História Pequeno Presente - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Camila Cabello, Demi Lovato, Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Demi Lovato, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Tags Ariana Grande, Camren, Jariana, Justin Bieber, Norminah
Visualizações 83
Palavras 4.241
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Fantasia, Festa, Ficção, Mistério, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi

Capítulo 9 - Cap.07


Ponto de Vista, Lauren Jauregui
Deixei Camila na faculdade e voltei junto à Maya, para casa.
-Temos uma manhã inteira juntas, hein? Espero que você se comporte.

Minha manhã se resumiu em: cuidar de Maya e olhar alguns papéis do hospital. 
Minha filha dormiu praticamente a manhã toda, acordando apenas para tomar leite e reclamar da fralda suja e molhada.
Preparei duas mamadeiras de leite para levar de segurança para Maya.

Às 11h30, fui buscar Camila. A esperei no carro. A pequena neném dormia no bebê-conforto no banco de trás e eu mexia em meu celular, mais especificamente, conversava por mensagens com minha chefe que não estava de bom humor.

Alice: Não se atrase. Você tem consultas das 12h30 até às 17h00.

Lauren: Não irei me atrasar.

Alice: Ótimo.

Lauren: Devo informar que irei levar minha filha hoje comigo ao hospital?

Alice: Desde quando tem uma filha, Jauregui?

Alice: Quantos anos ela tem?

Lauren: Menos de uma semana.

Alice: Desde que ela não faça bagunça no hospital, está tudo bem.

Alice: Estou te esperando.

Lauren: Ok. 


Exatamente 12h00, vi minha latina sair da universidade com a cara amarrada. Entrou no carro, deixou a bolsa cair nos pés e cruzou os braços.
-Ei! O que está acontecendo? -liguei o carro, saindo do estacionamento e indo para o hospital.
-Meu professor formou duplas para fazer um trabalho.
-E?
-E ele me colocou com a menina mais chata que poderia existir na face da Terra.
Desviei meu olhar do trânsito para olhá-la.
-Você está parecendo aquelas adolescentes que se irritam com o professor por qualquer coisa -voltei a atenção para o trânsito.
Ela me fuzilou com os olhos.
-Quem seria essa menina? -perguntei antes que ela me matasse.
-Selena Gomez. Odeio ela.
-Por que a odeia?
-Lauren!
-O quê?
-Você está do lado dela?
-Claro que não, Camila. Nem a conheço. Só quero saber o que ela fez para minha rainha não gostar dela -tentei agradá-la.
-Ela não fez nada. Só não vou com a cara dela -respondeu simples, dando de ombros.
-É sério isso? -ri.
-Sim.
-Poxa, Camila. Eu amo você e tal, mas isso é errado, amor. Você precisa dar uma chance para a garota, ela não fez nada de mal para você -coloquei minha mão em sua coxa.
-Ela tem cara de metida.
-Ela pode até ter cara de metida, mas quem sabe ela é uma pessoa legal. Dá uma chance para ela, baby.
Ela concordou.

Chegamos no hospital. Logo me informaram que Alice, minha chefe, já havia ido embora e que só voltaria no dia seguinte.

-Vem, Camila -chamei ela para a minha sala.
Camila segurava Maya nos braços. Ao entrarmos em minha sala, ela se sentou em uma das poltronas no canto da sala e começou a fazer carícias na pele clara da nossa filha.
-Tenho uma consulta daqui dez minutos -a informei -É a Amanda, lembra dela?
-Sim. Algo de errado com ela?
-Acho que não. A Madre do orfanato disse que ela está com febre desde ontem à tarde. Provavelmente é uma gripe, mas tenho que fazer uns exames nela para ter certeza.
-Não vou atrapalhar?
Andei na direção dela e me abaixei em sua frente, fazendo carinho na cabeça de Maya Rose que dormia calmamente em seus braços.
-Claro que não. Estou muito feliz por você estar aqui comigo -falei -Na hora do meu intervalo, às 15h00, vou te apresentar para meus colegas de trabalho, tudo bem? 
Ela arregalou os olhos.
-E se me olharem com cara feia?
-Eu vou estar com você. Não se preocupe, eles vão gostar de você. 
Ouvi batidas em minha porta e voltei para o meu lugar.
-Entre.
Vi Amanda entrar no colo de uma das cuidadoras do Orfanato Amarelinhas da Primavera (um nome que achei muito estranho desde a primeira vez que o ouvi).
-Boa tarde -cumprimentou a cuidadora.
-Boa tarde. Sentem-se -falei com um sorriso nos lábios -O que ela está sentindo?

