História Pequeno Ômega - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Piece
Personagens Boa Hancock, Eustass Kid, Jewelry Bonney, Nami, Nico Robin, Portgas D. Ace, Roronoa Zoro, Sabo, Sanji, Trafalgar D. Water Law
Tags Lawsan, Lawxsanji, Zoroxsanji, Zosan
Visualizações 56
Palavras 1.203
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Esporte, Famí­lia, Hentai, Lemon, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


+ Um capítuo para vocês, espero que gostem.
Antes de começarem a ler eu gostaria de pedir uma coisa:
Comente para mim por favor!
Eu sei que é chato, mas um comentário me incentiva muito a continuar.
É pelo fato dessa fic ser minha primeira Yaoi, o meu medo de estar fazendo algo errado ou algo que vocês leitores não estejam gostando, é muito grande para mim.
E também o fato de ser minha primeira fic também habitado no universo omegaverse, aumenta e muito o meu medo de estar ruim ou desrespeitoso a esse incrível universo.
Então comentem para me ajudar a melhor a história, ok?

Capítulo 5 - Cinco


 

Law estava irritado.

 

Muito irritado...

 

 

Era obvio que não queria deixar Sanji em casa, ainda mais ao ver seu próprio pai o receber na porta da grande casa dos Vinsmokes.

 

Odiava aquele velho desgraçado;

 

Era obvio que em meio aquele sorriso simpático que ele escondia no rosto ao qual se direcionava a si e o loiro.

 

Mas, ele sabia que aquele atrás daquele rosto estava um velho com sérios problemas mentais e aproveitador.

 

Um homem que matou a própria esposa por não se adequar aos seus padrões insanos.

 

Como ele sabia?

 

Havia arrancado aquela informação do loiro em uma das diversas tardes ao qual passavam juntos apenas aproveitando a companhia um do outro.

 

 

- Law, e seus pais? – Sanji perguntou repentinamente para o alfa, enquanto sentia os carinhos cafunes que recebia na cabeça.

 

Era uma bela tarde, o clima estava do jeito ideal, nem muito quente e nem frio, um clima agradável ao qual os dois aproveitavam com toda a veemência.

 

Estavam deitados no sofá da casa de Law, enquanto passava algo que nem estavam prestando atenção na tv.

 

Law parrou com os carinhos de uma forma instantânea, aquela pergunta havia o pegado completamente desprevenido e com suas defesas abaixadas.

 

- O-quê?

 

- Seus pais Law, você nunca falou deles comigo... – O ômega falou manhoso, sabendo que daquele jeito arrancaria a resposta da pergunta que tanto martelava na sua cabeça.

 

- Eles não são importantes... – A voz do alfa saia arrastada, era visível que aquele assunto era algo que o deixava desconfortável.

 

- Por favor... – Sanji virou o corpo, ficando frente a frente com o alfa, enquanto começava um carinho no belo rosto do moreno.

 

Era engraçado aquela situação.

 

Nunca se imaginaria naquela posição.

 

Antes tinha medo de Law, mas agora estavam assim.

 

Trocando caricias e dividindo informações pessoais.

 

Impressionante como o moreno havia ó mudado, em tão pouco tempo...

 

- Sanji... – Law falava baixo, nunca havia conversado sobre seus pais com ninguém, e agora o loiro insistia no assunto?

 

- Law, olha para mim. – Sanji pegou gentilmente o rosto do alfa e o obrigou a olhar em seus olhos azuis. – Pode contar tudo o que quiser para mim, prometemos isso um para o outro lembra?

 

É como não lembrar?

 

- Bom.... meus pais me abandonaram quando eu tinha 15 anos, depois disso acabei aprendendo obrigatoriamente a me virar sozinho...

 

Sanji olhou chocado para o amigo, abandono?

 

Law havia sido abandonado?

 

- Meu deus, Law... – O loiro abraçou o amigo com força. – Eu não sabia... me desculpe...

 

- Está tudo bem... – O alfa beijou o topo da cabeça do ômega, colocando ainda mais força no abraço. – Agora eu tenho você, é eu nunca vou te deixar...

 

- Mas, e sua mãe Sanji? – Law perguntou tirando um pouco da força do abraço para encarar o loiro. – Você nunca fala dela.

 

E foi aí que Law se arrependeu da pergunta que fez.

 

Sabia que algo havia acontecido quando os olhos do loiro lacrimejaram e ele o abraçou com uma força gigante.

 

- Sanji? – O alfa estranhou a força colocada no abraço, tentando tirar delicadamente os braços finos do ômega de seu corpo para encara-lo. – O que aconteceu com sua mãe?

