarto do Paulo e estava vazio!”

Sai de casa e fui correndo pra escola, ainda dava tempo de entrar na segunda aula. A professora me deu uma bronca, me fez sentar na cadeira da frente e me perguntou cada exercício, e eu sabia cada um deles “pau no cu dela”, sempre fui uma boa aluna, meu único problema é a presença, eu vou dormir de madrugada, acordo tarde pra caralho e sempre me atraso ou acabo nem vindo, mas fora isso minhas notas são ótimas.

Odeio aquela vagaba - eu disse puxando meu material pra última certeira no canto da sala, meu lugar. Eu sou a encrenqueira da sala, os meninos me amam, as patricinhas me odeiam e os nerdes me pedem ajuda quando precisam da alguma coisa, afinal eu sou a representante da sala.

-Pensa positivo, as aulas estão acabando, a gente vai entrar em férias, o natal ta chegando - Larissa falou dando pulinhos de alegria

-Que positivo oq?? Eu não vou ganhar nada no natal, nada de grana, presente, viagem… vou ganhar um pau no meu cu se eu não me livrar do ja tar de ceia da Cecília. NEM ISSO. Ainda se rolasse um pouquinho de ação no natal valia a pena mas não vai - eu disse isso e Larissa arregalou os olhos com medo, em compensação, Raquel riu

-Se fudeu.. ou melhor, não se fudeu. Vai passar o natal na vontade enquanto eu vou ta com 2 boy na cama - falou rindo da minha cara

Raquel é a puta, cada dia tá com um boy magia diferente.

O professor de história chegou e nos continuamos a aula. Recebi uma mensagem de Cats 

* Esconder a bagunça no armário não vai fazer ele sumir magicamente. Vc vai arrumar isso hj mesmo *

"Merda"


Notas Finais


Comenteeeem!!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...