Tive nove consultas do meio-dia até as três da tarde.
Estávamos indo para a recepção do hospital. Eu segurava a criança no colo e Camila andava ao meu lado, com medo enquanto fazia mil e uma perguntas para mim. Coisas do tipo "O que devo falar?" "São muitas pessoas?" "E se me olharem estranho?" "Será que vão perguntar o que faço da vida?"
-Camz... -chamei, parando no meio do corredor e a olhando fundo nos olhos -Fica calma, amor. São só alguns colegas de trabalho, não é como se você fosse conhecer seus sogros.
Ela respirou fundo e tentou se acalmar.
-Certo, só algumas pessoas -falou para si mesma.
Camila sempre soube que eu havia perdido meus pais. Nunca tocou no assunto, e eu agradecia por isso. Esse não era um assunto que eu gostasse muito de comentar.
-Certo, vamos.
Voltamos a caminhar pelo corredor e rapidamente chegamos na pequena recepção onde havia quatro pessoas trabalhando em seus computadores.
-Boa tarde, gente.
Eles me olharam e pararam de fazer o que faziam.
-Boa tarde, senhora -falou Louisa, uma mulher de meia-idade morena e com olhos cor de mel.
-Sra. Jauregui, como está a senhora? -foi a vez de Fred perguntar.
-Estou ótima -respondi.
A terceira pessoa, Liv, limitou-se a dizer "boa tarde" e voltar a fazer seu trabalho.
-Eu queria que vocês conhecessem minha namorada, Camila -sorri para a mesma -E nossa filha, Maya.
Os três, incluindo Liv, nos olharam atentos e curiosos.
-Filha? Não sabia que tinha uma filha, Dra. Jauregui -disse Fred.
Sorri simpática para o mesmo.
-Ela é linda, não é?
-É sim, senhora. Muito bonita -elogiou a pequena.
-Gente, temos que ir. Bom trabalho a todos.
Andamos em direção a várias salas. Apresentei minhas princesas para quem eu tinha mais intimidade. Camila sorria fraco para todos, ainda sentindo um certo medo.
Estávamos na porta da sala de vacinas. Apenas Ariana estaria ali dentro.
-Oi, Ariana.
-Sra. Jauregui. Boa tarde! 
Sorri e dei um aceno com a cabeça. As apresentei e Ariana elogiou minha namorada. A latina corou violentamente, ficando semelhante a um morango maduro.
-Obrigada -falou, tímida.
-Ei! Nada de dar em cima da minha mulher, Ari -falei séria, mas Ariana sabia que eu estava brincando.
-Sim, senhora dona Jauregui -falou séria também e logo rimos -Mas, falando sério agora, sua namorada é muito bonita, mas sou hétero. 
-Bom mesmo -ri.

Meu horário de intervalo acabou rápido e logo eu estava de volta em meu consultório.
Camila e Maya cochilavam juntas na poltrona do canto de minha sala. Tirei algumas fotos delas (dessa vez, sem flashes para não acordá-las).
Fiz minha última consulta às 17h40, o paciente era um pequeno menino que acabara de completar 1 aninho. Ele era realmente encantador e estava acompanhado de sua avó.