 

 

E de todas as teorias que ele bolava em sua cabeça, jamais chegaria aquela conclusão.

 

Assassinada pelo próprio marido por não ter os padrões que ele queria.

 

Remexeu-se na cama nervosamente, não conseguia nem imaginar o que acontecia com o loiro naquele momento.

 

Apertou os punhos com força ao ponto de deixar seus dedos embranquecidos, havia sido tão burro.

 

Deveria ter convencido o loiro a dormir em sua casa.

 

Ficou vagando nos pensamentos até ouvir seu celular tocar.

 

Olhou para o visor do aparelho vendo o nome de uma pessoa que nem ele em sonhos ele pensaria que o ligaria naquele horário.

 

- Kid? – Falou descrente ainda de ser o amigo que havia o ligado.

 

- Law? Eae, cara! – Afastou um pouco o aparelho do ouvido, Kid costumava ser escandaloso quando queria.

 

- Eae? Você ficou três semanas sem me ligar! – Falou indignado, sentando nervoso na sua cama.

 

- Oh, que fofo. O Lawzinho sentiu minha falta? – O sarcasmo era a marca principal do ruivo.

 

- Não me faça de idiota, Kid! – Law era uma pessoa calma, mas o ruivo tinha o dom de o tirar o sério.

 

Eustass Kid, esse era o nome da criatura ao qual discutia ao telefone, um alfa ruivo e com um porte físico gigantesco.

 

Brincalhão, divertido, palhaço e principalmente sem-noção era as principais características do ruivo.

 

Ele e Law não se davam bem no inicio, e isso era pela forma que Kid tratava e ainda trata os ômegas que ele conhece.

 

Ômegas para Kid nada mais era que um pedaço de carne, algo que você somente usa para se satisfazer e depois descartar.

 

Um pegador sem criterios.

 

E Law odiava quem pensava dessa forma.

 

- Foi mal aí, mas mudando de assunto... – Um pequeno barulho pode ser ouvido do outro lado da linha, acompanhando com de um gemido. – Vai mais devagar aí, porra.

 

Law estava desacreditando com o que estava ouvindo.

 

- Kid... – Falou calmamente, mantendo dentro de si a vontade de matar o ruivo. – O que você está fazendo?

 

- Não é obvio? Estou falando com você.

 

- Tem alguém com você?

 

- Bom... tem uma ômega me pagando um boqu...

 

- NÃO QUERO SABER! – Law gritou irritado.

 

Aquele ruivo era MUITO sem-noção das coisas.

 

- Porra Law, mas você que me perguntou. – Kid falou relativamente alto, mas ainda era possível ouvir o barulho de sugação. – Mas mudando de assunto, sabe aquele ômega gostoso que você grudou e não larga mais?

 

O moreno apertou o aparelho que estava na sua mão com força, Kid estava pedindo para morrer, só podia.

 

- O que você quer... com o Sanji? – Perguntou pausadamente, ainda com uma raiva crescente na voz.

 

- Promete não ficar puto com o que eu vou.... – Kid interrompeu a fala para dar um gemido alto. – Porra... garota...

 

- Fala logo Kid, antes que eu desligue na sua cara!

 

- Eu quero saber se ele está solteiro ou coisa parecida.

 

Aquilo era brincadeira não era?

 

O que Kid queria afinal?

 

- Não interessa!

 

- Pela sua reação provavelmente sim, tem como você me passar o número dele?

 

- Para quê? – Law perguntou desconfiado.

 

 - Tem um amigo meu interessado nele, aí eu...

 

Law desligou na cara do ruivo, quase esmurrando o aparelho em seguida.

 

Alguém estava interessado em Sanji?

 

Alguém queria toca-lo?

 

Somente por cima do seu cadáver.

 

Quase jogou o celular na parede de tanta raiva, mas quando estava colocando o aparelho na escrivaninha para dormir, ouviu o tocar de novo.

 

- Não acredito, Kid de.... – Parou a frase no meio do caminho, estranhando o nome no visor do aparelho?

 

- Reiju? – Leu o nome com completa estranheza, o que a irmã mais velha de Sanji queria consigo naquele momento?

 

Alguma coisa havia acontecido com Sanji?

 

- Alô, Trafalgar Law? – A voz da garota podia ser ouvida do outro lado.

 

- Sim?

 

E teve suas dúvidas sanadas em segundos de ligações.

 

Nem teve tempo de raciocinar.

 

Quando deu por si, já havia pegado as chaves de seu carro e partia em disparada para a mansão dos Vinsmokes.


Notas Finais


Gostaram?
Comentem o que estão achando da história.
Beijos e até o próximo capitulo. <3 <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...