-Camila -chamei -Vamos acordar. Temos que ir para casa.
Ela não se mexeu, continuou dormindo tranquila.
-Camz, por favor. Acorde, vamos lá -tentei em vão acordar a latina.
Percebi que eu não conseguiria despertar ela e fui chamar Ariana para me dar uma ajudinha rápida.

-Ari, pode me ajudar? Não vai demorar mais que dez minutos.
-Sim, claro. O que preciso fazer?
-Camila dormiu com Maya nos braços. Vou levá-la no colo para o meu carro que está no estacionamento aqui do hospital e você leva a bebê, tudo bem?
-Ok -concordou.

Logo eu já estava dirigindo em direção do nosso apartamento.
Camila continuava dormindo e eu não a incomodei, as noites estavam sendo curtas para nós duas.
Meu celular começou a vibrar descontroladamente recebendo mensagens e eu o peguei antes que minha namorada acordasse.
Eu dirigia apenas com uma mão e olhava as mensagens recebidas.

Onze mensagens de texto de Ally e três mensagens de voz.

"Camila está aí?"

"Por que ela não me responde?"

"Ai Jesus!"

"Você também não está me respondendo"

"O que aconteceu com vocês?"

"Estou ficando preocupada"

"Minha sobrinha está bem?"

"Me responda Lauren!"

"Jesus, cadê minhas amigas?"

"Quando puder, me liga, Lauren"

"Eu realmente estou preocupada"

Ri da minha amiga e fui ouvir suas mensagens de voz, ainda dirigindo com cuidado.

"-Jauregui, onde vocês estão? É sério. Eu estou com medo. Camila não me responde, muito menos você. Onde se meteram? Vou rezar aqui para a minha Santinha cuidar de vocês"

"-Espero que estejam cuidando de Maya, e por isso não estão me respondendo. Por falar nela, dêem um beijo nela"

"-Eu preciso ir agora, minha amiga. John está fazendo manha para tomar banho, amo vocês três!"

Apertei no botão para gravar uma mensagem de voz para a loira.

-Oi, Ally. Estamos bem. Camila e Maya estão dormindo feito anjos enquanto eu estou dirigindo para o nosso apartamento. Obrigada por se preocupar com nós, mas estamos bem. Amamos você e o pequeno John. Boa sorte aí com a manha dele.

Mandei a mensagem e guardei o aparelho, voltando minha atenção completa ao trânsito -que estava calmo, incrivelmente -de Nova York.
Estacionei o carro em nossa vaga do estacionamento. Levei minha filha primeiro, deixando-a dormindo em seu berço e logo voltando para pegar Camila. A deixei dormindo em nossa cama e andei até a cozinha.
Liguei para Ally, enquanto preparava um sanduíche para mim.

-Branquela! Eu estava tão preocupada! -pronunciou logo que atendeu.
-Estamos bem, baixinha. Minhas princesas estão dormindo.
-Elas dormem muito! Que tipo de pessoa dorme às 18h00?
Mordi meu sanduíche.
-A Maya é normal, já que ela não tem nem 7 dias de vida e Camila está cansada. Essa noite, nossa neném acordou quatro ou cinco vezes e em todas elas, Camila que foi ver o que ela tinha.
-Não está ajudando sua namorada?
-Estou. Mas ela não quis que eu me levantasse.
-Mesmo assim. Vocês têm que fazer isso juntas. Você... John, não faça isso com a Bíblia! -grirou para o filho -Você precisa ajudar de todas as formas possíveis, dar o seu melhor.
-Tudo bem, Ally. Mas, como vocês estão? 
Ela suspirou. Mesmo que ela não contasse, eu sabia que estava sendo difícil cuidar do filho sozinha.
-Estamos bem. As aulas de John voltaram e ele está contente com isso. 
-Hoje é 13 de janeiro, certo?
-Sim, sexta-feira 13. Por quê?
-Nada. Dia 15, domingo, quero todas vocês aqui. Vou informar as outras meninas.
-O que está aprontando?
-Nada, ué -terminei meu sanduíche e abri a geladeira, a procura de algum doce.
-Sei. Mas tudo bem. Que horas tenho que estar aí?
-Às 19h00.
-Às 19h00 tem missa, Lauren.
-Vai na missa de manhã, baixinha.
-Ah! Então você terá que ir comigo.
Achei sorvete no congelador e comecei a comer.
-Não vou acordar cedo em um domingo.
-Se eu vou, por que a Senhora Madame Branquela Jauregui não pode? Vamos lá. Não é tão cedo. Começa às 7h30. Por favor... Harley irá cantar no coral da igreja. Faça isso pela sua afilhada.
Revirei os olhos.
-Chantagista. Demi estará lá também? 
-Se a filha dela vai estar lá, com certeza ela também vai, Lauren. Você sabe que a Lovato não larga aquela criança por nada.
-Tudo bem, eu vou na missa com vocês. Camila e Maya também irão. Aproveitarei para marcar o batizado de minha filha.
-Certo. Até amanhã, na casa de Dinah! -desligou.
Como assim? O que iria ter na casa de Dinah?
Confusa, mandei uma mensagem para Ally.

Lauren: O que vai ter na casa da Jane?

Ally: Oh meu Deus! Estamos falando disso há dias no nosso grupo. Você não leu as conversas?

Lauren:Não.

Ally: Então leia.

Saí da conversa de minha amiga e entrei no grupo 'Trouxas ♡' que consistia em cinco pessoas: Ally, Demi, Dinah, Normani e eu.
Olhei as conversas de três dias atrás, dia 10, o dia do nascimento de Maya.

DJ: Gente!

Demi Gorda: O quê?

Mani: Faremos um chá de bebê aqui em casa, no sábado.

Demi Gorda: Vai ter comida?

Ally da Igreja: Demi, que pergunta é essa? Até parece que não tem comida em casa!

Ally da Igreja: Que horas vai ser?

DJ: Às 14h00. Não vai ser algo muito grande.

DJ: Vamos chamar apenas os mais próximos.

Demi Gorda: Certo, às 14h00. Mas, vai ter comida?

Mani: Sim, Demi. Terá comida.

Demi Gorda: Ótimo.

Ally da Igreja: Posso levar o John?!

DJ: Claro. John pode vir sim, assim como a Harley.

Demi Gorda: Não vou levar Harley.

Demi Gorda: Ela vai fazer muita bagunça.

Mani: Acreditei.

Mani: Você não larga sua filha nem para comer doce.

Demi Gorda: Mentira.


Ri das conversas de minhas amigas e comecei a digitar.

Lauren: Ei, gente. Vi as mensagens do chá de bebê agora.

Mani: Vai vir, não é?

Lauren: Vou falar com Camila.

Demi Gorda: Essa aí só faz as coisas com aprovação da namorada.

Demi Gorda: Jesus.

Ally da Igreja: Adiciona a Mila.

  {DJ adicionou Amor♡}

DJ: Mila! 

DJ: Deixa a Lauren vir para o chá de bebê!

Lauren: Ela está dormindo.

Amor♡: Não estou, não.

Amor♡: Quando é esse chá de bebê?

Mani: Amanhã às 14h00.

Amor♡: E vai ter comida?

Ally da Igreja: Oh Santo Deus! Essas meninas estão morrendo de fome!

DJ: Sim, vai ter comida.

  {DJ alterou o nome do grupo para "VAI TER COMIDA NO CHÁ, CARALHO"}

Demi Gorda: Que violência no nome do grupo.

Amor♡: Muita violência.

DJ: Camren vai vir ou não? 

Demi Gorda: Quem é Carmen? 

Mani: Não é Carmen.

Mani: É "Camren".

Demi Gorda: Que merda é essa?

Mani: Camila+Lauren=Camren.

Ally da Igreja: Que fofo!

Demi Gorda: Não entendi.

Lauren: Que bonitinho, gostei.

Mani: É uma junção de nomes, Demi.

Mani: Que bom que gostou, A4. Dinah que escolheu. 

Mani: Eu tinha pensado em "Laurmila".

Amor♡: Também gostei.

Demi Gorda: Continuo sem entender nada.

Demi Gorda: Ninguém me explica.

Demi Gorda: Sou a ignorada do grupo.

  {Demi Gorda saiu}

DJ: Ela vai mesmo ficar fazendo drama? 

Mani: Acho que sim.

Mani: Quem se encarrega de explicar para ela o que é Camren? 

Ally da Igreja: Eu explico.

Mani: Ok. Adicionem ela.

  {Você adicionou Demi Gorda}

Demi Gorda: Demoraram muito para me adicionar.

DJ: Ally vai te explicar o que é Camren, no privado.

Demi Gorda: Ok.

Mani: Vocês não responderam!

Mani: Vão vir ou não? 

Amor♡: Vamos.

Lauren: Então vamos.

Demi Gorda: AGORA EU SEI O QUE É CAMREN.

Demi Gorda: AH QUE LINDAS.

Demi Gorda: SHIPPO MUITO!

Lauren: Eu shippo Norminah.

Amor♡: Eu também.

Ally da Igreja: Rt.

Mani: Own. Adorei.

DJ: É fofo.

Demi Gorda: Não entendi :(

Demi Gorda: Alguém me explica?


Guardei meu celular, terminando de tomar meu sorvete.
Vi meu celular vibrar e aparecer o rosto de Camila na tela. Atendi.

-Oi, amor! -falou animada.
-Oi, Camz! Por que está me ligando? 
-Porque eu quero falar com você -respondeu.
-Mas estamos no mesmo apartamento. Por que não vem aqui na cozinha? 
-Preguiça.
Ri de sua resposta. Comecei a subir a escada em silêncio, sem avisá-la.
-Preguiça é pecado. Ah, e por falar em pecado, domingo de manhã vamos na missa com Ally.
-Tudo bem.
-Harley cantará no coral da igreja -parei na porta de nosso quarto e vi Camila deitada de bruços, olhando para o quadro de Sofia com Taylor que tínhamos em nossa cabeceira.
-Isso é bom. Espero que nossa filha seja igual à Harley.
-Como assim? -perguntei baixo.
-Ah, você sabe. Que ela tenha uma crença. Que vá na igreja e coisas do tipo.
-Quer que ela seja uma freira?
-Não exatamente isso. Apenas quero que ela não seja uma perdida no mundo que não tem religião.
-Ela será uma grande menina! Eu acredito nisso, Camz.
Ela olhou para trás, ainda com o celular no ouvido e sorriu me vendo.
-Chegou uma mulher linda aqui no meu quarto. O que devo fazer?
-Beije a moça linda, amor.
Camila largou o celular na cama e veio correndo para meus braços. Coloquei, ainda sem encerrar a ligação, o celular em cima da estante e a abracei. Nos abraçamos por longos minutos até que começamos um beijo calmo e suave, sem língua. Não havia malícia ou segundas intenções, apenas carinho e amor. Ela sorriu entre o beijo e me abraçou soltando os lábios dos meus.
-Você é maravilhosa -sussurrei.
-Você também é maravilhosa.
Nos separamos e Camila pegou o celular, colocando o aparelho no ouvido e sorrindo. Peguei o meu e esperei ela falar alguma coisa.
-Fiz o que você mandou, amor.
-Beijou ela?
-Sim.
-Boa garota -respondi e encerrei a ligação.

Entrei em meu WhatsApp e vi mais de 50 mensagens em nosso grupo.
-Essas meninas conversam muito. Céus! -falei.

  {Ally da Igreja alterou o nome do grupo para "Missa domingo às 7h30"}

Demi Gorda: Aaaaaaaaa.

Demi Gorda: Minha pequena Harley irá cantar no coral da igreja.

DJ: Qual igreja?

Ally da Igreja: A Catedral.

Mani: Aquela igreja é assustadora. Já entraram no banheiro de lá? Parece que a Samara de "O Chamado" vai aparecer a qualquer momento.

DJ: Concordo coma Mani.

Demi Gorda: Vocês vão ir ver a sobrinha de vocês? 

DJ: Eu vou.

Mani: Se Dinah vai, então também tenho que ir.

Mani: Fazer o que, não é?

Ally da Igreja: Eu não perco a missa por nada.

Demi Gorda: Ótimo. E Lauren?

Demi Gorda: Ela é madrinha da minha pequena. 

Demi Gorda: Não pode perder um momento como esse.

Ally da Igreja: Ela deve estar com Mila.

Ally da Igreja: Ou cuidando de Maya.

Ally da Igreja: Mas com certeza ela vai.

Demi Gorda: Espero que sim.

DJ: Tá bom, Ally. Todas iremos à missa.

  {DJ alterou o nome do grupo para "Adivinhem o nome da nossa filha"}

Demi Gorda: Aisha.

Demi Gorda: Beatrice.

Demi Gorda: Isabella.

Demi Gorda: Samantha.

Demi Gorda: Marya.

Demi Gorda: Catarina.

Demi Gorda: Anna.

Ally da Igreja: Lis.

Demi Gorda: Amelia.

Demi Gorda: Barbara.

Ally da Igreja: Kate.

Ally da Igreja: Florence.

Ally da Igreja: Alice.

Ally da Igreja: Sofia.

Ally da Igreja: Taylor.

Ally da Igreja: Michelle.

Ally da Igreja: Margo.

Ally da Igreja: Rosalie.

Ally da Igreja: Lindsay.

Demi Gorda: Riley.

Demi Gorda: Desisto.

Ally da Igreja: Eu também desisto.

DJ: VOCÊS FALARAM O NOME DELA!

Mani: VERDADE!

DJ: SANTO DEUS.

DJ: COMO DESCOBRIRAM?

Demi Gorda: Qual é?

DJ: Não vamos falar. Vocês vão esperar.

Demi Gorda: Ah!

Ally da Igreja: Isso é injusto.

Mani: Não é, não.

Demi Gorda: Qual a dificuldade de falar o nome da criança? 

Mani: Queremos fazer uma surpresa...

Mani: Vocês irão gostar!

Demi Gorda: Ok.

Demi Gorda: Quem vai ser a madrinha da criança sem nome?

DJ: Não fala assim da minha pequena!

Mani: A Mila que vai ser a madrinha.

Demi Gorda: E quem é madrinha de Maya?

DJ: EU, CLARO!

Demi Gorda: E eu fico isolada assim? 

Demi Gorda: Por que ninguém me escolhe para ser madrinha? 

Demi Gorda: A madrinha de John, é a Normani. A madrinha de Maya, é a Dinah. A madrinha da Sem Nome, é a Camila.

Demi Gorda: Triste.

Demi Gorda: E eu chamei Lauren para ser madrinha da minha filha. E ela? Ela me chamou para ser madrinha de Maya? Não. Ela chamou a girafa da Dinah.

DJ: Parou de drama.

  {Você alterou o nome do grupo para "CALEM A BOCA"}

Demi Gorda: Olha, a Jauregui apareceu.

Lauren: Sentiu minha falta?

Demi Gorda: Não mesmo.

Demi Gorda: Não estou mais falando com você.

Demi Gorda: Até troquei seu contato para "Lauren Jauregui"

Lauren: E como estava antes?

Demi Gorda: Menina Laur♡.

Lauren: Não tinha um coração.

Demi Gorda: Tinha sim.

Demi Gorda: E aposto cinco dólares que no meu contato não tem coração.

Lauren: É claro que tem coração.

Demi Gorda: Prove.


Saí do aplicativo e alterei o contato de Demi. Voltei para a conversa e tirei um print, logo mandando no grupo.

Lauren: Aí está.

Demi Gorda♡: Que bonitinho.

Lauren: Eu sei.

Demi Gorda♡: Chata.

Amor♡: CHEGUEI.

Demi Gorda♡: NINGUÉM LIGA.

Amor♡: Magoou.

Amor♡: LAUREN!!!

Lauren: O quê?

Amor♡: Demi me deixou magoada :'(

Lauren: Ela te deixou magoada, bebê?

Lauren: Quer um beijo?

Amor♡: Quero.

Lauren: Está bom assim?

Amor♡: Que beijo sem graça. Quero outro.

Demi Gorda♡: Começou a viadagem.

  {Você removeu Demi Gorda♡}

  {Você alterou o nome do grupo para "Não magoem minha bebê!"}

  {DJ saiu}

  {Mani adicionou Demi Gorda♡}

Demi Gorda♡: Aaaaaaaa.

  {Mani adicionou DJ}

Demi Gorda♡: Só me coloquem aqui depois que trocarem o nome desse grupo.

  {Demi Gorda♡ saiu}

Lauren: Quanto drama.

Amor♡: Verdade.

Ally da Igreja: Fiquem quietas um pouco, em nome de Jesus.

DJ: Vou dormir, não mereço ficar conversando com trouxas.

Mani: Também já vou dormir. Boa noite, queridas.

Lauren: DORMIR, SEI.

  {Mani removeu você}

-Amor! A Mani me removeu!
-Eu estou vendo -deu de ombros, ainda mexendo no celular.
-Não vai me adicionar de volta?
Ela me olhou e deu um meio sorriso.
-Claro que sim, amor.
Peguei meu celular e logo recebi a notificação de que eu participava de novo do grupo.

  {Amor♡ adicionou você}

  {Você agora é um administrador}

Lauren: Voltei, queridas.

Ally da Igreja: Percebi.

  {Você alterou o nome do grupo para "Mamães Sexys"}

DJ: Nome criativo.

DJ: Gostei.

Lauren: Pensei que estivesse dormindo.

DJ: Ah, é! Boa noite!

Lauren: Boa noite.

  {Você adicionou Demi Gorda♡}

Demi Gorda♡: Que tipo de pessoa colocou esse nome no grupo?

Amor♡: Lauren.

Demi Gorda♡: Tinha que ser.

Demi Gorda♡: Mas até que não é tão ruim.

Demi Gorda♡: Somos bem sexys.

Lauren: Somos mesmo.

  {Amor♡ alterou o nome do grupo para "Vocês não são sexys"}

Lauren: Pensei que eu fosse sexy :'(

Demi Gorda♡: Você é sexy, querida.

Lauren: :)

  {Amor♡ removeu Demi Gorda♡}

Lauren: Por que removeu ela, amor?

Amor♡: Tá achando que pode chamar a MINHA mulher de sexy?

Amor♡: Ah tá.

Amor♡: Você é minha, Lauren.

Mani: Eita, eita. 

Mani: Acordei só para ver a treta.

Mani: Chega mais, Dinah.

DJ: Já tô com a pipoca. Cadê a baixinha?

Lauren: Sim, bebê. Eu sou sua. Apenas sua!

Ally da Igreja: Cheguei.

Amor♡: Você respondeu ela com uma carinha feliz!

Lauren: Para de drama, Camz.

Amor♡: Sai do quarto, Lauren.

Lauren: Isso é sério? 

Amor♡: Anda logo, Lauren.

-Amor -chamei a latina que estava brava ao meu lado (provavelmente estava de TPM) -Você está realmente brava comigo? 
-Tenho cara de quem tá brincando?
Assenti com a cabeça baixa e fiz carinho em sua bochecha, logo saindo do quarto triste.

Entrei mais uma vez em nosso grupo.

  {Amor♡ saiu}

  {Você saiu}

Coloquei o celular ao meu lado no sofá e fechei os olhos. Maya dormia em seu quarto e Camila estava no nosso.
-Quanto drama, minha Santa. Quanto drama -sussurrei.
Senti meu celular vibrar. Peguei o mesmo e vi a mensagem de minha melhor amiga.

DJ: Por que saíram do grupo?

Lauren: Nós, meio que estamos brigadas.

DJ: Ela tá mesmo brava?

Lauren: Sim.

DJ: Que garota dramática.

Lauren: Nem me fale.

DJ: Se eu tivesse aí, já teria batido nela.

Lauren: Não teria nada.

Lauren: Nunca vou deixar você machucar ela.

Lauren: Nem você e nem ninguém.

DJ: Você ama ela, não é?

Lauren: Talvez até demais.

DJ: Nunca vão se casar não? Vocês se conhecem há mais de dois anos.

DJ: E as duas são trouxas de amor uma pela outra.

DJ: Deveriam se casar logo.

DJ: E me chamar para ser madrinha, claro :)

Lauren: KKKKKKKK.

Lauren: Na hora certa, vou pedi-la em casamento, Jane.

Lauren: Acho que é um pouco cedo para isso.

DJ: Um pouco cedo?

DJ: Vocês são praticamente casadas: moram juntas, brigam por toalha molhada na cama, convivem com os defeitos da outra, têm uma melação que dá nojo, têm uma filha, fazem planos para daqui -sei lá -cinco anos, se amam.

DJ: Só falta oficializar no cartório mesmo.

Lauren: ...

DJ: NÃO ME RESPONDA COM ESSA MALDITA RETICÊNCIA.

Lauren: Talvez eu a peça em casamento ainda essa semana.

DJ: Espera aí.

DJ: Tive um ataque do miocárdio aqui.

DJ: É SÉRIO?

DJ: NÃO BRINCA COMIGO, JAUREGUI.

DJ: MINHA SANTA VIRGEM!

Lauren: Não use o nome da Santa em vão!

DJ: ALLY É VOCÊ?

Lauren: Para de usar letras tão grandes!

DJ: Tudo bem.

DJ: Como vai ser o pedido? 

DJ: Quando? Onde? Precisa de ajuda?

Lauren: Ei! Calma.

Lauren: Vou planejar ainda.

DJ: AH MEU DEUS.

Lauren: Será que dá para parar de usar o nome das santidades em vão?

DJ: Desculpa.

Lauren: Tudo bem, vou ir dormir. Boa noite <3

DJ: Boa noite! <3


Apaguei a conversa recente com minha amiga e guardei meu celular na estante de nossa sala de estar. Me deitei no sofá e dormi ali mesmo.

Após aproximadamente quarenta minutos, vi Camila se sentar ao meu lado e me observar. Meus olhos fechados e meu rosto sem expressão, dava impressão de que eu estava dormindo.
-Sabe, Lauren... -pegou em minha mão -Você é tão bonita até dormindo -riu baixo -Eu não queria ser grossa com você, muito menos que você viesse dormir longe de mim. Não vou ser egoísta de te acordar, você precisa descansar. Mas também não vou te deixar aqui sozinha. Nossa filha está alimentada e de fralda limpa, coloquei a babá eletrônica para funcionar, então se ela acordar vou ver o que ela tem -fez carinho em minhas mãos -O sofá não é tão grande, mas a gente dá um jeito, não é? -riu forçado e se deitou ao meu lado, me abraçando forte -Te amo, Lolo.
-Também te amo, Camz.
Ela levantou um pouco a cabeça para me olhar e eu abri um sorriso.
-Não estava dormindo? 
-Não.
-Você ouvindo o que falei? -colocou de volta a sua cabeça nos meus seios.
-Ouvi.
-Isso é vergonhoso.
-Eu não acho. Foi bonitinho -sorri.
-Vai deixar eu dormir aqui com você? -perguntou.


Notas Finais


Tchau


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...